Rede lança App para achar doadores de medula óssea

O Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) lança oficialmente neste sábado seu aplicativo para celulares para facilitar o cadastro de interessados e aumentar a base de doadores. A fase experimental do programa começou em janeiro e 489 pessoas fizeram o pré-cadastro, manifestando interesse em ser doadoras. Dessas, 129 foram a um hemocentro.

Atualmente, o Redome tem cadastradas 5,41 milhões de pessoas que manifestaram interesse em ser doadoras de medula. A maior parte está nas Regiões Sudeste (2,39 milhões) e Sul (1,13 milhão). Um dos problemas é que boa parte dos cadastrados está com seus dados, como endereço e telefone, desatualizados. Isso dificulta a localização quando o sistema aponta algum deles como compatível para doação.

Com o novo aplicativo, é possível atualizar os dados com poucos toques e baixar a carteirinha de identificação, que funciona como uma declaração de doador. Até então, só era possível conseguir o documento físico. Ele também permite que quem ainda não se apresentou como voluntário faça um pré-cadastro. Essa ação precisa ser completada depois com a coleta de sangue em hemocentro.

“Esse é um dos maiores desafios para qualquer registro: manter atualizados os dados dos voluntários”, diz a médica Danielli Oliveira, coordenadora técnica do Redome. Ela destaca que sucessivas campanhas que pedem a atualização dos dados têm apresentado resultados práticos, e por isso elogia o lançamento do aplicativo.

IstoÉ
10:10:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *