Ministério pede à Anvisa nova inspeção da fábrica de vacina

Ministério da Saúde pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma nova inspeção da empresa indiana Biologicals E. Limited, fabricante da vacina pentavalente (que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e hemófilo B). A empresa fornecia para o Brasil o imunizante mas, depois de lotes terem sido reprovados pelo Instituto Nacional de Qualidade em Saúde (INCQS), no início do ano, e de uma vistoria da agência, a importação foi proibida, agravando problemas de abastecimento.

Desde o início do ano, registros de falta da vacina foram identificados em praticamente todos os Estados do País. Esta semana, o Ministério da Saúde admitiu o problema e informou que novos fornecedores foram localizados, mas a retomada da entrega ocorrerá de forma escalonada. A previsão é de que lotes necessários para a demanda cheguem ao País apenas a partir de novembro. Integrantes do ministério avaliam, porém, que estoques somente serão regularizados a partir de fevereiro de 2020.

Nesta quinta-feira, 12, o presidente da Anvisa, William Dib, se reuniu com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta para discutir uma nova visita às instalações da fábrica. De acordo com o presidente da agência, a ideia é fazer a inspeção o mais rapidamente possível.

A empresa alega já ter corrigido as irregularidades. Mas uma nova permissão de importação só poderá ser concedida com uma inspeção no local, para que haja certeza de que todos os itens de segurança de produção. Dib disse que o ideal seria que na nova avaliação, além de integrantes da agência, estejam presentes pessoas do ministério.

O encontro ocorreu no Ministério da Saúde, a pedido de Mandetta. Esta semana, a pasta foi procurada por representantes da Biologicals. A empresa, que fornece vacinas para o Brasil há dez anos, afirmou que todas as pendências de boas práticas, que tinham sido apontadas numa inspeção da Anvisa, já foram resolvidas.

Terra
11:00:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *