Leonardo desaprova cobrança de Tuchel por reforços no Paris Saint-Germain

A goleada por 6 a 1 sobre o Angers na sexta-feira não amenizou o clima conturbado internamente no Paris Saint-Germain. Diretor esportivo da equipe francesa, Leonardo não gostou da cobrança do técnico Tomas Tuchel por reforços. O brasileiro deixou claro que o treinador tem que se adequar às diretrizes do clube.

Antes da vitória tranquila sobre o Angers, com dois gols de Neymar, os seus primeiros no Campeonato Francês, Tuchel havia dito que o elenco está enfraquecido em relação à temporada passada e que carece de contratações. Leonardo ficou insatisfeito e afirmou após o jogo que ele tem que respeitar a política esportiva do clube.

“Se alguém não está feliz, é fácil, conversamos”, disse Leonardo em entrevista coletiva. “Mas se ele decidir ficar, ele deve respeitar as políticas esportivas, as regras internas”, afirmou, peremptoriamente.

“Não gostamos da declaração. Eu pessoalmente não gostei, e o clube não gostou. Todos vivemos, e não só no futebol, em uma situação muito, muito séria (pandemia)”, completou o dirigente brasileiro, citando a redução de gastos na janela de transferência em razão da perda financeira provocada pela pandemia.

 

Na véspera do duelo, o técnico alemão foi questionado pelos jornalistas sobre como enxergava a qualidade do plantel após a saída de alguns jogadores importantes, como Thiago Silva, Meunier e Cavani, e a falta de reposição para essas peças.

À frente da equipe em sua terceira temporada, Tuchel disse que o PSG deve “enfrentar a realidade” que muitos jogadores foram embora e que o atual campeão francês e finalista da Liga dos Campeões pode ter de precisar diminuir as expectativas neste ano. Até o momento, o lateral Florenzi foi o único reforço oficializado.

IstoÉ
12:00:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: