Itália se prepara para novo decreto com medidas anti-Covid

Após bater recordes de contágios diários e ver o número de mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) aumentar, o governo italiano deve anunciar um novo decreto entre esse domingo (18) e segunda-feira (19), informam fontes políticas após uma reunião ministerial que começou na sexta-feira (16) e terminou na madrugada deste sábado (17).

Entre as principais medidas, está o incentivo ao chamado “smart working”, ou seja, fazer com que cerca de 70% a 75% dos trabalhadores consigam exercer suas funções a partir de casa, fazendo com que se dirijam ao local de trabalho apenas aqueles que não tiverem como adaptar suas operações. Além disso, o governo quer que as empresas façam horários de trabalhos alternativos, para evitar grandes aglomerações nos transportes públicos.

O rascunho do documento, no entanto, poupa as escolas, que permanecem como prioridade para continuar funcionando plenamente. Por isso, devem ser mais atingidos os setores de serviços e entretenimento, como bares, restaurantes, salões de beleza e estética, cinemas, teatros e casas de jogos, que devem ter regras mais restritivas novamente. Também devem ser afetados os esportes amadores, com um novo fechamento de estádios e ginásios.

Um dos principais alvos do decreto será o que os italianos chamam de “movida”, o happy hour após uma jornada de trabalho.

Uma das ideias é controlar os horários de funcionamento de bares e restaurantes à noite para evitar as aglomerações.

Um lockdown nacional, nos modelos daquele que vigorou entre 10 de março e 1º de maio, porém, está descartado no momento. “Se eu olho os números dos outros países, vejo que as novas medidas são necessárias para evitar chegar aquele nível”, teria dito o ministro da Saúde, Roberto Speranza, durante o encontro.

Ansa
12:30:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: