Vacinação de adultos e jovens deixa crianças mais expostas à covid

Uso de máscaras e vacinação de núcleo familiar protege crianças da covid-19
PIXABAY

O avanço da vacinação contra a covid-19 no Brasil e os anúncios de que São Paulo pretende imunizar adolescentes dos 12 aos 17 anos a partir de 23 de agosto e o Rio de Janeiro, a partir de 1º de setembro, fizeram com que a preocupação com a proteção das crianças contra a infecção do SARS-CoV-2 aumentasse.

A epidemiologista Fatima Marinho, da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e da organização de saúde Vital Strategies, alerta que esse público passa a ficar mais exposto à doença.

“O cenário que vivemos atualmente é outro, não é o mesmo do começo da pandemia, quando as pessoas mais idosas estavam as mais vulneráveis. Com o avanço da vacinação, a epidemia está rejuvenescendo e as crianças vão ser cada vez mais atingidas, conforme temos mais adultos vacinados”, explica.

A farmacêutica Sinovac conseguiu no começo de junho autorização na China para uso emergencial da CoronaVac em crianças e adolescentes entre 3 anos e 17 anos. No dia 28 de junho, a revista científica The Lancet publicou um estudo feito com 552 voluntários nessa faixa etária, entre outubro e dezembro de 2020, na província de Hebei, China.

R7
16:30:14

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *