Descoberta brasileira pode mudar a história evolutiva dos humanos no planeta

Uma descoberta feita por uma missão ítalo-brasileira na Jordânia pode reescrever os livros de História em todo o mundo. Ao examinar um sítio arqueológico no Vale do Rio Zarka, ao norte do país, os cientistas descobriram ferramentas de pedra lascada de 2,4 milhões de anos. Isso significa que ancestrais humanos estiveram no Oriente Médio— isto é, saíram do continente africano — muito antes do que se imaginava até este momento. Os artefatos são os mais antigos encontrados fora da África. Atualmente, considera-se que os primeiros hominídeos teriam saído do continente originário há 1,9 milhão de anos.

A descoberta foi possível após a equipe encontrar seixos soterrados com vestígios de intervenção humana. Segundo Fábio Parenti, pesquisador do departamento de Antropologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e integrante da missão, há diferenças entre o que as forças físicas da natureza podem criar e as modificações feitas intencionalmente pelos primatas. Pedras afiadas, recorrência de bordas em sedimentos lascados e constâncias na sequência de lascamento são três desses indícios humanos.

— Se vocês observarem a superfície de lascamento, vão reconhecer (esses critérios). Essa é a base do nosso trabalho nesse caso, onde não foi possível encontrar fósseis humanos — afirmou Parenti.

O Globo
11:50:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *