Vazamento

O Conselho Federal e o Colégio de Presidentes Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovaram nesta segunda-feira, 10, por unanimidade, a recomendação para o afastamento dos cargos públicos de todos os envolvidos no caso dos diálogos entre integrantes da Lava Jato divulgados pelo site The Intercept – a publicação divulgou supostas conversas entre o ministro Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Por causa dos vazamentos, a oposição na Câmara prometeu “obstrução total” de votações e pede a saída de Moro do Ministério da Justiça.

O ministro foi defendido pelos companheiros de governo. O presidente Jair Bolsonaro, por meio de porta-voz, reiterou a confiança no ex-juiz federal e anunciou que fará uma reunião para debater o caso. Já o procurador se defendeu e reafirmou que as provas contra o ex-presidente Lula são “robustas”.

Terra
09:35:00

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *