PF mira em novo reitor da Universidade Brasil por ameaças a delatora de fraudes

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 13, a Operação “Verità Protetta” que mira o atual reitor da Universidade Brasil, Adib Abdouni, por supostas ameaças e intimidações a testemunhas e à delatora da Operação Vagatomia – investigação sobre venda de vagas no curso de Medicina, irregularidades no exame de revalidação de diplomas e fraudes no Fies e no ProUni de até R$ 500 milhões.

Agentes cumprem três mandados de busca e apreensão na sede da Universidade Brasil na capital paulista e no escritório e residência do atual reitor. As ordens foram expedidas pela 1ª Vara Federal de Jales.

A Justiça afastou Abdouni do cargo na Universidade Brasil e determinou ainda que ele cumpra uma série de medidas cautelares, entre elas a proibição de contato com investigados da Vagatomia.

A representação contra o reitor foi apresentada à Justiça pelo delegado Cristiano Pádua da Silva, que conduz o inquérito da Vagatomia. O chefe da PF em Jales (SP) chegou a pedir a prisão preventiva do atual reitor da Universidade Brasil, mas a medida foi negada.

Estadão Conteúdo
10:45:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *