Fumaça faz tenista passar mal e desistir de jogo no quali do Aberto da Austrália

A péssima qualidade do ar em Melbourne, na Austrália, provocada pela fumaça dos incêndios florestais que atingem o interior do país, tem prejudicado os tenistas neste início de temporada. A eslovena Dalila Jakupovic, por exemplo, teve um ataque de tosse e abandonou a partida contra a suíça Stefanie Voegele, nesta terça-feira, válida pelo qualifying do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano.

“Estava com muito medo de entrar em colapso. Foi por isso que caí no chão, não conseguia mais andar”, disse Jakupovic, número 201 do ranking da WTA. “Não tenho asma e nunca tive problemas respiratórios. Na verdade, gosto de calor, mas não conseguia mais respirar”.

A canadense Eugenie Bouchard também relatou dificuldades em sua partida contra a chinesa Xiaodi You. “Senti que era difícil respirar e fiquei um pouco enjoada”, disse. “As condições pioraram durante a partida. Como atleta, queremos ter muito cuidado, nossa saúde física é uma das coisas mais importantes. Não é ideal jogar nessas condições”, reclamou.

O australiano Bernard Tomic foi outro que reclamou da qualidade do ar e chegou a receber atendimento médico na partida diante do norte-americano Denis Kudla. “Não entra ar. Estou ficando cansado”, disse.

Estadão Conteúdo
12:00:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *