O dólar, a doméstica e a Disney

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ontem que o dólar mais baixo permitia empregadas domésticas irem à Disney, nos Estados Unidos. Ele acrescentou que a alta da moeda americana fará “todo mundo conhecer o Brasil”. E criou polêmica.

O dólar fechou em alta na quarta-feira, com o quarto recorde seguido, a R$ 4,35, impulsionado pela divulgação dos dados do varejo brasileiro e do maior otimismo do mercado em relação à contenção da epidemia do coronavírus na China.

“Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Vou exportar menos, substituição de importações, turismo, todo mundo indo para a Disneylândia. Empregada doméstica indo pra Disneylândia, uma festa danada. Mas espera aí? Espera aí. Vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai ali passear nas praias do Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu. Vai passear no Brasil, vai conhecer o Brasil, que está cheio de coisa bonita para ver”, declarou.

G1
09:15:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *