Mano destaca experiência de elenco para superar crise nos bastidores do Cruzeiro

Fora de campo, o Cruzeiro passa por uma grave crise com o presidente Wagner Pires de Sá, o vice de futebol Itair Machado e o diretor geral Sérgio Nonato como alvos de investigações da Polícia Civil e do Ministério Público por suspeitas de irregularidades. Dentro, o time superou esses problemas para derrotar o rival Atlético-MG por 3 a 0, na quinta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

O técnico Mano Menezes confirmou que os problemas nos bastidores do clube influenciam a performance do time, que vinha de nove jogos sem vitórias – todos antes da paralisação do calendário para a disputa da Copa América no Brasil – antes do triunfo no clássico. Mas destacou a experiência do elenco e criticou a maneira como as situações ocorreram nesta semana.

“Se não influenciasse nada, não estaria me fazendo esta pergunta. Se está fazendo, é porque faz parte do nosso dia a dia, infelizmente. Mas temos jogadores experientes, uma equipe. Jogador de futebol hoje vive num mundo muito à parte, temos que buscar para o mundo real. Mas, neste caso, fez bem, este comportamento que os jogadores têm hoje”, afirmou o treinador.

“Apesar de todas as tentativas que fizeram contra a gente esta semana, e não discuto nada que tem que ser feito, mas a maneira como foi feito, dois dias antes de um jogo importante, com nosso vice de futebol. Certamente isso não foi só coincidência. Mas a gente respondeu bem dentro de campo. Temos que nos unir com nosso torcedor, nos unir conosco, para que as coisas sejam feitas como têm que ser feitas. Vamos nos preocupar em resolver a nossa parte dentro de campo, diretamente para o torcedor do Cruzeiro”, completou.

Mano Menezes tratou de valorizar a vantagem de 3 a 0, mas foi categórico ao dizer que o duelo contra o Atlético-MG não está decidido. O treinador lembrou confrontos antigos contra o rival e pediu concentração aos atletas para a próxima partida, marcada para a quarta-feira que vem, no estádio Independência.

“A vitória é exatamente do tamanho que é. Não podemos desconsiderá-la, está 3 a 0. Mas sabemos que perdemos um primeiro jogo de final para o próprio Atlético-MG, por 3 a 1, e viramos aqui. Em 12 minutos daquele jogo, tomamos três gols no fim do primeiro tempo. O futebol te ensina que a entender que você não pode se sentar em cima de uma vantagem contra um adversário tão grande que é o Atlético-MG. Precisamos ir lá e repetir o que fizemos aqui. Se isso acontecer, temos grande chance de passar à semifinal”, finalizou.

Antes de mais um clássico, o Cruzeiro volta as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Na tentativa de sair da zona de rebaixamento – está em 18.º lugar, com oito pontos -, o time mineiro receberá o Botafogo, neste domingo, às 16 horas, no estádio do Mineirão.

Estadão Conteúdo
11:10:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *