Pessoas dormem na fila para receber vacina contra a covid-19 em Bataguassu

Pessoas aguaadando vacinação em Bataguassu neste sábado. (Foto: Cedida)

Fila interminável, horas de espera, falta de organização e aglomeração. O Bataguassuense enfrentou dificuldades no primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 para os trabalhadores do comércio, industrias, gestantes e demais grupos especiais.

Após divulgado pela prefeitura de Bataguassu de que seriam distribuídas 246 doses para a vacinação e os trabalhadores seriam imunizados por ordem de chegada, a população correu para tentar garantir um lugar na fila.

No ESF Rita Guardini (popular ESF Central), a fila centenas de pessoas se perdia na calçada. A vacinação começou às 8h, mas muita gente foi ainda no sábado (03) e dormiu no local para garantir a imunização. Há relatos de pessoas que aguardaram por mais de 7 horas e mesmo assim não conseguiram se vacinar.
Continua depois da publicidade

Falta de organização e planejamento
A falta de organização e um melhor planejamento por parte da Prefeitura municipal foi motivo de críticas nas filas e também nas redes sociais. Diferente de outras cidades da região, como Brasilândia, Batayporã e até a capital Campo Grande, onde as prefeituras locais organizaram um cadastro prévio para agendamento da vacina, em Bataguassu, o critério por ordem de chegada gerou frustação a muitos dos que ficaram na fila.

“Tinha que ter um agendamento. Para ter o mínimo de organização e evitar uma correria desnecessária”, reclamou um morador.

“Sábado à noite já tinham gente na frente do posto de saúde acampados na espera da vacinação. Muito barulho para pouca vacina”, postou um comerciante nas redes sociais. “Foi uma má organização e uma extrema falta de respeito com o povo”, comentou outra moradora.

Vacinação
A vacinação de hoje, de acordo com a prefeitura iria atender os grupos prioritários e especiais. Foram disponibilizadas 246 doses para os seguintes públicos-alvo: trabalhadores industriais, profissionais de imprensa, trabalhadores do setor bancário, trabalhadores do comércio, Oficiais de Justiça em atividade, Conselheiros Tutelares e trabalhadores do Cras e Creas; colaboradores dos cartórios extrajudiciais, notários e registradores; motoristas de aplicativos, moto taxistas e taxistas; e profissionais de Segurança Privada e de Transporte de Valores bem como vigilantes patrimoniais, que ainda não foram contemplados pela vacinação por critério de faixa etária.

Caminhoneiros, mulheres lactantes com até 02 (dois) anos de amamentação, genitores e/ou tutores que auxiliam nos cuidados de indivíduos com deficiência permanente e necessidades especiais; gestantes a partir de 18 anos, com ou sem comorbidades em qualquer idade gestacional e pessoas com comorbidades a partir de 12 anos (pessoas que possuem alguma doença ou agravo prévio, tornando-as mais vulneráveis às complicações da doença), também foram incluídos.

De acordo com a Prefeitura conforme a chegada de novas doses, os públicos serão novamente convocados para a vacinação. Notícias em Rede.

18:34:04

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *