Diagnóstico precoce de autismo é mais difícil em meninas

Início » Blog » Diagnóstico precoce de autismo é mais difícil em meninas

O diagnóstico precoce do autismo costuma ser mais difícil em mulheres do que nos homens. Isso acontece, entre outros motivos, devido ao comportamento de camuflagem social. Segundo especialistas, meninas tendem a ocultar com mais frequência as características do transtorno, de modo a se ajustar a diferentes contextos sociais.

De acordo a neuropsicóloga Joana Portolese, o autismo pode se apresentar de maneiras distintas a depender do gênero da pessoa. “Os estudos mostram que os meninos acabam apresentando mais cedo sintomas como impulsividade e movimentos repetitivos. Nas meninas, acabamos vendo na adolescência manifestações de depressão, ansiedade e distúrbios alimentares e de personalidade [decorrentes do autismo]”, explica a coordenadora do Ambulatório de Autismo do HC (Hospital das Clínicas) de São Paulo.

O psiquiatra da infância e adolescência Guilherme Polanczyk, professor da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), afirma que as manifestações do transtorno no contexto da camuflagem acabam se evidenciando não nos primeiros anos de vida, mas em etapas posteriores do desenvolvimento. JBr

 

Agropecuária-COnfiança-1
bdacc542-04d3-4802-82a7-536288efbb5a