Venda de Bruno Henrique faz Palmeiras ter lucro e reduzir dívida com patrocinadora

A transferência de Bruno Henrique para o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, vai servir como um alento para o Palmeiras, que em 2020 prevê R$ 200 milhões a menos de receitas em virtude da pandemia do novo coronavírus. Os aproximadamente R$ 27 milhões vão servir para abater parte da dívida do clube com a patrocinadora Crefisa.

Esse direcionamento faz parte do acordo ainda da compra de Bruno Henrique. Em 2017, a patrocinadora pagou o valor de R$ 13 milhões para o Palermo, da Itália. O exigido no aditivo do contrato diz que o Palmeiras deve devolver 100% do gasto pela patrocinadora na compra, mais os juros acumulados desde a época.

Ao todo, o Palmeiras terminou 2019 devendo R$ 172 milhões para a Crefisa. Entretanto, as vendas de Bruno Henrique e, principalmente, Dudu (ainda está emprestado), abatem parte do débito com empresa do casal de conselheiros Leila Pereira e José Roberto Lamacchia.

Globo Esporte
08:30:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: