Essa notícia é triste demais

João Alberto Silveira Freitas, um homem negro de 40 anos, morreu na noite de ontem após ser agredido por um segurança e por um PM temporário, fora de serviço, no supermercado Carrefour, na zona norte de Porto Alegre, às vésperas do feriado da Consciência Negra. Os agressores foram presos, suspeitos de homicídio doloso”

Além da apatia que nos abate por estarmos vivendo com uma máscara no rosto e com o medo de uma doença desconhecida, ainda temos que nos deparar com uma notícia tão absurda e triste como essa. Para onde caminha o ser humano? Em que mundo estamos vivendo? Um homem, não importa a cor, ser morto em um shopping. Qual foi a causa e a motivação por tanta violência?

Imagino a dor e indignação que os familiares deste homem estejam sofrendo por este crime, porque eu estou muito chateado, mesmo a milhares de quilômetros de distância. O povo brasileiro infelizmente está vivendo um momento de opressão psicológica, onde valores de convívio natural vêm sendo banalizados por pensamentos torpes, violentos, sem nexo, defendendo uma bandeira política mórbida.

O radicalismo e as paixões tomaram conta de uma parcela da população, que vem a deixando à margem da insensatez, da sabedoria e principalmente dos princípios da educação e boa conduta.

Muito triste ler sobre isso. Só vi a “lide” da notícia. Não consigo me aprofundar no assunto. Uma pena.

15:13:25

3 Comments

  1. Nada justifica a morte brutal deste homem, porém a vítima não é “o coitadinho” que a imprensa tendenciosa e sensacionalista está descrevendo. O cara tem passagem pela polícia por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma! E se fosse um homem branco, não estava tendo essa repercussão. Repito: nada justifica esse assassinato, mas a verdade tem que ser dita na íntegra, o que lamentavelmente a imprensa não faz, só publicam o que é interessante para defender seus interesses.

    1. Por mais que me esforço não consigo entender a cabeça desse “O patriota” primeiro ele diz nada justifica a morte brutal este homem! Porém a vitima não é “o coitadinho” que a imprensa tendenciosa e sensacionalista está descrevendo se o homem já teve passagem pela policia por violência doméstica ameaça e porte ilegal de arma e está livre sinal que já pagou pelos seus crimes e realmente nada justifica essa morte brutal nem a morte de ninguém! A delegada afirmou que não há “indícios de racismo” no crime cometido contra um homem negro no Carrefour já não é a primeira vez tempos atrás morreu um homem representante do próprio mercado e o corpo ficou horas coberto por guarda -sóis e o mercado funcionou normalmente! A vida está perdendo totalmente o valor estão banalizando a morte já não basta a pandemia matando milhares de pessoas de uns tempo para cá!!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: