‘Desafio é tornar permanentes as quedas nos índices de criminalidade’, diz Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, voltou a defender o recuo nos crimes ocorridos no Brasil desde o início da sua gestão, citando estatísticas oficiais que revelam queda “significativa” entre os principais tipos de ações criminosas. “Crime cresceu nos últimos 20 anos mesmo em períodos de boa situação econômica. Impunidade segue sendo um grande problema. Grande desafio é tornar permanentes as quedas nos índices de criminalidade. Os números remanescentes ainda são muito ruins”, ponderou Moro.

As declarações foram feitas em painel de abertura no segundo dia do Fórum de Investimentos Brasil 2019. O evento, realizado em São Paulo, é organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

O ministro atribuiu a queda na criminalidade a uma série de iniciativas tomadas pelo governo federal, entre eles a criação do banco nacional de perfis genéticos. “O banco genético servirá para cruzamento de dados nas investigações de crimes. Não é uma invenção tupiniquim. Estados Unidos têm banco de dados com cerca de 12 milhões de perfis. No Reino Unido, são 6 milhões”, argumentou Moro.

O ex-juiz também defendeu uma atuação mais presente do governo federal junto aos entes estaduais no combate à criminalidade. “O governo federal não pode ignorar criminalidade na rua, que é responsabilidade da Polícia Militar. Estamos montando força tarefa federal, estadual e municipal em cidades mais violentas”, observou o ministro.

Estadão Conteúdo
12:02:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *