Outros Remédios que Também Afetam sua Ecologia Intestinal

Tenho falado frequentemente da importância de manter uma boa ecologia intestinal – e também daquilo que a prejudica. No caso dos remédios, você já sabe que os antibióticos são os mais prejudiciais.

Mas, por que isso ocorre? Não é algo difícil de entender… O fato é que os antibióticos matam tanto as bactérias ruins, causadores da doença pela qual você está passando, quanto os bons micro-organismos que vivem nos seus intestinos. É por isso que é importante:

  • Só tomar antibióticos por estrita recomendação e por necessidade real. Sabemos que muitas vezes eles são indicados para problemas que seriam facilmente resolvidos de outras formas. Por isso, sempre converse com seu médico sobre outras opções de tratamento.
  • É claro que há casos em que eles precisam ser usados. Aí não tem jeito… Use-os até o final, seguindo a recomendação médica, mas depois trate de buscar estratégias para reerguer sua ecologia intestinal. Você pode usar alimentos probióticos e principalmente suplementos probióticos, já que estará com uma ecologia intestinal carente.

Mas a notícia que trago hoje não trata de antibióticos. Ela fala de outros medicamentos que também podem prejudicar sua ecologia intestinal, e acredito que você precisa saber quais são…

Remédios comuns que afetam sua ecologia intestinal

O que mais chama a atenção é que se trata de remédios de uso comum em todo o mundo. Segundo os pesquisadores holandeses que desenvolveram o estudo, além dos antibióticos, outras drogas que impactam o microbioma intestinal são:

1 – Inibidores da bomba de prótons: são os protetores gástricos, usados cada vez mais sem critério para refluxo e azia. Os pesquisadores concluíram que só na Europa eles são usados por 11 a 24% da população. O problema é que eles estão ligados a vários problemas de saúde, e parecem não resolver aquilo que deveriam (saiba mais clicando aqui).

2 – Metformina: remédio para controle da diabetes tipo 2. Segundo o estudo, usado por 10% dos europeus. Para evitá-la, o melhor caminho é a prevenção desse tipo de diabetes por meio de uma dieta keto. Há alternativas naturais, como a beberina, que também podem ajudar.

3 – Laxantes: usados para tratamento e prevenção da constipação intestinal. Você pode evitá-los aumentando sua ingesta de fibras. Além de atuarem na melhora do transita intestinal, elas fazem o efeito oposto à microbiota: alimentam e fortalecem as bactérias boas dos seus intestinos.

Portanto, é o que sempre digo. Consumir alimentos probióticos e prebióticos irá prevenir esses e outros problemas de saúde, reduzindo a probabilidade do consumo desses medicamentos. A prevenção é a melhor medicina! E se em último caso você precisar dos remédios, lembre-se de compensar sua ecologia intestinal. Ela é fundamental para uma Supersaúde!

14:00:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *