Dr. Rondó

Este é o Motivo para Você Ir à Praia Hoje!
Bem-Estar

Já disse antes, e direi novamente: o melhor acessório de praia não é uma cadeira, uma toalha ou um traje de banho. É um par de tapa-ouvidos!

Você o necessitará para cancelar a gritaria dos tolos sobre os supostos perigos da exposição ao sol do momento que você colocar os pés na areia quente e deixar o mundo ver o seu corpinho de praia.

É pura e simples tolice. O sol não é perigoso, e certamente não é cancerígeno. É a FALTA de sol que acaba com você – porque o seu corpo precisa daqueles raios UV para estimular a produção de uma vitamina incrivelmente importante.

E isso é especialmente verdadeiro quando você passa dos 60 anos!

Quando você deixa a luz do sol bater em seu corpo, uma variedade de coisas muito importantes acontece imediatamente – mas nenhuma delas é tão importante quanto o seguinte: o seu corpo produz a crítica vitamina D.

Isto é verdade em QUALQUER idade, mas um grande número de novos estudos confirma que o sol e as pessoas da terceira idade combinam como o gin e a água tônica – começando com aquela que confirma que a vitamina D é praticamente o mais importante nutriente existente para o sistema imune.

Vitamina D e inflamação
Quando o seu nível de vitamina D cai – quando você não toma sol, seja na praia ou em qualquer outro lugar – o seu nível de inflamação sobe mais rapidamente do que a minha pressão sanguínea toda vez que alguém menciona a palavra “corrupção na politica”.

Especificamente, você pode esperar que os seus níveis de Proteína C Reativa C (PCR) e interleucina-6 (IL-6) voem para cima feito foguete, de acordo com um estudo com quase 1.000 adultos acima dos 60 anos.

Estes são os marcadores chave de inflamação. Quanto mais alto forem, mais alto será o seu risco para doenças crônicas, especialmente doenças cardíacas. E se o seu nível de vitamina D é baixo (que certamente está, a não ser que você tenha acatado os meus conselhos), ambos devem estar na lua a esta altura.

E isto não para aí. O seu corpo tem a sua própria maneira de lidar com a inflamação. Ele tenta te proteger (assim como eu estou fazendo com este texto). Ele produz algo chamado interleucina-10 (IL-10) para ajudar a manter a IL-6 sob controle.

Elas deveriam entrar em equilíbrio. Mas quando o seu nível de vitamina D cai, não há mais equilíbrio. É como uma gangorra, mas com um hipopótamo sentado do lado da IL-6.

Quando você tem vitamina D baixa, a sua IL-6 pesa duas vezes mais que a IL-10, por uma proporção de 2 para 1.

Ambos o IL-6 e PCR levam diretamente às doenças cardíacas – que é precisamente porque um outro estudo novo descobriu que baixa vitamina D não só causa esta condição, como também pode certificar que você morra dela.

Este não foi um exercício incrementado de matemática ou uma experiência com ratos. Este era o maior estudo de sua espécie, no qual o nível de vitamina D foi cuidadosamente medido em quase 1.500 adultos, muitos dos quais também fizeram angiogramas para checar possíveis sinais de doenças arteriais coronárias.

E – não surpreendentemente – o nível baixo de vitamina D aumentava o risco da condição por um terço, e aumentou a severidade dela em 20%. Quanto mais baixa a vitamina D, maior este risco, e os pacientes com o menor nível de vitamina D tinha quase o dobro da taxa de aterosclerose coronária.

Vitamina D e Alzheimer
E o que falei até agora AINDA não é tudo. O nível mais alto de PCR também coloca a sua mente em risco, aumentando a sua probabilidade de ter demência e Alzheimer. É por isto que o nível baixo de vitamina D tem sido repetidamente ligado a esta condição – e outro estudo novo faz esta conexão mais uma vez.

Quando o seu nível de vitamina D cai, o seu risco de demência sobe. E uma vez que você a tenha, a baixa vitamina D causará a condição a progredir tão rapidamente que o que sobrar do seu cérebro estará chacoalhando dentro do seu crânio.

Estas não são todas as pesquisas. São apenas ALGUMAS das pesquisas MAIS NOVAS. Nós também sabemos, é claro, que a vitamina D é crítica para os ossos, pode combater o câncer e até auxilia em manter as doenças críticas, como a diabete, mantendo-a sob controle.

Sim, você pode tomar a vitamina D como suplemento. E você deve, só para ter certeza de que você está protegido. Mas obtenha ela do sol também porque o sol é a maneira mais eficaz de obter a vitamina D na forma que o seu corpo precisa e usa. Além disto, a exposição ao sol tem outros benefícios diretos.

A luz UV do sol estimula a produção de óxido nítrico, que é necessário para manter o sangue fluindo, proteger o coração e até melhorar a sua função sexual.

Então, vá em frente. Abuse da praia e da frequência. Só certifique-se de deixar de lado o protetor solar, que é muito mais provável causador de câncer do que o sol jamais será.

Ao invés de usar o protetor, seja esperto quanto a quantidade de sol que você toma. Se estiver ficando rosado, estacione-se debaixo de um guarda-sol ou vá para dentro de casa e volte para a praia amanhã.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:45

Dr. Rondó

Como Afinar o Sangue Naturalmente, Sem Usar Anticoagulante
Saúde

Recentemente, um paciente me procurou buscando uma solução de um problema que o seu médico havia lhe alertado, e não queria de forma alguma fazer uso de medicações químicas.

Segundo ele, o médico lhe disse que o sangue dele era grosso demais.

“Ele tentou me fazer tomar uma droga com um nome longo e esquisito” – disse ele – “e quando eu perguntei sobre os riscos, ele me deu um panfleto com tanto escrito em letras pequenininhas que eu precisei de uma lupa para lê-lo. Quando perguntei se havia algo mais seguro, ele me deu mais panfletos, me mandou estudar todos e escolher um.”

“Parece que a minha escolha está entre o que ele chamou de ‘velho padrão’ varfarina e um monte de drogas novas que ele acha melhor.”

A questão é: qual delas é o mais segura?

Qualquer um que esteja procurando um afinador de sangue seguro não deve nem se dar o trabalho de tirar uma lupa para esmiuçar a escrita pequenininha – porque ele não existe.

A Dabigatran, também conhecida como Pradaxa, foi aprovada apressadamente e lançada com grande alarde como uma droga que é supostamente mais segura que o “velho padrão” Varfarina.

Já em 2011, a droga foi ligada a mais que o triplo de eventos adversos e mais que sete vezes o número de mortes que a Varfarina, de acordo com o Instituto para Práticas Seguras de Medicamentos.

Sim, sete vezes mais fatal que a Varfarina… Um feito e tanto, considerando que o “velho padrão” também é usado como veneno de rato!

Embora seja tentador ir em frente, experimentar uma destas drogas, e simplesmente trocá-la por uma diferente se houver problemas, não é uma boa ideia.

Estas drogas são tão perigosas que parar, começar e trocar são TODAS opções arriscadas. As instruções para a troca entre estas drogas são tão complicadas que parecem ter sido escritas pelo Congresso.

A verdade é que não há nenhum afinador de sangue 100% seguro. Qualquer um deles pode fazer você sangrar como um chafariz, transformando um simples sangramento de nariz em uma crise digna de um Pronto Socorro.

Mas o sangramento externo do nariz é trivial comparado aos sangramentos sérios e até fatais que podem acometer o interior da sua cabeça, tórax ou estômago.

Mas agora é hora de dar boas notícias. Em muitos casos, você pode evitar afinadores de sangue farmacêuticos se você souber o que fazer.

A única atitude que você pode ter com esta droga é colocá-la na garagem para os ratos e aí seguir com opções mais seguras.

Veja as minhas sugestões:

10 Principais afinadores do sangue

Ômega 3: o invés de drogas para afinar o sangue, eu tomo o óleo de peixe ultrafiltrado, sem metais tóxicos. 4 a 6 cápsulas por dia frequentemente afinarão o sangue sem todos aqueles outros riscos.

Nattoquinase: Esta é uma enzima extraída de um produto de soja fermentada chamado natto, que tem sido usado no Japão como um anticoagulante natural. Muitas pessoas relatam ter conseguido evitar os medicamentos usando os suplementos de nattoquinase.

Alho: Este tempero saboroso não é apenas uma adição para qualquer refeição; é também um afinador de sangue natural usado como medicamento há séculos. O alho pode ajudar a reduzir o “grude” das plaquetas para que elas

Inositol Hexanicotinato (Niacina No Flush): Além de ser um excelente protetor cardíaco, a niacina estimula a maioria das células a liberarem heparina (tem sido vista como um reversor da agregação dos glóbulos vermelhos).Pode ser associado com betaína HCL/Pepsina para melhores resultados.

Salicilatos: Os salicilatos são compostos parecidos com a aspirina encontrados naturalmente em algumas plantas. Uma dieta rica em salicilatos de fontes naturais como café e chá, frutas silvestres, algumas pimentas, gengibre, canela, orégano e mais podem ajudar a afinar o sangue e evitar coágulos.

Vitamina E: antioxidante lipossolúvel com alto potencial de melhorar a hipercoagulabilidade sanguínea.

Vitamina C: antioxidante hidrossolúvel com alto potencial de melhorar a viscosidade sanguínea.

Andar descalço: Segundo estudo publicado no Journal of Alternative and Complementary Medicine sobre o efeito do andar descalço na viscosidade do sangue, mostrou-se que duas horas de caminhada descalça aumentava a carga das superfícies das células sanguíneas vermelhas. Com isso, se reduzia a viscosidade sanguínea, reduzindo também o risco cardiovascular.

Vinho tinto: o vinho pode ajudar a prevenir a doença cardiovascular, inibindo a agregação plaquetária e impedindo a coagulação do sangue e infarto do miocárdio.

Exercício Supra Aeróbico: essa atividade física têm aumentado a sensibilidade à insulina, reduz a inflamação, reduz o estresse oxidativo e melhora o perfil lipídico. Isso reduz a obesidade, melhora a função endotelial e reduz a coagulação, a adesão e a quimiotaxia. O resultado é uma ajuda na redução de diabetes, hipertensão, doença arterial coronariana e, em última instância, o enfarte do miocárdio e o acidente vascular cerebral. (Saiba mais sobre esse exercício no meu livro 20 Minutos e Emagreça).

Seja o que for, não faça nada por si só e NÃO comece a tomar estes afinadores de sangue naturais junto com fármacos como a varfarina. Isto é sério, já que sangue que é fino demais pode te matar tão certamente quanto o coágulo que você está tentando evitar.

Converse com o seu médico sobre qual a melhor opção para você. Ele ou ela saberá quais são as melhores alternativas no seu caso. Não faça nada antes de uma consulta!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:25

Dr. Rondó

Luz Azul Artificial: Nosso Novo Inimigo
Bem-Estar

Cada vez mais tem ocorrido nas nossas vidas a exposição à luz azul artificial, causando consequências típicas do século 21. Nossos ancestrais não conheciam e terminavam o seu dia só com a luz solar, o que sincronizava o seu ritmo circadiano.

Com isso, recebiam o espectro completo de luz natural proveniente do sol (e que naturalmente contém alguma luz azul), durante o dia em equilíbrio com a luz vermelha que é necessária e benéfica para o “reset” do seu relógio biológico interno.

É isso que promove sono reparador, desde que você tome dosagem suficiente de exposição à luz solar durante o dia. A sua glândula pineal produz melatonina pelo contraste da exposição à luz solar do dia com a escuridão completa da noite.

Portanto, se você fica no escuro durante o dia, o seu corpo não consegue perceber a diferença de eliminação e com isso haverá comprometimento da produção de melatonina.A nossa saúde depende desse ciclo regular claro-escuro, de preferência começando e terminando na mesma hora.

Porém, atualmente estamos expostos a luzes artificiais (LED, incandescentes e fluorescentes) e a equipamentos eletrônicos como smartphone, tablet, computador, televisão etc. com alta exposição à luz azul, o que causa uma confusão para o nosso corpo, podendo induzir a doenças crônicas.

Associação Médica Americana pede mais atenção à luz LED

No Congresso Anual de 2016 da Associação Médica Americana foram apresentadas novas diretrizes de como se deve reduzir o efeito negativo para a saúde e seus efeitos ambientais pelas luzes de LED, especialmente nas ruas.

Apesar da economia que geram, são lesivas, tanto é que algumas cidades americanas que colocaram muita iluminação de LED nas ruas já estão tendo que reduzir essa quantidade.

Nova York já reduziu 25% das iluminações de LED nas ruas.O motivo é o desconforto e a desabilidade causada pela intensidade da luz, que pode promover diminuição de acuidade visual e segurança, além de suprimir a produção de melatonina à noite, muito mais do que outras formas de iluminação.

E isso, como consequência promove:

  • redução de horas de sono
  • sonolência diurna, com comprometimento das funções
  • obesidade

Como evitar a luz azul artificial

Essa luz azul artificial deve ser evitada sempre, e não somente à noite.Para isso deve-se, após o entardecer, usar óculos que bloqueiam essa luz, com lentes âmbar, ou específicos para bloquear essa luz artificial.

Assim você reduz essa exposição nas ruas, no uso dos equipamentos eletrônicos e no ambiente de casa, o que é benéfico para a sua saúde.

Suplementos para proteger os seus olhos

Esse tipo de luz causa um distanciamento das proteínas na mitocôndria e comprometendo o transporte de elétrons, tornando a mitocôndria das células oftálmicas menos eficientes. Veja alguns suplementos que podem ajudar:

  • Zeaxantina: um antioxidante carotenoide importante para a sua retina.
  • Luteína: antioxidante importante para a sua mácula, que protege a sua visão central contra as luzes LED.
  • Astaxantina: um poderoso antioxidante que penetra a barreira ocular protegendo contra os danos oxidativos causados pelo excesso de luz azul artificial.

Cuide de seus olhos e cuidado com a luz azul. Este é mais um importante caminho para uma supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:14

Dr. Rondó

Própolis Vermelho: O Composto Raro Brasileiro que Derrota os Cânceres mais Devastadores
Alimentação

Cada vez mais as doenças fatais, como o câncer, estão ocorrendo e se tornando resistentes mesmo às drogas mais potentes e tóxicas. Com isso, os médicos e os pesquisadores estão cada vez mais procurando curas para cânceres “incuráveis”. E eles encontraram as soluções que estavam atrás com algo único, em uma área muito pequena no canto nordestino do Brasil: eles descobriram o própolis vermelho.

Exclusividade brasileira: o própolis vermelho

A composição do própolis de abelha varia muito ao redor do mundo, e mesmo dentro dos países. As fontes vegetais do própolis e a geografia formam algo que faz toda a diferença.

No Nordeste brasileiro, há uma minúscula região onde as abelhas nativas criam o própolis mais raro no planeta: o própolis vermelho.

Há outros tipos de própolis da mesma área, mas não são tão especiais. Riquíssimo em antioxidantes e isoflavonas, o própolis do Brasil atrai o interesse de cientistas pelo mundo todo, especialmente o vermelho.

Existem outras variações de própolis que também tem grande utilidade.

Tipos de própolis no combate ao câncer

Há três variedades distintas de própolis feitas somente pelas abelhas no Brasil – o verde, o marrom e o muito raro, vermelho – tão único que tem sido o tópico de dúzias de estudos.

Esses própolis apresentam centenas de compostos terapêuticos e alguns foram claramente identificados como armas poderosas na guerra contra o câncer:

Própolis verde

O própolis brasileiro verde contém um inibidor cancerígeno potente chamado artepillin-C (ARC), que inibe uma enzima especialmente violenta que promove o câncer, PAK1, comprovadamente derrotando o câncer pulmonar, câncer de próstata, câncer de cólon e até tumores neurofibromatoses. Contém vesitrol e formononetina, compostos únicos no combate ao câncer.

Própolis marrom

O própolis brasileiro marrom contém um nível muito alto de CAPE(Éster de fenetilo de ácido cafeico), com poderes comprovados de combate ao câncer, e as pesquisas sobre este própolis especial estão agora apenas no início. Até este momento, sabemos que o CAPE:

  • evita que as células cancerígenas orais mortais multipliquem-se, espalhem-se e sobrevivam, levando os pesquisadores a concluir que o CAPE deva ser usado “para o tratamento dos pacientes com cânceres orais avançados”;
  • tem um impacto letal nas células triplamente negativas do câncer de mama, parando o seu crescimento, e tornando-as muito mais vulneráveis às drogas quimioterápicos, e;
  • aumenta o sucesso do tratamento convencional nos casos de câncer de próstata avançado ou resistente.
  • Contém um outro composto chamado diterpeno, que tem quinze vezes mais atividade de combate ao câncer do que outras substâncias químicas semelhantes.
  • Rico em vesitrol e formononetina, compostos únicos no combate ao câncer.

Própolis brasileiro vermelho

Produto raríssimo.

Um recente estudo de muitos compostos encontrados no própolis brasileiro vermelho demonstraram-se tão promissores que isto levou os pesquisadores a concluir que este própolis único “tem o potencial a servir como uma droga anticancerígena.”

Também contém vesitrol e formononetina, compostos únicos no combate ao câncer.
Riquíssimo em antioxidantes e polifenóis.

Contém altas concentrações de artepelin-C, um composto anti-PAK1 que é uma substância que 70% dos canceres dependem para sobreviver, portanto quando se pensa em combater o câncer, o PAK 1é o alvo principal. Quando esta enzima está em atividade, ela ajuda as células cancerígenas a invadir e se alastrarem.

Apesar de suas composições muito diferentes, todos os três tipos de própolis de abelhas brasileiras comprovadamente a nível laboratorial em animais foram eficientes em vários tipos de cânceres, apesar de ainda não haver estudo publicado em seres humanos.

A dose curativa correta ainda não foi firmemente estabelecida, pois ainda nenhum estudo de câncer humano com esta mistura brasileira de própolis foi publicada.

A dosagem recomendada para manter a boa saúde é uma cápsula por dia. Para um apoio mais ativo, é seguro tomar até seis cápsulas por dia, em doses divididas.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:25

Dr. Rondó

O Segredo do Hormônio Natural que Vence a Osteoporose
Saúde

Você pode sentir muito nos seus ossos – desde aquela velha intuição te dizendo que algo está errado, até uma tempestade que ainda está a três dias de distância. Mas algo que você não consegue sentir até que seja tarde demais é o afinamento dos seus ossos por causa da osteoporose.

Um dia você está indo bem. No dia seguinte – CRAC! – você está no pronto-socorro com um pulso, ombro ou quadril rachado.

Você sabe como é. Em um instante você se transforma de uma pessoa ativa de terceira idade em um inválido, e a sua vida nunca mais é a mesma. Com a fratura do quadril pode haver aumento do seu risco de morte em até 800% dentro de três meses.

O risco é mais alto em mulheres mais idosas pelo enfraquecimento dos ossos na medida em que o nível de hormônios femininos cai junto com o avanço da idade.

Quando você finalmente ultrapassa a menopausa… quando as ondas de calor se foram, as dores de cabeça cessaram e o seu humor parou de oscilar… e o seu nível hormonal está praticamente zero…

Infelizmente, esta é justamente a hora que você mais precisa de uma boa carga de hormônios – especialmente para a sua saúde óssea.

É por isso que a terapia de reposição hormonal bioidêntica (TRHB) segura e natural pode agir em prol da sua força óssea, onde as doses de cálcio e drogas ósseas simplesmente não conseguem. A TRHB pode restaurar a habilidade do corpo para reconstruir ossos e ajudá-los a serem mais fortes do que nunca.

Um novo estudo investigou o hormônio de crescimento e descobriu que o aumento só deste único hormônio pode gerar ossos mais fortes, menos quedas e menos ossos quebrados.

O estudo incluiu três grupos de mulheres mais idosas:

  • um com osteoporose que tomou o hormônio do crescimento;
  • um com osteoporose que tomou placebo, e;
  • um de mulheres saudáveis que não recebeu tratamento algum.

As mulheres com osteoporose que receberam o hormônio não só se saíram melhor que aquelas que receberam placebo, como também…

Elas se saíram melhor que as mulheres SAUDÁVEIS!

7 anos após o término dos tratamentos com hormônios, as mulheres que passaram por essa reposição viram o seu risco de fraturas ósseas cair 50%, sem efeitos colaterais significantes.

Mesmo as drogas para os ossos não podem prometer uma queda de 50% no risco de fraturas, e elas certamente não podem reduzir o risco com segurança. Algumas das drogas até aumentam o risco de fraturas nos próprios ossos que deveriam estar protegendo!

Nesse meio tempo, as mulheres saudáveis que não foram tratadas viram a sua taxa de fraturas saltar 400% na mesma década.

Como disse antes, você não consegue sentir o afinamento ósseo. Então, a não ser que você faça alguns exames, você nem saberá que está perdendo massa e densidade óssea.

Se você esperar até fraturar um osso, você terá esperado demais.

Tome providências hoje. Isto significa fazer consulta com um médico que sabe testar e tratar todos os hormônios essenciais, incluindo o hormônio do crescimento, hormônio da tiroide, DHEA, estrógeno, testosterona e até a vitamina D (que na verdade é um hormônio). Todos eles desempenham um papel principal na saúde óssea e em muitas outras coisas!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:15

Dr. Rondó

Óculos Escuros: Usar ou Não?
Bem-Estar

A ideia de que usar óculos escuros protege os seus olhos da luz solar, na verdade causa mais mal do que bem, pois certos comprimentos de onda de luz nutrem os seus olhos.

O uso frequente de óculos escuros evita a absorção de luz solar com o total espectro de luz pelos olhos, o que apesar de não ser perceptível, compromete o seu hipotálamo.

Esta glândula do cérebro é responsável pelo controle de tudo, desde a pressão arterial à temperatura do corpo, e a regulação do relógio biológico e ritmo cardíaco, aonde a luz solar tem um papel essencial. Assim como o seu corpo precisa de no mínimo 20 minutos de sol por dia, os seus olhos também!

Luz solar é bom para você

Especialmente adolescentes que passam parte do seu dia ao sol apresentam uma maior proteção contra miopia, uma doença que tem ficado cada vez mais comum entre os jovens. Eles fazem a menor ideia que na verdade o sol é o grande protetor.

Cerca de 50% dos jovens atualmente têm problemas de Miopia, e os estudos mostram que é mais frequente entre pessoas que tem um nível educacional mais elevado e que é menos frequente entre pessoas que se expõem regularmente ao sol.

Em Taiwan, com o aumento de tempo em ambiente externo para os alunos, nos últimos 5 anos, houve um decréscimo de Miopia que não ocorria há 40 anos, segundo Ian Morgan, um PhD em pesquisa de visão.

O problema dos jovens atualmente

Cerca de 50% da população de adolescente e adultos jovens não se expõe a ambientes externos, em contato com a luz solar. Eles ficam a maior parte do tempo em ambientes fechados, e com os olhos grudados em smartphones, tablets, laptops, etc…

Alimentos que melhoram a saúde dos olhos

A exposição da pele à luz solar de forma moderada aumenta os níveis de vitamina D. Além disso, há alimentos que fornecem certos nutrientes que o seu corpo precisa para otimizar a sua visão como:

  • Luteína e Zeaxantina, presente em vegetais folhosos verde escuros, como o brócolis, couve, abobora, alface romana, espinafre e ovos.
  • Ômega 3 de origem animal, como animais criados a pasto, salmão selvagem do Alaska e sardinha. Os ômega 3 de origem vegetal como linhaça em semente ou óleo, além de nozes, é uma opção, mas requer uma quantidade muito grande para se tornar significativa em termos bioquímicos.
  • Vitamina A, encontrada em boas concentrações no damasco e cantaloupe.
  • Vitamina C, presente em grapefruit, kiwi, laranja, morango e pimenta vermelha.
  • Vitamina E, encontrada em amêndoas, brócolis, espinafre e sementes de girassol.

Cuide de seus olhos e preste atenção nos óculos que usa. Você sabe a importância deles para a sua vida e para uma supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:32

Dr. Rondó

Candida Albicans: Entenda o Prejuízo que os Fungos podem Causar para Você
Saúde

Os fungos são organismos unicelulares, e um membro desta família é a Candida Albicans, semelhante a leveduras, que normalmente vive no corpo, mas especialmente no trato digestivo.

Ela pode consumir substâncias como açúcar e gorduras para sobreviver. Pode se apresentar em duas formas, dependente do ambiente que a rodeia. Uma destas formas pode instalar-se entre a superfície das mucosas. Normalmente habita as mucosas do trato digestivo e vaginal.

Quando o sistema imunológico é forte, a Cândida não consegue atingir os tecidos mais profundos ou entrar na corrente sanguínea e provocar doenças. Quando ingerimos antibióticos, e principalmente quando isso se repete (e a Cândida normalmente não é atingida), acontece o processo de colonização e multiplicação que ocasiona a produção de toxinas. O crescimento da Cândida no intestino pode também ter papel importante como causa de alergia alimentar e deficiência nutricional.

Ações no organismo

Quando fazemos uso de antibióticos, criamos um desequilíbrio da flora intestinal e estes indesejáveis microrganismos se multiplicam rapidamente. A multiplicação dá-se também pela ingestão de refrigerantes, doces, chocolates, biscoitos, fermento biológico (usado na fabricação do pão), álcool e drogas como pílulas anticoncepcionais, corticosteroides e mais antibióticos.

Quais são os efeitos desses fungos anormais?

  • Digestão pobre com gases, distensão abdominal, alternando diarreia com constipação, cólicas, fezes e hálito com odor acentuado, toxemia. A digestão é pobre porque as bactérias necessárias para a adequada “quebra” dos alimentos não podem agir, pois estes alimentos estão infestados pelos fungos nocivos. A distensão abdominal, em parte, provém do gás que a Cândida produz quando se multiplica, alimentada pelo açúcar que lhe propiciamos.
  • Quebra inadequada dos nutrientes, tendo como consequência a má absorção alimentar.
  • A parede intestinal se torna irritada e inflamada pela presença da Cândida. Com isso permite a passagem de moléculas grandes de alimentos através da mucosa, atingindo a circulação, e então são reconhecidas como “corpo estranho”, provocando produção e migração de anticorpos para combater o inimigo, iniciando-se o que chamamos de Alergia Alimentar.
  • A quantidade de bactérias “boas” não é suficiente para produzir as vitaminas de que precisamos, como a vitamina K, que é sintetizada no trato intestinal.
  • Alguns fungos como Candida krusei e Candida parapsilosis, produzem a substância chamada tiaminase, que destrói a tiamina (vitamina B1) antes de esta ter chance de ser absorvida.
  • A parede intestinal possui seu próprio sistema de desintoxicação (citocrômico P-450 mono-oxigenase) que começa a declinar com a inflamação da parede intestinal causada pela infestação dos fungos, permitindo então o aparecimento da Alergia a químicos.
  • Quando, na presença de antibióticos que destrói bactérias e permite crescimento desenfreado de fungos, o organismo os reconhece como invasores, produzindo então anticorpos contra estes fungos. Como consequência, torna-se sensível à Cândida , criando sintomas múltiplos.
  • Nas regiões tropicais, como o Brasil, temos a Candida tropicalis, que é a mais resistente aos tratamentos convencionais. Em 1995, analisando exames de pacientes meus, o Dr. Bradford, do Bradford Research Institute, San Diego, Califórnia, ficou impressionado com a quantidade de Candida encontrada, levando a hipótese de que seria algo do clima tropical, e pouco tempo após, nos meus estudos, encontrei a resposta: Candida tropicalis!
  • Alguns fungos, como a Candida Albicans, produzem acetaldeido, que provoca alterações emocionais, porque os neurotransmissores ou hormônios cerebrais devem ser degradados em aldeído para serem metabolizados.
  • Cândida pode produzir hormônios que mimetizam hormônios humanos e mesmo receptores para nossos hormônios na sua superfície. Ela produz estrógenos e esteroides (Fungal Metabolites, vol. II, Turner, WB; Academic Press, 1983) que podem reagir ou causar inibições dos nossos próprios hormônios.
  • Muitas “vítimas da Cândida” sentem-se bem melhor pela simples eliminação do açúcar. Há muitas explicações bioquímicas para isso, inclusive o fato de o açúcar (glicose) se ligar às proteínas reguladoras e aos ácidos nucléicos, que inativam enzimas, causa o funcionamento anormal dos ácidos nucleicos (material genético e proteínas reguladoras) e altera o reconhecimento de macromoléculas que podem iniciar os processos alérgicos.

É interessante que a maioria dos pacientes com problemas de Cândida apresentem grande deficiência ou a doença. Certamente o número de drogas administradas pode acusar perda de muitos nutrientes, o que raramente é monitorado.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:51

Dr. Rondó

Conheça os Benefícios da Luz Solar para a Sua Saúde
Saúde

Você conhece todos os benefícios da luz solar para você? Do começo do século 20 até os anos 1990, o pesquisador pioneiro da luz, John Ott, demonstrou que a iluminação de espectro inteiro que imita de perto os comprimentos de ondas visíveis produzidos pelo sol (de 380 a 760 nanômetros, na verdade uma parte minúscula do espectro solar inteiro) é muito superior à iluminação “regular” fluorescente ou incandescente para a saúde de plantas, animais e seres humanos.

Em um dos seus experimentos mais conhecidos com animais, ele colocou 2.000 ratos, com tumores desenvolvidos espontaneamente e usualmente fatais, sob quatro tipos de luz diferentes e com um ambiente identicamente controlado nos demais aspectos. Os resultados foram os seguintes:

  • Luz fluorescente rosa

Os ratos desenvolveram os tumores espontâneos e morreram aos 7 meses e meio.

  • Luz branca fria padrão

Os ratos desenvolveram os tumores, um pouco acima dos 8 meses.

  • Luz solar natural

Os ratos desenvolveram os tumores, um pouco acima de 16 meses.

Mas há muitos, muitos outros comprimentos de ondas solares que são invisíveis para os seres humanos. São os seguintes:

Luz infravermelha

No caso do espectro infravermelho, com comprimentos de ondas de 760 nanômetros até 100.000 nanômetros, descobriu-se também que provê benefícios à saúde, como indução enzimática.

Pesquisadores japoneses, trabalhando com apenas uma pequena parte deste espectro geral infravermelho – os comprimentos de ondas emitidos por saunas infravermelhas – descobriram que esta porção do infravermelho estimulava a óxido nítrico sintetase (ONS) dentro das paredes dos vasos sanguíneos, o que leva à produção de mais óxido nítrico dentro dos vasos sanguíneos, consequentemente promovendo maior relaxamento dos vasos e pressão arterial mais baixa.

Um outro estudo, nos Estados Unidos, descobriu que este efeito das saunas infravermelhas melhorava significantemente os sintomas da insuficiência cardíaca congestiva.

E uma outra pesquisa descobriu que um nível mais alto de óxido nítrico melhorava a ereção e função sexual masculina.

Além disso, esse suadouro pesado é uma das melhores maneiras de desintoxicar os nossos corpos dos pesticidas, herbicidas e milhares de poluentes ambientais (industriais e químicos).

Luz ultravioleta

Além da luz visível do infravermelho, há o espectro ultravioleta, com comprimentos de ondas entre 200 e 380 nanômetros, tendo sido usada na medicina internamente (irradiação sanguínea com ultravioleta, “ISUV”) e externamente desde o final do século 19. Mesmo com a sua eficácia, segurança e documentação extensiva, o tratamento com luz ultravioleta tem sido ignorado pela medicina “tradicional” desde o final dos anos 1940.

Benefícios da luz solar

Os comprimentos de onda ultravioleta, do espectro visível e da infravermelha trazem benefícios significantes à saúde. Mas e a simples luz solar, que inclui todos esses e muito mais? Veja algumas pesquisas:

  1. Em 1930 os pesquisadores descobriram que a radiação solar nos genitais masculinos aumenta a secreção de testosterona.
  2. Ao tomar banho de sol, o acúmulo de glicogênio (energia armazenada do açúcar sanguíneo) aumenta nos músculos e no fígado, segundo estudo publicado em 1937.
  3. Banho de sol gradualmente progressivo abaixa significantemente os níveis de colesterol e de triglicérides e normaliza os eletrocardiogramas, segundo estudo russo de 1966.
  4. Pesquisa russa relatou que a hipertensão de estágio inicial melhorava com banhos de sol e exposição à luz ultravioleta.
  5. Numa outra avaliação, trinta indivíduos com aterosclerose tiveram o colesterol sérico medido antes e depois de um único tratamento de luz solar. Apenas duas horas mais tarde os indivíduos estudados tiveram um decréscimo de até 13% no colesterol sérico.
  6. Um estudo foi feito com coelhos que tomaram colesterol e foram expostos ou à luz solar ou o à luz padrão de dentro de casa. Os coelhos que foram expostos à luz padrão de casa desenvolveram severos depósitos de colesterol em suas artérias, enquanto que os coelhos que recebiam a luz solar tinham artérias limpas com pouco ou nenhum dano aterosclerótico – embora ambos os grupos tivessem tomado colesterol.

Bom, acho que já deu para ter uma ideia de como a luz solar é boa para a sua saúde. Então, aproveite o verão e garanta sua supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:08

Dr. Rondó

Proteína: Quanto é o Adequado?
Alimentação

Você não vive sem proteína, que são os componentes principais do seu corpo, como músculos, ossos e hormônios. Tudo pode ser remédio ou tóxico, depende de dosagem.

Atualmente, há uma moda de se consumir dietas ricas em proteína. Com isso, a maioria das pessoas acaba consumindo mais proteína do que deveria,excesso de amidos e pouca gordura boa.

O consumo excessivo de proteína pode sim causar ganho de peso, sobrecarga renal e espoliação de minerais dos ossos, particularmente senão consumir quantidade adequada de gorduras saturadas boas (óleo de coco, manteiga, banha de porco, carnes com gordura).

Portanto…

Nunca deve-se consumir muita proteína sem gorduras boas!

Mas o que é adequado para cada um?

A dosagem recomendada pelo Instituto de Medicina é aproximadamente 1 g de proteína por kg de massa magra. Para se calcular isso, é necessário que você conheça a sua massa magra.

É importante saber a sua porcentagem de gordura. Por exemplo, se a sua porcentagem de gordura é 25%, então você deve subtrair esse valor de 100. Nesse caso, se você tem 25% de gordura, você então tem 75% de massa magra.

Então, multiplique essa porcentagem (no caso 0,75) pelo seu peso. O resultado encontrado é a quantidade em gramas de proteínas que se recomenda por dia. De forma prática, o indivíduo que tem aproximadamente 70 kg de peso deve consumir 70 g de proteína. Vale lembrar que isso não significa o peso de uma peça de carne crua, mas sim o peso do produto pronto, aonde perde líquido e gordura.

Portanto, essa é a quantidade de proteína que você precisa diariamente. Mas há exceções que de forma geral necessitam cerca de 100% mais proteína como:

  • indivíduo sob alto grau de estresse;
  • idosos;
  • atletas;
  • gestantes.

O que dizem as pesquisas

Segundo alguns pesquisadores, acima de 50 anos de idade, para se evitar a sarcopenia (perda muscular do envelhecimento) há necessidade de 2 g de proteínas por kg de massa magra, ou seja o dobro, pois no idoso há uma maior dificuldade de processar a proteína, o que promove maior requerimento.

Agora, de forma prática, para o indivíduo que tem aproximadamente 70 kg de peso, neste caso deve-se consumir 140 g de proteína. Lembrando novamente que estamos falando do peso do produto pronto, e não cru.

Mas atenção: só proteína não é a solução para idosos, mas também treinos físicos para fortalecer os músculos e os ossos.

Segundo estudo realizado no Japão, o consumo de proteína animal em quantidade adequada reduz o risco de declínio funcional, sendo que homens que consumiram muito peixe e carne vermelha tiveram 39% de redução de risco de declínio mental e físico comparado com quem comia menos proteína animal.

Pesquisa recente mostra também que pessoas entre 70 e 90 anos que consomem alta quantidade de proteínas reduzem o seu risco de distúrbio cognitivo em 21%.

Porém, para se ter o máximo de benefícios, é aconselhável consumir proteínas de boa qualidade tanto de origem animal como de fontes vegetais.

Consumir proteína só de fontes vegetais não é indicado, pois é certeza de gerar desnutrição proteica subclínica. Isso é um fator que causa a deficiência dietética de enxofre, que deriva quase que exclusivamente de proteínas como peixe, carne vermelha e aves, por serem fontes de todos os aminoácidos sulfúricos que precisamos para produzir novas proteínas.

E lembre-se, não se deve aumentar excessivamente a ingesta de proteína, pois esta estimula a enzima mTOR (mammalian target of rapamicim) que é pró cancerígena, além de ter ação reguladora do processo de envelhecimento.

Como sempre digo, tudo pode ser bom ou tóxico, depende de dosagem!

Qualidade de proteína

Além das quantidades, a qualidade é importantíssima. Por isso, consuma de preferência a carne de animais criados a pasto, o que vale também para o leite e ovos. Eles são bem superiores em qualidade quando comparados com produtos de animais confinados, que além do estresse animal, estão contaminados por herbicidas, pesticidas, antibióticos, hormônios, indutores de crescimento, além de alimentos transgênicos que esses animais consomem.

Acredita-se que carne vermelha de animais confinados possa estar induzindo danos, espalhando uma infecção de ação lenta, semelhantes aos danos do mal da vaca louca, que estariam a longo prazo induzindo a Doença de Alzheimer. Então, preste atenção à sua alimentação e tenha uma supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:27

Dr. Rondó

O sol causa melanoma?
Prevenção

Atualmente, um dos tipos de câncer mais comum é o câncer de pele, que cresce vertiginosamente. Muitos especialistas alegam que o motivo é a exposição ao sol, mas segundo estudo publicado no British Journal of Dermatology, sugere-se que esse aumento aparente é resultado de diagnósticos não cancerosos, sendo classificados como melanoma estágio 1.

Resumindo:

As pessoas estão sendo diagnosticadas como tendo melanoma mesmo que estejam com lesão mínima não cancerosa, e isso está elevando bastante as estatísticas. O resultado é mais e mais cirurgias, e segundo o Journal of the American Academy of Dermatology, cerca de 90% das lesões retiradas nos procedimentos não são melanoma!

Na verdade, esse aumento de câncer pode em parte ser pela pouca exposição ao sol. Hoje, vivemos grande parte do tempo em ambientes fechados, da casa para o trabalho ou Shopping Center, por exemplo. Além disso, reservamos pouco tempo para a exposição ao sol, condenado por muitos especialistas, que ainda advertem e indicam que se deve sempre usar protetor solar.

Outro fator é o excesso de medicações para reduzir o colesterol, que acabam comprometendo mais ainda a possibilidade de produção de vitamina D, vitamina essa que depende do colesterol.

Nestas últimas décadas se condenou muito, e incorretamente, o uso de gorduras boas. Passamos a ser uma geração de gordurofóbicos, o que também impedia a absorção de vitaminas lipossolúveis A, D, E e K, assim como ácidos graxos essenciais ômega 3, ômega 6 e gorduras saturadas boas, o que certamente contribui para o câncer.

Exposição ao sol protege contra o melanoma

Na verdade, a exposição ao sol é protetora de melanoma, pois a vitamina D, o nutriente anticâncer mais potente que há, só é produzido em resposta a UVB, conforme pontua o Lancet:

“Paradoxalmente, trabalhadores externos tem redução de risco de melanoma comparado com trabalhadores de ambientes fechados, sugerindo que a exposição à luz solar pode ter um efeito protetor”.

Os estudos mostram ainda que a mortalidade por melanoma, na verdade, diminui depois de exposição à UV, e as lesões de melanoma tendem a não aparecer principalmente em pele exposta ao sol.

Resumindo:

A exposição a luz solar, particularmente o UVB, é protetora contra melanoma, pois a vitamina D que o seu corpo produz em resposta à radiação UVB protege.

Protetores solares causam mais danos que benefícios

Protetores solares causam mais danos que benefícios. Como previnem de queimaduras, que seria a forma que o seu corpo indica que houve o suficiente de exposição ao sol, eles acabam criando a falsa impressão e senso de segurança, fazendo com que fique ao sol por mais tempo de forma desprotegida.

Além disso, esses protetores estão carregados de produtos químicos sintéticos. Por exemplo: recentemente apareceu na mídia uma declaração de Gisele Bündchen, na qual ela dizia evitar usar protetor solar nela e nos membros de sua família pelos químicos tóxicos que esses produtos contêm. Além disso, classificou esses produtos como “tóxicos”.
Isso mostra que, pouco a pouco, as pessoas estão tomando consciência disso!

Quais as alternativas seguras?

  • Usar chapéu, óculos e camiseta;
  • Óleo de coco, que já tem proteção SPF 15, além de reparar os tecidos da pele.

Evite os produtos que contém os seguintes ingredientes:

– Octyl methoxycinnamate (COM) – Octisolate

– Avobenzeno           – Octocrylene

– Homosalate           – Octinoxatre

– Oxybenzeno          – Mexoryl SX

– Benzophenone-2           – Methylanthranilate

– Oxido de Zinco           – Benzophenone 4

– Dioxido de Titanio Nano           – Padimate O

Lembre-se:

O UVA apesar de menos lesivo, é consistentemente alto durante todo o dia, mesmo se for dia nublado. Por isso, o uso de um protetor UVB só piora a situação, além de absorver substâncias tóxicas para a sua saúde.

  • O melhor é usar protetores solares que você pode ingerir . É isso mesmo! Bebidas e suplementos com antioxidantes que vão preparar sua pele para encarar o sol. Clique aqui para ver um artigo sobre esse assunto.
  • Aconselho também usar um protetor UVA e UVB sem produtos tóxicos associados, depois do tempo de exposição sem protetores.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:15

Dr. Rondó

Quanto óleo de coco você precisa?
Alimentação

Os pesquisadores ainda precisam determinar precisamente quanto óleo de coco é necessário diariamente para ganhar o benefício ideal para a saúde. Entretanto, com base da quantidade de ácidos graxos de cadeia mediana (TCM) encontrada no leite materno humano, que sabidamente tem um papel eficaz na proteção e nutrição de infantes, nós podemos estimar a quantia que pode ser aceitável para adultos.

Baseado nessa premissa, um adulto de tamanho médio precisaria de 4 colheres de sopa de óleo de coco por dia para igualar a proporção de TCM que um bebê recebe quando amamentado. A mesma quantidade de TCM pode ser obtida de 290 ml de leite de coco ou 200 g de coco cru (aproximadamente metade de um coco).

Os estudos demonstraram que os efeitos antimicrobianos dos TCMs aumentam com a quantidade usada, então quanto maior o número destes ácidos graxos que combatem a infecção nos nossos corpos, maior será a nossa proteção.

Óleo de coco: comparação de Dose Diária

A quantidade de ácidos graxos de cadeia media (TCM) que acredita-se ser necessária para a saúde ideal pode ser obtida de uma variedade de produtos com coco. Os seguintes itens contêm a mesma quantidade de TCM.

  • 4 colheres de sopa de óleo de coco puro
  • 200 gramas de coco fresco (aproximadamente meio coco)
  • 4 xícaras de coco desidratado e moído
  • 290 mililitros de leite de coco

Ingerir mais deve fornecer maiores benefícios à saúde, não só em prevenir doenças, mas também melhorar a digestão e a absorção de nutrientes, protegendo o corpo de doenças cardíacas e outras.

O óleo de coco é essencialmente não tóxico para os seres humanos. É considerado mais seguro do que a soja, que muitas pessoas consomem em quilogramas. A FDA incluiu o óleo de coco na sua lista de alimentos que são “geralmente consideradas como seguros” (GCCSs). Esta lista é exclusiva. Somente os alimentos que passaram por exames rigorosos e que tenham um histórico de uso seguro se qualificam para inclusão na lista dos GCCSs.

Nós sabemos que certas populações de ilhas consomem grandes quantidades de óleo de coco, até 10 colheres de sopa por dia, e estão com uma saúde excelente.

Vários estudos clínicos mostraram que um nível de TCM de até pelo menos 1 grama por cada quilograma de peso corporal é seguro. Para uma pessoa que pese 70 kg isso equivaleria a 5 colheres de sopa. Para uma pessoa de 90 kg, 6,5 colheres de sopa.

Sugiro o consumo de 2 a 4 colheres de sopa diariamente para um adulto. Esta dose pode ser conseguida através do cozimento, tomando suplementos ou aplicando-o à pele.

Mas, lembre-se de começar aos poucos e ir aumentando a dosagem paulatinamente, pois como ele elimina fungos, bactérias e parasitas a nível intestinal, pode desencadear reação individual, desde constipação até diarreia.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:03

Dr. Rondó

Como ativar a química do bronzeado
Estética

Você se bronzeia com facilidade? Ou tem problemas em conseguir um bronzeado? O sol é bom para você, principalmente pela vitamina D, mas não é só isso. É importante sempre se proteger. Então, além de usar protetor solar e se cobrir, o que você pode fazer para evitar ficar da cor de uma lagosta? Isso sim tem efeitos altamente negativos para a saúde…

No último verão americano, a grande febre era o uso de bronzeadores (protetores solares) na forma de bebidas deliciosas refrescantes, ou seja, bronzeadores bebíveis. Trata-se de um coquetel de vitaminas contendo diversos antioxidantes e outros nutrientes que segundo se diz, ajudam a proteger e reparar a pele dos danos solares.

Muitos comentam que com isso não apresentam as queimaduras solares, e até marinheiros estão tendo bons resultados com esses produtos. Há muitos entusiastas sobre esses novos produtos que protege a pele dos lesivos raios solares, sem a necessidade de aplicação e reaplicação tópicas de loções e géis que deixam nossa pele com aquela sensação escorregadia tão ruim.

Química do bronzeado

O bronzeado natural, aonde você tira as vantagens do seu próprio corpo, ativando a sua química do bronzeado, prolongando o seu tempo de exposição ao sol até começar a ficar róseo, é o ideal. Na década de 50, o Dr. John Myers, professor clínico na Johns Hopkins University Medical School, pioneiro no uso de vitaminas e minerais, já usava esses elementos para esse objetivo.

Ele apontou que a melanina (o pigmento escuro da pele produzido pela luz solar) é produzida no corpo humano pelos aminoácidos fenilalanina e tirosina. Diversas enzimas estão envolvidas nesse processo, enzimas dependentes de cobre, vitamina C e vitamina B6 para produzirem o seu efeito.

Baseado nisso, eu tenho orientado os meus pacientes a usarem esses suplementos no mínimo cerca de 10 dias antes das férias de verão, ou seja, quando tomarão sol. Isso é uma arma fantástica, e inclusive oriento que continuem tomando até que retornem para casa. Mesmo depois que a exposição ao sol do verão tenha acabado, o uso continua sendo uma boa ideia.

Com isso, você consegue ficar mais tempo ao sol sem ficar róseo. E quem mal se bronzeia, vai conseguir pegar um pouco de cor. Além desses elementos, pode-se associar polypodium leucotomos, uma planta nativa da América do Sul e Central, que ajuda a pele a ficar mais resiliente ao sol e mantém o visual rejuvenescido. Sempre indiquei e sempre tive resultados positivos.

Apesar das controvérsias que isso tem gerado na América, as pessoas não se importam, e estão usando mesmo. Até a vice-presidente do Skin Câncer Foundation fez o seu próprio controle experimental, usando ou não essas bebidas refrescantes protetoras. Na opinião dela, funciona! Mas, antes de qualquer decisão, aconselho que você converse com o seu médico!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:21

Dr. Rondó

4 Dicas para Vencer os Odores Corporais Naturalmente
Bem-Estar

“Pés mal cheirosos” podem ser bonitinhos em um bebê, mas para nós adultos, não. Seja nos pés, axilas, ouvidos, hálito ou órgãos genitais, certas partes do corpo são especialmente vulneráveis aos odores.

O desodorante pode nos ajudar temporariamente, mas não é uma cura. O odor corporal pode se desenvolver por várias razões – falta de higiene, dieta inadequada, pouca hidratação, doenças e o uso de certos medicamentos, como os antibióticos.

Os fungos e as bactérias podem sobreviver na pele e em outras partes do corpo também, causando odores embolorados ou de suor. As infecções de todos os tipos – como a faringite estreptocócica ou infecção de ouvido ou vagina – causarão um odor pútrido ao redor da parte do corpo acometida.

As doenças hepáticas podem resultar em um odor corporal que lembra a poeira ou o cheiro de ratos. Se você não gosta de como você cheira…

1 – Considere o que você come

Uma dieta rica em carboidratos refinados, açúcar, frutose e grãos em detrimento de uma alimentação alta em gordura e proteína animal, como o queijo, leite, ovos e fibras vegetais criará mais odor corporal.

2 – Evite alho e cebola

Esses alimentos liberam compostos que tem cheiro de enxofre através dos pulmões e da pele. Se você não consegue se obrigar a desistir deles, tente o seguinte: ao invés de ingerir o alho ou a cebola de forma crua, faça-os cozidos. Isto ajuda a reduzir os compostos de enxofre que levam ao odor corporal. O tempero cominho também pode fazer você ter mau cheiro. Se este for o caso, evite-o.

3 – Beba água como a sua bebida principal

O café causa o “hálito de café” e as bebidas açucaradas (e doces em geral) aumentam o seu risco para fungos, os organismos principalmente responsáveis por coceiras na virilha, vaginite e pés mal cheirosos. O que ajuda: beba água suficiente para manter sua urina amarela palha, pois quando ela tende a ficar um amarelo mais forte, significa falta de água. Além disto, certos chás de ervas dão apoio delicado á saúde hepática, reduzindo o odor corporal causado pelos medicamentos ou alimentos com muita gordura vegetal hidrogenada.

4 – Faça spray com vinagre

Embora não vá curar o problema – cheiros são mais frequentemente gerados do lado de dentro para fora – o vinagre pode matar fungos e bactérias, assim reduzindo odores causado por estes organismos. Use uma solução de 50% vinagre branco e 50% água, borrifando-a nos seus pés, axilas e órgãos genitais. Remova com uma toalha depois de um minuto ou dois (o cheiro do vinagre dissipará rapidamente).

Importante: Se o seu odor corporal persistir e/ou for notado por outros – e não melhora com essas sugestões – vá ver o seu medico. Um odor corporal muito forte pode ser sinal de uma doença séria como uma infecção, um câncer ou falência de um órgão. Fique atento e tenha uma supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:29

Dr. Rondó

Cuidado com a Lentilha: Grãos Não Fazem Bem para Você!
Alimentação

As lentilhas são uma tradição de fim de ano para muita gente. Mas tome cuidado! Nós temos a falsa impressão de que grãos são saudáveis e que são parte importante da nossa alimentação balanceada, necessários para obtenção dos requerimentos diários saudáveis de nutrientes e fibras. As pessoas me comentam que consomem grãos de boca cheia, porém tudo integral…

Mas você sabia que nos grãos, especialmente os integrais, há componentes que contém antinutrientes, que lesam a sua saúde? Esse é o caso das lentilhas!

Segundo o Dr. Loren Cordain, um professor da Colorado State University, e especialista em estilo de vida Paleolítico, o seres humanos não são designados para comer grãos, e fazendo isso você acaba lesando o seu trato digestivo. Grãos são uma fonte pobre em vitaminas e minerais, se comparados com frutas, vegetais, carnes e peixes. E ainda, ele pontua:

“Os grãos são as sementes de uma planta. Elas são o seu material reprodutivo, e não é produzido para dar gratuitamente para outros animais. Se elas fizessem isso, se tornariam extintas, e assim a estratégia evolutiva que muitas plantas, particularmente grãos de cereais, tomaram para evitar a predação é gerar compostos tóxicos para que o predador das sementes não possa comê-las, e com isso colocar suas sementes no solo, onde elas estão destinadas a estar para cultivar uma nova planta, e não no intestino de um animal para alimentá-lo”.

E mais, os grãos estão correlacionados com:

  1. Presença de antinutrientes: o que compromete a assimilação de diversos elementos importantes pelo bloqueio da sua capacidade de absorção, causando um verdadeiro aumento de desvio nutricional em vez de corrigir e/ou fornecer nutrientes.
  2. Promove o aparecimento de Síndrome do Intestino Poroso, gerando sintomas digestivos, como distensão abdominal, gases e cólicas abdominais, o que contribui para fadiga, dores articulares, alergias, distúrbios psicológicos, autismo, lesões de pele, etc… É um ciclo vicioso, pois se você está com o sistema digestivo lesado, isso permite a passagem de micropartículas de alimentos, bactérias e fungos pelas porosidades intestinais dilatadas e inflamadas, causando mais agressões e enfraquecimento a sua condição não só digestiva, mas de forma geral. A solução inicial no caso é eliminar os alimentos agressores, recuperar a boa ecologia intestinal, com alimentos fermentados e probióticos.
  3. O consumo de plantas erradas, que transferem micro RNA, uma peça pequena de RNA que interage com os seus genes, inibindo a expressão de certos genes, altera processos biológicos programados, como apoptose, causando maior risco de câncer e outras doenças. Com isso, consumindo-se plantas erradas, haverá implicações desastrosas na sua saúde.

Portanto, para otimizar a sua saúde, você precisa consumir os alimentos certos. Assim, você prospera. E consumindo os alimentos errados, você sofre! Lembre-se: o que é bom para você é individual, não depende de religião e política. Mas saiba, certos alimentos são problemáticos para a maioria das pessoas, e a maioria dos grãos estão no top desta lista! Cuidado com as lentilhas!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:14

Dr. Rondó

Praticar exercícios reduz os efeitos adversos do álcool
Atividade física

Todos nós sabemos que os exercícios são pilares da boa saúde. Agora, caso você beba álcool regularmente, eles são ainda mais importantes! O consumo de álcool, apesar de ser um assunto controverso, quando moderado, mostra-se inofensivo e apresenta alguns benefícios para a saúde.

Os estudos mostram que pessoas que bebem 1 a 2 drinks por dia tem significante redução de risco de morte por doença cardíaca, ou por qualquer causa quando comparado com indivíduos que nunca bebem. Isso é tão claro que, segundo as últimas diretrizes alimentares americanas, o consumo moderado de álcool é benéfico, apesar de alguns estudos apontarem risco de doenças crônicas como o câncer, mesmo em doses moderadas.

Porém, recentemente, um estudo publicado no British Journal Of Sport Medicine, mostrou que indivíduos que bebem cronicamente, mas se exercitam 5 horas por semana, têm a mesma taxa de mortalidade de indivíduos que nunca bebem. Isso acontece basicamente pela neutralização da inflamação causada pelo álcool.

Foram avaliados 36.370 adultos ingleses e escoceses, sendo que cerca de 85% bebiam ocasionalmente ou frequentemente. Cerca de 13% deles eram “bebedores pesados”, ou seja, bebiam bastante, consumindo em média 14 ou mais unidades de álcool por semana.Observou-se que os indivíduos que faziam 2,5 horas de exercícios moderadamente intensos por semana reduziram o impacto biológico do álcool que bebiam.

Os que se exercitaram 5 horas por semana tiveram a mesma taxa de mortalidade que os abstêmios, mesmo se eram bebedores pesados. Só não cancelaram os malefícios do álcool os que beberam em níveis excessivos por semana (cerca de mais de 20 bebidas para mulheres e 28 ou mais para homens). E, segundo o Daily Mail:

“Nossos resultados fornecem um argumento adicional para o papel da atividade física como um meio de promover a saúde da população, mesmo na presença de outros comportamentos menos saudáveis”. O professor Matt Field, do U.K. Center for Tobacco and Alcohol Studies da Universidade de Liverpool, disse: “Este é um rigoroso pedaço de pesquisa com algumas conclusões claras. A relação entre beber em excesso e aumento do risco de morte é significativamente mais fraca em pessoas que são fisicamente ativas. Por conseguinte, parece que a atividade física pode compensar parcialmente alguns dos efeitos nocivos do consumo de álcool, particularmente os cânceres atribuíveis ao álcool”.

Outras substâncias que minimizam os danos causados pelo álcool

Existem outras substâncias que podem ajudar a diminuir os efeitos da bebida. Mas, atenção: esse “protocolo” não significa que você se tornará menos suscetível ao envenenamento gerado pelo álcool, mas sim que os danos do consumo serão minimizados.Por favor, use o bom senso e beba com responsabilidade:

  1. N Acetilcisteína (NAC) – é um derivado do aminoácido cisteína que aumenta a produção de glutationa (potente antioxidante endógeno) e reduz a toxicidade da acetaldeído, os causadores dos principais sintomas de ressaca. Use cerca de 200 mg meia hora antes de beber, para ajudar a reduzir a toxicidade do álcool.
  2. Silimarina – antioxidante que protege o seu fígado de toxinas, inclusive o álcool. Promove também aumento de glutationa, importante na regeneração hepática.Usar 200mg regularmente, caso você seja um indivíduo que bebe frequentemente.
  3. Vitamina C – é um importante antioxidante que inibe o estresse oxidativo causado ao fígado pela bebida, além de ser um poderoso desintoxicante.
  4. Complexo B – melhora o efeito da NAC, quando combinado com a vitamina B1.Já a vitamina B6 ajuda a reduzir os sintomas de ressaca. O álcool depleta o complexo B normalmente, então a sua reposição é importante, pois ajuda na eliminação do álcool do seu corpo.Pode-se usar um complexo B, antes de se beber e no dia seguinte.
  5. Magnésio – por ser um mineral depletado pelo álcool, é importante a sua reposição. Além disso, tem ação anti-inflamatória e reduz efeito de ressaca.Deve ser usado antes e no dia seguinte.
  6. Lítio – porém neste caso, deve ser o oratato de lítio e não o carbonato de lítio.Este melhora a sua recuperação do excesso de bebida. Além disso, quando usado regularmente, tem efeito inibidor do desejo por álcool.

Saber que você pode atenuar os efeitos do álcool exercitando-se mais é fantástico, mas lembre-se que o consumo de álcool tende a dificultá-lo de atingir seus objetivos físicos.Ele contribui para desidratação, ganho de peso e pode até afetar a produção de testosterona e síntese de proteína muscular, comprometendo suas chances de melhorar fisicamente e criar mais massa muscular.Mas, como ficou a mensagem, ele previne os mais sérios problemas de saúde.Reflita e, se for beber, que seja com bom senso!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:19

Dr. Rondó

Ovos: onde guardar? Dentro ou fora da geladeira?
Alimentação

 

Guardar os ovos da forma correta pode evitar a contaminação por bactérias. E isso é muito sério e perigoso! Descubra no vídeo onde você deve guardar os ovos e como fazer para que os eles durem mais. Tem muita gente fazendo totalmente errado!

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:21

Dr. Rondó

Agradecer: A Essência deste Natal
Natal

Além de estar celebrando essa data com a sua família e amigos, o principal ingrediente que deve ser enfocado, certamente é…

GRATIDÃO

Pare para pensar no que realmente deve agradecer, e divida amor com os entes queridos.

Agradeça o que é, o que tem…
Renovação
Pensamento positivo

Se a vida lhe mostra 100 razões para chorar, mostre a vida 1000 razões para sorrir!

Encare o seu passado sem lamentar.

Viva o seu presente com convicção.

Prepare-se para o futuro sem medo.

Mantenha a fé e deixe o medo de lado.

Com isso no coração e na mente,

Desejo-lhe um NATAL saudável e feliz!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Antioxidante com Uvas Rosadas
Alimentação

Consumir alimentos ricos em antioxidantes é incrível para a sua saúde. É um fator de prevenção de diversas doenças com que todos precisam contar! Na receita de hoje você faz um detox completo e ainda tem os benefícios dos antioxidantes presentes nos ingredientes, como as uvas rosadas. Prepare o seu smoothie de acordo com o post Fundamentos dos Smoothies Verdes!

Ingredientes

  • 01 copo de espinafre
  • 01 copo de uvas rosadas
  • 01 copo de suco de laranja
  • ½ copo de framboesa
  • ½ copo de água

Espinafre

Contém:

  • Altas concentrações de vitaminas C, E, K A, B1, B6 e folato;
  • Rico em minerais, como magnésio, cálcio, ferro, cobre, fósforo e manganês, que ajudam a promover saúde de forma geral;
  • Rico em flavanoides.

Benefícios:

  • Agem como antioxidantes, protegendo o corpo contra oxidação;
  • Reduz risco cardiovascular;
  • Colabora na manutenção da pressão arterial;
  • Tem ação alcalinizante, antianêmica, laxante;
  • Proteção das vias digestivas;
  • Melhora a função cerebral e memória.

Obs: Deve-se consumir o espinafre com moderação. Em excesso, pode induzir cálculo renal e nefrotoxicidade, pela presença de ácido oxálico. O consumo excessivo pode também causar balanço negativo de cálcio e ferro, além de má assimilação de certos minerais, devido à presença do antinutriente ácido fítico.

Uvas rosadas

Contém:

  • Alta concentração de vitamina K e potássio, além de cobre e manganês, que são a matéria prima básica da enzima superóxido dismutase;
  • Antioxidante hormonal, melatonina;
  • Antocianidinas, outro importante antioxidante, anti-inflamatório e anticâncer.

Benefícios:

  • Riquíssima em Resveratrol, um dos mais importantes fitonutrientes, antienvelhecedor e protetor de câncer;
  • Abundante em catequinas e oligopeptídeos com propriedades protetoras da saúde;
  • Inibe a formação de placas nas artérias;
  • Reduz o LDL colesterol (colesterol ruim);
  • De acordo com estudos, previne doença cardíaca, câncer, doenças neurológicas e declínio mental, além de melhorar a função imunológica e antiviral.
  • Deve-se consumir com moderação pelo alto grau de frutose, o que em excesso pode não ser saudável.

Laranja

Primeiros cultivos conhecidos: Sicília, Calábria e Sul da Espanha. Hoje se espalha pelos 04 cantos do mundo.

  • Riquíssima em vitamina C, contém 165% do valor diário recomendado por copo.
  • Complexo B, importante na geração de energia, combate ao estresse.
  • Abundante em fitoquímicos, como Beta caroteno, luteína, Zeaxantina, antocianidinas, hesperidina e Narigerin, todos potentes antioxidantes.
  • Concentração de fibras, importante na função intestinal e protetora de câncer de colón.

Benefícios:

  • Reduz a pressão sanguínea diastólica, após uso por mais de 30 dias, por ação da hesperidina, segundo estudos;
  • Potente antioxidante;
  • Imunoestimulante;
  • Atividade biológica, anticâncer, desenvolvida pelos polinietoxiflavonas (flavanoide específico de frutas cítricas);
  • Protetora contra gripes e resfriados.

Framboesa

Contém:

  • Antioxidantes e fitoquímicos anti-inflamatórios;
  • Apresenta Ellagitaninins, que promove apoptose (morte celular) em células cancerosas;
  • Contém ácido elágico, com potencial antioxidante e anti-inflamatório.
  • Flavanoides como a Quercetina, ácido gálico, cianidinas, catequinas, kaempferol e ácido salicílico.
  • Vitamina C em alta concentração, além de vitaminas A, E e K.
  • Manganês, importante na produção da enzima superóxido dismutase, potente antioxidante endógeno.
  • Potássio, que controla a pressão e ritmo cardíaco.
  • Cobre, essencial para a formação de glóbulos vermelhos.
  • Rheosmina, que tem sido muito usado pela sua alta capacidade de queima de gordura, com ação na obesidade.
  • Oxalatos, o que mostra que deve-se consumir com moderação, pela possibilidade de ligar-se com cálcio e poder cristalizar , causando dor e inflamação, além de inibir a absorção de minerais e proteína.
  • Pela presença de frutose em níveis significativos, deve-se consumir com moderação.

Benefícios:

  • Protetor contra câncer;
  • Combate hipertensão, obesidade, diabetes e aterosclerose;
  • Altera o metabolismo lipídico, reduzindo obesidade e gordura no fígado.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:32

Dr. Rondó

Comece o seu dia com essa explosão de nutrientes
Alimentação

Atualmente é muito difícil se conseguir a ingestão de vegetais na quantidade recomendada de cinco porções ou mais.

Hoje, nossa alimentação é muito rica em carboidratos refinados e processados, açúcares e frutose, o que tende a gerar muita acidez ao corpo, comprometendo nossa habilidade de manter o pH em níveis ótimos. E isso só predispõe doenças e envelhecimento.

Alguns especialistas em nutrição recomendam que você consuma ao menos 60% da sua dieta com alimentos alcalinos e 40% restante com alimentos ácidos. Mas você pode resolver esse problema.

Superalimentos verdes podem promover esse equilíbrio de acidez

Trata-se de uma real adequação às necessidades do mundo moderno. E o modo mais simples e que vem crescendo em popularidade atualmente, e que garante a ingestão de várias porções de vegetais crus saudáveis em sua alimentação diária,são os sucos verdes, os detox e os smoothies verdes.

Dessa forma, você aumenta a absorção dos nutrientes disponíveis nesses superalimentos e consome vegetais e alimentos verdes, que talvez não esteja incluindo nas suas refeições.

Crie smoothies verdes perfeitos, com base cremosa, com frutas que apresentam fibras solúveis (ex. banana, manga…), com vegetais verdes como couve e espinafre (com fibras insolúveis), e líquidos como água, leite de amêndoa e água de coco.

Dependendo dos ingredientes escolhidos, o seu smoothie verde nem sempre terá a cor verde, mas, com certeza, será nutricionalmente delicioso. E ingerindo frutas e vegetais na forma de smoothies, será um modo superior de garantir cada nutriente contido nestes alimentos.

O segredo para obter o máximo de nutrientes destes superalimentos é garantir as fibras e as polpas muito bem processadas, para que fiquem líquidas e homogêneas e que não sejam aquecidas durante o processamento, para preservar especialmente os nutrientes mais frágeis.

E como há vegetais e frutas que apresentam alta concentração de índice glicêmico, que pode elevar os níveis de insulina e induzir a obesidade, diabetes e doença cardiovascular, é importante utilizar aparelhos de alta performance, que não descartam a fibra na mistura,além de conseguirem quebrar as membranas celulares dos alimentos, garantindo a liberação total dos nutrientes que seu corpo pode absorver,o que reduz a absorção e liberação dos açúcares naturais na corrente sanguínea.

Em breve estarei lançando o meu novo livro “Muito Além dos Superalimentos: Mude a sua vida com supernutrientes”, onde você tem toda a ciência disso, além de deliciosas sugestões de receita para acertar o seu peso, reduzir risco de diabetes e doença cardiovascular, melhora da saúde de pele, unhas e cabelo, além de ganhar uma aparência rejuvenescida e com muita vibração e energia.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:28

Dr. Rondó

Comer gorduras no no café da manhã previne diabetes
Saúde

 

Você ainda toma café da manhã com muitos pães, grãos e frutas? Os novos estudos falam que esse tipo de alimentação pela manhã pode causar diabetes. Isso mesmo! Está na hora de trazer de volta os ovos e o bacon!

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:08

Dr. Rondó

Colesterol baixo NÃO diminui risco de doença cardiovascular!
Saúde

Se o colesterol baixo fosse tão importante, nós estaríamos reduzindo a doença cardiovascular, certo?Nunca se tomou tanta estatina como atualmente, e aonde está a redução de doença?

Mas, ao invés disso, estamos mais gordos, mais doentes e mais fracos do que nunca – e isso significa que os novos números são na verdade apenas mais uma prova de que eu estava certo sobre isto o tempo todo:

Quando se trata de risco para o coração, o seu nível de colesterol é tão relevante quanto o tamanho do seu pé.

De acordo com os últimos dados no Journal of the American Medical Association, o nível de colesterol total da população tem caído para níveis médios até 10 pontos mais baixos.

Esses níveis estão bem no meio daquilo que se considera “perto do ideal”, e se estamos perto do ideal, nós deveríamos ter as doenças cardíacas em xeque-mate, certo?

As doenças cardíacas eram as principais causas de morte quando o novo estudo começou lá atrás em 1988, na época em que o nível de colesterol era supostamente “alto”. Agora que ele está próximo do ideal, as doenças cardíacas continuam sendo as principais causas de morte atualmente.

Milhões de pessoas têm doenças cardíacas apesar dos números de colesterol “perfeitinhos”, e esse número só tende a subir. Então sugiro 4 medidas para proteger o seu coração:

  1. Jogue tudo que você acha que sabe sobre o colesterol pela janela. Esqueça as metas e esqueça a proporção de LDL para HDL – a única coisa que REALMENTE importa é o colesterol total e o triglicérides. Mantenha o seu colesterol entre 200 e 300, e o seu triglicérides abaixo de 100, assim você estará bem cuidado.
  2. Se o seu colesterol estiver abaixo disso, faça bastante atenção à próxima medida.
  3. Tire o pó da frigideira, acenda a churrasqueira e faça amizade com o açougueiro do bairro. Bacon, carne vermelha, bisteca de porco, peru, frango e ovos de galinha caipira, em especial a carne escura,agora voltaram para o cardápio de todas as refeições de acordo com as últimas diretrizes alimentares americanas. Você tem um pouco de adequação para fazer.
  4. Evite os carboidratos, especialmente açúcares, grãos e frutose. Esses produtos só aumentarão a sua gordura visceral, o que certamente piora toda a situação.
  5. Abuse de banha de porco (de porco criado a pasto), óleo de coco ou manteiga (de vaca criada à pasto) para cozinhar e esqueça os óleos vegetais hidrogenados ou parcialmente hidrogenados.
  6. Finalmente, pare de estressar-se sobre o seu nível de colesterol. Diferente do LDL, estresse demais realmente é um fator principal de risco para o seu coração.

É simples assim… pode apostar que sim!

Comece hoje e você vencerá as doenças cardíacas, evitará a diabete e viverá uma longa e saudável vida – e finalmente poderá contar com refeições deliciosas, em vez da Cozinha Magra.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:11

Dr. Rondó

Café da manhã: tomar ou não?
Dieta

capturar

Antigamente se dizia: tome café da manhã como um rei, almoce como príncipe e jante como mendigo. Isso já mostra o quanto à primeira refeição do dia sempre foi valorizada. Porém, ultimamente têm surgido evidências de muitos benefícios em não se tomar café da manhã. Mas será que isso é para todos?

Com certeza não! Ainda mais pelo que muitos consideram como um café da manhã saudável na nossa alimentação moderna. Veja só: o que você imagina quando se fala em café da manhã? Aposto que uma daquelas imagens clássicas:

  • muitas frutas e sucos de frutas;
  • pães, doces, bolos carregados de açúcar e geleia, ou seja, muito carboidrato refinado;
  • cereal matinal industrializado.

Você precisa entender algo muito importante. De manhã, pouco após acordar, é o horário do seu pico do hormônio cortisol (hormônio do estresse), que influencia a secreção de insulina. Portanto, quando você come nesse horário, tem uma rápida elevação da insulina, o que corresponde a uma rápida queda dos níveis de açúcar bem mais que quando você se alimenta em outras horas do dia. Principalmente se você come muito açúcar e carboidratos refinados.

Se você não tem problemas de sensibilidade à insulina, a sua glicemia não vai cair tão rapidamente para níveis baixos demais (hipoglicemia), mas cai o suficiente para que se sinta faminto.

Evitar o café da manhã pode ser uma atitude adequada para controlar a compulsão e fome durante todo o dia.Há outras razões para se evitar o café da manhã como:

  • normalizar a sua sensibilidade à insulina, o fator primário de obesidade, diabetes, doença cardíaca e câncer;
  • reduzir níveis de triglicérides;
  • reduzir inflamação;
  • diminuir o dano oxidativo;
  • estimular a produção de hormônio do crescimento, que age na melhora do condicionamento físico e retarda o envelhecimento;
  • inibe mTOR, enzima que acelera o envelhecimento;
  • aumento da expectativa de vida.

Nos dias de hoje, pela alimentação moderna, é muito comum as pessoas terem o metabolismo de geração de energia usando carboidratos como fonte primária de combustível. Isso causa compulsão, fome durante todo o dia e necessidade de se alimentar de 3 em 3 horas, o que só faz ganhar peso.

O segredo dos homens das cavernas

O homem primitivo, das cavernas, não se alimentava assim. Ele mal comia 1 a 2 vezes por dia e não era obeso, não tinha compulsões, nem fome, nem hipoglicemia durante o dia. Por quê?

Porque eles usavam gorduras como fonte primária de geração de energia, e não carboidratos, como comentei anteriormente.Se você decidir começar a evitar o café da manhã, saiba que isso é um processo… Não é uma atitude drástica, de uma dia para o outro.

Você vai precisar de dias e até semanas para fazer um reset no seu sistema de geração de energia, mudando da fonte primária carboidratos para gorduras.Com isso, o seu metabolismo vai se adaptando de forma a não ter desconfortos, sensações de fraqueza, hipoglicemia e compulsões durante esse período da eliminação do café da manhã, até o almoço.

Como parar com o café da manhã?

Não ache que deixando de tomar café da manhã por um dia você vai desfrutar de todos os seus benefícios. Veja:

  1. Procure aumentar os seus períodos de jejum lentamente para se adaptar. Inicialmente, procure jantar cerca de 3h antes de ir deitar. Assim, tendo 8h de sono, já serão 11h de jejum quando acordar. Após essa fase, comece a estender o café da manhã por 30 minutos mais tarde, aumentando esse tempo aos poucos!
  2. Limite as suas refeições a uma janela alimentar de 8h, só fazendo 2 refeições por dia, almoço e jantar. Com isso, certamente você estará mudando o seu metabolismo para o modo queima de gorduras.
  3. Após alguns dias, já estará fazendo a 1ª refeição no almoço. Já falei sobre isso em um vídeo no meu canal do Youtube (clique aqui para assistir).
  4. Procure se alimentar com uma dieta de baixas calorias, cerca de 1000 cal.
  5. Associe bastantes gorduras boas, proteínas de alta qualidade moderadamente, alimentos crus e muitos vegetais orgânicos na sua alimentação (óleo de coco, óleo de oliva, abacate, amêndoas, laticínios integrais).

Quando não evitar o café da manhã

Há situações em que não aconselho evitar o café da manhã até que esteja completamente feito o reset para gerar energia através das gorduras. São os seguintes casos:

  • Diabéticos ou pré-diabéticos;
  • Gestantes ou em amamentação;
  • Estresse crônico;
  • Fadiga adrenal.

No caso de gestantes e mulheres que estão amamentando não tomar café da manhã é contraindicado por alterar o padrão de respiração fetal e ritmo cardíaco, além de poder induzir a trabalho de parto prematuro. Isso ocorre porque o bebê precisa de muitos nutrientes durante e depois do nascimento.

Agora você já tem informação suficiente para optar ou não em tomar o café da manhã. Lembre-se: nada é feito de um dia para o outro. Tenha atenção com a sua saúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:23

Dr. Rondó

Praticar exercícios reduz os efeitos adversos do álcool
Atividade física

Todos nós sabemos que os exercícios são pilares da boa saúde. Agora, caso você beba álcool regularmente, eles são ainda mais importantes! O consumo de álcool, apesar de ser um assunto controverso, quando moderado, mostra-se inofensivo e apresenta alguns benefícios para a saúde.

Os estudos mostram que pessoas que bebem 1 a 2 drinks por dia tem significante redução de risco de morte por doença cardíaca, ou por qualquer causa quando comparado com indivíduos que nunca bebem. Isso é tão claro que, segundo as últimas diretrizes alimentares americanas, o consumo moderado de álcool é benéfico, apesar de alguns estudos apontarem risco de doenças crônicas como o câncer, mesmo em doses moderadas.

Porém, recentemente, um estudo publicado no British Journal Of Sport Medicine, mostrou que indivíduos que bebem cronicamente, mas se exercitam 5 horas por semana, têm a mesma taxa de mortalidade de indivíduos que nunca bebem. Isso acontece basicamente pela neutralização da inflamação causada pelo álcool.

Foram avaliados 36.370 adultos ingleses e escoceses, sendo que cerca de 85% bebiam ocasionalmente ou frequentemente. Cerca de 13% deles eram “bebedores pesados”, ou seja, bebiam bastante, consumindo em média 14 ou mais unidades de álcool por semana.Observou-se que os indivíduos que faziam 2,5 horas de exercícios moderadamente intensos por semana reduziram o impacto biológico do álcool que bebiam.

Os que se exercitaram 5 horas por semana tiveram a mesma taxa de mortalidade que os abstêmios, mesmo se eram bebedores pesados. Só não cancelaram os malefícios do álcool os que beberam em níveis excessivos por semana (cerca de mais de 20 bebidas para mulheres e 28 ou mais para homens). E, segundo o Daily Mail:

“Nossos resultados fornecem um argumento adicional para o papel da atividade física como um meio de promover a saúde da população, mesmo na presença de outros comportamentos menos saudáveis”. O professor Matt Field, do U.K. Center for Tobacco and Alcohol Studies da Universidade de Liverpool, disse: “Este é um rigoroso pedaço de pesquisa com algumas conclusões claras. A relação entre beber em excesso e aumento do risco de morte é significativamente mais fraca em pessoas que são fisicamente ativas. Por conseguinte, parece que a atividade física pode compensar parcialmente alguns dos efeitos nocivos do consumo de álcool, particularmente os cânceres atribuíveis ao álcool”.

Outras substâncias que minimizam os danos causados pelo álcool

Existem outras substâncias que podem ajudar a diminuir os efeitos da bebida. Mas, atenção: esse “protocolo” não significa que você se tornará menos suscetível ao envenenamento gerado pelo álcool, mas sim que os danos do consumo serão minimizados.Por favor, use o bom senso e beba com responsabilidade:

  1. N Acetilcisteína (NAC) – é um derivado do aminoácido cisteína que aumenta a produção de glutationa (potente antioxidante endógeno) e reduz a toxicidade da acetaldeído, os causadores dos principais sintomas de ressaca. Use cerca de 200 mg meia hora antes de beber, para ajudar a reduzir a toxicidade do álcool.
  2. Silimarina – antioxidante que protege o seu fígado de toxinas, inclusive o álcool. Promove também aumento de glutationa, importante na regeneração hepática.Usar 200mg regularmente, caso você seja um indivíduo que bebe frequentemente.
  3. Vitamina C – é um importante antioxidante que inibe o estresse oxidativo causado ao fígado pela bebida, além de ser um poderoso desintoxicante.
  4. Complexo B – melhora o efeito da NAC, quando combinado com a vitamina B1.Já a vitamina B6 ajuda a reduzir os sintomas de ressaca. O álcool depleta o complexo B normalmente, então a sua reposição é importante, pois ajuda na eliminação do álcool do seu corpo.Pode-se usar um complexo B, antes de se beber e no dia seguinte.
  5. Magnésio – por ser um mineral depletado pelo álcool, é importante a sua reposição. Além disso, tem ação anti-inflamatória e reduz efeito de ressaca.Deve ser usado antes e no dia seguinte.
  6. Lítio – porém neste caso, deve ser o oratato de lítio e não o carbonato de lítio.Este melhora a sua recuperação do excesso de bebida. Além disso, quando usado regularmente, tem efeito inibidor do desejo por álcool.

Saber que você pode atenuar os efeitos do álcool exercitando-se mais é fantástico, mas lembre-se que o consumo de álcool tende a dificultá-lo de atingir seus objetivos físicos.Ele contribui para desidratação, ganho de peso e pode até afetar a produção de testosterona e síntese de proteína muscular, comprometendo suas chances de melhorar fisicamente e criar mais massa muscular.Mas, como ficou a mensagem, ele previne os mais sérios problemas de saúde.Reflita e, se for beber, que seja com bom senso!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

Lâmpadas de LED fazem mal para a saúde
Saúde

 

As lâmpadas de LED atrapalham algumas funções importantes do nosso organismo, e já estão sendo removidas de cidades a pedido da própria população. Eu sei que elas são econômicas e duram mais. Mas, será que vale a pena sacrificar a sua saúde por isso? Veja no vídeo acima.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:18

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Pré-Treino com Mirtilo e Gengibre
Alimentação

Capturar

O smoothie de hoje foi pensado especialmente para quem pratica atividades físicas (se você não pratica, saiba que isso é muito importante para a sua saúde!). Essa receita deve ser tomada antes dos treinos, e vai garantir energia e força para suar a camisa!

Ingredientes

  • 2 beterrabas pequenas com caule e folhas
  • 1 maçã
  • 50 g de mirtilo
  • 1 colher de sopa de gengibre
  • 300 ml de água

Beterraba

Contém:

  • Leghemoglobin , que é a hemoglobina vegetal, originaria da beterraba, idêntica à hemoglobina humana, uma proteína do glóbulo vermelho que transporta o oxigênio pelo corpo.
  • Rica em carboidratos, o que lhe confere alto nível de açúcar, devendo ser consumida com certa moderação.
  • Porém, a parte verde pode ser consumida com frequência, pois é riquíssima em nutrientes e pobre em açúcar.
  • Rica em vitaminas, em especial as vitaminas C, B6, A, K e folato.
  • Altas concentrações de ferro, manganês, potássio, zinco, fósforo, magnésio e cálcio.
  • Fonte especial de betaína, um desintoxicante e anti-inflamatório natural, além de aumentar a produção de serotonina no cérebro.
  • Nitritos em alta concentração. Essa alta concentração de nitritos se transforma em óxido nítrico, que relaxa as artérias, melhorando o fluxo sanguíneo, aumentando o aproveitamento do oxigênio.

Benefícios:

Parte vermelha:

  • Por aumentar a produção de óxido nítrico pela concentração de nitritos. Tem ação importante na redução da pressão arterial aumentando a energia e consumo antes do exercício, aumenta rendimento físico em até 16% e melhora a recuperação pós-exercício;
  • Combate infecções e inflamações;
  • Protege a célula contra agressores ambientais;
  • Protetor contra câncer, em especial câncer de mama, próstata e pâncreas;
  • Aumenta a proteção cardiovascular;
  • Aumenta a energia;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Desintoxicante, com ação importante em fígado e sangue.

Parte verde:

  • Combate Doença de Alzheimer;
  • Melhora consistência óssea;
  • Combate Osteoporose;
  • Aumenta produção de glóbulos brancos;
  • Estimulante imunológico.

Maçã

Contém:

  • vitamina C e vitamina A, potentes antioxidantes;
  • complexo B, importante para o metabolismo e funções vitais;
  • alta concentração de fibras;
  • minerais como ferro, zinco, cobre, cálcio, fósforo e potássio, componentes importantes na manutenção do ritmo cardíaco e da pressão arterial;
  • flavonoides que aumentam o óxido nítrico reduzem a pressão arterial, que protegendo contra doença cardiovascular, além de melhorar a função endotelial.

Benefícios:

  • Reduz o risco de certos tipos de câncer, em especial o câncer colo retal, possivelmente pela alta concentração de flavanoides e antioxidantes. Quanto maior o consumo, maior a proteção.

Obs: consumir com moderação, pois é muito rica em frutose, que é desfavorável para a saúde caso consumida em excesso.

Mirtilo

Contém:

  • Excelente fonte de vitamina C, carotenos, potássio, cálcio, magnésio e zinco;
  • Rico em fibras;
  • Muitos fitoquímicos que protegem contra doenças;
  • Pouco açúcar, com isso não desestabiliza a glicemia e insulina;
  • Fisetin, um composto que ajuda na prevenção da Doença de Alzheimer e perda de memória;
  • Rico em antocianidinas, que aumentam a proteção cardiovascular.

Benefícios:

  • Estimula a imunidade;
  • Protetor cardiovascular;
  • Prevenção de envelhecimento pelo potencial antioxidante;
  • Reduz risco de diabetes;
  • Suprime crescimento tumoral;
  • Ação anti-inflamatória, em especial a nível intestinal, como em colite ulcerativa;
  • Prevenção da saúde cerebral.

Gengibre

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C;
  • Minerais, como potássio, cobre, magnésio e manganês.

Benefícios:

  • Age melhorando a eliminação de gases intestinais;
  • Relaxante das alças intestinais;
  • Alivia desconforto gástrico e é altamente eficiente na prevenção de náuseas e vômitos;
  • Muito eficiente no tratamento do enjoo de movimento e enjoos matinais;
  • Reduz os efeitos indesejáveis de quimioterapia, como tonturas, náuseas e vômito;
  • Protetor contra câncer de ovário, mama, colorretal e pulmões;
  • Por conter compostos como gengirol e protease, melhoram a circulação cardiovascular;
  • Neutraliza os efeitos colaterais gástricos que os anti-inflamatórios geram.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:25

Dr. Rondó

T3 Reverso: Quando sua Tireoide Parece Normal, Mas Você Continua Doente
Saúde

capturar

Você está cansado, fraco, dolorido, frio, deprimido, e com um peso acima do normal, que não consegue perder de forma alguma… Além disso, apresenta libido diminuída e intestino preso. Até então você nem imagina que existe algo chamado T3 Reverso… Mas calma, já chegamos lá…

Ao observar esses sintomas, o seu médico pede os exames de tireoide. E então… eles vem normais! Como isso é possível? Independente se o resultado é normal ou não, você sabe que não está se sentindo bem. Aí o que o seu médico faz? Ele lhe diz que isso é “coisa da sua cabeça”!

Algumas vezes, a solução disso depende de outro teste simples de tireoide, que a maioria dos médicos não usa… Vamos falar dele e explicar porque ele pode esclarecer esses sintomas aparentemente inexplicáveis.

T3 Reverso

Ele pode ser a explicação dessa fraqueza de tireoide. Mas, o que é T3 Reverso? É exatamente o que o nome diz: a imagem em espelho do T3 Livre, a forma mais ativa de hormônio tireoidiano. Com essa conformação espacial ele não se encaixa nos receptores de tireoide de T3 livre, e com isso age bloqueando o verdadeiro T3 de fazer o que ele deveria nesse processo.

Então, os testes sanguíneos de tireoide realmente podem mostrar que o seu corpo tem bastante T3 Livre. O problema é que ele não pode fazer seu trabalho por causa do T3 Reverso que está obstruindo o seu caminho. Com isso, você tem todos os sintomas de hipotireoidismo, mas com os testes dizendo que tudo está normal.

Habilidade salva vidas

Entendo que possa parecer estranho que o nosso corpo produza uma imagem de espelho do T3 Livre, que na verdade o impede de fazer o seu trabalho. Porém, uma das primeiras funções do T3 Reverso é ajudar o corpo humano sobreviver da inanição.

O objetivo do T3 Livre é manter as células do corpo queimando energia com uma taxa constante. Muitas vezes a energia provém dos alimentos. Quando tem alimento suficiente, o nosso corpo normalmente produz uma quantidade equilibrada de T3 Livre e T3 Reverso.

Porém, na ausência de alimentos, a sua fonte de energia é a sua própria gordura corpórea. Com o objetivo de manter o T3 Livre queimando muito rápido a gordura, ocorre um aumento de T3 Reverso e o T3 Livre cai.

Conforme dura o período de inanição, mais T3 Reverso é produzido para bloquear a mesma quantidade pequena de T3 Livre. Com isso, a fonte de energia proveniente de gorduras corpóreas dura mais, então você pode sobreviver até que o alimento seja disponível novamente. Resumindo: em tempos de inanição o T3 Reverso pode salvar a sua vida.

Metais tóxicos

Outra possibilidade que não seja inanição, algo raro hoje em dia, é a presença de excesso de metais tóxicos que continua a manter o T3 Reverso alto. Isso acontece por causa do acúmulo tóxico de metais pesados, como chumbo, mercúrio, cádmio e outros metais tóxicos, que distorcem o fluxo normal dos hormônios tireoidianos, causando excesso de T3 Reverso a ser produzido.

Porém, conforme se eliminam esses metais, os níveis de T3 Reverso voltam ao normal e os sintomas hipotireoidianos desaparecem sem precisar suplementar hormônio tireoidiano. Portanto, antes de começar a tratar os pacientes, é importante ter a certeza se o acúmulo de metais tóxicos é a causa do problema.

O melhor modo de saber isso é com um teste de estímulo para eliminar metais tóxicos, feito com medicação injetável e avaliação de seus valores presentes na urina de 24 horas. Outra opção é o mineralograma, o exame de cabelo, que dá um perfil de pelo menos 3 meses de exposição aos tóxicos (clique aqui para ler um post sobre isso! ) .

Se o seu teste de estímulo de eliminação de metais pesados for positivo para metais, tenha como opção terapêutica o uso de terapia endovenosa de remoção de metais, que funciona muito bem, removendo esses tóxicos e recuperando os níveis de T3 Reverso para a normalidade. Com isso, os sintomas de hipotireoidismo tendem a sumir.

Teste completo de função tireoidiana

No caso dos pacientes que apresentam função tireoidiana reduzida, é necessário um quadro completo da sua tireoide. Um teste completo inclui:

  • T3 Reverso (Tri-iodotironina reversa ou T3r) – sua composição envolve 2 moléculas de tirosina ligadas a 3 moléculas de iodo (iodeto), mas com as moléculas em posições antagonistas das moléculas de tirosina no T3 livre. É a imagem em espelho da T3 que bloqueia o T3 livre de fazer a sua função.
  • T3 Livre (Tri-iodotironina) – consiste em 2 moléculas de tirosina ligadas a 3 moléculas de iodo (iodeto). É a forma bem ativa de hormônio de tireoide.
  • T4 Livre (Tiroxina) – consiste em 2 moléculas de tirosina ligadas a 4 moléculas de iodo (iodeto). É armazenador e transportador de hormônio de tireoide.
  • TSH (Hormônio Tireoestimulante) – produzido pela glândula pituitária, esse hormônio estimula a glândula tireoide a produzir seus hormônios, que inclui T4, T3, T2 e T1. Este hormônio normalmente, mas nem sempre, se eleva caso a glândula tireoide não esteja respondendo à estimulação normal de TSH. Só fornece uma visão geral da situação.
  • T4 Total e T3 Total – são basicamente os mesmos hormônios em T4 livre e T3 livre, mas em vez de se ligarem ao iodo (iodeto) são ligados à tireoglobulina.
  • Anticorpo de tireoglobulina (TGA) e Anticorpo tireoperoxidase (TPO) – quando um deles ou ambos estão elevados, isso indica doença autoimune. Esta condição é frequentemente (mas não sempre) associada com sensibilidade do glúten e gliadina. Estes anticorpos frequentemente são esquecidos, e podem causar a má função da tireoide.
  • T2, T2 Livre, T1 e T1 Livre – esses hormônios não estão adequadamente pesquisados, porém, sabe-se que o T2 estimula o hormônio do crescimento em humanos, função mitocondrial, transcrição genética e enzimas. O T1 também tem importante função, apesar de ainda ser pouco entendido. Acredito que no futuro vão fazer parte deste perfil tireoidiano, conforme os estudos mostram os seus benefícios.

Mesmo que o T3 Reverso quase sempre indique um acúmulo excessivo de metais tóxicos, isso não significa que excesso de metais pesados sempre tem um T3 Reverso elevado. Além disso, o hipotireodismo nem sempre é causado pelos metais pesados. Muitos indivíduos tem esse problema por outras razões.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:21

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Pós-Treino – Tipo Proteína
Saúde

capturar

Se você pratica atividades físicas e quer fazer um detox do organismo, essa receita é para você! Ela vai garantir todos os nutrientes necessários no pós-treino para recuperar o seu corpo, e é voltada para quem tem o tipo metabólico proteína. Ainda não sabe qual o seu tipo? Clique aqui para fazer o teste e descobrir! E lembre-se de ver a forma de preparo no post Fundamentos dos Smoothies!

Ingredientes

  • 1 vidro de leite de coco
  • 2 gemas de ovo
  • 2 copos de suco de laranja fresca

Leite de coco

Contém:

  • Ácido láurico, que destrói vírus, bactérias gram negativas e parasitas.
  • Rico em antioxidantes e nutrientes, incluindo vitaminas C, E e B, minerais como magnésio, potássio, fósforo e ferro.
  • Contém ácido láurico, um tipo de triglicerídeo de cadeia média, de fácil digestão e que atravessa a membrana celular com extrema facilidade.

Benefícios:

  • O leite de coco com os seus TCM promove perda de peso, melhora a sensibilidade à insulina e a tolerância à glicose. Além disso, não possui lactose, sendo perfeito para quem tem intolerância.
  • Possui uma gordura (triglicérides de cadeia média – TCM) que é rapidamente convertida pelo seu fígado em energia, em vez de ser depositada como gordura.

Ovo

Conteúdo e Benefícios:

  • 9 aminoácidos essenciais;
  • Vitaminas A, E, complexo B, em especial a Vitamina B12;
  • Luteína e Zeaxantina para os olhos;
  • Uma das principais fontes de colina, essencial para a integridade de todas as células e para o desenvolvimento cerebral, especialmente na gravidez e amamentação, quando caem as reservas maternas. Importante também para o cérebro, nervos e sistema cardiovascular;
  • Uma das maiores fontes de proteínas, fundamental para manter todos os tecidos sadios;
  • Ovos são ricos em carotenóides amarelos e laranjas, que reduzem em mais de 20% a incidência de catarata e em mais de 40% a degeneração macular do envelhecimento.Prefira ovos de aves saudáveis e orgânicos, não refrigerados, que oferecem menos riscos de contaminação por salmonela e têm os nutrientes preservados. Lembre-se de dar preferência a ovos de galinhas criadas soltas, pastoreando, pois os estudos mostram que apresentam níveis nutricionais melhores, comparados aos ovos de granjas.

Laranja

  • Riquíssima em vitamina C, contém 165% do valor diário recomendado por copo.
  • Complexo B, importante na geração de energia, combate ao estresse.
  • Abundante em fitoquímicos, como Beta caroteno, luteína, Zeaxantina, antocianidinas, hesperidina e Narigerin, todos potentes antioxidantes.
  • Concentração de fibras, importante na função intestinal e protetora de câncer de cólon.

Benefícios:

  • Reduz a pressão sanguínea diastólica, após uso por mais de 30 dias, por ação da hesperidina, segundo estudos;
  • Potente antioxidante;
  • Imunoestimulante;
  • Atividade biológica, anticâncer, desenvolvida pelos polinietoxiflavonas (flavanoide específico de frutas cítricas);
  • Protetora contra gripes e resfriados.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:16

Dr. Rondó

Piscina: Conheça o Lado Positivo e o Negativo
Bem-Estar

capturar

Particularmente, gosto da ideia que muitos cientistas defendem de que nadar na piscina promove uma regressão emocional, como se estivéssemos flutuando no liquido amniótico quando estávamos no útero – apesar de não acreditar totalmente nisso, pois as regiões do cérebro que reagem a memória de longo prazo só se desenvolvem por volta de 1 ano de idade.

Mesmo assim, eu adoro nadar. Não há droga, recreativa ou de prescrição médica, que induza a tranqüilidade e euforia causada pela natação, segundo o pesquisador Richard A. Friedman.

É lá que eu tenho minhas melhores ideias, seja para solucionar um problema complexo de um paciente ou para escrever um trabalho. Fico completamente consciente da minha respiração, criando-se um tédio que permite que a minha mente divague. Não se tem certeza do que se passa nessa descontinuidade estranha, minha mente divaga e a solução de problemas que não se resolvem em terra se torna clara ao submergir na água.

Além de tudo isso, ainda há benefícios únicos para a saúde!

Benefícios da natação

Nadar aumenta o nível de BDNF, proteína que promove a memória, apesar de outros tipos de exercício também o fazerem. A imersão do corpo na água, até a altura do peito, eleva em 14% o fluxo sanguíneo para as artérias cerebrais.

Na água há uma diminuição do efeito da gravidade, com redução de 90% do seu peso, permitindo que se movimente em uma variação maior de movimentos, aumentando a flexibilidade. Os pulmões ganham um efeito benéfico extra, pois a pressão da água faz com que trabalhem mais duro do que em terra.

Qualquer pessoa tem benefícios com exercícios na água, independente da idade ou agilidade. Se você está com artrite, dores articulares, osteoporose, obesidade ou mesmo idade avançada, esta opção de exercício é excelente.

Nadar alivia a pressão na lombar e joelhos. A água fornece 12 a 14% mais resistência do que o ar, portanto, é como se você estivesse com peso em volta do seu corpo, o que desafia mais os seus músculos, permitindo melhores resultados do que em terra.

O exercício da natação permite maior queima de gordura do que se você estivesse se exercitando em terra. Ele melhora o condicionamento cardiovascular, força e flexibilidade e aumenta a circulação. Também ajuda na reabilitação de músculos e articulações.

O ritmo cardíaco fica mais baixo, e a cada sístole (batida do coração) na água, se bombea mais sangue. Portanto, não se precisa das mesmas batidas cardíacas, pois ocorre o retorno do sangue ao coração de modo mais eficiente pela pressão da água nas suas pernas e parte inferior do corpo. Ocorre uma redução de mais de 17 batidas por minuto, comparado com o exercício em terra, segundo o American Concilon Exercise. Porém, isso mostra que não devemos ficar nos cobrando mais intensidade. Aprenda a entender o seu corpo e saiba quando está suficiente!

Considerações desfavoráveis sobre a água da piscina

A presença de cloro, produtos de desinfecção e outros contaminantes encontrados normalmente nas piscinas cloradas devem ser evitados dentro do possível, pois o cloro tem sido correlacionado com câncer, defeitos ao nascimento, risco aumentado de asma e outros problemas respiratórios.

Nessas piscinas cloradas os produtos de desinfecção são cerca de 1000 vezes mais tóxicos do que o próprio cloro. Conforme o cloro reage com material orgânico como folhas, cabelo, pele, suor, sujeira e urina, forma-se DBP (bioprodutos formados pela desinfecção), que está correlacionado com dano de DNA, câncer e problemas respiratórios. Ao nadar nesse tipo de piscina você absorve mais DPB do que se tomasse água de torneira por uma semana!

Há também o caso de urina na piscina. Isso causa uma reação urina – cloro que forma 2 produtos DBP especialmente tóxicos: Cyanoglichloride (CNCI), que é classificado como agente químico de guerra e Trichloranine (NCl3) correlacionado a dano pulmonar. Nadar no mar ou lago seria melhor escolha, mas isso nem sempre é viável. Sem essa opção, as piscinas salinizadas são a sua melhor escolha, pois não contém esses químicos desfavoráveis.

Será que se deve evitar nadar em piscinas?

Absolutamente não! Há opções para se ficar livre de bactérias, algas e outros organismos, sem usar químicos perigosos, como:

  • Sistema de ozônio, que destroem bactérias patogênicas por oxidação, reduzindo bastante a necessidade de cloração. Porém, ainda serão necessários tratamentos de choque na água periodicamente para eliminar as algas.
  • Outra opção é não usar o cloro continuadamente e só fazer tratamento de choque a cada 6 dias para eliminar o desenvolvimento de algas, como é feito em algumas piscinas de clubes. O tratamento volatiza entre 24 e 48h, dando uma janela de segurança para a sua piscina.
  • Outra medida importante é tomar uma ducha antes de entrar na piscina e orientar as crianças a não urinarem na piscina.

Compartilhe essa notícia com aquele amigo ou parente que adora piscina! Assim vocês poderão aproveitar todos os benefícios que a piscina oferece, sem correr riscos. Supersaúde!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:51

Dr. Rondó

Receita 56: Smoothie Detox Baixo Teor de Gordura – Tipo Carboidrato
Saúde

capturar

Esta receita é ideal para você que quer fazer um detox completo do organismo e tem o tipo metabólico carboidrato. Se você ainda não sabe qual é o seu tipo metabólico, clique aqui para fazer o teste e descobrir. Lembre-se também de ver o modo de fazer no post Fundamentos dos Smoothies. Prepare agora o seu!

Ingredientes

  • 01 beterraba
  • 01 tomate
  • 02 talos de aipo
  • 01 pepino cortado
  • 01 copo de água de coco
  • Beterraba

Contém:

  • Leghemoglobin , que é a hemoglobina vegetal, originaria da beterraba, idêntica à hemoglobina humana, uma proteína do glóbulo vermelho que transporta o oxigênio pelo corpo.
  • Rica em carboidratos, o que lhe confere alto nível de açúcar, devendo ser consumida com certa moderação.
  • Porém, a parte verde pode ser consumida com frequência, pois é riquíssima em nutrientes e pobre em açúcar.
  • Rica em vitaminas, em especial as vitaminas C, B6, A, K e folato.
  • Altas concentrações de ferro, manganês, potássio, zinco, fósforo, magnésio e cálcio.
  • Fonte especial de betaína, um desintoxicante e anti-inflamatório natural, além de aumentar a produção de serotonina no cérebro.
  • Nitritos em alta concentração. Essa alta concentração de nitritos se transforma em óxido nítrico, que relaxa as artérias, melhorando o fluxo sanguíneo, aumentando o aproveitamento do oxigênio.

Benefícios:

Parte vermelha:

  • Por aumentar a produção de óxido nítrico pela concentração de nitritos. Tem ação importante na redução da pressão arterial aumentando a energia e consumo antes do exercício, aumenta rendimento físico em até 16% e melhora a recuperação pós-exercício;
  • Combate infecções e inflamações;
  • Protege a célula contra agressores ambientais;
  • Protetor contra câncer, em especial câncer de mama, próstata e pâncreas;
  • Aumenta a proteção cardiovascular;
  • Aumenta a energia;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Desintoxicante, com ação importante em fígado e sangue.

Parte verde:

  • Combate Doença de Alzheimer;
  • Melhora consistência óssea;
  • Combate Osteoporose;
  • Aumenta produção de glóbulos brancos;
  • Estimulante imunológico.

Tomate

Contém:

  • Excelente fonte de luteína, zeaxantina, vitaminas C, A, E e complexo B;
  • Minerais: potássio, manganês e fósforo;
  • Flavanoides: rutina, kaempferol e quercitina;
  • Flavonas: chalconaringerin e naringerin;
  • Ácidos hidroxicinâmicos: ácido cafeico e ácido ferrúlico;
  • Rico em licopeno, um antioxidante altamente poderoso;
  • Quando consumir ketchup, prefira os orgânicos, pois estes contém 57% mais licopeno do que as marcas convencionais;
  • Evite tomates enlatados ou em frascos, pois estes tendem a apresentar metanol pelo processo de conservação, o que o torna pior que o aspartame.

Benefícios:

  • Reduz o risco de derrame, câncer e câncer de próstata;
  • Protetor de câncer, em especial o câncer de próstata;
  • Melhora a acuidade visual.

Aipo

Contém:

  • Altas concentrações de vitaminas C, A, B5, B6, B3, B2 e K;
  • Minerais como magnésio, potássio, manganês, fosfato e cálcio;
  • Rico em flavanoides, como luteína e zeaxantina, quercitina e kaempferol;
  • Inteolin, um nutriente que em estudos tem mostrado reduzir a inflamação cerebral.

Benefícios:

  • Proteção antioxidante;
  • Melhora a memória e função cognitiva;
  • Reduz risco de doença cardíaca, pois abaixa o colesterol;
  • Aumenta a imunidade;
  • Inibe o crescimento de células tumorais, especialmente de mama e pancreático;
  • Reduz a pressão arterial (diurético e vaso dilatador);
  • Usado na Medicina Ayurvedica para tratar gripe, resfriado e indigestão;
  • Quando ingerido, espanta mosquito, segundo estudo.

Pepino

Contém:

  • Excelente fonte de vitaminas C, K e B5;
  • Minerais, como manganês, potássio e magnésio;
  • Lignans, um polifenol único que reduz risco de doença cardiovascular e neutraliza o excesso de estrógeno, portanto protetor contra diversos tipos de câncer, como mama, útero, ovário e próstata;
  • Aicurbitacins, um fitonutriente inibidor do desenvolvimento de tumores.

Benefícios:

  • Usado também para tratar enxaqueca;
  • Diurético;
  • Reduz risco de doença cardíaca;
  • Anti-inflamatório;
  • Alcalinizante;
  • Hipotensor;
  • Protetor de câncer.

Água de coco

Contém:

  • Uma mistura de açúcares;
  • Minerais, na forma de íons, chamados eletrólitos: sódio, potássio, cloretos, cálcio, fósforo, magnésio e enxofre, além dos minerais traços.
  • Aminoácidos essenciais, como lisina, leucina, cisteína, fenilalanina, histidina e triptofano.
  • Vitaminas do complexo B. É também boa fonte de vitamina C, quando o coco estiver verde.

Benefícios:

  • Efeitos diurético e hidratante;
  • Previne cálculos renais;
  • Tem efeito laxativo;
  • Aumenta a libido;
  • Combate infecções do trato urinário;
  • Melhora doenças gastrointestinais;
  • Protege contra doenças cardíacas;
  • Combate a hipertensão arterial;
  • Tem ação diurética e eletrolítica;
  • Estimula a dilatação dos vasos sanguíneos;
  • Atua contra a falência cardíaca;
  • Previne aterosclerose e colesterol alto;
  • Protege contra problemas nos olhos;
  • Previne e cura catarata;
  • Melhora a circulação, ideal para quem tem diabetes.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

Sorrir causa rugas?
Saúde

capturar

Na verdade, não se pode ter tudo na vida. Se você decidir ser feliz, certamente terá mais propensão a rugas de expressão, pois, durante o sorriso, formam-se rugas nasolabiais bilateralmente. Essas são as duas dobras de pele que descem a partir do seu nariz até os cantos da sua boca. Quando se é jovem, a elasticidade da pele permite fazer com que as dobras desapareçam quando se sorri.

Porém, conforme se envelhece, a pele vai perdendo a elasticidade e tecido gorduroso. Junta-se a isso a atrofia muscular, e todos esses fatores fazem com que as dobras não desapareçam.

Será que deve-se parar de sorrir?

Há pessoas que procuram sorrir menos para evitar rugas. Porém, com isso, você estará suprimindo as suas emoções positivas, que aumentam o seu bem estar e felicidade. E veja, quando você sorri, as pessoas em volta sorriem também. É uma troca extremamente positiva, e você vai ignorar isso ?

Com esse foco em mente, o que vem a cabeça é o uso de injeções de Botox, que certamente vão inibir o seu sorriso e sua expressão. Reflita bem sobre isso, pois além de temporário, ele acaba piorando o problema com o passar do tempo. Conforme se imobiliza uma área, sua expressão vem à tona através de outras expressões faciais, criando novas rugas. Quando termina o efeito do Botox, acabam se somando as rugas inibidas e as rugas de expressão alternativas promovidas pelo tratamento. Ou seja, agora você tem o dobro de rugas de antes!

Além disso, quanto mais você usa essa técnica, menos tempo ela dura – e com menos intensidade! Além disso, suas respostas emocionais não transmitem profundidade, e nem transmitem as suas emoções.

Alimentação e saúde de pele na prescrição de rugas

  1. Se você quer ter uma pele atraente, é mais importante uma alimentação saudável, rica em carotenoides, que lhe darão uma pigmentação rosada, mais impactante do que bronzeada. Segundo estudos, isso torna a pessoa mais atraente do que simplesmente o “bronze”. Esses carotenoides derivados de frutas vermelhas, laranjas e amarelas transferem essa coloração para a pele. Quanto mais tons vermelhos e amarelos na sua pele, mais atrativa ela é. A coloração avermelhada é causada pela maior irrigação sanguínea, com sangue rico em oxigênio.
  2. Procure manter o seu organismo desintoxicado, o que certamente se reflete na pele.
  3. Procure usar smoothies verdes, detox e de revitalização, que lhe trarão com certeza esse resultado. Além disso, consuma vegetais frescos e orgânicos.
  4. Manter a ecologia intestinal equilibrada, que se traduz como reflexo na pele.
  5. Suplementar ômega 3 de origem animal. Com isso, haverá mais hidratação e equilíbrio da pele, o que reduz rugas finas.
  6. Evite açúcar, frutas, grãos e óleo vegetais baratos que promovem um aumento de oxidação, acelerando o aparecimento de rugas e flacidez de pele.
  7. Exposições regulares ao sol, ao contrário do que se imaginava, protegem a sua pele. Faça exposições ao sol até ficar rosada, e então passe a usar chapéu e um protetor para evitar o excesso de exposição. Você pode estar recebendo vitamina D das outras partes expostas do seu corpo.
  8. Uso de óleo de coco, que reequilibra os ácidos graxos da pele, recuperando a arquitetura mais adequada das membranas celulares e aliviando as rugas. Além disso, tem ação antioxidante e como protetor solar fator 15.
  9. Beba bastante água, que hidrata as camadas da sua pele, reduzindo a aparência enrugada e seca. Você saberá quanta água beber pela cor de sua urina: deve ser sempre amarela clara.
  10. Exercício de alta intensidade, como o do meu livro 20 Minutos e Emagreça, que promove o aumento do HgH, gerando um rejuvenescimento e resistência da pele. Já os exercícios acima desses 20 minutos passam a ser pró-oxidantes, influindo desfavoravelmente na pele e nas rugas.

Pronto, agora você já tem motivo de sobra para sorrir à vontade sem se preocupar com as rugas! Sorria e tenha uma Supersaúde!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:43

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Proteína com Framboesa
Alimentação

capturar

As proteínas são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. E não é só para quem faz exercícios! Todos nós precisamos de uma boa quantidade de proteína para a saúde! Então, veja como preparar a receita de hoje no post Fundamentos dos Smoothies. Ela tem um ingrediente fantástico e muito saboroso que é a framboesa! Faça já o seu!

Ingredientes:

  • 1 xícara de abacaxi picado, fresco ou congelado
  • ¾ xícara de suco de framboesa
  • 1/2 abacate sem caroço
  • 1 limão

Abacaxi

Contém:

  • Rico em vitaminas C, folato, vitaminas B1, B2, e B6;
  • Abundante em manganês, fundamental para a formação de Superóxido Dismutase (SOD) potente antioxidante endógeno.
  • Além disso, contém outros minerais como cobre e potássio.
  • Bromelaina, enzima que digere proteínas facilitando sua digestão

Benefícios:

  • Combate o câncer, com ação superior ao 5Fluorouracil;
  • Combate parasitas;
  • Anti-inflamatório;
  • Asma;
  • Alergias.

Obs: Consuma abacaxi com moderação. Ele contém muita frutose, que pode ser lesiva para a sua saúde se consumida em excesso.

Berries (Mirtilos, morangos, framboesas, amoras, cranberries)

Contém:

  • muitos fitoquímicos que protegem contra doenças;
  • pouco açúcar, com isso não desestabilizam a glicemia e insulina;
  • Fisetin, um composto que ajuda na prevenção da Doença de Alzheimer e perda de memória;
  • rico em antocianidinas, que aumentam a proteção cardiovascular.

Benefícios:

  • Estimulam a imunidade;
  • Protetores cardiovasculares;
  • Prevenção de envelhecimento, pelo potencial antioxidante;
  • Reduzem risco de diabetes;
  • Suprimem crescimento tumoral;
  • Ação anti-inflamatória, em especial a nível intestinal, como em colite ulcerativa;
  • Prevenção da saúde cerebral.

Abacate

Contém:

  • 2 vezes mais potássio que a banana;
  • fonte de gordura monoinsaturada, que o seu corpo pode transformar facilmente em energia;
  • rico em gorduras boas, com isso aumenta a absorção de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) de outros alimentos;
  • 20 nutrientes essenciais para a saúde, como niacina, vitamina E, vitaminas do complexo B, vitamina K, vitamina C e folato;
  • pouco açúcar e frutose, tornando-se uma fruta segura de se comer, pois não mexe na sensibilidade à insulina e leptina, reduzindo o risco de obesidade, diabetes e outras doenças crônicas;
  • tem a vantagem de ser uma fruta que não sofre influência negativa pelo grau de pesticidas, graças a proteção da sua casca.

Benefícios:

  • Emagrecimento e controle de peso;
  • Promove saciedade;
  • Diminui o risco de doença cardíaca, pois mantém o colesterol em níveis normais e eleva o colesterol bom – HDL colesterol – e reduz o colesterol ruim – LDL colesterol
  • Redução do risco de demência;
  • Tratamento de beleza: hidrata a pele, age como protetor solar natural, alivia bolsas em baixo dos olhos, pode ser usado como máscara facial ou condicionador de cabelos;
  • Protetor hepático;
  • Combate células cancerosas.

Limão

Contém

  • Altas concentrações de vitamina C, que o torna um potente protetor contra infecções.
  • Potencial antioxidante, o que é elevado não só pela vitamina C, mas também pelos flavanoides, esperetin e naringerin, que combinados potencializam a neutralização dos radicais livres.
  • Boa fonte de outras vitaminas: B1, B2, B5 e B6
  • Minerais como magnésio, ferro, cálcio, potássio e cobre
  • Ácido cítrico, que melhora a digestão e cálculos renais.
  • Outros antioxidantes como: beta caroteno, luteína e zeaxantina, que promovem melhor visão, pele e mucosas saudáveis.

Benefícios:

  • Anti-inflamatório
  • Combate infecções
  • Antioxidante
  • Imunorregulador
  • Antianêmico
  • Alcalinizante
  • Potencialmente benéfico para o tratamento de câncer, em especial o de mama
  • É fantástico para ser usado nos sucos verdes, pois elimina o gosto amargo de alguns vegetais, além de contribuir com seus benefícios próprios.
  • Praticamente não contém açúcar e frutose, o que o torna indicado na prevenção de distúrbios metabólicos.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:26

Dr. Rondó

Ovos: Qual é o Melhor Lugar para Guardar?
Alimentação

capturar

Normalmente, é possível acondicionar os ovos em temperatura ambiente, sem risco algum. Porém, caso esses ovos estejam infectados com Salmonela, as bactérias irão se multiplicar com muito mais rapidez. Por isso, é aconselhável que sejam então acondicionados no refrigerador, especialmente se são produzidos por galinhas confinadas, aonde aumenta o risco de presença de bactérias como a Salmonela.

Isso ocorre porque essas galinhas são retiradas do seu habitat natural, o que acaba comprometendo a sua resistência às doenças por estresse. A meia vida de um ovo não refrigerado é de 7 a 10 dias, e no caso dos ovos refrigerados passa para 30 a 45 dias.

Se você está usando ovos orgânicos, caipiras, com a película intacta, eles devem ser consumidos em alguns dias. Você pode deixá-los num armário, por exemplo. Essa película é natural e tem a função de protegê-los. Porém, quando se lava os ovos, se retira essa película protetora, tornando sua casca porosa, o que permite a entrada de bactérias indesejáveis.

Além disso, ao se lavar os ovos em água fria, acaba-se criando um vácuo, o que atrai as bactérias mais rapidamente para dentro do ovo. As análises estatísticas mostram que a penetração de bactérias no ovo é mais alta nos lavados do que nos não lavados.

É importante saber também que se você compra ovos que já estão refrigerados no mercado, eles devem ser acondicionados também no refrigerador, pois se deixá-los em temperatura ambiente a sua superfície fica umedecida pela diferença térmica, o que estimula o crescimento bacteriano. Portanto, se você comprar ovos que estão sem lavar e em temperatura ambiente, deve transportá-los e guardá-los nas mesmas condições. Só aconselho colocar no refrigerador se for demorar para consumi-los.

O ovo é um alimento que causa muita confusão: afinal, ele é bom ou mau para a saúde? Essa dúvida, geralmente, tem a ver com a presença de gordura saturada, que muitos ainda acreditam que pode fazer mal para a saúde. Nada disso tem fundamento, aliás, a realidade é o contrário disso! Ovos são uma fonte incrível de proteínas e gorduras, nutrientes que a maioria das pessoas está deficiente. Consiste em um dos alimentos mais saudáveis que você pode consumir, prevenindo doenças cardíacas.

O que alguns estudos falam sobre os ovos

  • comer mais do que 6 ovos por semana não aumenta o risco de nenhum tipo de derrame.
  • consumir 2 ovos por dia não afeta a função endotelial em adultos saudáveis, mostrando que o colesterol da alimentação é menos lesivo para o coração do que se pensava anteriormente.
  • com o cozimento do ovo, suas proteínas são convertidas pelas enzimas gastrointestinais, gerando peptídeos que agem como medicações inibidoras de ACE, que promovem a redução de pressão arterial.
  • numa pesquisa feita na Carolina do Sul, nos EUA, observou-se que entre adultos não há correlação entre colesterol sanguíneo com os ditos “maus hábitos” alimentares, como consumir carne vermelha , gordura animal, frituras, ovo, manteiga, leite integral, bacon, linguiça e queijo.
  • – ovos são ricos em betaína (ou trimetilglicina) um nutriente que facilita a remetilação da homocisteína em metionina, pois é sabido que homocisteína elevada é um risco importante de geração de bebes com defeito de tubo neural, doença cardiovascular e Alzheimer

Como consumir os ovos

De preferência consumir a gema crua, pois o aquecimento lesa os nutrientes sensíveis da sua composição. Os ovos mexidos são os piores, pois ocorre o contato da gema, que por si só tende a oxidar com o calor, mas há ainda mais um fator agravante. Na clara, há presença de ferro, que no contato com a gema na alta temperatura oxida mais ainda o colesterol do ovo, sendo esta a única situação desfavorável pelo fato dessa oxidação gerar inflamação silenciosa no seu corpo.

Só consuma ovos crus se forem orgânicos de galinhas caipiras, pois ovos de granja tem maior risco de contaminação. Outra opção é consumir o ovo pochê, aonde se preservam todas as suas propriedades benéficas.

Isso vale também para o ovo cozido e até o frito, lembrando-se de usar uma gordura saturada saudável para prepará-lo e não quebrar a gema. Deve-se conservá-la intacta. A gema do ovo, quando é quebrada, promove além da maior oxidação uma redução de 50% de antioxidantes, e caso seja colocado no micro-ondas reduz-se mais ainda.

Evite ovos enriquecidos com ômega 3, pois estes são originários de galinhas alimentadas com ômega 3 de baixa qualidade, já oxidado. Além disso, eles perecem mais rápido do que os normais.

Num estudo realizado por Ned Kock, mostrou-se que consumir ovos diariamente promove a saúde. Consumir um número de ovos por semana foi associado com colesterol LDL e formação de placa, mostrando que a maior quantidade de placas ocorre com o LDL baixo. É importante explicar que antes se pensava que consumir a gema do ovo elevava o LDL colesterol, causando a formação de placas. Porém, observou-se que com o consumo de certa quantidade de ovos, as partículas de LDL colesterol são transformadas de pequenas em grandes, o que as torna menos lesivas, assim como o consumo de gordura saturada.

O consumo regular de ovos não apresenta impacto no risco de doença cardíaca e diabetes. Procure, dentro do possível, consumir ovos orgânicos caipiras e não os de granja, pois além do menor risco de contaminações salmoneloses etc., são mais ricos em nutrientes, como mostra a Mother Earth News ao comparar os dados do Departamento de Agricultura Americano. Foram comparados ovos de galinhas que pastoreiam com os de galinha de granja, observando-se nutrientes nas de pastoreio:

  • 2 vezes mais ômega 3
  • 3 vezes mais vitamina E
  • 7 vezes mais beta caroteno
  • e 2/3 mais vitamina A

Então, conte com os ovos na sua dieta. Mas prefira os orgânicos e prepare da melhor forma. Assim, eles poderão contribuir ainda mais para que você tenha uma Supersaúde!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

20 Dicas para Reduzir o seu Risco de Câncer de Próstata
Saúde

capturar

Para se ter o máximo de saúde e evitar o aparecimento de doenças crônicas, é fundamental que você tenha as seguintes atitudes benéficas em relação à alimentação. Ela é o principal fator preventivo que podemos ter em todos os aspectos da nossa vida, o que não é diferente no caso do câncer de próstata, tanto na prevenção como no tratamento.

Veja então essas 20 dicas:

1. Procure se alimentar de acordo com o seu tipo metabólico. (Se não sabe qual é o seu, faça o teste aqui).

2. Consuma muitos vegetais crucíferos, que possuem propriedades anticâncer, como a couve-flor e o brócolis. Eles contêm um tipo de sulforafane, um agente altamente protetor de câncer e redutor de risco de malignidade. Nos indivíduos de tipo metabólico proteína, evite o brócolis e dê preferência à couve-flor. Nos outros tipos metabólicos (carboidrato e misto), não há problema em se consumir estes 2 vegetais.

Além disso, parece que o brócolis tem ingredientes que ativam genes que previnem o desenvolvimento de câncer e neutraliza genes que ativariam a disseminação de tumores. Esses dois vegetais colaboram também no controle do excesso de estrógeno, o verdadeiro inimigo da próstata.

3. Consuma vegetais frescos ou smoothies verdes. Inclua na bebida tomate e melancia, que são fontes ricas em licopeno.

4. Limite a ingesta de alimentos refinados como:

– carboidratos de alto índice glicêmico, como açúcar, pão, pasta e grãos.
– a maioria dos peixes, pela alta concentração de mercúrio e PCB.
– laticínios pasteurizados.

5. Vitamina E: consuma cerca de 400 iu por dia, mas somente da forma natural – evite a sintética, que perde muito em benefícios.

6. Selênio: cerca de 200 mcg por dia, potente inibidor de desenvolvimento de células cancerosas.

7. Mantenha níveis altos de vitamina D, com apropriada exposição ao sol e/ou use um suplemento se necessário. Mas lembre-se que a vitamina D não pode ser usada como monoterapia, há necessidade de vitamina K2, cálcio e magnésio, para que traga benefícios. Basicamente, é a colocação do cálcio nos ossos, o que não ocorre se for feita só a monoterapia. Deve-se monitorar o seu nível de vitamina D para se evitar toxicidade.

8. Controlar a sua insulina, pois nas situações de resistência à insulina ocorre aumento de risco de obesidade, doença cardiovascular, Alzheimer e câncer de próstata, no caso por induzir maior produção de estrógeno, que é o grande vilão.

9. Atividade física que, além de ativar o seu sistema imunológico, melhora o seu nível de insulina.

10. Faça sexo regularmente, é importante para a sua saúde da próstata.

11. Ômega 3 de origem animal, sem metais tóxicos e reduzir a ingesta de ômega 6, presente em óleos vegetais hidrogenados ou parcialmente hidrogenados. Evite também produtos industrializados, pois assim você reduz o seu risco de inflamação silenciosa e doença.

12 Monitorar o seu nível de ferritina, pois altos níveis de ferro estão correlacionados com maior risco de câncer.

13. Reduzir o estresse emocional, pois cerca de 85% das doenças são causadas pelas emoções.

14. Dormir quantidade de horas suficientes, cerca de 8 horas.

15. Evite frituras e priorize os alimentos fervidos, escaldados ou no vapor.

16. Evite estatinas, pois segundo os estudos elas estão correlacionadas com aumento de câncer de próstata.

17. Associar saw palmetto. Segundo os estudos, ele reduz a incidência de câncer de próstata. Há mais de 100 artigos sobre esse assunto na literatura médica.

18. Monitorar os seus níveis de testosterona, pois ao contrário do que se acreditava, restaurar e manter níveis adequados no envelhecimento do homem parece não promover o câncer, segundo amplos estudos do Dr. Abraham Morgentaler.

19. Crisina. Importante fitoterápico que deve ser associado em caso de reposição hormonal por evitar aromatização, gerando aumento de estrógeno que, como comentado mais acima, é o grande vilão para a próstata

20. Gengibre. Tem ação anti-inflamatória e antioxidante. Estudos recentes mostram também propriedade anticâncer.

Associado a essas medidas, após os 40 anos, faça acompanhamento com o seu urologista de tempos em tempos. Fique de olho para que sua próstata tenha também uma Supersaúde!´

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:42

Dr. Rondó

Suplementação com lugol pode causar riscos à sua saúde
Saúde

 

Muitas pessoas usam o lugol indiscriminadamente. Realmente, o iodo é muito importante. Mas isso precisa ser feito com acompanhamento médico. Caso contrário, pode trazer consequências ruins para a sua saúde e provocar até o efeito inverso. Entenda no vídeo acima.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:55

Dr. Rondó

Alho é melhor que remédios para combater a gripe
Saúde

 

Isso mesmo! As pesquisas mostraram que o alho realmente combate gripes e resfriados, e ainda por cima com algumas vantagens sobre os remédios! Só que é preciso consumi-lo da maneira correta, senão perde-se o efeito terapêutico. Veja como no vídeo acima.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:17

Dr. Rondó

Não se sinta culpado ao consumir carne!
Alimentação

capturar

Há pessoas que se sentem culpadas em estar consumindo carne, pois entendem que uma alimentação vegetariana ou vegana seja mais correta por dois motivos: o meio ambiente e a ética com relação aos animais.

Porém, há alguns mitos que precisam ser esclarecidos:

1) Os 3 principais argumentos ambientais para se evitar consumir carne vermelha são a água, o carbono e o metano

No caso da água, quando se trata de carne de animal criado a pasto, quase toda a água é o que chamamos de “água verde”, aonde a quantidade necessária para se produzir 1 kg de carne a pasto é bem menor do que se usa em cultivos como arroz e açúcar.

No caso do carbono e metano, as emissões estimadas não levam em conta a quantidade de carbono sequestrado pelas pastagens, nem a oxidação do metano quando se faz o manejo do gado no pasto de forma correta, respeitando as leis da natureza de crescimento do capim, que retira da atmosfera esses compostos. No final das contas fica claro que a carne a pasto tem uma emissão de gases de efeito estufa negativo ou líquido neutro.

2) Consumo de carne por motivos éticos

Ao evitar consumir carne vermelha pode parecer que você está provocando o menor dano aos animais, porém, muito mais organismos (microrganismos do solo, das plantas, pequenos insetos, animais e aves de pequeno e médio porte) são mortos por herbicidas químicos e pelas grandes máquinas usadas na monocultura de soja e outras fontes proteicas vegetais, e não da maneira humana feita em matadouros de qualidade.

Nossa alimentação moderna mudou muito nos últimos anos, o que vem gerando um aumento importante em doenças degenerativas.Atualmente, se gasta menos em carne comparado com alguns anos atrás, mas muito mais em doces e alimentos processados.

A carne é uma importante fonte de vitaminas e minerais, além de alta concentração de ômega 3 e ácido linoleico conjugado, nutrientes estes que estão em falta na alimentação moderna. Ela é parte importante da alimentação humana, porém deve ser de fontes como as fazendas que usam o sistema correto de pastoreio, o que é melhor para a sua saúde e para a saúde do planeta.

Entenda que essa necessidade maior ou menor de carne depende do seu tipo metabólico, sendo que os indivíduos tipo proteína precisam de uma quantidade maior, enquanto que aos que pertencem ao tipo carboidrato, uma pequena quantidade já é suficiente.

Para saber qual o seu tipo metabólico, é só fazer o teste. Clique aqui para ir direto à página e descubra o seu!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:13:23

Dr. Rondó

Este é o chocolate que você pode comer todos os dias
alimentação

 

Ele é anti-inflamatório, antioxidante, melhora a saúde mental e até protege contra doenças cardiovasculares. É incrível, você consegue esses benefícios e ainda saboreia essa delícia! Atenção: é somente este tipo de chocolate do vídeo que pode ser consumido todo dia! Assista e saiba qual é.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:16

Dr. Rondó

Tomar sol sem protetor faz bem
Saúde

 

As temperaturas voltaram a subir, e em alguns lugares as pessoas já enfrentam dias quentes como no verão. É hora de aproveitar o sol! Você sabia que é importante ficar um tempo sem protetor solar? Veja no vídeo a explicação para isso e quanto tempo você pode ficar ao sol sem que seja prejudicial:

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:19

Dr. Rondó

Bacon faz bem para a saúde!
Saúde

 

O médico especialista em medicina preventiva, Dr. Rondó, disse em um de seus artigos que o bacon faz bem para a saúde. E tem mais; falou ainda que ele não vai entupir as suas artérias e nem fazer você engordar, como dizem por aí. Saiba porque assistindo o vídeo e veja como colocar o bacon na sua dieta:

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

Dr. Rondó

Desodorante natural barato e eficaz
Saúde

 

A maioria dos desodorantes tem produtos químicos que causam câncer de mama. Veja no vídeo publicado por Dr. Rondó como fazer o seu desodorante natural, sem correr esse risco!

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:15:59

Dr. Rondó

Dieta das proteínas pode te engordar!
Alimentação

 

Neste sábado, 5, mostramos o vídeo do Dr. Rondó, que fala da dieta das proteínas. O médico diz que é preciso ter cuidado, pois ao invés de emagrecer, pode ser que ocorra o efeito inverso!

“Você pode até achar estranho o que vou falar: você precisa de mais gordura na sua alimentação. Não é qualquer gordura”, comentou o médico. Assista.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:20

Dr. Rondó

Leite desnatado pode te deixar diabético
Saúde

 

Muita gente passa a vida inteira tomando leite desnatado, achando que está fazendo um bem para a saúde… Sinto dizer, mas isso é um engano.

Veja no vídeo porque o leite desnatado pode contribuir para que você fique diabético. E saiba também qual leite é o melhor para a sua saúde.

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983.

É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:49

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox para a Visão
Alimentação

capturar

A receita de hoje é para você que quer enxergar além. Calma, já explico… É que os ingredientes do smoothie de hoje são incríveis para a saúde da sua visão. Seus olhos vão ficar agradecidos! Lembre-se de preparar baseado no post dos Fundamentos dos Smoothies!

Ingredientes:

  • 6 tomates
  • 2 cenouras
  • 1 cebola pérola pequena
  • ¼ limão
  • 1 copo de água de coco

Tomate

Contém:

  • Excelente fonte de luteína, zeaxantina, vitaminas C, A, E e complexo B;
  • Minerais: potássio, manganês e fósforo;
  • Flavanoides: rutina, kaempferol e quercitina;
  • Flavonas: chalconaringerin e naringerin;
  • Ácidos hidroxicinâmicos: ácido cafeico e ácido ferrúlico;
  • Rico em licopeno, um antioxidante altamente poderoso;
  • Quando consumir ketchup, prefira os orgânicos, pois estes contém 57% mais licopeno do que as marcas convencionais;
  • Evite tomates enlatados ou em frascos, pois estes tendem a apresentar metanol pelo processo de conservação, o que o torna pior que o aspartame.

Benefícios:

  • Reduz o risco de derrame, câncer e câncer de próstata;
  • Protetor de câncer, em especial o câncer de próstata;
  • Melhora a acuidade visual.

Cenoura

Contém:

  • Alta concentração de magnésio, fósforo, cálcio e potássio;
  • Riquíssima em beta caroteno, que é transformada em vitamina A, vital pela ação na melhora da visão;
  • Possui compostos bioativos úteis na prevenção de certos tipos de câncer, em especial o câncer de bexiga.

Benefícios:

  • Essencial para a boa visão;
  • Protetora contra radiação ultravioleta;
  • Papel preventivo na Doença Cardiovascular e Derrame;
  • Mantém pele saudável e jovem;
  • Usado em programas de desintoxicação e limpeza de cólon;
  • Inibição de crescimento de tumor;
  • Apesar de as cenouras terem um ótimo valor nutricional na forma crua, o seu cozimento aumenta os ácidos fenólicos e o beta caroteno, o que aumenta a sua ação antioxidante.

Cebola

Contém:

  • Ótima fonte de vitaminas (C, B6 e folato) e minerais (potássio, ferro e manganês);
  • Contém 2 fitoquímicos Alicin e disulfito de allyl, com propriedades anticâncerigena e antidiabetes;
  • Rico em quercetina, um poderoso antioxidante.

Benefícios:

  • Anticancerígeno;
  • Anti-inflamatório;
  • Antidiabético;
  • Antioxidante;
  • Reduz risco cardiovascular, pois aumenta a produção do óxido nítrico nas artérias, promovendo vasodilatação;
  • Anticoagulante, pois Impede a formação de coágulos sanguíneos;
  • Ação anti- hipertensiva.

Limão

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C, que o torna um potente protetor contra infecções.
  • Potencial antioxidante, o que é elevado não só pela vitamina C, mas também pelos flavanoides, esperetin e naringerin, que combinados potencializam a neutralização dos radicais livres.
  • Boa fonte de outras vitaminas: B1, B2, B5 e B6
  • Minerais como magnésio, ferro, cálcio, potássio e cobre
  • Ácido cítrico, que melhora a digestão e cálculos renais.
  • Outros antioxidantes como: beta caroteno, luteína e zeaxantina, que promovem melhor visão, pele e mucosas saudáveis.

Benefícios:

  • Anti-inflamatório
  • Combate infecções
  • Antioxidante
  • Imunorregulador
  • Antianêmico
  • Alcalinizante
  • Potencialmente benéfico para o tratamento de câncer, em especial o de mama
  • É fantástico para ser usado nos sucos verdes, pois elimina o gosto amargo de alguns vegetais, além de contribuir com seus benefícios próprios.
  • Praticamente não contém açúcar e frutose, o que o torna indicado na prevenção de distúrbios metabólicos.

Água de coco

Contém:

  • Uma mistura de açúcares;
  • Minerais, na forma de íons, chamados eletrólitos: sódio, potássio, cloretos, cálcio, fósforo, magnésio e enxofre, além dos minerais traços.
  • Aminoácidos essenciais, como lisina, leucina, cisteína, fenilalanina, histidina e triptofano.
  • Vitaminas do complexo B. É também boa fonte de vitamina C, quando o coco estiver verde.

Benefícios:

  • Efeitos diurético e hidratante;
  • Previne cálculos renais;
  • Tem efeito laxativo;
  • Aumenta a libido;
  • Combate infecções do trato urinário;
  • Melhora doenças gastrointestinais;
  • Protege contra doenças cardíacas;
  • Combate a hipertensão arterial;
  • Tem ação diurética e eletrolítica;
  • Estimula a dilatação dos vasos sanguíneos;
  • Atua contra a falência cardíaca;
  • Previne aterosclerose e colesterol alto;
  • Protege contra problemas nos olhos;
  • Previne e cura catarata;
  • Melhora a circulação, ideal para quem tem diabetes.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:23

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Refrescante com Coco limão
Alimentação

capturar

Com a chegada da primavera, nos deparamos também com a volta das altas temperaturas. Por isso, a receita de hoje é extremamente refrescante. Afinal, nada pode ser melhor do que fazer um detox completo e ainda se refrescar! Veja a forma de preparo no post Fundamentos dos Smoothies!

Ingredientes

  • 1 vidro de leite de coco
  • ½ copo de suco de limão
  • 1 copo de gelo
  • 6 gotas de Stevia

Leite de coco

Contém:

  • Ácido láurico, que destrói vírus, bactérias gram negativas e parasitas.
  • Rico em antioxidantes e nutrientes, incluindo vitaminas C, E e B, minerais como magnésio, potássio, fósforo e ferro.
  • Contém ácido láurico, um tipo de triglicerídeo de cadeia média, de fácil digestão e que atravessa a membrana celular com extrema facilidade.

Benefícios:

  • O leite de coco com os seus TCM promove perda de peso, melhora a sensibilidade à insulina e a tolerância à glicose. Além disso, não possui lactose, sendo perfeito para quem tem intolerância.
  • Possui uma gordura (triglicérides de cadeia média – TCM) que é rapidamente convertida pelo seu fígado em energia, em vez de ser depositada como gordura.

Limão

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C, que o torna um potente protetor contra infecções.
  • Potencial antioxidante, o que é elevado não só pela vitamina C, mas também pelos flavanoides, esperetin e naringerin, que combinados potencializam a neutralização dos radicais livres.
  • Boa fonte de outras vitaminas: B1, B2, B5 e B6
  • Minerais como magnésio, ferro, cálcio, potássio e cobre
  • Ácido cítrico, que melhora a digestão e cálculos renais.
  • Outros antioxidantes como: beta caroteno, luteína e zeaxantina, que promovem melhor visão, pele e mucosas saudáveis.

Benefícios:

  • Anti-inflamatório
  • Combate infecções
  • Antioxidante
  • Imunorregulador
  • Antianêmico
  • Alcalinizante
  • Potencialmente benéfico para o tratamento de câncer, em especial o de mama
  • É fantástico para ser usado nos sucos verdes, pois elimina o gosto amargo de alguns vegetais, além de contribuir com seus benefícios próprios.
  • Praticamente não contém açúcar e frutose, o que o torna indicado na prevenção de distúrbios metabólicos.

Stevia

Contém:

  • Compostos steviosídeos, rebaudiosídios e glicosídeos, que agem sinergicamente tornando a stevia rica em benefícios para a saúde.

Benefícios:

  • 100% natural;
  • 200 vezes mais doce que o açúcar, ficando até amarga ao paladar;
  • não causa diabetes;
  • não contém calorias;
  • não altera o nível de açúcar no sangue;
  • não causa alteração a sensibilidade à insulina;
  • não é tóxica;
  • inibe a formação da placa e da cárie dental;
  • não contém ingredientes artificiais.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:11

Dr. Rondó

Carcinoma Ductal in Situ (CDIS): É Câncer?
Saúde

capturar

De todos os novos diagnósticos de câncer de mama obtidos através da mamografia, cerca de 25% caem nesta categoria. O carcinoma ductal in situ (CDIS), também conhecido como câncer estágio zero, é quando ocorre crescimento anormal de células, formando uma lesão tipicamente entre 1 e 1,5 cm em diâmetro, conforme descrito na Revista Forbes.

Há uma grande controvérsia, pois alguns peritos argumentam que o CDIS deveria ser reclassificado como uma condição não cancerígena, enquanto os defensores da mamografia alegam que eles estão “salvando vidas” através da “detecção precoce” e o tratamento de CDIS.

Entendem o CDIS como “pré-cancerígeno” e argumentam que ele poderia evoluir e causar danos, caso não tratado, e que deveria receber a mesma terapêutica agressiva daquela usada para o câncer invasivo. Porém, o que ocorre de acordo com as evidências, é que menos da metade de CDIS evoluem para câncer invasivo. O melhor seria não fazer intervenções e monitorar sua evolução.

Segundo a Revista Time Magazine, um estudo publicado mostrou que “não importa como a mulher foi tratada para o CDIS, o risco de mortalidade é de 3% – semelhante à média para a população em geral.” O artigo também aponta o problema com a prática de referir-se às lesões não invasivas como o CDIS como “câncer”.

“O câncer tem um problema de linguagem – não apenas da maneira que falamos sobre ele, como uma guerra que convoca soldados que nunca se registraram para a guerra, que combatam e ganhem ou batalhem e percam. Também há o problema da palavra em si. Uma mulher de 57anos de idade com um CDIS de baixo grau que provavelmente nunca se tornará invasiva ouve a mesma palavra que uma mulher de 34 anos de idade que tem malignidades metastáticas que irão matá-la. Isto causa confusão em pacientes condicionados a tratar todo diagnóstico de câncer como uma emergência…”.

Mamografia: acrescentando incertezas

Segundo um estudo de segmento de pacientes por 40 anos, observou-se que 40% das lesões CDIS ainda não tinham sinais de invasão. O uso da mamografia é uma forma de prevenção de câncer de mama, mas pode gerar falsos diagnósticos de câncer e justificar tratamentos desnecessários.

Veja o caso de uma mulher tratada por CDIS, que teve sua história contada em detalhes pela Revista Forbes:

“Apesar de evidências crescentes dos danos significantes da mamografia, comparadas aos benefícios relativamente modestos, muitas mulheres norte-americanas obedientemente continuam a receber exames anuais. Por que elas continuam entusiastas da mamografia? Em grande parte, porque muitas mulheres que foram danificadas pela mamografia acreditam o contrário.

Ao identificar lesões não invasivas a mamografia tem criado uma comunidade de mulheres incorretamente convencidas de que o exame salvou as suas vidas… A comunidade da sobrevivência fortemente advoga a triagem agressiva do câncer de mama, uma situação algo irônica, dado que muitos peritos acreditam que os programas de triagem agressiva tenham expandido artificialmente o número de mulheres que agora se identifica como sobreviventes.”

Novos exames genéticos que podem colaborar nas melhores decisões terapêuticas

No caso da CDIS, dispomos atualmente, do seguinte exame genético especifico:

  • Oncotipo DX CDIS, o indicador de risco de recidiva e se há benefícios para o uso de terapia de radiação após uma lumpectomia.

Um protocolo de CDIS está sendo criado em cinco centros médicos da Universidade da Califórnia. As mulheres diagnosticadas com CDIS nestes centros terão opção de vigilância ativa e rastreamento ao longo do tempo, para avaliar os resultados de várias opções de tratamento.

A cirurgiã de câncer de mama Dra. Laura J. Esserman – uma oponente bem verbal do sobrediagnóstico e sobretratamento do câncer de mama – lidera o estudo Wisdom, que irá aleatoriamente designar mulheres com CDIS a receber triagem anual por mamografia ou uma abordagem personalizada.

Recentemente, o The New York Times, avaliou a abordagem mais cautelosa da Dra. Esserman ao tratamento de câncer de mama:

“No mês passado, a abordagem dela foi apoiada por um estudo de longa duração publicado no jornal JAMA Oncology. A análise de 20 anos de dados de pacientes defendeu a abordagem menos agressiva ao tratamento do CDIS, pela qual a prática atual quase sempre envolve a cirurgia, e frequentemente a radiação. Os resultados sugerem que a forma de tratamento pode não fazer diferença nenhuma nos resultados…

Tão convencida está a Dra. Esserman que a maioria dos pacientes não se beneficiará da detecção precoce de tais lesões, que ela tem recomendado ao Instituto Nacional do Câncer que, para muitas lesões do CDIS, a palavra portentosa ‘carcinoma’ seja excluída do termo médio para elas e que sejam rebatizadas ‘lesões indolentes de origem epitelial,’ ou IDLEs.”

De fato, esse é um dos assuntos mais polêmicos atualmente, e que ainda será motivo de muitos debates. Quer se informar ainda mais? Veja meus outros posts sobre câncer de mama clicando aqui. Supersaúde!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:38

Dr. Rondó

O que o álcool provoca em nós?
Saúde

capturar

Em quantidades suficientes, o álcool é um veneno, um produto que cria dependência, que separa as famílias e faz com que as pessoas cometam atos terrivelmente sem sentido. Por outro lado, é um poderoso “lubrificante” social. Realça os alimentos, traz alegria, prazer e traz verdadeira alegria para as pessoas.

Então… É bom ou ruim? É um presente ou um veneno?

Vamos ver os 2 lados desta estória.

Efeitos negativos do álcool

1 – É tóxico

Nossa habilidade em degradar álcool em substâncias menos tóxicas não é das melhores.Durante o transcorrer do dia, o sistema digestivo humano produz 3,0 g de etanol pela flora intestinal em decorrência do conteúdo do trato digestivo. Nós não temos a capacidade de metabolizar o etanol, sendo que estas 3,0 g representam uma importante carga de tóxicos para o nosso corpo.

Depois que se consome o álcool, ocorre uma série de reações enzimáticas no fígado. Uma enzima chamada álcool desidrogenase o converte em acetaldeído, um composto altamente tóxico que está correlacionado com o aparecimento dos sintomas de ressaca.

Depois, uma enzima chamada acetaldeidodehidrogenas e converte acetaldeído em ácido acético ou vinagre. Porém, não são todas as pessoas que produzem a mesma quantidade de enzimas de desintoxicação. Algumas, mais eficientes, conseguem neutralizar bem o processo, enquanto há outras que elevam o risco de câncer de esôfago e dano hepático.

2 – Pode gerar gordura no fígado

Na metabolização do álcool a nível hepático, há um aumento de relação NADH / NAD, promovendo a criação de células gordurosas no fígado, com consequente redução da oxidação das gorduras, aumento de gordura no fígado e comprometimento da queima de gordura. Acetaldeido também induz inflamação no fígado, o que leva a progressão para cirrose e falência hepática.

3 – Pode ser carcinogênico

O consumo excessivo de álcool está correlacionado com alto fator de risco para diversos tipos de câncer, como de estômago, fígado, cólon e etc…

No estômago e fígado, o álcool dehidrogenase converte etanol em acetaldeído, que é inflamatório e tóxico. Quando atinge o intestino delgado, o álcool é oxidado também em acetaldeido, desta vez pela flora intestinal. O fígado produz enzimas necessárias para degradar acetaldeido em ácido acético. Porém, nossa flora intestinal não é “bem equipada”, e assim a acetaldeidose mantém-se ativa por mais tempo.

4 – Causa dependência

Qualquer dependência, aliás, tudo o que promove dependência, é sempre algo negativo.No caso do álcool, por ser tóxico, é desfavorável à saúde. Ele causa menos dependência que o cigarro e crack, por exemplo, mas é mais difícil de se largar do que heroína, cocaína e cafeína.Há um fatorhereditário que precisa ser levado em consideração, e isso faz algumas pessoas serem mais ou menos dependentes.

5 – Compromete o sono

No início, o álcool ajuda a dormir rápido. Porém, causa um sono de má qualidade, com muita interrupção.

6 – Compromete lucidez e julgamento

Sob o efeito do álcool, as pessoas têm seus julgamentos prejudicados. Um pequeno acidente, por exemplo, é interpretado como ofensa pessoal.

7 – Comprometimento da habilidade de guiar

Estatisticamente, 1 a cada 3 acidentes com morte, envolve condutores embriagados.

8 – Promove mais hábitos alimentares errados

Com o consumo de bebida alcoólica, aumenta a vontade de consumir algo salgado, lanches, etc…

9 – Causa ressaca

Normalmente, ignora-se os riscos, mas a ressaca é o aviso de que o perigo existe.

Efeitos positivos do álcool

1 -Melhora a função endotelial

Inicialmente, melhora a função endotelial pelo aumento da produção de óxido nítrico, que dilata os vasos sanguíneos, regula a pressão arterial e relaxa a musculatura vascular regula. Com isso, melhora a função endotelial, fundamental para uma boa saúde cardiovascular. Porém, conforme se consome doses maiores de álcool, há um declínio da função endotelial.

2 – Reduz estresse

Após um dia estressante, é normal as pessoas usarem 1 a 2 doses de cerveja, vinho ou whisky para reduzir o estresse. Isso é algo que pode ser visto como aceitável, pois além de melhorar o sono, melhora o relacionamento com as pessoas próximas. Porém, deve-se optar por agir na causa e não na consequência do estresse. É bem claro, em termos de estudos, que até 2 doses por dia têm efeito benéfico para o risco cardiovascular, com redução de risco em até 60%.

3 – Melhora a socialização

É importante para ser feliz e saudável a presença de amigos, e o álcool melhora essa relação. O isolamento social está correlacionado com aumento de mortalidade. Lógico que não devemos deixar essa socialização inteiramente dependente de bebidas alcoólicas, mas que é um estimulante poderoso, ninguém pode dizer ao contrario.

4 – Reduz glicemia e lipoperoxidação pós-refeição

O consumo de álcool com a refeição tem mais esse efeito positivo.

5 – Reduz absorção do ferro

O etanol inibe a absorção do ferro heme, o tipo encontrado na carne vermelha, sendo o vinho o mais eficiente. Café e chá preto também apresentam esse efeito. Indivíduos com hemocromatose apresentam uma absorção hiper aumentada de ferro heme da alimentação. Portanto, pode ser útil nestes casos.

Se você vai beber, veja as dicas:

  • O faça em conjunto com a alimentação. Assim você se beneficia da inibição da absorção do ferro heme, melhora a sua glicemia pós prandial e inibe a oxidação lipídica. Além do mais, no caso de se consumir álcool de estomago vazio, aumenta-se sua absorção, trazendo mais efeitos desfavoráveis.
  • Beba água com frequência. Com isso, você aumenta o volume gástrico, o que diminui a absorção do álcool. Aliás, isso já era prática comum entre os gregos antigos!
  • Beba com moderação, pois é dessa forma que se consegue benefícios de saúde. Isso significa até 3 doses / dia. Acima disso, há uma queda abrupta em termos de benefícios para a saúde.

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:51

Dr. Rondó

Qual sabonete funciona melhor: antibacteriano ou normal?
Prevenção

capturar

Atualmente, há uma ideia na mente das pessoas, obviamente induzida pela mídia, na qual o sabonete bactericida é indicado para ser usado rotineiramente na prevenção de infecções, combate de germes. Este tipo de sabonete tem indicação especifica em pré-operatórios, e não com a frequência que se está usando em restaurantes, casas, escolas etc. O uso indiscriminado pode trazer consequências desfavoráveis.

Em estudos realizados para mostrar as diferenças entre os 2 tipos de sabonete, observou-se que não há nenhuma diferença significativa entre eles. Porém, o antibacteriano contem triclosan a 0,3%, o que, além de não trazer nenhuma vantagem significativa, traz uma grande desvantagem: essa substância penetra com facilidade na pele humana e entra na circulação com mais facilidade do que se imaginava.

  1. Segundo os estudos, o triclosan pode causar resistência a antibióticos, por ter facilidade de disseminar bactérias resistentes. A exposição muito frequente a ele pode causar a oportunidade para certas bactérias adquirirem essa resistência.
  2. Diminuição de hormônio tireoidiano (T4), observado em estudos com animais.
  3. Má formação fetal, segundo estudos em animais.
  4. Estímulo estrogênico em células de câncer de mama em humanos, estimulando o seu crescimento e desenvolvimento.
  5. Aumento de alergias em crianças.
  6. Compromete a função muscular em animais e humanos

Outro produto muito usado são os desinfetantes de mãos à base de álcool gel, que seria uma alternativa aos produtos com triclosan. Porém, veja as suas desvantagens:

  1. Por conterem de 40 a 90% de álcool, mesmo em pequenas quantidades pode ser tóxico, em especial para crianças. Muitas escolas atualmente pedem que os alunos utilizem esse produto na sua rotina escolar.
  2. Contém BPA,um químico que promove alteração hormonal, promovendo feminilização, maior risco de ginecomastia, câncer de mama e próstata. O aumento de absorção da substância é descrito em quase 200 vezes.

Dicas para lavar as mãos

A melhor alternativa é a mais antiga e simples:

Use água corrente com um sabonete normal (evitando os antibacterianos), o que deve ser repetido diversas vezes ao dia, em especial antes de se alimentar ou tocar a boca, olhos e nariz, além de antes e após usar o toalete ou fazer visitas a áreas públicas.

Deve-se lavar por cerca de 20 segundos. Muitas pessoas lavam as mãos muito rápido, cerca de 5 segundos, em média. Porém, se você deseja algo que realmente seja antibacteriano, mas não traga consequências desfavoráveis, as opções são água oxigenada a 3% ou vinagre.

Coloque um destes produtos num frasco com borrifador e pulverize na superfície das mãos. E lembre-se de não lavar em excesso as mãos, para evitar irritações da pele, ressecamentos e rachaduras – aí sim, você terá criado realmente uma boa porta de acesso aos germes!

0102Dr. Rondó é médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias Antioxidantes pelo The Robert W. Bradford Institute, nos EUA, e no Regenerations Zentrum Dr. Kleanthous Embh (Heideberg), na Alemanha. Graduado pela Faculdade de Santo Amaro em 1983. É membro e diplomado pelo American College of Advancement in Medicine. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

É o Fim da Era dos Antibióticos?
Saúde

capturar

Temos cada vez mais ouvido falar em resistência a antibióticos, pelo surgimento das superbactérias.De acordo com o Dra. Beth Bell, diretora do National Center for Emerging and Zoonic Infections Diseases, o surgimento da bactéria Escherichia Coli, que carrega o gene de resistência a drogas mcr-1, é o principal sinal de alerta e da situação delicada em que nos encontramos. A principio, achava-se que esse risco seria o mínimo… Mas está se disseminando com extrema facilidade!

Gene mcr-1 causando resistência a todos as antibióticos

No ano passado, esse gene foi descoberto em porcos e pessoas na China. Trata-se de um gene mutante que confere resistência até mesmo ao antibiótico mais poderoso e visto como a última opção, apesar de gerar muitos efeitos colaterais. Estou falando do antibiótico Colistina.

Esse gene tem uma capacidade excepcionalmente elevada de transferir DNA com o gene mcr-1 entre diferentes tipos de bactérias, criando uma situação alarmante, necessitando rápida intervenção. O gene mcr-1 é como uma armadura, que pode ser usada para proteger a bactéria do ataque do antibiótico.

Disseminação geográfica

Depois de ser descoberto na China, há cerca de 1 ano atrás, o gene mcr-1 apareceu na Alemanha, seguido por identificação em amostra de porcos e pacientes tratados por E. Coli nos Estados Unidos. Agora, no Brasil, foram confirmados 3 pacientes contaminados pela E. Coli portadora desta mutação: 2 casos em São Paulo, no Hospital da Clínicas, e 1 caso no Rio Grande do Norte. Porém, já há outros casos em análise no Instituto Adolfo Lutz.

Soluções emergenciais

Cerca de 80% do antibiótico produzido na América é para uso em animais de confinamento, como gado, porcos, aves e peixes, sendo que a Colistina é empregada nessas praticas com bastante frequência, aonde é usada como promotor de crescimento dos animais. Deve-se proibir essa prática na produção de alimentos.

Os resíduos de antibióticos na carne e laticínios, assim como as bactérias resistentes, são transferidos para o alimento que comemos. Cerca de 22% das doenças por resistência a antibióticos em humanos está correlacionada com o alimento. Esse uso excessivo de antibióticos e as indicações erradas são os grandes responsáveis pela criação das superbactérias. Por incrível que pareça, mais da metade dos antibióticos usados em clínicas e hospitais ou não são necessários ou os pacientes estão recebendo a medicação errada para tratar as suas infecções. A engenharia de alimentos também é outro fator que contribui, pois possivelmente os transgênicos nos alimentos podem transferir material genético para a nossa flora bacteriana intestinal, conferindo resistência a antibióticos e tornando-os superbactérias.

Sem opção terapêutica?

Estamos ficando sem opções de antibióticos tendo que resgatar antigas drogas que foram abandonadas por boas razões, como por exemplo, a Colistina (introduzida no mundo em 1952 e que sabidamente causa lesão renal) se tornando a última opção de tratamento efetivo contra bactérias gran negativas.

Com isso, doenças comuns como bronquites ou amigdalites podem se tornar septicemias, podendo levar à morte. Cirurgias antes consideradas de baixo risco ou de rotina poderão ser de alto risco sem antibióticos. E as grandes cirurgias, como transplantes? Não se sobreviverá!

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) está enviando a todos os hospitais do Brasil com leito de terapia intensiva um alerta sobre a confirmação da presença de bactérias portadoras do gene mcr-1.

Até o momento, a melhor saída é o que sempre falo por aqui, dê preferência a carne e leite de animais criados a pasto, pois nesses casos não se usam antibióticos de rotina. Cuide de sua alimentação para se prevenir de doenças e procure manter o equilíbrio da sua ecologia intestinal, responsável por 80% das suas defesas imunológicas.

Converse sempre com seu médico para fazer uma prevenção correta e evitar tomar remédios desnecessariamente. Vamos ter cautela!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:36

Dr. Rondó

Alongamento: fazer ou não fazer?
Atividade física

capturar

É muito comum as pessoas alongarem antes dos exercícios, aliás, isso sempre foi uma regra básica, sempre ouvimos falar que o alongamento era fundamental para aquecer os músculos e que isso evitaria lesões. Mas, tudo em ciência pode mudar, e este é mais um exemplo.

Agora, novos estudos sugerem que certos tipos de alongamento antes dos exercícios podem ser desfavoráveis, pois na verdade eles reduzem o fluxo sanguíneo nos tecidos, criando uma isquemia localizada e aumento de ácido lático. Isso pode causar agressão local nos músculos, tendões, sistema linfático e tecido neural, especialmente quando esse alongamento estático é feito por 60 segundo ou mais.

Segundo estudo publicado no The Journal of Strength and Conditioning Research, realizar alongamentos passivos e estáticos antes dos exercícios resistidos (musculação) podete deixar com a sensação de fraqueza e menor estabilidade durante o seu treino. Conclui-se que esses alongamentos devem ser evitados.

Isso também é confirmado numa meta análise de mais de 100 estudos que mostram que o alongamento estático pré-treino causa mais agressão do que ajuda na melhora da performance atlética. Ele reduz a força muscular próximo de 5% e compromete a performance explosiva muscular em cerca de 3%.

Com todas essas evidências, agora o American College of Sports Medicine aconselha que se evite esse procedimento estático e por mais de 60 segundos. Porém, há outros tipos de alongamento, como o de força, agilidade, velocidade, resistência e flexibilidade, quando usado como aquecimento. Essa forma dinâmica de se alongar é um modo ativo de alongamento, como agachamento ou círculos de braço, e tem sido valorizado.

Então, quando se alongar?

Como regra geral, deve-se:

  • Inicialmente, aquecimento, e depois, alongamento. Evitar a forma estática e de mais de 60 segundos, dando ênfase ao alongamento dinâmico.
  • Evitar alongar-se antes de treinamento de força, pois isso é contra produtivo.
  • Faça alongamento antes de corridas, especialmente antes de treino de alta intensidade, como o HIIT ou o treino supra-aeróbico, descrito no meu livro 20 Minutos e Emagreça.
  • Alongar-se após o treino pode ajudar numa recuperação mais rápida e previne lesões.

Agora você já sabe a forma certa de se alongar para ter melhores perfomances e, consequentemente, uma supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:28

Dr. Rondó

Pipoca: vitaminas, minerais e benefícios para a saúde!
Alimentação

capturar

Muitos consomem pipoca e ficam com culpa por isso. Porém, saiba que ele é o primeiro lanche dos seres humanos, consumido nos últimos 5 mil anos! O milho era um alimento básico das colonizações pré-colombianas, e se espalhou pelo mundo. Ganhou mais popularidade na América no período da Grande Depressão, pois era algo barato.

Composição da pipoca

  • Apresenta altas concentrações de minerais como zinco, manganês, magnésio e fósforo;
  • Rico em vitaminas B3 e B6:
  • Abundância de polifenois, potentes antioxidantes que neutralizam os radicais livres, os causadores das doenças degenerativas e envelhecimento. Sua concentração de polifenois é maior do que em algumas frutas, chocolate e amêndoas.

Benefícios da pipoca

  • Ajuda no emagrecimento – por ser rica em fibras e ter poucas calorias. Além disso, melhora o trânsito intestinal, o que ajuda evitar constipação, que também compromete o peso.
  • Regula a glicemia – quando se ingere quantidade substancial de fibras, isso facilita a regulação de glicemia, pois causa um melhor manejo da qualidade de insulina liberada.
  • Melhora a digestão – pela quantidade de fibra, estimula a musculatura do trato digestivo e produção de suco gástrico.
  • Reduz os níveis de colesterol.

A pipoca, por conter o endosperma, germe e farelo de fibra, retira da parede dos seus vasos sanguíneos e artérias o excesso de colesterol, ajudando a melhorar os seus níveis. Outras pesquisas mostram que consumir pipoca ajuda a regular a glicemia, previne osteoporose e protege contra o câncer.

Como prepará-la?

Evite a pipoca de micro-ondas. O pacote desse tipo de pipoca tem diversas substâncias desfavoráveis, como ácido perfluorooctanóico (PFOA), que está correlacionado com Distúrbio de atenção, hiperatividade em crianças, comprometimento de tireoide e nascimento de crianças de baixo peso.

Outro problema é o uso de óleos hidrogenados ou parcialmente hidrogenados, que sabidamente geram gorduras trans. Procure fazer com banha de porco, óleo de coco ou manteiga.

Porque as pipocas estouram?

O grão de pipoca contém água em seu interior. Aquecida na panela, essa água se expande, tendendo a se transformar em vapor. No ponto certo, rompe a casca do grão e o vira ao avesso

Milho de pipoca é transgênico?

O milho-pipoca surgiu por acaso. Consta que grãos de um milho diferente caíram no fogo e estouraram. O povo asteca julgava que um espírito se escondia dentro do grão. Por isso, utilizavam-no em rituais religiosos.

O aprimoramento genético desenvolveu variedades modernas de milho-pipoca, um cultivo semelhante ao do milho comum, porém menos produtivo. Felizmente, boa parte do milho de pipoca não é transgênica, mas fique atento a produtos que possam ter excesso de pesticidas. Uma dica é evitar as marcas mais baratas. Pronto: agora você pode aproveitar sua pipoquinha sem culpas!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:39

Dr. Rondó

Mamografia e câncer de mama: o golpe da fitinha cor de rosa
Saúde

capturar

Outubro é o mês da mamografia, um mês em que ocorre a campanha anual de Consciência de Câncer de Mama, de fitas cor de rosa. Durante outubro, as mulheres sofrem uma investida para fazer uma mamografia que, segundo dizem, pode salvar-lhes as vidas…

Com isso, a compreensão geral perpetuada é de que o câncer de mama é algo que você tem ou não tem, sem levar em consideração o risco relativo de danos causados pelo exame. Atualmente, os pesquisadores e a mídia estão começando a falar abertamente contra o uso exagerado e os riscos da mamografia.

Quase nada tem sido feito para educar as mulheres quanto às diferenças cruciais entre as lesões não malignas e os cânceres invasivos ou não invasivos detectados através desta tecnologia. A radiação ionizante usada para discernir os tumores de mama é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer de mama. Se você tiver um tumor maligno, a compressão esmagadora do seu seio poderia potencialmente espalhar este câncer!

Mas durante estas campanhas rosas, você não verá nenhuma informação sobre isso, e muito menos que os seus riscos podem ser ampliados se você for geneticamente predisposta (mutação BRCA) ao câncer de mama (veja aqui outros artigos meus artigos sobre mamografia).

Normalmente, o que ocorre, é que as mulheres com a mutação BRCA são tipicamente aconselhadas a fazer uma mamografia de seis em seis meses. Esta é, claramente, uma recomendação que aumentará a transformação maligna, devido ao excesso de exposição à radiação ionizante.

Polêmica

A Organização Mundial de Saúde prega a realização da mamografia para fins de rastreamento entre os 50 e 69 anos, pois “esta é a faixa etária com maior efetividade na prevenção e que possui evidência científica de impacto na mortalidade”.

Essa é a mesma recomendação seguida pelo Ministério da Saúde. Porém, há grupos que recomendam o exame à partir dos 40 anos, como por exemplo, a Fundação Nacional do Câncer de Mama e a Sociedade Brasileira de Mastologia.

Causas Evitáveis do Câncer de Mama

O que se observa é um menosprezo das medidas preventivas, como dietas, e restrição de uso de produtos com agentes cancerígenas… No fim, só há promoção da mamografia!
Você sabe de quais os agentes cancerígenos estou falando?

Se você procurar sobre agentes cancerígenos, fatores causadores e promotores de cura nos principais sites, como o da Fundação Nacional do Câncer de Mama, nada encontrará…

Ocorre que os pesquisadores têm identificado várias substâncias químicas invasivas que aumentariam o seu risco para o câncer de mama. Evitar a exposição tóxica a essa substância é uma das abordagens racionais básicas para a prevenção do câncer de mama, junto com estratégias de estilo de vida saudável e atividade física.

Com isso, estas organizações enormes podem continuar a coletar bilhões de dólares em doações todo ano em nome de “encontrar uma cura”.

Segundo artigo publicado no Huffington Post:

“Poucas pessoas percebem que o Mês de Consciência do Câncer de Mama (BCAM) foi lançado pela Astra Zeneca, uma companhia farmacêutica que vende tratamentos para o câncer por um lado e pesticidas carcinogênicas pelo outro. Então o BCAM tem sido desde o início uma grande campanha de marketing — talvez a mais bem sucedida campanha de marketing do século 20.

É por isto que na Ação Contra o Câncer de Mama, nós chamamos outubro de ‘Mês da Indústria do Câncer de Mama,’ o mês em que as corporações ganham dinheiro afirmando quanto elas se preocupam com o câncer de mama e vendendo os seus produtos de fitinha cor de rosa…

Quantos dos ingredientes contidos em uma seleção aleatória de produtos cor de rosa são tóxicos e ruins para a nossa saúde? Ninguém sabe por causa do regulamento fraco das substâncias químicas nos Estados Unidos que está ultrapassado…

Não podemos desperdiçar mais um outubro vendo as corporações ganhar dinheiro com os produtos de fitinha cor de rosa que contêm toxinas ligadas ao câncer de mama. Se você estiver revoltado, tome uma posição para proteger a nós todos contra as substâncias químicas tóxicas que estão nos deixando doentes, porque os fabricantes dos produtos de fitinha cor de rosa certamente não a tomarão”.

Mamografia: excesso de falsos positivos

Sabemos que a mamografia pode detectar o câncer de mama invasivo nas mulheres, mas seriam as mamografias rotineiras a ferramenta correta para reduzir a taxa de câncer de mama? Será que elas podem danificar mais as mulheres do que ajudar no processo? Diversos estudos sugerem que elas fazem mais mal do que bem, ao gerarem uma alta taxa de falsos positivos.

Uma mulher que recebe um diagnóstico de falso positivo sofre o mesmo trauma emocional do que aquela com o diagnóstico correto, e este trauma não pode (e não deve) ser menosprezado.

Segundo estudo sueco, de 400 mulheres que receberam um falso positivo, antes de descobrirem-se livres do câncer mais tarde, a incidência de depressão ou incapacidade de lidar com a situação e a tristeza ocorreu em cerca de 90% dos casos.

Por outro lado, aquelas que optam por tratamentos agressivos, como a mastectomia, a radiação e/ou a quimioterapia depois de um diagnóstico de falso positivo também sofrem de dor física e sofrimento “a troco de nada”.

Mas, como recentemente tratado pela revista Forbes em um artigo intitulado “A Mamografia Criou Uma Epidemia de Pseudo-Sobrevivência?”, muitas mulheres que acreditam que são sobreviventes do câncer de mama podem não ter tido um tumor que lhes ameaçava a vida… Elas não são sobreviventes do câncer de mama; elas são sobreviventes do tratamento do câncer de mama.

Novos exames genéticos que podem colaborar nas melhores decisões terapêuticas

Atualmente, dispomos de 2 exames genéticos que podem ser úteis na melhor tomada de decisão sobre a terapêutica em consequência do diagnóstico de câncer de mama. São eles:

  • Oncotipo DX, que permite determinar o padrão de resposta que o seu tumor pode ter à quimioterapia
  • Oncotipo DX CDIS “específico” para carcinoma ductal in sito, sendo o indicador de risco de recidiva. A terapia de radiação após uma lumpectomia pode ser benéfica.

Novos estudos questionam o Valor de Mamografias

Um estudo publicado no JAMA Internal Medicine em 6 de julho de 2015, confirmou os achados prévios que mostravam que as triagens por mamografia levavam a tratamentos desnecessários e concomitantemente tinham praticamente nenhum impacto no número de mortes por câncer de mama.

Outros estudos demonstraram que para cada vida salva pela triagem por mamografia, três mulheres são sobrediagnosticadas e tratadas com cirurgia, radiação ou quimioterapia para um câncer que talvez nunca causasse problemas para elas durante as suas vidas todas.

Já uma publicação no Journal of the Royal Society of Medicine é muito clara logo no titulo: “A triagem por mamografia é prejudicial e deveria ser abandonada.”. Em poucas palavras, décadas de triagem rotineira de câncer de mama usando a mamografia não têm feito nada para diminuir as mortes por câncer de mama.

Pelo contrário: elas acabam causando o problema. 52% de todas as mulheres que se submeteram ao exame, ou seja, mais da metade, foram sobrediagnosticadas e sobretratadas. E o autor principal do estudo, Peter C Gøtzsche, declara que se as mamografias fossem uma droga, “teriam sido retiradas do mercado muito tempo atrás”.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, a recomendação para realização da mamografia periodicamente não resultou em queda da taxa de mortalidade do câncer de mama, e o falso positivo pode causar danos às mulheres, como ansiedade, estresse e procedimentos desnecessários

16 Dicas para prevenção do Câncer de Mama

1- Auto-exame. É básico e muito simples de ser realizado. Basta também que você esteja atenta a qualquer anormalidade que observar, tais como:

  • Um novo caroço ou nódulo duro encontrado no seu seio ou axila;
  • Retração ou protuberância no seio ou no mamilo;
  • Mudança no tamanho, formato ou simetria do seu seio;
  • Inchaço ou espessamento do seio;
  • Vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele do seio;
  • Secreção do mamilo, especialmente sanguinolento, transparente, viscoso, escuro ou que ocorre sem apertar o mamilo;
  • Mudanças no mamilo como sensibilidade, dor virando ou retraindo para dentro ou apontando para uma direção nova;
  • Qualquer mudança suspeita no seu peito.

Atenção: apesar de o autoexame ser uma medida adequada, ele também não está livre dos falsos diagnósticos.

2 – Alimentar-se de acordo com o seu Tipo metabólico e ingerir alimentos reais; evitando alimentos processados e açúcares, especialmente a frutose processada, pois todas as formas de açúcar são prejudiciais à saúde e promovem o câncer.

3 – Melhore a sua sensibilidade de receptores de insulina e leptina, evitando açúcar e grãos e restringindo os carboidratos.

4 – Otimize a sua vitamina D. A vitamina D influencia cerca de 200 genes do seu corpo, em especial os ligados ao câncer, sendo um dos combatentes mais potentes do câncer na natureza. Aconselho manter níveis acima de 50 ng/ml, e se você estiver com câncer, eleve o seu nível de vitamina D entre 70 e 100 ng/ml, pois a vitamina D interage positivamente com todos os tratamentos de câncer.

5 – Limite a sua ingesta de proteína, pois em excesso elas estimulam a enzima mTOR, que pode ser indutora de câncer.

6 – Evite derivados de soja não fermentados, pois são ricas em fitoestrógenos, também conhecidos como isoflavonas que, segundo alguns estudos, trabalham em conjunto com o estrógeno humano aumentando a proliferação de células de câncer de mama, além de estimular mutações e células cancerígenas.

7 – Faça atividade física regular, que controla o seu nível de insulina, reduzindo o seu risco para o câncer.

8 – Mantenha-se magro, pois o excesso de peso causado pela gordura é um grande indutor estrogênico, potente indutor de câncer de mama.

9 – Consuma smoothies verdes orgânicos diariamente. Veja as sugestões de receitas aqui no site.

10 – Ingira bastante ácido graxo essencial ômega-3, de origem animal, sem metais tóxicos. Sabidamente, ele é protetor contra o câncer.

11 – Ingira cúrcuma, um ingrediente com grande potencial terapêutico na prevenção da metástase do câncer de mama.

12 – Limite a ingesta diária de bebida alcoólica.

13 – Evite a terapia de reposição hormonal sintético, especialmente se você tiver fatores de risco para o câncer de mama, pois o câncer de mama é correlacionada ao estrógeno. No caso de apresentar queixas importantes de menopausa, melhor optar por uma alternativa muito mais segura, que é a terapia de reposição hormonal bioidêntico. Ela usa hormônios que são molecularmente idênticos àqueles que o seu corpo produz e não agridem o seu organismo.

14 – Evite xenoestrógenos, como BPA e fitalatos, que são compostos parecidos com o estrógeno e que foram ligados ao risco aumentado para o câncer de mama.

15 – Corrija deficiência em iodo, pois há evidências que ele tem propriedades anticancerígenas potentes e já foi demonstrado que promove a morte celular (apoptose) nas células dos cânceres de mama e de tiroide.

16 – Evite consumir carnes muito passadas, que estão ligadas ao aumento do risco de câncer de mama.

Espero que você possa aproveitar essas dicas para se prevenir do câncer de mama durante todo o ano, e não só no Outubro Rosa!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:10

Dr. Rondó

Pele seca no inverno: o que usar e como evitar
Estética

capturar

Quando a mulher se prepara pela manhã para sair, ela aplica uma média de 9 produtos de beleza na sua face, corpo (mesmo que nem esteja com a pele seca) e cabelo. Isso a expõe a cerca de 126 químicos diferentes, de acordo com o pesquisador Rick Smith, co-autor do livro “Eliminando tóxicos químicos do nosso corpo e do mundo”. Já os homens, apesar de se exporem também a muitos químicos, isso ocorre em bem menos intensidade que as mulheres.

Será que todos esses químicos são tóxicos?

Com certeza não, mas há uma crescente evidência científica que certos compostos, especialmente químicos que causam desregulação hormonal, contribuem para doenças como diabetes, obesidade, distúrbios neurológicos, reprodutivos e até câncer.

Veja alguns exemplos de compostos a serem evitados que são encontrados nestes produtos.

Portanto evite-os:

  • Parabens: era considerado um fraco disruptor endócrino, mas hoje sabe-se que é 100 vezes mais tóxico em induzir tumores de mama do que se pensava originalmente. Presente em maquiagem, loções, shampoo, produtos para cabelo, desodorante, óleos de massagem e lixa de unha.
  • Triclosan: composto antibacteriano, causa o aparecimento de bactérias resistentes a antibióticos, além de comprometer o disruptor endócrino. Encontrado em sabonetes antibacterianos, cosméticos, desodorantes e produtos de barbear.
  • Politetrafluoretileno (PTFE): suspeito de ser carcinogênico, é encontrado em cremes antienvelhecimento.
  • Hidroquinona: encontrado em clareadores de pele e removedores de manchas de envelhecimento. Os estudos mostram correlação com câncer. Podem causar pigmentação na pele.
  • Fitalatos: encontrado em perfumes e fragrâncias. Causam disruptor endócrino.
  • Petrolatum: vaselina, óleo mineral e óleo de parafina: encontrado em muitos hidratantes e cremes para pele. A única exceção aqui é a vaselina branca, que é considerada segura. Porém, produtos com vaselina podem ser contaminados com hidrocarbonos policíclicos aromáticos.

Oxibenzeno e benzofenona: encontrado em protetores solares. Ainda há controvérsia sobre o seu real perigo, porém, o Dr. Rasanayagan, diretor de ciência na Breast Cancer Fund, em São Francisco, aconselha evitar.

Formaldeido: encontrado em produtos que alisam cabelo, como tratamentos com queratina. Quando aquecido, estes produtos liberam formaldeído, o que pode causar problemas nos olhos, tontura, náuseas e distúrbios respiratórios.

Agora, fique calmo. Você não precisa entrar em pânico e jogar fora tudo o que está no seu banheiro! Sugiro substituir cada produto por algum que seja mais saudável, sem esses tóxicos. Agora que você já sabe dos ingredientes mais importantes para evitar, veja minhas sugestões abaixo.

Usando produtos naturais para a pele seca e outros fins

Óleo de coco

Como ele contém um sinergismo de combinação de ácidos graxos saturados, mantém as membranas celulares, contribuindo para a beleza e hidratação da pele. Além disso, o óleo de coco já é um protetor solar SPF 15 natural, garantindo uma proteção adequada e prevenindo contra rugas e envelhecimento precoce.

Rugas

Se você quer evitar rugas, consuma bastante gordura saturada na sua alimentação, pois isso é essencial para evitá-las. O excesso de óleos poli-insaturados torna as membranas celulares de sua pele flácida, contribuindo para rugas. Além disso, esses óleos invariavelmente se rancidificam e contêm radicais livres, que lesam as células e contribuem para o envelhecimento.

Pele seca

Muitos dizem que pessoas com a pele seca devem beber bastante água, o que, infelizmente, não ajuda muito. Isso porque a água nas nossas células, na verdade, vem de metabolização das gorduras, enquanto que a maioria da água que você bebe vai para a corrente circulatória e então é excretada pelos rins, em vez de entrar nas células.

Portanto, pele seca significa que você está com desequilíbrio ou deficiência de gorduras. Pessoas que tem a pele seca frequentemente são hipoglicêmicas e viciadas em açúcar porque elas consomem uma dieta riquíssima em carboidrato, mas deficiente em óleos de boa qualidade.

Uma vez corrigido isso, mais calorias virão das gorduras em vez dos carboidratos. E aí o corpo produz mais água dentro da célula. Com isso, você tem mais ácidos graxos disponíveis para as glândulas sebáceas, e como consequência uma hidratação de pele natural.

Bons óleos para a pele ganhar turgor são manteiga, banha de porco, óleo de coco e óleo de oliva. Coloque esses produtos na sua dieta e aproveite!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:36

Dr. Rondó

Drogas para calvície podem acabar com sua libido!
Estética

capturar

Você é daqueles que tinha uma cabeça cheia de cabelo forte por quase a vida inteira, mas, nos últimos seis ou sete meses, tem notado um verdadeiro desbastamento na cabeça? Antes de você tomar uma droga de prescrição para calvície logo de cara, como a Finasterida, posso lhe dar um conselho?

Tenho conversado com vários homens ao longo dos anos. Eles usaram a Finasterida, baseado na informação do médico de que não lhes faria mal. Mas o fato é que a Finasterida pode estar danificando a vida sexual de milhares de homens todo ano. Muitos deles, permanentemente!

Veja, o rótulo da Finasterida lhe advertirá sobre os possíveis efeitos colaterais sexuais. Mas, a maioria dos homens não têm ideia de quão sérios estes efeitos colaterais são até começarem a tomar a droga.

O que a Finasterida pode fazer com você

A Finasterida pode destruir a sua libido e tem sido ligada à disfunção erétil – e há pesquisas que sugerem que esses problemas podem ficar com você mesmo depois de você parar de tomar a pílula!

Isso é mais risco do que eu estaria disposto a aceitar. Especialmente para uma droga com um histórico de prometer muito e entregar pouco. O crescimento de cabelo na maioria dos homens é muito mais uma penugem fina do que a juba de um leão!

Agora, em alguns casos, a perda de cabelo é genética e talvez não haja muito o que você possa fazer. Em outros casos, entretanto, a perda de cabelo pode ser causada por fatores facilmente corrigíveis como:

  • Drogas de prescrição: Tudo, desde diluentes de sangue até medicamentos para a artrite, listam a perda de cabelo como um efeito colateral. Examine os rótulos em tudo que você esteja tomando.
  • Desequilíbrios hormonais: Mesmo algo tão simples quanto uma tireoide que não funciona bem pode ocasionar a perda de cabelo.
  • Deficiências dietéticas: Não consumir proteína em quantidade suficiente ou ter ferro de menos em seu sangue (anemia) pode contribuir para a perda de cabelo.
  • Estresse: Até ele pode causar a perda de cabelo. Mas é incrível quantos homens recebem drogas de prescrição como a Finasterida antes de fazer exames de sangue ou urina – ou um simples exame físico – que poderia evidenciar uma causa oculta para a perda de cabelo. Sempre comece com um exame físico completo. Isso faz muito mais sentido para mim do que trocar a sua vida sexual por uma penugem de pêssego na sua cabeça!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:28

Dr. Rondó

Como reverter o envelhecimento em 20 Minutos
Alimentação

capturar

Imagine um exercício físico que combina diferentes estratégias para reverter o envelhecimento… Algo que fortalece o pulmão, aumenta a oxigenação, multiplica mitocôndrias, alonga telômeros e combate o câncer. Sim, isso existe e é algo que estou sempre comentando…

Quando eu comecei com a ideia de exercícios supra aeróbicos, como o descrito no meu livro 20 Minutos e Emagreça, muitos achavam que eu estava enlouquecido. Isso já faz 7 anos, quando eu estava pesquisando como melhorar a condição física, especialmente a capacidade respiratória, algo que os exercícios cardio e aeróbicos tradicionais não estavam conseguindo.

Fiquei chocado ao descobrir que o tratamento de resistência (endurance) estava fazendo com que o coração e os pulmões dos atletas ficassem menos fortes.Comparando com os treinos curtos, e de alta intensidade, pude observar que a condição física e performance aumentavam drasticamente. Com isso, me convenci que os exercícios tradicionais não traziam os resultados que precisamos.

Depois de descobrir que a sua capacidade pulmonar é o primeiro preditor de longevidade e pesquisando tudo o que podia aumentar essa capacidade, incrementando ao máximo o hormônio do crescimento, cheguei à conclusão sobre a atividade que trazia o máximo de benefícios. Dei a ela o nome de treinamento supra aeróbico, descrita, como já disse, no meu livro 20 Minutos e Emagreça.

Treinamento Super aeróbico

Agora eu vou lhe mostrar como você pode aumentar o seu condicionamento e nível de energia, além de reduzir anos da sua idade biológica, em somente 20 minutos por dia.

O seu objetivo aqui são picos de alta intensidade por curto período, seguido de intervalo, podendo ser aumentado sua intensidade com o tempo. Os benefícios são os seguintes:

a) Maior capacidade de expansão pulmonar, trazendo um fantástico efeito antienvelhecimento, e veja:

  • 400% mais oxigênio para os seus pulmões, permitindo maior oxigenação por todo o corpo.
  • 1733% mais oxigênio para os seus músculos.
  • o dobro de oxigênio para o seu cérebro.
  • 331% mais oxigênio para o seu coração.

b) Maior produção de energia, pois este trabalho curto e intenso ativa muito as mitocôndrias de cada célula, além de ativar a geração de novas mitocôndrias. Lembre-se que a produção de mitocôndrias diminui com o envelhecimento, portanto, quanto mais mitocôndrias você produzir agora, mais suporte de energia vai ter no envelhecimento.

c) Reverte o envelhecimento, pois promove aumento dos seus telômeros, estruturas que ficam no final de cada DNA da célula. Quanto mais longos esses telômeros, mais jovem funciona sua célula.Conforme a célula se divide, os telômeros vão ficando mais curtos e velhos, induzindo doenças crônicas e envelhecimento.

d) Reduz o seu risco de câncer em 50%, segundo estudo publicado no British Journal of Sports Medicine.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:41

Dr. rondó

A gordura e o sal voltam ao prato
Alimentação

capturar

Chocolate escuro faz bem, novamente!
A carne seca também!
Sorvete feito com nata ou leite integral é ótimo!
A gordura e o sal não são os vilões que se imaginava!

Tudo isso graças aos estudos, que há anos vem comprovando essas injustiças e agora, após as últimas diretrizes alimentares apresentadas pelo governo americano, o colesterol na alimentação não tem limites, a gordura saturada natural é boa, e o sal não é tão vilão como se pensava…

Gordura e sal de volta: alimentos antes rejeitados ganham nova reputação

Pesquisas recentes sugerem que nem toda a gordura é prejudicial e contribui para o ganho de peso ou problema do coração. O mesmo vale para as comidas com alto teor de sal. Com essa nova realidade, as empresas estão se perguntando o que fazer para promover alguns alimentos. Enquanto isso, os obsoletos gurus da alimentação saudável se perguntam: o que deu errado?

A nova definição de saúde moderna é bem diferente da visão tradicional, que pregava que se reduzisse o consumo de gorduras e de sal, e muitos especialistas com os seus discursos ultrapassados demoram a assimilar a nova realidade. A própria Associação Americana do Coração, que defendia a margarina como boa para o coração e que recomenda ainda que se limite o consumo de gorduras saturadas, está ficando mais desacreditada.

Nos últimos anos, há uma avalanche de estudos que mostram que a gordura saturada não é nociva como se pensava. A carne seca, cada vez mais procurada como fonte de proteínas e tão condenada no passado, está se tornando mais popular a cada dia. As companhias estão reduzindo o teor de sódio de seus produtos, além de eliminar o glutamato monossódico e os nitratos.

As empresas de alimentação estão se aprimorando em oferecer o que o consumidor considera saudável e com teor nutricional aprimorado. A venda de produtos orgânicos tem crescido cada vez mais e mais… Hoje, o consumidor presta mais atenção aos ingredientes de cada produto, seu impacto ambiental e o bem estar dos animais.

Cuidado com os rótulos

Mas, lembre-se: até os alimentos saudáveis escondem algumas estratégias de marketing, mesmo que mínimas. Veja como muitos rótulos alimentícios são enganosos:

Produtos feitos com grãos integrais

Muitas vezes, eles são produzidos principalmente com farinha de trigo refinada, e o rótulo diz: “contém farinha de trigo integral”. Tudo bem que é verdade, existe farinha integral, mas em pequena quantidade. Fique atento!

Cheque também se o produto contém bromato de potássio, um condicionador de massa crua, geralmente escondido em alguns produtos de padaria e farinhas. Essa substância causa disfunção de tireoide. Até pães integrais podem contê-lo.

Ômega 3

Todos sabem da importância do ômega 3 para a sua saúde, mas isso não quer dizer que todo produto que valoriza essa palavra é uma fonte saudável dela. A maior parte do ômega 3 extraído do óleo de peixe está repleto de metais tóxicos, pois esses contaminantes tem afinidade por tecido gorduroso. Portanto, é importante que você sempre saiba a procedência do ômega 3 que consome, para evitar aqueles que podem estar contaminados com metais tóxicos.

Açúcar

Quando você quer evitar produtos com açúcar, o que faz? Procura nos ingredientes por “açúcar”, certo? Tome cuidado! O açúcar pode ter denominações diversas na lista de ingredientes, como xarope de milho rico em frutose ou concentrado de suco de uva branca, por exemplo.

Produtos orgânicos

Para serem orgânicos de verdade, os produtos devem ser endossados por certificadoras orgânicas que regulamcada propriedade rural, manuseio, forma de cultivo etc. As culturas não devem conter pesticidas sintéticos, transgênicos e fertilizantes a base de petróleo. Os animais criados em pecuária orgânica devem ser criados soltos, com acesso ao ar livre e não podem receber antibióticos ou hormônios do crescimento.

Então, qual é a solução?

Decifrar rótulos é um trabalho complexo. Minha sugestão é seguir essas simples dicas:

  • evite alimentos processados industrializados
  • coma alimentos integrais naturais
  • prepare suas refeições em casa

E supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:26

Dr. Rondó

Como Parar de Fumar: Inibindo o desejo pelo cigarro
Saúde

capturar

Certamente você já está cansado de ouvir sobre a importância de parar de fumar, mas eu vou falar novamente. Só que vou lhe mostrar algo que talvez tenha sido mal percebido e que é básico para se ter sucesso nisso.

Sabemos que o cigarro é um estímulo prazeroso, e os fumantes alegam que lhes dá mais ânimo, alivia depressões leves, melhora concentração e memória, além de gerar uma sensação de bem estar. Isso ocorre porque o cigarro contém nicotina, uma substância viciante que estimula a dopamina no cérebro, o responsável pelas sensações prazerosas.

Porém, quanto mais se fuma, mais as suas células nervosas se tornam resistentes ao prazer, então você precisa fumar mais e ingerir mais nicotina para atingir esse prazer. Infelizmente, isso causa efeitos devastadores na sua saúde. E se você pensa que usar cigarros eletrônicos é uma boa opção, triste engano… Os estudos mostram que ele é 10 vezes mais carcinogênicos do que o cigarro normal.

Efeitos colaterais do cigarro

Fumar causa lesões por radicais livres, que aumentam o risco de doenças, o que inclui afetar o coração e pulmões, como ataque cardíaco, derrames, doenças por obstrução pulmonar (como enfisema e bronquite crônica), câncer (particularmente de pulmão, laringe, boca e câncer pancreático), sem falar em doenças vasculares periféricas e hipertensão entre outras. E continuar fumando vai levá-lo a uma situação futura só de entrada no hospital… certamente sem saída.

O que acontece quando você para de fumar?

Ao parar de fumar você vai melhorar a sua saúde, suas finanças e toda a sua vida. Até mesmo a sua auto-estima terá melhorias com o passar do tempo. Com certeza, este enorme impacto de risco de doença começa a declinar assim que você para de fumar. Veja estes dados:

  • Cerca de 20 minutos após parar de fumar, o ritmo cardíaco e a pressão arterial, que normalmente são elevados enquanto se fuma, começam a retornar ao normal.
  • Em cerca de 8 horas o nível de monóxido de carbono, que reduz a habilidade do sangue de transportar oxigênio, começa a declinar. O mesmo ocorre com a nicotina.
  • Com algumas semanas, a sua circulação melhora – você então começa a sentir mais disposição e menos apatia.
  • Sua função cardíaca melhora e o seu risco de infarto começa a cair.
  • Você começa a perceber que o alimento tem mais sabor, e o seu senso olfativo retorna ao normal.
  • As atividades não deixam você com falta de ar.
  • Depois de diversos meses você apresenta melhoras significativas na sua função pulmonar, reduzindo o seu risco de doença cardíaca, infarto e derrame. Aumenta o seu apetite.
  • Com 1 ano o seu risco cardíaco cai pela metade em comparação com a sua condição prévia de fumante.
  • Em 5 anos, diversos tipos de câncer como pulmão, laringe, boca, estômago, nuca e vesícula apresentam declínio que se aproxima do risco de alguém que nunca fumou.
  • Com cerca de 10 a 15 anos, o risco de doença pulmonar, incluindo enfisema e bronquite estão reduzidos. O possível risco de câncer de pulmão é a metade do que no caso dos fumantes.
  • Condições como catarata, degeneração macular, perda da audição, problemas de tireoide, demência e osteoporose são afetados positivamente.
  • Diminui o risco de impotência e infertilidade.
  • Mais anos serão adicionados à sua vida: pessoas que deixam de fumar, independente da idade, reduzem os riscos de morte por doenças relacionadas ao tabagismo.

Consciência do fumante

Sabendo que o tabagismo é ruim para a saúde, muitos fumantes param de fumar. Porém, muitos falham, ou conseguem apenas sucesso temporário nessa empreitada.

Criando uma solução médica para o problema

Tem aumentado a demanda médica para uso de remédios com o objetivo de parar de fumar, sugerindo que isso deva ser feito de forma farmacológica. Em outras palavras, a mensagem é:

“Não tente parar sem assistência médica”.

Isso é interessante para os lucros da indústria farmacêutica, com suas medicações para parar de fumar. O problema é que a maioria é cheia de efeitos colaterais complicados, como o aumento do número de suicídios. Isso já gerou centenas de processos pendentes contra o fabricante da droga, alegando que ela causa sérias agressões ou morte.

A dificuldade de parar

A literatura sobre parar de fumar mostra que este é um objetivo difícil. Em um estudo amplo, feito com ex-fumantes britânicos antes do aparecimento das medicações, os resultados foram os seguinte:

– 53% dos ex-fumantes disseram que não era tão difícil parar;

– 27% disseram que era de certa forma difícil;

– 20% acharam difícil.

Como facilitar este processo

Entendo que se faz grande confusão em torno de parar radicalmente de fumar. Dá-se pouca importância a alimentação… Quando as pessoas deixam de fumar, acabam substituindo os cigarros por comida sem qualidade e acabam ganhando peso. Então, como proceder?

1) O correto é ficar saudável primeiro, o que torna essa ação mais fácil.

2) O exercício é parte importante nessa estratégia, e segundo estudos, pessoas que começaram a fazer exercício regularmente dobram as chances de sucesso em parar de fumar, quando comparado com quem não se exercita.

3) Alimentação saudável é outro ponto importante, siga o programa do tipo metabólico (http://drrondo.com.br/questionario-metabolico/) para saber tudo que é mais adequado para você. Com essas medidas adotadas, aí sim é hora de deixar de fumar.

4) O estresse oxidativo causado pelo cigarro é enorme, portanto a estratégia antioxidante é fundamental. Use:

– Astaxantina – é um super antioxidante natural, mais potente que betacaroteno, vitamina E, licopeno, luteína e CoQ10. Melhora a performance muscular e a recuperação física, reduz inflamações, dores musculares e articulares após exercícios vigorosos, aumenta força e resistência. Esse incrível varredor de radicais livres é produzido pela microalga Haematoccouspluvialis.

– Vitamina E – o uso em ex-fumantes reverte a função vascular, pois segundo estudo, indivíduos que usaram vitamina E tiveram 54% a mais de melhora das funções vasculares, comparado com quem não usou.

– 5 hidroxitriptofano (5 HTP) – o tabagismo reduz a serotonina, portanto, usar um precursor da serotonina ajuda muito nesses sinais de retirada. Então a suplementação de 5hidroxitriptofano (5 HTP), que é o precursor da serotonina, pode ser efetiva.

– Glutationa – poderoso antioxidante endógeno, protege e ajuda na reparação do pulmão contra os danos oxidativos do cigarro. Outra opção é o uso do aminoácido L-Cisteina, que vai aumentar os níveis de glutationa.

Lembre-se: foque de forma integral na sua saúde. Se você estiver saudável, ficará muito mais apto a parar de fumar e conseguirá vencer este desafio!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:09

Dr. Rondó

Tudo tem medida. Até o uso dos esteroides!
Atividade física

capturar

Já sei! Você já ouviu de (quase) tudo sobre esse assunto. Certamente ouviu coisas ruins e outras bem piores. Acertei?

Mas, de fato, você sabe o que são os esteroides? Deixa eu te explicar: os esteroides anabolizantes são elementos sinteticamente alterados produzidos para estimular o aumento da massa muscular e melhorar a atividade física. E ponto!

Acontece que tem havido um aumento do uso de esteroides tanto por parte dos atletas profissionais e olímpicos, quanto amadores. E é aí que está a raiz do perigo.

Essas substâncias aceleram a degradação proteica em aminoácidos, para que haja o aumento no crescimento muscular e redução no tempo de recuperação pós-exercício. O que até seria bom, não fosse o fato de que a ciência não foi capaz de tornar os esteroides em elementos sem risco e sem a presença de efeitos colaterais bem severos. Infelizmente, os perigos dos esteroides sintéticos são numerosamente maiores do que as suas vantagens.

Para você ter uma ideia, estes esteroides promovem a destruição do tecido glandular, alteram o fechamento das epífises ósseas no homem, retração de testículos, hipercolesterolemia, diminuição do número de espermatozoides e esterilidade. Estes são sinais que aparecem mesmo com poucos meses de uso. E como se não bastasse, há ainda o aumento e flacidez da musculatura peitoral, enfraquecimento do tecido conectivo, distúrbios circulatórios e efeitos, inclusive, na personalidade e alterações faciais.

Mas como nem tudo nesta vida está perdido, a boa notícia é que formas livres de aminoácidos naturais, além de proteínas derivadas de fontes alimentares, podem agir como uma alternativa positiva aos esteroides ajudando a desenvolver um corpo bonito e sadio sem ter que passar por estes efeitos destrutivos que mencionamos.

Os esteroides naturais ajudam na liberação do hormônio do crescimento, promovem a desintoxicação de amônia e do meio ácido, além de estimular a imunidade e a regeneração hepática.

E como resultado disso, você tem uma elevação do potencial físico, rápida recuperação, aumento de disposição física, resistência e desempenho atlético.

É como dizem os mais antigos, tudo nessa vida precisa ser na medida certa. Até água em exagero pode ser prejudicial para a saúde! Pense nisso antes de perder a linha no consumo dos esteroides.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:26

Dr. Rondó

6 Motivos para o aparecimento de manchas roxas no corpo
Estética

capturar

Há diversas razões que causam o aparecimento de manchas roxas pelo corpo, especialmente braços e pernas. A pele, quando é agredida, pode causar uma mancha roxo-avermelhada, que evolui para uma coloração preta e azul.

Na medida em que evolui, vai ficando esverdeada e marrom, conforme o corpo metaboliza as células sanguíneas e o pigmento de bilirrubina na pele. O aparecimento dessas manchas na verdade é uma equimose, o termo médico para uma contusão. Equimose é normalmente o resultado de algum grau de agressão aos vasos sanguíneos da pele.

É praticamente inevitável que, de vez em quando, você tenha esse tipo de problema.Porém, há diversos motivos por trás disso, desde a uma simples batida sem que se perceba ou a compressão do local do trauma por alguns minutos.

Razões para o aparecimento de manchas roxas no corpo

1- Envelhecimento.

Conforme você envelhece, a sua pele perde algumas camadas de gordura que agem como “almofadas”, amortecimento contra colisões e quedas. Paralelo a isso, a pele fica mais fina pela menor produção de colágeno

Assim sendo, impactos muito menos fortes causam equimose, o que não ocorria quando você era jovem..

2- Distúrbio do sangue

Problemas de coagulação, que ocasionam pequenas equimoses comuns nas suas canelas, causadas por sangramento fora de pequenos capilares. Isso pode ser por falha na coagulação! Caso se repita com frequência, converse com o seu médico, pois há situações como hemofilia e leucemia que podem gerar esse problema.

3- Diabetes

É muito comum ao diabético, pela resistência a insulina, que apresenta alterações de cor escura na pele, o que se supõe ser equimose.

4- Dermatose purpúrica

Condição vascular comum em idosos, causada por pequenas equimoses onde não ocorre a formação do coágulo constantemente.

Caso isso se repita com muita frequência, convém conversar com o seu medico. O uso de anticoagulantes, antiagregantes plaquetários ou mesmo Aspirina, altera a coagulação, o que causa equimose com maior facilidade.

5- Exercícios

O exercício intenso pode provocar lesão em micro capilares, promovendo sangramentos que se apresentam como equimoses. Além disso, nestes casos pode haver traumas que causem o problema.

6- Lesão solar

O excesso de exposição ao sol pode promover alteração da pele, o que permite mais facilmente o aparecimento de equimose.

Fatores importantes na prevenção

Como o motivo principal de haver essas manchas pode ser por fragilidade capilar, é aconselhável fazer uso de certos nutrientes que melhoram a parede dos vasos.

1- Bioflavanoides

Fortalecem as paredes dos capilares, tornando-os mais resistentes e flexíveis. Acrescente o aporte de bioflovanoides na sua dieta, usando vegetais de folhas escuras, alho, cebola e berries, além de outros vegetais e frutas.

Rutina e Hesperidina são bioflavanoides conhecidos por fortalecer os vasos sanguíneos, sendo usados em fórmulas para varizes e hemorroidas, funcionando muito bem nestes casos.

2- Vitamina C

A baixa ingestão de vitamina C está correlacionada com o aumento de equimose. Usar vitamina C associada com Rutina e/ouHesperidina melhora muito essa condição.

A vitamina C é importante na recuperação de lesões e na produção do colágeno, sem o qual os seus vasos sanguíneos estarão frágeis e sujeitos à ruptura.

Remédios naturais que aceleram a remissão das equimoses

  • Óleo de Arnica: usada por centenas de anos, tem ação anti-inflamatória e melhora o fluxo dos glóbulos brancos. Age reduzindo congestão sanguínea em equimoses, articulações e músculos. Usar diluído, pois na forma pura, por seu potencial, pode causar desconforto.
  • Compressa fria ou gelada: aplicar na área afetada, pois ajuda a reduzir o edema e a dor. Quanto antes for aplicada, melhor o resultado. Só tem eficiência no inicio do sangramento, pois quando já está instalada a equimose não haverá resposta.
  • Vinagre de Maçã: aplicar compressa quente ou fria de vinagre de maçã nas equimoses.
  • Vitamina K: em uso tópico, a vitamina K pode ajudar na remissão das equimoses.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

13:59:11

Dr. Rondó

Os incríveis benefícios do iogurte grego natural orgânico
Alimentação

capturar

Se a sua batalha é de emagrecimento e saúde, com certeza a proteína é um nutriente muito importante. Segundo os pesquisadores, um aumento de ingesta de proteína pode ser a mudança alimentar e de estilo de vida mais importante que alguém pode fazer como parte de uma estratégia efetiva de perda de peso. e uma boa opção para isso é o iogurte grego, natural e orgânico!

Especificamente, há múltiplos benefícios em potencial advindos disso:

  • Aumenta a saciedade
  • Aumenta termogênese
  • Preservação da taxa metabólica

Claramente por isso, o iogurte grego integral está nesta lista de alimentos que combatem o excesso de peso. O iogurte grego contém mais do que o dobro de proteína do iogurte normal e somente 1/3 da quantidade de açúcar. Além disso, o autêntico iogurte grego é rico em múltiplas fontes de probióticos.

As pesquisas indicam que a flora intestinal (ecologia intestinal) das pessoas obesas difere significantemente da dos indivíduos magros. Pesquisas recentes publicadas no British Journal of Nutrition sugerem que certos probióticos da família dos Lactobacilus, que são proeminentes no iogurte grego, podem ajudar as pessoas na perda de peso e se manterem assim.

Quando escolher um iogurte grego, a melhor opção é a versão natural, pois as versões com frutas têm 3 vezes mais açúcar! Outra dica importante é que você opte por um iogurte grego de fonte orgânica, porque esses apresentam um perfil de ácidos graxos melhor em comparação aos convencionais.

O iogurte orgânico grego contém:

  • 25 % menos ômega 6, que é pró-inflamatório
  • 62% mais ômega 3, que é anti-inflamatório
  • relação ômega 3:ômega 6 melhor, mais próxima do ótimo
  • 32% mais EPA e 19% mais DHA, que são os 2 ômegas 3 essenciais para o sistema nervoso, saúde cardiovascular, controle de dor, regulação hormonal, composição corpórea e sensação de bem estar
  • 18% mais ácido linoleico conjugado (CLA), que reduz gordura corpórea, aumenta a massa magra e melhora a composição corpórea.

Por fim, nem precisava falar, mas vou destacar assim mesmo: o iogurte grego é extremamente saboroso. Aproveite essa delícia!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:43

Dr. Rondó

Brodo: O Superalimento Esquecido
Alimentação

capturar

Com certeza, esta uma das mais antigas refeições FAST-FOOD conhecidas… A diferença é que é extremamente saudável! O brodo, caldo ou sopa remete-nos à Idade das Pedras, quando se cozinhava em cascos de tartaruga e na pele sobre o fogo. Ou nos tempos antigos, quando o enorme caldeirão de sopa ficava borbulhando durante o dia, para fazer a comida de toda a família… O brodo foi um dos primeiros alimentos cozidos em potes.

Resumindo:

Ele é o fast-food original, além de ser mais conveniente hoje do que na época das cavernas. E porque estou chamando-o de fast-food? Porque leva 5 minutos para colocar os ingredientes básicos para fazer um brodo (mais rápido do que ir a uma lanchonete). Depois disso, o seu forno ou cozimento baixo fará todo o trabalho.

Não tem alimento tão fácil de fazer como esse! E mais, o caldo caseiro feito com ossos é excelente para acelerar a reparação e recuperação das doenças. Essa preparação pode levar 6 horas para ossos de galinha e até 24 horas para ossos de cordeiro ou carne de boi.

Assim que o brodo ferve, o osso começa a dissolver, liberando gelatina, aminoácidos, minerais, vitaminas e outros nutrientes para fornecer uma “nutrição profunda”.

O nosso corpo precisa desta nutrição! O brodo nos satisfaz a nível celular de forma que a maioria dos alimentos não consegue.

Propriedades de cura do brodo

Quando você ingere um brodo, você se sente bem por completo, e as suas células comemoram também. Isso é porque ele contém potentes nutrientes que queimam gordura e energizam a célula.

Se você quer emagrecer e ter uma aparência rejuvenescida, pense em colágeno e gelatina. O colágeno é parte do osso, contendo ampla gama de aminoácidos. Quando você cozinha a sopa com osso por longo tempo, o colágeno se transforma em gelatina.

Veja o que essa gelatina faz por você:

1 – Fortalece a sua pele

É por isso que as mulheres usam gelatina para amaciar a pele há séculos.Os nutrientes na gelatina fornecem colágeno, como um Botox natural, aliviando rugas e revertendo flacidez e estrias. Pode também eliminar celulite.

2 – Combate inflamação

Se mesmo um caldo de galinha fornece neutrófilos com ação anti-inflamatória, imagine o brodo. Essa gelatina fornece um aminoácido, a glicina, que inibe a inflamação local e sistêmica. Com menos inflamação, é mais fácil perder peso, reduz-sea manifestação de doença autoimune, e é por isso que pacientes com Psoriase, Doença Celíaca e Artrite se beneficiam com as propriedades de cura do brodo.

3 – Repara a integridade do seu intestino

A gelatina estabiliza a mucosa gastrointestinal, reduzindo a lesão por excesso de ácidos e aumentando o mecanismo de proteção da mucosa gástrica. A gelatina encontrada no brodo é um coloide hidrofílico, que melhora a digestão. Ela repara a flora intestinal, com isso curando o intestino inflamado ou poroso, melhorando a sua imunidade.

4 – Promove cabelos saudáveis e crescimento da unha

Com a melhora da parte intestinal, consequentemente haverá maior assimilação de nutrientes que influenciam pele, cabelos e unha.

5 – Promove ossos fortes e saudáveis

O brodo contém altas concentrações de cálcio e magnésio, além de outros nutrientes que apresentam papel importante na formação de ossos saudáveis.

6 – Inibe infecções

Segundo estudos, o caldo de galinha tem propriedades medicinais que combatem infecções como gripe e resfriados. Imagine o brodo!

Nutrientes do brodo

Você pode pensar que o caldo feito com ossos é riquíssimo em cálcio. Apesar deste mineral estar presente em níveis altamente disponíveis, com ação nos ossos e sistema endócrino, há outros nutrientes importantes no brodo:

  • Iodo: especialmente em brodo de peixe, que regula a sua tireóide;
  • Fósforo: que é critico na geração de energia na célula;
  • Magnésio: que aumenta a digestão e repara a sua pele;
  • Alquilglicerol: que protege contra o câncer, estimulando o sistema imune;
  • Condroitina e Glucosamina: importantes na regeneração de cartilagem e articulações;
  • Arginina: importante na produção de hormônio do crescimento: massa muscular e geração de óxido nítrico, reparação tecidual, melhora função sexual, protege contra Doença de Alzheimer;
  • Glicina: importante no combate a inflamação e formação de colágeno, desintoxicação de fígado, reduz estresse oxidativo, melhora a sensibilidade à insulina, secreção do hormônio do crescimento, aumenta a queima de gordura e melhora a qualidade do sono.
  • Prolina: ajuda o corpo a sintetizar proteína, repara feridas, metaboliza melhor os alimentos e protege contra o estresse oxidativo.
  • Glutamina: promove reparação da mucosa gástrica e protege contra úlceras.

Portanto, o brodo é um curador sistêmico, revitalizador e melhorador do metabolismo.Quando você adiciona os benefícios desse alimento, fica fácil de entender porque as avós judiastratam gripes e resfriados com brodo de galinha, os pais caribenhos dão sopa de pé de vaca aos filhos e os coreanos prescrevem brodo de peixe para melhorar a imunidade e promover emagrecimento.Fazer a sua própria sopa é extremamente econômico e efetivo, pois você pode usaros ossos que, em outras oportunidades, jogaria fora.

E lembre-se: como já dizia Maimonides, o famoso médico da Idade Média:

“Sopa é um alimento excelente, assim como a medicação”.

E mais, quando você preparar o brodo, lembre-se da pele que se forma no topo da panela. Não jogue fora, esta é a melhor parte, contendo nutrientes valiosos. Agora, aproveite e conte com os benefícios dos caldos para a sua saúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:29

Dr. Rondó

Pensar Molecular: O Oxigênio é o Início e o Fim da Vida
Saúde

capturar

O “pensar molecular” em doenças degenerativas, imunológicas, infecciosas e ambientais é muito facilitado pelo conceito de “moléculas envelhecedoras” (oxidantes) e “moléculas conservadoras” (antioxidantes). À primeira vista parece complicado, mas vou explicar melhor e você vai entender tudo direitinho. Tem bastante a ver com o oxigênio.

As moléculas envelhecedoras são a família de moléculas que causam ou facilitam as mudanças na fisiologia ou na fisiopatologia molecular do envelhecimento e da agressão, causados por infecções ou agentes ambientais. Moléculas conservadoras são a família de moléculas que promovem a neutralização da atividade envelhecedora das moléculas e previnem a agressão molecular causada pelas moléculas envelhecedoras.

Oxigênio é o inicio da vida. Oxigênio é o fim da vida.

Os tecidos e células necessitam de oxigênio para viver. Isso entendemos bem no nosso estudo básico da ciência. Por outro lado, os tecidos e as células são também “envelhecidos” pelo oxigênio no processo de vida. Embora esse detalhe seja indiscutível, na prática médica diária é ainda pouco compreendido. A oxidação é um processo espontâneo, enquanto a redução requer gasto energético.

Qual é a linguagem da agressão molecular?

Oxidação.

Qual é a linguagem da recuperação molecular?

Redução.

Qual é a linguagem do processo de envelhecimento?

Agressão Oxidativa Molecular

Existem duas teorias prevalentes sobre envelhecimento. Na primeira teoria, a dos radicais livres, espécies altamente reativas de oxigênio seriam a causa do envelhecimento celular. Radicais livres, é claro, são produzidos pelo processo de oxidação.

Na segunda teoria do envelhecimento, protein cross-linkage, várias permutações de moléculas proteicas causadas pelo cross-linking (ligamento em forma de rede) são vistas como as causadoras do envelhecimento. Novamente, protein cross-linking, por si só, depende da agressão oxidativa. Então, ambas as teorias estão claramente implicadas na bioquímica do envelhecimento.

Oxidação espontânea

Oxidação espontânea é o fenômeno de base do processo de envelhecimento. O processo bioquímico e celular envolvido no envelhecimento inicia-se lentamente, sendo preservada a saúde pelas moléculas conservadoras. Nesse processo oxidativo pode haver doenças e envelhecimento precoce.

Este é o meu modo de entender saúde e estado de doença: todas as nossas estratégias terapêuticas para doenças degenerativas e imunológicas resumem-se em atuar diretamente reduzindo a oxidação molecular.

Como o processo oxidativo molecular causador de agressões pode ser reduzido?

  • Reduzindo as agressões dos agentes ambientais químicos.
  • Minimizando o potencial microbiano.
  • Diminuindo os desencadeadores de alergia.

Esta é a verdadeira Medicina Preventiva. É onde o modelo prevalente do tratamento das doenças com drogas, estabelecido para diagnostico morfológico, falha. A agressão molecular oxidativa é a verdadeira “lesão molecular” na patogênese das doenças.

O estudo da dinâmica molecular nos dá a visão dos eventos eletromagnéticos e moleculares antes de se iniciar a lesão celular e tecidual. Esta é a diferença essencial entre Medicina Clássica e Medicina Molecular.

Rudolph Virchow, o criador da Patologia, publicou seu clássico livro Patologia Celular em 1858, nos livrando dos caminhos restritos da patologia medieval. Agora, a “patologia celular” não nos diz como as doenças começam. Por isso, Medicina Preventiva Molecular é a aplicação dos princípios da medicina ambiental, medicina nutricional e medicina de boa forma física.

Lesões Moleculares

O claro entendimento das lesões moleculares inicialmente envolve a exploração de novo conhecimento em diversos campos de pesquisa científica. Já o claro entendimento das bases moleculares e energéticas das síndromes clínicas, causadas por lesões moleculares, exige familiarização com vários aspectos estabelecidos na genética. Alguns exemplos são passagens bioquímicas de defesa molecular, resposta molecular a agentes ambientais, ativação e inativação das enzimas, alterações do sistema imune e da molécula essencial de traços genéticos (parentesco) na biologia humana.

Do projeto de genoma humano, se esperava a solução de diversos mistérios como o dos causadores genéticos de doença, mas já se passaram mais de 15 anos e pouco mudou. Isso porque a epigenética é muito clara, mostrando que somente 10% das doenças tem causas genéticas. As outras 90% são causadas por agressores ambientais e estilo de vida adotado.

Portanto, precisamos pensar na agressão oxidativa como os causadora real da “doença molecular”, apoiada nos campos da Medicina Ambiental e Nutricional, e reconhecer como os genes são mudados (e mutilados) pelos agentes químicos (xenobióticos) e causam doenças. A partir daí, prevenir e tratar essas desordens .

Não se pode mais pensar numa medicina de que para cada sintoma há um remédio químico, pois isso não atende mais a nossa realidade.

É coisa do passado.

Não podemos tratar uma pessoa do 3º milênio, exposta a agressores ambientais e a uma alimentação que nos sustenta a vida, mas não nos dá saúde, usando cabeças do século 20… e conhecimentos do século 19.

A prevenção é a melhor medicina!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:31

Dr. Rondó

Precisamos falar sobre a sua viscosidade sanguínea!
Prevenção

capturar
Apesar de décadas de tratamentos para abaixar o colesterol, regular os ritmos cardíacos e reduzir o sal e a gordura, a doença cardiovascular é ainda o assassino número um de adultos no mundo industrializado. em sido associada a quase 300 fatores de risco independentes, entre eles o gênero masculino, LDL alto, HDL baixo, tabagismo, obesidade, resistência à insulina, estilo de vida sedentário e hipertensão.

A viscosidade sanguínea – uma medida da espessura e viscosidade do sangue de um indivíduo – é o fator comum entre todos esses. Ela é associada a cada um desses fatores de risco como colaboradora ou como efeito. Entender a viscosidade sanguínea e como ela contribui no desenvolvimento de placas ateroscleróticas e trombose, além de testar a sua presença e tratá-la, são passos essenciais para os nossos serviços como médicos de cuidados preventivos. Existem tratamentos naturais eficazes que podem alterar a viscosidade do sangue de forma segura, preservando a saúde e potencialmente salvando vidas.

A física da viscosidade sanguínea

Para entender a viscosidade sanguínea e como ela afeta as paredes arteriais, é necessário compreender a física envolvida nos fluidos. O sangue não é da mesma espessura e viscosidade o tempo todo. Enquanto a água em um lago não é mais espessa que aquela que corre em um riacho, o sangue muda sua espessura dependendo da velocidade. Ele é mais espesso onde corre mais lentamente.

O efeito de viscosidade sanguínea explica porque as placas ateroscleróticas são encontradas quase exclusivamente nas bifurcações das artérias grandes no pescoço, em volta do coração e nas grandes artérias das pernas. Estas bifurcações criam “redemoinhos”, lugares onde o sangue se torna turbulento. A viscosidade do sangue assim determina não só o quão duro o coração tem que trabalhar para fazer o sangue circular, mas também o nível de ferimento físico que o sangue pode causar nas paredes internas das artérias. O sangue viscoso tem uma qualidade abrasiva que danifica o endotélio, levando à inflamação. As placas são formadas para proteger estas áreas delicadas do constante espancamento do sangue erosivo e viscoso.

Fatores que afetam a viscosidade sanguínea

A viscosidade sanguínea é determinada diretamente por quatro fatores primários:

hematócrito;

deformabilidade de hemácias;

viscosidade plasmática;

sedimentação/agregação de hemácias.

Hematócrito

O efeito do hematócrito faz sentido intuitivo: quanto mais células sanguíneas se tem, mais grosso será o sangue.

Deformabilidade das hemácias

Não tão óbvio é o papel da deformabilidade de eritrócitos. Isso se refere à habilidade das hemácias a curvarem-se e dobrarem-se para conseguir passar pelas passagens estreitas dos capilares. A deformabilidade das hemácias é inversamente correlacionada com a viscosidade sanguínea, significando que quanto mais deformáveis são as hemácias, menos viscoso será o sangue. Hemácias jovens são mais deformáveis do que hemácias mais velhas. A deformabilidade dos eritrócitos é, depois do hematócrito, o segundo mais importante fator a determinar a viscosidade sanguínea.

Viscosidade sanguínea

A viscosidade sanguínea se refere à viscosidade da matriz não celular do sangue. Um determinante importante da viscosidade plasmática é o estado da hidratação, e há muitos outros. Uma pesquisa publicada no jornal Aviation, Space, and Environmental Medicine demonstrou que a desidratação aumenta a viscosidade sanguínea sistólica em 9,3% e a viscosidade sanguínea diastólica em 12,5%.

Sedimentação / Agregação das hemácias

A sedimentação/agregação de hemácias é a tendência das hemácias a serem atraídas umas para as outras e se grudarem. Há vários fatores que podem aumentar a sedimentação e a agregação. A viscosidade sanguínea se correlaciona diretamente com a agregação de hemácias e a viscosidade plasmática.

As diferenças entre homens e mulheres

Está bem estabelecido que os homens de qualquer idade têm risco mais elevado de terem eventos cardiovasculares do que as mulheres que ainda não entraram na menopausa. Pensava-se que o fato do risco da mulher aumentar significativamente após a menopausa era devido ao nível decrescente de estrógeno, com perda concomitante de seus efeitos protetores. Os estudos mostram que as mulheres que tiveram histerectomias (menopausas cirúrgicas) encontram-se em risco aumentado para doença cardiovascular – não importa se os seus ovários foram preservados intactos. Mesmo as mulheres mais jovens que tiveram histerectomias e retiveram os seus ovários, não tendo, portanto, mudança no estrógeno, continuam em risco aumentado. Por que isso acontece?

Lembre-se dos 4 determinantes primários da viscosidade sanguínea: hematócrito, deformabilidade das hemácias, agregação das hemácias e viscosidade. Todos os quatro são altamente afetados pela perda sanguínea mensal da mulher. O efeito no hematócrito é óbvio. A deformabilidade das hemácias pode ser menos. As hemácias têm vida útil de aproximadamente 100 a 120 dias, e as hemácias jovens são mais flexíveis e deformáveis do que as mais velhas. Por causa do sangramento mensal, as mulheres fabricam mais células sanguíneas novas do que os homens. O sangue delas contém aproximadamente 80% mais células sanguíneas jovens do que o dos homens. As hemácias mais velhas também são mais prováveis a agregarem-se do que as hemácias mais jovens. Além disso, elas são mais frágeis do que as células mais jovens e mais prováveis a romperem-se, liberando hemoglobina no plasma. A hemoglobina livre no plasma se liga com óxido nítrico, reduzindo a habilidade do óxido nítrico a realizar as suas funções como vasodilatação e inibição de agregação de plaquetas.

Viscosidade sanguínea e doença cardiovascular

Um número crescente de estudos aponta para o papel da viscosidade sanguínea nas doenças cardiovasculares. Na década de 1990, o Estudo de Artérias de Edinburgh observou 4.860 homens com idades entre 45 e 59 anos por cinco anos e demonstrou que 20% dos indivíduos com a viscosidade mais alta tinham 55% dos principais eventos cardiovasculares. Somente 4% dos que tinham baixa viscosidade tiveram qualquer evento cardiovascular significante.

Outro estudo acompanhou 331 homens recentemente diagnosticados com hipertensão por até 12 anos. Os pacientes foram agrupados em três categorias por nível de viscosidade sanguínea: alto, médio e baixo. Os indivíduos que tinham o teste de viscosidade mais alto tinham três vezes mais probabilidade de ter eventos cardiovasculares do que os indivíduos que tinham o teste de viscosidade mais baixa, mesmo que todos fossem hipertensos.

Viscosidade sanguínea e diabetes

Já foi demonstrado por vários pesquisadores que os diabéticos têm viscosidade sanguínea elevada. Sabe-se também que a deformabilidade de células vermelhas e a osmolaridade do sangue – ambos afetados pela glicose sanguínea descontrolada – mediam as mudanças de viscosidade sanguínea e o início de doença de pequenos vasos.

Os diabéticos têm uma proporção mais alta de células vermelhas que são relativamente não deformáveis e que devem passar através de relativamente longos e estreitos capilares para transportar O2 e nutrientes para as células. Os capilares podem ser menores que o diâmetro de eritrócitos, resultando em danos às paredes dos capilares.

Esses danos são exacerbados dramaticamente quando a deformabilidade do eritrócito é debilitada. Cegueira, insuficiência renal e isquemia da perna são os primeiros problemas a aparecer porque os órgãos associados são os mais dependentes na microperfusão para seu funcionamento.

Viscosidade sanguínea e declínio cognitivo

Formas múltiplas de declínio cognitivo, incluindo a demência e a doença de Alzheimer, são afetadas pela viscosidade sanguínea aumentada. Em um relatório de 2010 do Estudo de Artérias Edinburgh, a viscosidade sanguínea foi demonstrada como preditora do declínio cognitivo em 452 pacientes idosos em um período de quatro. A viscosidade sanguínea é um determinante importante do fluxo circulatório do sangue e foi demonstrado a ser significantemente ligada à função cognitiva.

Outras condições associadas com a viscosidade sanguínea elevada

A viscosidade sanguínea aumentada é associada com uma gama surpreendente de condições. Nas mulheres que desenvolvem a pré-eclâmpsia na gestação, a viscosidade sanguínea aumenta aproximadamente seis semanas antes do surgimento dos sintomas clínicos.

A viscosidade do sangue é também associada com cesarianas, devido ao sofrimento e a morte fetal. Outra associação com o aumento da viscosidade é a oclusão da veia da retina e o glaucoma. O Dr. Kenneth R. Kensey, importante pesquisador neste campo, até disse que todas as patologias oftalmológicas podem ser ligadas à viscosidade sanguínea elevada. Outras condições que têm sido ligadas à viscosidade sanguínea incluem enxaquecas, síndrome de Reynaud, gota, cirrose e artrite reumatoide.

Testando a viscosidade sanguínea

O teste de viscosidade do soro ou plasma é a única medida com utilidade clínica limitada que não cobre o hematócrito, a deformabilidade de células sanguíneas ou fatores que aumentam a agregação de células sanguíneas vermelhas.

Já a medição da viscosidade do sangue total, está disponível em poucos laboratórios de referência. O mais novo e avançado teste usa um viscômetro de escaneamento de tubo capilar automatizado, que é capaz de medir a viscosidade no âmbito completo. Porém, ainda não está disponível comercialmente.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:15

Dr. Rondó

Anticoagulantes e Dieta: Como Colocar a Vitamina K na sua Alimentação
Dieta

capturar

Se você é uma daquelas milhares de pessoas que usam anticoagulantes, como a Varfarina (Coumadin, Marevan, etc.) para prevenir ataque cardíaco, derrame ou embolia pulmonar, há uma grande possibilidade de que o seu médico tenha pedido para você reduzir o consumo de espinafre e outros alimentos ricos em vitamina K, por serem considerados perigosos para você.

Com isso, algumas pessoas ficam preocupadas e até mesmo com medo de ingerir alimentos altamente nutritivos e que contenham a vitamina K. Por fim, essa restrição excessiva acaba gerando muitos problemas. Isso porque esse nutriente é crucial tanto para a proteção cardiovascular, como para a saúde dos ossos.

Caso você use a nova geração de medicações que afinam o sangue, como Rivaroxaban (Xarelto) e Dabigatran (Pradaxa ou Apixaban) (Eliquis), que agem de modo semelhante à Varfarina, bloqueando a produção de proteínas de coagulação do sangue, não encontrará este problema. Esses medicamentos agem de outra forma, não necessitando de vigilância da vitamina K.

Como a Varfarina ainda é o mais usado nestes pacientes de risco cardíaco, ficam aqui minhas orientações para se ter manter atento ao delicado equilíbrio entre dois fatores: o risco de excesso de sangramento e o risco de coagulação indesejável.

Para se determinar a dosagem da Varfarina, deve-se manter o INR (International Normalized Ratio) entre 2,0 e 3,0. Além das considerações nutricionais, a Varfarina interage com diversas medicações (certos antibióticos, outras medicações cardíacas, antidepressivos e drogas para o colesterol), assim como com os suplementos St. John Worth e Ginkgo Biloba.

Como a vitamina K promove coagulação sanguínea, consumir muito alimento que contenha esse nutriente pode reduzir o efeito da Varfarina.

O quanto de vitamina K é seguro para quem toma anticoagulantes?

Não existem pesquisas conclusivas sobre uma dosagem ótima de vitamina K para quem usa Varfarina, mas segundo o Dr. Harlan, da Tulane University School of Medicine em New Orleans, a solução sugerida é que esses pacientes devam ingerir, através da dieta, cerca de 75mcg por dia desta vitamina.

É um nível bem abaixo da dosagem permitida para adultos, cerca de 90 mcg para mulheres e 120 mcg por dia para homens. Essa dosagem diferenciada garante os benefícios protetores da vitamina, sem interferir na ação na Varfarina.

Como balancear a vitamina K na sua dieta

Com certeza, há alimentos que são muito ricos em vitamina K, como salsinha, couve, brócolis e espinafre. Para evitar o excesso da vitamina, dê preferência a vegetais como rúcula, beterraba, aipo, cenoura, milho, berinjela, ervilhas, nabos, abobrinha e tomate. A dosagem é de, no máximo, 1 copo – a menos que seja indicado de outra forma pelo seu médico.

Outros alimentos que contém pouca vitamina K são os cereais, a maioria das frutas, feijões, sementes e tubérculos, como cogumelos crus, grãos cozidos, salmão, linguado, carne de porco, peru sem pele, limão, laranja, amêndoas alecrim e gengibre.

Importante: converse com o seu médico se você deseja aumentar a ingesta de vitamina K. Isso tem que ser monitorado e, se necessário, sua dose de Varfarina ajustada. A frequência de monitoramento depende de condições especificas de cada paciente.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:51

Dr. Rondó

Usar cotonetes na higiene de ouvido é certo?
Saúde

capturar

Infelizmente, muitas pessoas acreditam que retirar a cera do ouvido com cotonetes deve ser uma atitude de rotina, apesar de não ser. Normalmente, as glândulas do canal auditivo produzem essa cera, mais conhecida tecnicamente como Cerumin, que é composto basicamente de células da pele morta e enzimas lisossômicas (que são agentes antibacterianos), ácidos graxos, colesterol, álcool e esqualeno.

Portanto, a cera do ouvido é uma mistura de secreções hidrossolúveis e não uma cera, como se imagina. Essa “cera autolimpante” de ouvido é o resultado de um mecanismo protetor do nosso corpo, que promove a lubrificação e proteção dos ouvidos, em resposta aos poluentes ambientais como pesticidas, metais tóxicos e químicos em geral.

Importância da cera de ouvido

Nossos ouvidos produzem essa “cera” constantemente e mantém a quantidade necessária no seu canal auricular. Além de agir como lubrificante, ela protege os ouvidos contra:

  • poeira;
  • germes;
  • bactérias;
  • irritação do canal auricular na presença de água.

Quando se deve remover a cera?

Nos casos de obstrução do canal auricular pela possível compactação da “cera”, deve-se promover a sua retirada através de uma seringa, injetando-se água, óleo ou produtos farmacêuticos que promovem a eliminação por si só ou através da irrigação dos ouvidos. Nada de cotonetes!

Outras opções que podem ser usada são gotas de:

  1. Peróxido de hidrogênio a 3% (a mesma técnica para problemas respiratórios);
  2. Óleo de coco;
  3. Óleo de oliva.

Atenção: muito cuidado com a pressão da irrigação, que deve ser feita por profissional da área da saúde, para evitar lesões e até perfuração do tímpano. Em casos mais delicados, como nos diabéticos, tímpano perfurado, tubos no ouvido ou com baixa imunidade como gripes e resfriados, recomendo procurar um médico para que faça essa remoção usando instrumentos apropriados.

Técnica de aquecimento

Pode ser feito um aquecimento nos ouvidos, colocando um algodão embebido em cera ou parafina no canal auditivo e ir colocando fogo lentamente, cujo aquecimento pode diluir esse cerúmen. Porém, não aconselho, pelo risco de queimaduras e lesão de ouvido. E, novamente ressaltando, são técnicas que devem ser feitas por um profissional de saúde habilitado!

Consequências da obstrução do canal auditivo pela cera:

  • Zumbido
  • Barulhos no ouvido
  • Dor de ouvido
  • Perda parcial da audição (reversível)
  • Coceira
  • Odor

Como evitar o aumento de cera de ouvido

Normalmente, as pessoas que tem esse problema com frequência são deficientes em ômega 3. Portanto, procure manter um nível adequado de ômega 3. Uma boa dica para isso é fazer uso de suplementos de qualidade de forma rotineira, evitando que o problema do excesso de cera volte a acontecer. As boas fontes alimentares de ômega 3 são: sardinhas, anchovas, salmão selvagem do Alasca e carne de gado criado a pasto.

O que deve se evitar

  • Limpeza diária do ouvido: procure fazer isso em dias alternados;
  • Inserir profundamente cotonetes no ouvido, o que pode causar uma sedimentação do cerúmen, lesão do conduto auditivo e até dos ossículos (que amplificam as vibrações geradas pelas ondas sonoras que penetram pela orelha externa através da membrana do tímpano);
  • Usar qualquer objeto pontiagudo nos ouvidos, como unhas compridas, agulhas, clipes e grampos de cabelo, que podem causar até risco maior do que os cotonetes.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:10

Dr. Rondó

Resistência a antibióticos: como evitar este problema
Saúde

Capturar

Rotineiramente, nós ouvimos falar de algum caso em que problemas com resistência a antibióticos levam a situações fatais. E o pior: isso está se tornando cada vez mais frequente e, na prática, pouco se tem feito para resolver a questão.

Na era pré-antibióticos, as pessoas morriam com facilidade por infecções. Apesar de todo o avanço da medicina moderna, essa incidência de mortes por infecções resistentes a antibióticos só tem crescido. As bactérias estão cada vez mais resistentes, mesmo aos mais antibióticos mais poderosos!

Afinal, o que está acontecendo?

  1. Os antibióticos estão sendo usados de forma inadequada e em excesso, como para tratamento de infecções virais, por exemplo. Ainda uma grande porcentagem das pessoas não sabe que antibióticos não agem contra vírus. Esse mau uso estimula as super bactérias resistentes a antibióticos em cerca de 50%.
  2. Médicos e hospitais têm usado antibióticos de forma desnecessária ou usado medicações erradas para tratar infecções, segundo o US Center for Disease Controland Prevention (CDC).
  3. O uso excessivo de antibióticos não ocorre só na medicina, mas também na produção de alimentos. Para você ter uma ideia, 80% do antibiótico produzido nos EUA é usado em animais de confinamento com o objetivo não de tratar doenças, mas para induzir o crescimento mais rápido desses animais. Essa prática já foi banida em alguns países da Europa. Na Dinamarca, por exemplo, há 16 anos não se usam antibióticos com esse propósito. Quando ocorre esse uso excessivo e mal direcionado, além dos resíduos dos antibióticos ficarem na carne e nos laticínios, as bactérias resistentes passam para o seu organismo quando você se alimenta. E o problema é ainda maior, pois essas bactérias passam os seus genes resistentes para outras bactérias no seu corpo, tornando você mais propenso a ficar doente.
  4. Publicação na Rodale News mostra que os herbicidas usados normalmente também promovem resistência a antibióticos, causando uma imunização da bactéria ao antibiótico. O herbicida Roundup, por exemplo, promove super bactérias E. Coli e Salmonela. O efeito é como a bactéria ativa certos genes, expelindo substância proteica e tóxicas. Então, quando estes genes são ativados pelo herbicida, a bactéria também pode resistir a antibióticos, como também ocorre com os herbicidas dicamba e/ou 2, 4 – D ingredientes do agente laranja.

Outro estudo, publicado no nobre Journal M Bio, mostra que a magnitude do uso de químicos na agricultura, com a simultânea exposição a antibióticos, tem causado resistência a esses. O impacto do glifosato quelando manganês do metabolismo humano, hipoteticamente pode causar um aumento da habilidade dos patogênicos em desenvolver resistência a antibióticos, pelo comprometimento da flora bacteriana e regulando a utilização do manganês. Com isso, há um acumulo de manganês nos sais biliares, o que permite a Salmonela ganhar força.

Portanto, com relação à agricultura, temos 4 fatores do nosso sistema de produção de alimentos causando a grande variedade de problemas de saúde e ambientais, que são:

  1. cultivo transgênico;
  2. pesticidas glifosatos (provável carcinógeno classe A2);
  3. animais confinados;
  4. uso de antibióticos de rotina nesses animais.

A solução? Está em você!

  • Procure consumir carnes e laticínios de animais orgânicos criados soltos, não confinados
  • Evite alimentos transgênicos
  • Use antibiótico só com orientação médica
  • Fortaleça o seu sistema imunológico com tratamentos preventivos.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:39

Dr. Rondó

Gordura saturada aumenta o colesterol? A confusão persiste!
Alimentação

gsdfgdf

Mesmo com todas as evidências incontestáveis de que gordura saturada NÃO causa doença cardíaca, ainda temos uma grande confusão sobre esse assunto. Parte dessa confusão refere-se ao impacto que a gordura saturada causa no LDL colesterol, normalmente conhecido como “mau colesterol”.

Tanto o LDL colesterol como o HDL colesterol são lipoproteínas, que transportam o colesterol. Atualmente, o HDL colesterol é correlacionado com um menor risco de doença cardíaca. O colesterol total não é adequado para se medir esse risco, pois pode estar elevado à custa do HDL colesterol, o que não se traduz em um indicador de risco cardíaco. Na verdade, nesse caso, o HDL atua como protetor.

A gordura saturada por sua vez aumenta o HDL colesterol, o que é bom, mas pode também aumentar o LDL colesterol. Agora, veja bem: isso não é necessariamente um problema, se entendermos que há tipos diferentes de LDL colesterol:

  • LDL colesterol pequeno e denso
  • LDL colesterol grande e leve

LDL colesterol de partículas pequenas (tipo B)

  • facilmente oxidado, desencadeia doença cardíaca;
  • penetra na parede arterial com facilidade;
  • gera placa nas artérias;
  • 3 vezes mais risco de doença cardíaca.
  • é reduzido por gordura saturada;
  • é aumentado pelo consumo de açúcar refinado e carboidrato;
  • é aumentado por gordura trans (óleos vegetais refinados).

LDL colesterol de partículas grandes (tipo A)

  • LDL benigno;
  • não desencadeia doença cardíaca;

É aumentado por gordura saturada, que eleva o LDL benigno, aumenta o HDL, não causa oxidação e serve de combustível para a mitocôndria.

Com isso, fica claro que o grande desencadeador desta epidemia de doenças crônicas no século XX foi causada pelo consumo exacerbado de óleos vegetais refinados e açúcar, com um aumento de cerca de 100 mil vezes mais óleo vegetal em comparação com o começo do século, aonde o seu consumo era praticamente inexistente.

Além disso, esses óleos desencadearam uma desproporção enorme entre ômega 3 (origem animal) e ômega 6 (originário dos óleos vegetais). No inicio do século, essa proporção era 1:2, e agora chega a 1 de ômega 3 para 50 de ômega 6.Isso é o grande fomentador de doenças crônicas, como doença cardíaca, câncer, depressão, artrite reumatoide, Doença de Alzheimer, diabetes etc.

Como corrigir isso

  • Diminuir o consumo de alimentos processados ricos em ômega 6.
  • Evitar uso de óleo vegetal refinado no preparo de alimentos em alta temperatura. Além disso, esses óleos são contaminados por glifosato (herbicida Roundup). Também pelo fato de serem transgênicos, são óleos mais instáveis, causadores de um grau maior de oxidação e liberação de uma carga enorme de produtos oxidativos tóxicos.
  • Usar óleo de coco não refinado, de preferência extravirgem, para cozinhar.
  • Óleo de oliva não deve ser usado em altas temperaturas, por ser frágil, se transformando em gordura trans. Pode-se sim usá-lo nas saladas e até em alimentos quentes, mas não ao fogo.
  • Aumentar o consumo de carne vermelha de animais criados a pasto, pois estes são ricos em ômega 3.
  • Aumentar o consumo de produtos e derivados de animais criados soltos, como ovos, leite, queijo, manteiga, carnes de aves, suínos e peixes de alto mar.
  • Usar banha de porco e sebo, que são também óleos excelentes para cozinhar.

As mais recentes meta análises, como a de 2014, publicada no Annals of Internal Medicine, baseada em 80 estudos em mais de meio milhão de pessoas, concluiu que pessoas que consomem grandes quantidades de gordura saturada não têm mais doença cardíaca do que pessoas que consomem menos.

Já em 2015, outra meta análise publicada no British Medical Journal também não encontrou associação entre alto consumo de gordura saturada na alimentação e doença cardíaca.

Em 2010, uma meta analise de 20 estudos incluindo 348 mil adultos não encontrou diferença de risco de doença cardíaca e derrame entre pessoas que consumiam pouco ou muita gordura saturada.

Benefícios da gordura saturada

  • Promove saciedade;
  • Carreadora de vitaminas lipossolúveis A, D e K;
  • Converte caroteno em vitamina A;
  • Aumenta absorção de minerais;
  • Tem ação antiviral (ácido caprílico);
  • Ajuda a reduzir o colesterol (ácido esteárico e palmítico);
  • Modulador da regulação genética;
  • Prevenção de câncer (ácido butírico);
  • Fornece substratos para membrana celular, hormônios e substâncias similares a hormônios.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

A perigosa ligação entre leite desnatado e diabetes
Alimentação, saúde

Capturar

Já não chega a orientação errada que nos passaram esses anos todos sobre o que gerava doença cardíaca, agora novas pesquisas revelaram que os conselhos sobre o leite desnatado são também culpados por criarem a epidemia que cresce mais rápido no mundo: a diabete tipo 2.

Uma ligação direta foi estabelecida entre a diabete e o leite desnatado. Esqueça todas as informações assustadoras sobre o leite integral que escutamos há décadas. Veja, a indústria alimentícia – com o apoio total da medicina tradicional – já gastou centenas de milhões de dólares para convencer-nos que uma dieta de baixa gordura previne a obesidade, as doenças cardíacas e a diabete.

Mas nos últimos 60 anos, a taxa destas doenças crônicas tem disparado. Então, o que está acontecendo?

Leite integral reduz o risco de diabetes

Recentemente, pesquisas da Universidade Tuftsre avaliaram minuciosamente 15 anos de
dados sobre aproximadamente 3.400 adultos que participaram do Estudo Sobre Saúde dos Enfermeiros e Profissionais de Saúde. Eles concluíram que ao tomar leite integral você tem um risco 46% menor de desenvolver a diabete.

Surpreendente, não?!

Quando se retira a gordura do leite, o que fica pra trás são só seus açúcares! Então o leite desnatado é um alimento altamente glicêmico, que causa picos no seu açúcar sanguíneo e aumenta significantemente o seu risco para a diabete.

Quando você remove a gordura dos produtos naturais, como no leite desnatado, você cria algo artificial, não natural, transformando-se em um alimento que não é mais adequado à química do seu corpo.

Estes alimentos com pouca gordura e ricos em carboidratos forçam as células do seu pâncreas a produzir mais insulina, necessária para processar todos estes açúcares.

E este estímulo de insulina faz com que você acumule mais gordura corporal. Com o passar dos anos, mantendo esta sobrecarga de carboidratos, você mais cedo ou mais tarde se torna resistente à insulina e, em última instância, diabético.

Quando você ingere gordura e proteína não terá o mesmo efeito, pois essas substâncias não aumentam o seu açúcar sanguíneo e nem estimulam a produção de insulina.

Resultado: o seu corpo não acumula gordura!.

Segundo um estudo realizado na Suécia recentemente, observou-se que os homens de meia idade que consumiam leite rico em gorduras, manteiga e creme de leite eram menos propensos a se tornarem obesos, comparados com aqueles que nunca ou raramente consumiam laticínios ricos em gordura.

Isso confirma que as dietas chamadas “saudáveis para o coração” que a maioria dos médicos recomenda, na verdade causam doenças crônicas… Diferente das dietas primitivas de gorduras e proteínas saudáveis dos nossos ancestrais.

Por que o leite integral é mais saudável que o leite desnatado?

O que faz o leite integral tão saudável é o equilíbrio correto dos ácidos graxos ômega-3 e ômega-6, além de conter maior concentração das vitaminas A, D, B6, B12, E, betacaroteno, cálcio,proteínas, enzimas vivificantes e bactérias benéficas.

Por milhares de anos as pessoas aproveitaram os benefícios do leite cru e fresco da fonte, sem problemas de saúde. Até o século 20, muitas pessoas mantinham a sua própria vaca para ter leite. Pela maior parte da história, nós comíamos alimentos com ômega-6 e ômega-3 na proporção correta de aproximadamente 2:1. O equilíbrio destes ácidos graxos é essencial para a vida. O seu coração e o seu cérebro dependem deles!

A alimentação ancestral

Os nossos ancestrais primitivos obtinham uma quantia abundante de ômega-3 do leite de gado de pasto e peixes pescados da natureza. Já seu ômega-6, vinha de sementes e castanhas. Eles obtinham uma proporção perfeita: 2 de ômega 6 para 1 de ômega 3.

Mas uma dieta com pouca gordura destrói esta proporção. Nesse caso, o nível natural do ômega-3 em seus alimentos cai, enquanto as gorduras ômega-6 dos alimentos modernos industrializados aumenta muito.

Hoje, a proporção típica é de 20:1. Em outras palavras, ingere-se 10 vezes a quantia de ômega-6 saudável. As principais fontes destas gorduras ômega-6 são os óleos vegetais, grãos industrializados e carne de vacas alimentadas com grãos – gorduras que os seus ancestrais nem reconheceriam.

Este desequilíbrio causa a inflamação silenciosa, que é a raiz de todas as doenças crônicas de hoje. Precisamos retornar a uma dieta primitiva reequilibrando as boas gorduras, o que inclui tomar bastante leite integral orgânico, mas somente de vacas alimentadas a pasto.

Talvez ele não seja tão nutritivo quanto o leite cru e não pasteurizado, mas é a melhor opção que dispomos em comparação com os outros leites comerciais, que vem de vacas alimentadas com grãos e cheias de hormônios e antibióticos.

O ômega-3 também reduz a inflamação silenciosa causada pela insulina e melhora a sua sensibilidade à mesma. O grande problema é que a maioria das pessoas simplesmente acaba não ingerindo o suficiente desses alimentos tão consumidos no passado.

Portanto, procure compensar isso usando cápsulas de óleo de peixe livre de metais tóxicos (clique aqui para ver os 5 Passos para o Consumo Seguro de Ômega 3). Certamente, dessa forma, você vai obter os melhores níveis de ômega 3 sem correr nenhum risco de saúde. Ah! E lembre-se: diga tchau para o leite desnatado!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:06

Dr. Rondó

Como Curar Gripes e Resfriados com Ingredientes que Todo Mundo tem Dentro de Casa
Saúde

Capturar

Nem toda enfermidade do inverno, como gripes e resfriados, requer uma visita ao consultório médico. Os seguintes medicamentos já testados pelo tempo oferecem tratamentos eficazes e baratos para queixas menores.

Importante: Consulte o seu médico se a sua condição persistir ou piorar!

O adulto médio contrai de dois a quarto resfriados por ano, geralmente entre maio e setembro. A ciência médica não tem cura para estas infecções virais altamente contagiosas, mas os seguintes remédios populares podem ajudar a afastar os resfriados, suavizar os sintomas e possivelmente encurtar a duração do resfriado…

As pessoas frequentemente erram ao identificar resfriados como gripes. Os resfriados apoderam-se do organismo gradativamente e geralmente não são acompanhados por dores severas ou febre. O surgimento da gripe é súbito e os sintomas incluem a febre, as dores musculares severas e a fadiga.

Gripes, resfriados e dor de garganta

Peróxido de hidrogênio

Normalmente eu evito prescrever medicações de balcão de uma forma geral, porém este é um produto que realmente surpreende pela sua efetividade contra infecções de vias aéreas superiores.

Tenho visto muitos pacientes na minha clinica com resultados fantásticos de cura de gripes e resfriados com menos de 14h após administrarem algumas gotas de peróxido de hidrogênio a 3% (H2O2) em cada ouvido.

Usando um conta-gotas, você deve pingar de 3 a 5 gotas no seu canal auricular (ouvido).
Vai ouvir um borbulhar, o que é normal e sentir uma sensação de ligeiro ardor.
Aguarde de 5 a 10 minutos até que o borbulhar pare.

Drene em uma toalha e repita a operação no outro ouvido. Já falei mais sobre isso aqui no site. Clique aqui para ler o artigo completo e entender porque a água oxigenada é tão efetiva.

Resfriados

Alho

Por conter alicina, o alho comprovadamente reduz a severidade de um resfriado. Ingira 2 dentes de alho à noite até que você tenha se recuperado.

Canela, sálvia, louro e limão

Essa associação pode ser muito interessante:

  • a canela contém compostos que reduzem a congestão.
  • asálvia pode auxiliar a acalmar dores de garganta.
  • folhas de louro para desobstruir as vias respiratórias.
  • o limão ajuda a reduzir o acúmulo de muco.

Como preparar:

Deixe de molho meia colher de chá de canela e de sálvia e uma folha de louro em 200 ml de água quente. Coe e acrescente uma colher de sopa de suco de limão. Se você preferir o seu chá doce, acrescente mel.

Canja de galinha: A Clínica Mayo tem dito em seu boletim de saúde que a canja de galinha pode ser um excelente tratamento para resfriados e outras infecções virais respiratórias, para os quais os antibióticos não são úteis.

Gripe

Alho e conhaque

Uma dose de conhaque é um remédio popular na Alemanha, o que acalma os sintomas e auxilia o corpo no processo de limpeza interna. O alho ajuda a retirar o muco, entre outros benefícios potenciais.

Descasque e pique 300g de alho. Acrescente um litro de conhaque 45% e sele a mistura em garrafa hermeticamente fechada. Armazene em um lugar escuro e fresco por duas semanas. Coe o alho e reserve o líquido na garrafa. Prepare uma nova quantidade a cada ano.

Para tratar a gripe: Acrescente 20 gotas a 250 ml de água. Beba três copos por dia, um antes de cada refeição. Para prevenção: Use de 10 a 15 gotas, ao invés de 20, por copo durante a estação da gripe.

Importante: Este tratamento não é aconselhável para as pessoas que tem problemas com bebida ou para crianças.

Chucrute

A concentração da bactéria do ácido lático do chucrute pode enfraquecer as infecções. Tome duas colheres de sopa de suco de chucrute, ou coma aproximadamente meio copo de chucrute por dia durante a estação da gripe para reduzir as chances de infecção.

Dores de garganta

Faça experimentos com os tratamentos a seguir até descobrir quais funcionam melhor para você:

Vinagre de cidra de maçã

O vinagre é um anti-inflamatório potente e a sua acidez pode auxiliar no extermínio da bactéria que causa algumas dores de garganta. Acrescente duas colheres de chá de vinagre de maçã a água morna. Faça gargarejo e, após, elimine. Continue isto até a mistura acabar. Enxague a sua boca com água para evitar a erosão dos seus dentes. Você pode repetir este gargarejo de vinagre de hora em hora enquanto persistir a sua dor de garganta.

Sálvia

A sálvia é um anti-inflamatório. Acrescente uma colher de chá de sálvia seca a uma xícara contendo 200 ml de água fervente. Deixe descansar por três a cinco minutes, coe, depois gargareje e engula.

Limão e mel

O mel reveste a garganta, enquanto que o limão pode temporariamente reduzir o acúmulo de muco que frequentemente acompanha a dor de garganta. Esprema um limão, acrescente uma colher de chá de mel e beba. Repita a cada duas horas.

Tosses

Experimente estes tratamentos populares para descobrir quais funcionam melhor para você:

Limão, mel e azeite

  • o mel e o azeite revestem e acalmam,
  • o limão reduz o muco.

Modo de preparo: Aqueça uma xícara de mel, meia xícara de azeite e o suco de um limão sobre uma chama média por cinco minutos. Desligue o fogo e mexa por dois minutos para misturar os ingredientes. Consuma uma colher de chá da mistura a cada duas horas.

Vinagre e pimenta-caiena

  • a pimenta-caiena contém a capsaicina, um analgésico comprovado;
  • o vinagre serve como um anti-inflamatório.

Modo de preparo: Acrescente meia xícara de vinagre de cidra de maçã e uma colher de chá de pimenta-caiena a meia xícara de água. Acrescente mel, se quiser. Tome uma colher de sopa quando a sua tosse piorar e outra colher de sopa antes de dormir.

Raiz forte e mel

  • a raiz forte pode ajudar a desprender o muco;
  • o mel reveste a garganta.

Modo de preparo: Rale uma colher de chá de raiz forte fresca e descascada em duas colheres de chá de mel. Consuma uma colher de chá a cada duas a três horas.

Gengibre

  • o gengibre é um anti-inflamatório que contém gingerols, que fornecem benefícios analgésicos e sedativos.

Mastigue um pedaço de gengibre fresco e descascado quando você sente a tosse recrudescer, geralmente à noite, antes de ir para a cama. Mastigue-o até que o gengibre perca o efeito forte.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:51

Dr. Rondó

O segredo antienvelhecimento: cuide dos seus telômeros e mitocôndrias
Prevenção

Capturar

Existem duas estruturas nas suas células que, se bem cuidadas, podem retardar o envelhecimento. São os telômeros e as mitocôndrias. Mas como isso é possível? Vou explicar detalhadamente. Veja só:

  1. Telômero: proteja os seus telômeros, pois eles podem retardar e até reverter o processo de envelhecimento.Eles são como relógios de contagem regressiva que protegem o DNA nas suas células, que encurtam a cada divisão celular. E quanto mais curtos ficarem, mais rapidamente você desenvolve os sinais do envelhecimento. Então, ao proteger e nutri-los, você pode voltar anos atrás.Mas os telômeros são apenas METADE da história quando se trata de envelhecimento… Eles protegem o DNA dentro do núcleo de cada célula do seu corpo. Mas há outro DNA em cada uma das suas células, fora do núcleo. E veja aonde é:
  2. Mitocôndrias: as suas células também contêm minúsculas organelas chamadas mitocôndrias, que são as usinas que transformam combustível em energia. E a sua mitocôndria tem seu próprio DNA e seu próprio impacto sobre o processo de envelhecimento.

Importância da mitocôndria

Cada uma das suas células tem em média 200 mitocôndrias, e células de órgãos importantes, como o coração e o cérebro, podem ter mais de 10.000. À medida que você envelhece, essas estruturas tornam-se danificadas e começam a morrer, causando perda da capacidade para fabricar energia.

Aí você se sente cansado e fadigado. Esse mal funcionamento celular abre portas para doenças devastadoras como:

  • Diabete;
  • Fibromialgia;
  • Cegueira;
  • Hepatite C e cirrose;
  • Esquizofrenia e doença bipolar;
  • Doença de Alzheimer e Parkinson;
  • Epilepsia;
  • Enxaquecas e nevralgias;
  • Perda de controle muscular e equilíbrio;
  • Doenças cardíacas e derrames.

Porém, atualmente isso acontece mais rápido do que na época dos seus avôs,pois agora nosso nível nutricional piorou muito e estamos vivendo em um ambiente altamente tóxico. Campos eletromagnéticos, produtos químicos e pesticidas são fatores que podem fazer o corpo envelhecer mais rapidamente.

Estratégia antienvelhecimento – Telômeros

Para manter o comprimento dos seus telômeros, recomendo:

  1. Reduzir a sua Homocisteína: esse aminoácido, além de aumentar risco cardiovascular e Doença de Alzheimer, triplica a velocidade de encurtamento dos seus telômeros. Os valores ideais são em torno de 7; sendo que além de 10 já é preocupante.Use uma formulação com vitamina B12, ácido fólico e vitamina B6.
  2. Vitamina C: as pesquisas mostram que esse antioxidante pode reduzir o encurtamento dos telômeros em mais de 50%. Recomendo 3g por dia, dividido em 2 doses.
  3. Consuma mais legumes coloridos. As pessoas que consomem bastante desses vegetais têm aumento significante dos telômeros. Uma ótima indicação a seguir é fazer smoothies verdes (clique aqui para conhecer as receitas indicadas por mim de acordo com cada objetivo). Os vegetais com betacaroteno apresentam os maiores aumentos do comprimento dos telômeros. Isso vale também para os vegetais verde-claros, incluindo Spirulina e Clorella, dois super alimentos.
  4. Resveratrol: promove aumento de produção de telomerase, enzima que “reconstrói” o seu telômero. Essa substância está presente no vinho tinto, em especial das uvas Pinot Noir. Mas, lembre-se: deve ser o transresveratrol, para que haja uma melhor absorção. Sugiro cerca de 100 mg do puro transresveratrol para uma máxima ativação da telomerase, além de benefícios para o coração e mente (veja mais sobre o resveratrol clicando aqui).

Estratégia antienvelhecimento – Mitocôndrias

Agora, para apoiar as suas mitocôndrias e incrementar a sua energia, aqui estão apenas quarto dos nutrientes que recomendo:

  1. CoQ10: A co-enzima Q10 estimula a produção de energia. É um antioxidante que age neutralizando de radicais livres antes que causem danos. É aconselhável tomar 50 mg de CoQ10 diariamente, de preferência na forma ubiquinol,que é mais eficiente, pois é mais potente e de muito mais fácil absorção pelo corpo.
  2. L-Carnitina: Na medida em que você envelhece, o nível de carnitina nos seus tecidos cai. Esse aminoácido tem papel crítico na manufatura de energia pelas suas células, transportando ácidos graxos para dentro da mitocôndria. Lá eles podem ser usados como combustível. Além disso, a L-carnitina auxilia na eliminação de detritos tóxicos para fora da célula antes eles possam causar danos.A melhor fonte de L-carnitina é a carne vermelha de animais criados a pasto. Mas você também pode tomá-lo como suplemento. Eu sugiro tomar pelo menos 500 mg de L-carnitina, na forma de acetil L-carnitina todo dia de estômago vazio.
  3. L-cisteína: Este aminoácido é também um poderoso antioxidante. Aconselho usar na forma de N-acetil L-cisteina(NAC), que auxilia na fabricação de glutationa. Esse é o antioxidante mais poderoso do corpo, consistindo na primeira linha de defesa da mitocôndria, ajudando a neutralizar danos oxidativos. Recomendo um suplemento de 500mg por dia.
  4. Rhodiola rósea: Este fitoterápico promove aumento da síntese de energia na mitocôndria. Segundo estudos, ratos de laboratório que receberam a rhodiola conseguiram nadar 25% mais tempo antes de ficarem exaustos. Mas a rhodiola também pode energizar as pessoas, de acordo com uma pesquisa feita em humanos. Nesse caso, apenas uma dose de 200mg ajudou as pessoas a melhorarem a sua resistência durante o exercício físico. Já em outro estudo, os indivíduos que tomavam 100mg de rhodiola todo dia melhoraram a sua capacidade de trabalho: sua habilidade para aprendizagem aumentou em 61% e o seu nível de fadiga caiu em 30%.Eu recomendo tomar 200 mg por dia de estômago vazio, preferivelmente de manhã, porque a rhodiola estimula o seu cérebro.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:36

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Pré-Treino com Mirtilo e Gengibre
Alimentação

Capturar

O smoothie de hoje foi pensado especialmente para quem pratica atividades físicas (se você não pratica, saiba que isso é muito importante para a sua saúde!). Essa receita deve ser tomada antes dos treinos, e vai garantir energia e força para suar a camisa!

Ingredientes

  • 2 beterrabas pequenas com caule e folhas
  • 1 maçã
  • 50 g de mirtilo
  • 1 colher de sopa de gengibre
  • 300 ml de água

Beterraba

Contém:

  • Leghemoglobin , que é a hemoglobina vegetal, originaria da beterraba, idêntica à hemoglobina humana, uma proteína do glóbulo vermelho que transporta o oxigênio pelo corpo.
  • Rica em carboidratos, o que lhe confere alto nível de açúcar, devendo ser consumida com certa moderação.
  • Porém, a parte verde pode ser consumida com frequência, pois é riquíssima em nutrientes e pobre em açúcar.
  • Rica em vitaminas, em especial as vitaminas C, B6, A, K e folato.
  • Altas concentrações de ferro, manganês, potássio, zinco, fósforo, magnésio e cálcio.
  • Fonte especial de betaína, um desintoxicante e anti-inflamatório natural, além de aumentar a produção de serotonina no cérebro.
  • Nitritos em alta concentração. Essa alta concentração de nitritos se transforma em óxido nítrico, que relaxa as artérias, melhorando o fluxo sanguíneo, aumentando o aproveitamento do oxigênio.

Benefícios:

Parte vermelha:

  • Por aumentar a produção de óxido nítrico pela concentração de nitritos. Tem ação importante na redução da pressão arterial aumentando a energia e consumo antes do exercício, aumenta rendimento físico em até 16% e melhora a recuperação pós-exercício;
  • Combate infecções e inflamações;
  • Protege a célula contra agressores ambientais;
  • Protetor contra câncer, em especial câncer de mama, próstata e pâncreas;
  • Aumenta a proteção cardiovascular;
  • Aumenta a energia;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Desintoxicante, com ação importante em fígado e sangue.

Parte verde:

  • Combate Doença de Alzheimer;
  • Melhora consistência óssea;
  • Combate Osteoporose;
  • Aumenta produção de glóbulos brancos;
  • Estimulante imunológico.

Maçã

Contém:

  • vitamina C e vitamina A, potentes antioxidantes;
  • complexo B, importante para o metabolismo e funções vitais;
  • alta concentração de fibras;
  • minerais como ferro, zinco, cobre, cálcio, fósforo e potássio, componentes importantes na manutenção do ritmo cardíaco e da pressão arterial;
  • flavonoides que aumentam o óxido nítrico reduzem a pressão arterial, que protegendo contra doença cardiovascular, além de melhorar a função endotelial.

Benefícios:

  • Reduz o risco de certos tipos de câncer, em especial o câncer colo retal, possivelmente pela alta concentração de flavanoides e antioxidantes. Quanto maior o consumo, maior a proteção.

Obs: consumir com moderação, pois é muito rica em frutose, que é desfavorável para a saúde caso consumida em excesso.

Mirtilo

Contém:

  • Excelente fonte de vitamina C, carotenos, potássio, cálcio, magnésio e zinco;
  • Rico em fibras;
  • Muitos fitoquímicos que protegem contra doenças;
  • Pouco açúcar, com isso não desestabiliza a glicemia e insulina;
  • Fisetin, um composto que ajuda na prevenção da Doença de Alzheimer e perda de memória;
  • Rico em antocianidinas, que aumentam a proteção cardiovascular.

Benefícios:

  • Estimula a imunidade;
  • Protetor cardiovascular;
  • Prevenção de envelhecimento pelo potencial antioxidante;
  • Reduz risco de diabetes;
  • Suprime crescimento tumoral;
  • Ação anti-inflamatória, em especial a nível intestinal, como em colite ulcerativa;
  • Prevenção da saúde cerebral.

Gengibre

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C;
  • Minerais, como potássio, cobre, magnésio e manganês.

Benefícios:

  • Age melhorando a eliminação de gases intestinais;
  • Relaxante das alças intestinais;
  • Alivia desconforto gástrico e é altamente eficiente na prevenção de náuseas e vômitos;
  • Muito eficiente no tratamento do enjoo de movimento e enjoos matinais;
  • Reduz os efeitos indesejáveis de quimioterapia, como tonturas, náuseas e vômito;
  • Protetor contra câncer de ovário, mama, colorretal e pulmões;
  • Por conter compostos como gengirol e protease, melhoram a circulação cardiovascular;
  • Neutraliza os efeitos colaterais gástricos que os anti-inflamatórios geram.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

7 super utilidades do mel para a sua saúde
Saúde

Capturar

O mel é o resultado de um trabalho impressionante, exemplo de eficiência e de coletividade. Para você ter uma ideia, são necessárias cerca de 60 mil abelhas, que viajam por uma área de quase 100 km visitando aproximadamente 2 milhões de flores… Tudo isso para produzir 500g de mel!

Ele é uma associação de açúcar, elementos traços, minerais, vitaminas, aminoácidos e enzimas. Era usado muito frequentemente antes do açúcar se tornar de fácil acesso, no século 16. Quais seriam suas outras utilidades, além, é claro, de servir para adoçar?

1 – No tratamento de feridas

O mel foi usado no começo do século passado no tratamento de feridas, e caiu em desuso com o advento da Penicilina. Porém, atualmente vem ganhando popularidade para essa função, no objetivo de combater infecções sérias de pele.

Ele é ideal para tratar feridas, pois age como antioxidante, antifúngico e antibacteriano. Libera peróxido de hidrogênio através de um processo enzimático, o que explica suas qualidades antissépticas, mas vale lembrar: o mel não deve ser processado.

Segundo estudo, quase 100% dos indivíduos que tratavam úlceras tiveram remissão da ferida usando-o de forma tópica.

2 – Herpes

A aplicação tópica do mel traz excelentes benefícios na remissão das lesões herpéticas:

  • reduz líquido da lesão, que é o componente que pode transmitir o vírus para outras áreas ou outras pessoas;
  • suprime o crescimento de microorganismos;
  • no contato do mel com a ferida, há naturalmente uma liberação de peróxido de hidrogênio pela presença da enzima glucose oxidase (o mesmo que acontece quando você usa a água oxigenada – clique aqui para ler um post exclusivo sobre isso).

Num estudo que comparou o uso de mel ao aciclovir (agente antiviral) no local da herpes, o mel apresentou melhores resultados. No caso do herpes labial, ele foi 43% melhor e no caso do herpes genital foi 59% mais eficiente.

As dores e coceira também foram mais inibidas com o mel e uma pequena porcentagem de pacientes teve remissão completa da lesão. Vale lembrar que tanto o mel quanto o aciclovir não curam a herpes, apenas tratam os sintomas.

3 – Tosse

Muitas culturas ao redor do mundo usam o mel para o alívio da tosse. Na verdade, a Organização Mundial de Saúde já sugeriu o seu uso para esse propósito, uma vez que ele não causa os efeitos colaterais que são associados a muitos dos remédios para tosse vendidos sem prescrição. (Para saber mais, clique aqui para ler o artigo “Mel é melhor que xarope para tosse” .

4 – Alergias

O mel é muito eficiente na eliminação de reações alérgicas, e os estudos mostram que se ele é colhido na região aonde se vive – o mais próximo possível – maior é a sua eficiência. Ele ativa o seu sistema imunológico e promove com o passar do tempo um ganho imunológico natural.

Use 1 colher por dia, cerca de 1 mês antes das épocas de mais reações alérgicas, como a época da liberação dos pólens e de inverno.

Segundo estudos, isso promove:

  • redução de 60% dos sintomas
  • redução de 70% de sintomas severos
  • redução de 50% do uso de anti-histaminico

5 – Mel e energia

O mel é excelente como gerador de energia rápida, sendo indicado para atletas, antes e depois dos treinos.

6 – Dermatite seborreica (caspas)

Diluir mel com água morna tem mostrado significante melhora nestes casos. Em um estudo, ele foi usado dessa forma por 4 semanas em dias alternados, com significante melhora.

7 – Produtos de higiene pessoal

Além das suas propriedades antimicrobianas, o mel é um produto umectante, ideal para o tratamento capilar. Pode fazer parte de shampoos, hidratantes e condicionadores, como na sugestão abaixo:

    • condicionador de cabelo: misture ½ copo de mel com ¼ de copo de óleo de oliva. Coloque uma pequena quantidade no couro cabeludo, até criar uma película no cabelo. Em seguida, cubra o couro cabeludo com uma touca de banho por 30 minutos. Após, use o seu shampoo e o condicionador.

Nem todo mel é criado igual

A atividade antibacteriana em alguns méis é cerca de 100 vezes mais potente do que outros. Os produtos processados e refinados pecam pela ausência das propriedades medicinais, pois neles são removidas as partículas microscópicas provenientes de dentro da flor, que fariam o néctar ser reprovado os padrões de qualidade definidos pela maioria das agências de segurança alimentar do mundo. Porém, sem estes, não há como determinar a origem do mel, se é de fonte legítima e segura.

Quando for escolher, procure um produto natural, cru, não filtrado, 100% puro e de fonte confiável.

Advertência

Atenção: evite mel de áreas próximas a monoculturas, como plantações de milho, soja, cana etc. Como esses cultivos têm alta concentração de pesticidas, as abelhas e consequentemente o mel podem ficar contaminados. Outro detalhe importante: apesar de ter diversos benefícios para a saúde, deve ser consumido com moderação, por conter grande quantidade de frutose.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

Mulher precisa de testosterona?
Saúde

Capturar

Pesquisas amplas indicam que a testosterona é, talvez, o hormônio mais negligenciado. É claro que, quando comparadas aos homens, as mulheres precisam de uma proporção pequena de testosterona. Porém, é indiscutível que esse hormônio é importante para a saúde de ambos os sexos.

Benefícios da testosterona

  • Melhora o fluxo sanguíneo para o coração em ambos os sexos, reduzindo o risco de ataque cardíaco.
  • Tem propriedades anticoagulantes, que protegem contra o derrame.
  • Ajuda a regular o açúcar sanguíneo, sendo um tratamento em potencial para o Diabetes.
  • Tem sido usada efetivamente no tratamento de osteoporose
  • Atenua os sinais de envelhecimento.

E, se tudo isso não é suficiente, a testosterona tem apresentado resultados impressionantes no mais temido dos problemas de saúde do sexo feminino: câncer de mama.

Num estudo realizado no Baton Rouge Menopause Clinic, os pesquisadores trataram 4.000 pacientes com uma combinação de estrógeno e testosterona. Somente 1 paciente em cada 1.000 foi diagnosticada com câncer no final do estudo: isso é menos do que metade da média nacional.

A testosterona não vai fazer você viver para sempre e nem é a cura de tudo, mas pode dramaticamente melhorar a qualidade da sua saúde.

Qual a forma correta de usar a testosterona?

Inicialmente, realize um teste para saber o seu nível. Depois, converse com o seu médico para que lhe coloque numa terapia de reposição hormonal bio-idêntica, se for o caso.

Atenção! Uma nota importante: tenha certeza que o seu médico não use metiltestosterona, pois esta tem se mostrado lesiva para o fígado.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:52

Médica Reumatologista

Dra. Talita Miniello
Presidente Venceslau

c2b83148-bb63-4d97-b3d0-e63a737253d4

Médica reumatologista, especialista em artrose, osteoporose, tendinite, bursite, fibromialgia, artrite reumatoide e lúpus, a Dra. Talita M. Batata Miniello está atendendo em Presidente Venceslau, na Organização Presidente, e em Presidente Prudente, no Hospital Ortocardio, localizado na Rua Coronel Soares Marcondes, 2.044.

Formada desde 2010, em Medicina pela Unoeste de Presidente Prudente, fez residência médica, de Clínica Médica, na Associação Beneficente de Campo Grande/MS – Hospital Santa Casa e após, especialização em Reumatologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo – IAMSPE. Possui também o título de Reumatologista pela Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Agende uma consulta na Organização Presidente através do telefone 3271-1500 ou no Hospital Ortocardio em Presidente Prudente no 3222-0355 – atende pelo Oeste Saúde.

12:30:02

Dr. Rondó

Mais um benefício do vinho: resveratrol também melhora função cerebral
Saúde

Capturar

Como você talvez já saiba, o resveratrol é um antioxidante impressionante que é encontrado no vinho tinto (clique aqui para ler mais sobre esse detalhe em outro post). Trata-se de um flavonoide natural encontrado nas cascas de uva. O seu propósito biológico é proteger a uva de ameaças como o tempo frio, a radiação UV e ataques de micróbios.

Eu sou fã dele há muito tempo por causa das suas qualidades antienvelhecimento. Ele ajuda a prevenir doenças cardíacas ao aumentar o nível de colesterol, e protege contra danos às artérias e pressão alta, além de estimular a produção de células-tronco adultas. Mas estas são só algumas das razões pelas quais eu recomendo o vinho tinto em moderação…

O resveratrol e o seu cérebro

As pesquisas recentes demonstram que o resveratrol também tem o poder de melhorar a função cerebral, pois age no hipocampo, uma área importante do seu cérebro que é a sede de aprendizagem, memória e a sua força de pensamento.

Estudos convincentes já demonstraram o impacto neuroprotetor do resveratrol. Pesquisas feitas no Reino Unido concluíram que altas doses da substância podem melhorar o fluxo sanguíneo no cérebro e incrementar a saúde cerebral.

Em outro estudo recente, os pesquisadores investigaram os efeitos de resveratrol na neuroplasticidade do hipocampo e no desempenho cognitivo em ratos. O objetivo era checar o efeito do resveratrol na sobrevida celular e na proliferação de neurônios do hipocampo.

Observou-se que o resveratrol, pelas suas propriedades de alongamento de telômero, promove tanto a sobrevida celular como a neurogênese no hipocampo, assim aumentando ambos os processos de aprendizagem e de memória. Telômeros são a parte distal do seu DNA. Quando você é jovem, os seus telômeros são longos. Mas, toda vez que uma célula se divide, os telômeros ficam mais curtos.

Com o passar do tempo, os seus telômeros tornam-se tão curtos que eles não conseguem proteger o seu DNA tão bem, e a cada divisão celular formam novas células defeituosas. Com isso, você começa a desenvolver os sinais e as doenças do envelhecimento, com uma taxa de aumento de 300% no risco de morte por doença cardíaca, e de cerca de 800 % mais mortes por doenças infecciosas.

Portanto, o Resveratrol aumenta significantemente a atividade da telomerase, a enzima que “reconstrói” os seus telômeros, além de ter o mesmo impacto regenerador nos neurônios no seu hipocampo. Mas há um porém…

Nem todo vinho é rico em resveratrol

O nível de resveratrol é variável, dependendo do vinho. O vinho branco, por exemplo, contém muito pouco resveratrol, porque não é feito com cascas de uva.

A maior quantidade de resveratrol nos vinhos tintos está nos vinhos de regiões mais frias — como o norte da Califórnia, o Oregon e o estado de Washington, bem como nos vinhos tintos franceses da Borgonha, onde o clima é geralmente fresco e úmido.

Aconselho vinhos tintos feitos com as uvas Pinot noir, que são uma das variedades mais difíceis de cultivar por serem muito sensíveis. Elas só prosperam em regiões onde é frio e molhado, mas são as mais ricas em resveratrol.

Uma outra opção é o uso diário de 150 mg de trans-Resveratrol puro por dia para a ativação da telomerase — e para um coração e uma mente mais saudável!

Atenção: nunca tome nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular e trabalhou como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:12

Dr. Rondó

Confirmado: Hormônio do Amor ajuda a emagrecer!
Bem-Estar

Capturar

Você sabe por que as pessoas, quando estão apaixonadas, não sentem fome?

Já parou para pensar que o hormônio do amor, a oxitocina, pode ser a resposta?

A oxitocina, o “hormônio do amor”,aumenta a aproximação entre mãe e filho e as ligações românticas. Além disso, parece ter efeitos muito específicos no apetite.

Benefícios da oxitocina

  • Controla a compulsão por carboidratos e, especialmente, o açúcar.
  • Melhora a sensibilidade à insulina.
  • Reduz o cortisol, o hormônio do estresse, acalmando a pessoa.

Veja estes exemplos:

  • Em um estudo publicado no Obesity, feito por pesquisadores do Hospital Massachusetts General e da Faculdade de Medicina da Harvard, em Boston, 25 homens jovens receberam um farto café da manhã. Eles usaram, durante alguns dias, um spray nasal de oxitocina. Em outros, um spray de placebo. Nos dias que eles usaram o spray de oxitocina, ingeriram até 122 calorias a menos comparado com os dia de placebo.
  • Outro estudo foi conduzido por pesquisadores do Hospital Affiliated People’s, na Universidade de Jiangsu, China, e publicado em PLOS ONE. Nele, 20 homens e mulheres com sobrepeso que usaram spray de oxitocina 4 vezes ao dia, por um período de 8 semanas, perderam em média 9 kg. Não houve comparação com um grupo placebo, mas mesmo assim o estudo sugere que a oxitocina pode ser útil no emagrecimento.
  • Em uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de Lubeck, Alemanha, publicada no periódico Diabetes, 20 homens saudáveis receberam 1 spray de oxitocina ou de placebo logo pela manhã, antes do café. Isso não provocou interferência no quanto comiam, porém, logo em seguida, lhes foram oferecidos biscoitos doces após o café, quando já não tinham mais fome. O resultado: os indivíduos que estavam usando a oxitocina consumiram 25% menos calorias dos biscoitos.

Agora, imagine um spray nasal com esse hormônio natural,fazendo você se sentir bem e inibindo a comilança emocional? Já há uma movimentação neste sentido, mas não precisamos ficar esperando!

Saiba que você pode estimular este hormônio sem precisar de spray ou nenhuma droga! É só seguir as dicas do pesquisador Paul J. Zak, PhD, autor do livro The Moral Molecule: The Source of Love and Prosperity. Ele listou formas comprovadas em testes de laboratório para aumentar a oxitocina no corpo:

  • Presenteie, pois a atitude de dar e receber presentes aumenta o hormônio.
  • Compartilhe refeições.
  • Faça carinho em seu animal de estimação.
  • Expresse seu amor pelas pessoas próximas em palavras. Diga que ama! Isso inclui amor fraterno e amor sexual. É uma troca, tem que oferecer para receber. Isso vale também para amigos e colegas de trabalho.
  • Abrace muito! Faça isso com as pessoas em vez de apertar as mãos.

Aposto que você nem imaginava que a ciência ia comprovar que amar emagrece! O que pode ser melhor que isso? Lembre-se: bons sentimentos fazem bem para a sua saúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:29

Dr. Rondó

O exercício de 1 minuto que aumenta 900% a queima de gordura
Atividade física

Capturar

Se você é daqueles que não gosta de ficar horas na academia, imagine a ideia de fazer apenas 1 minuto de exercício e obter grandes resultados… Pode até parece algo maluco, mas a ciência mostra que essa é uma estratégia poderosa quando é bem aplicada.

Em um novo estudo, pesquisadores canadenses observaram que 1 minuto de exercício intenso, associado com relaxamento ou exercício leve, tem o mesmo efeito que um treino de exercício de resistência tradicional de 45 minutos. É uma técnica conhecida como tiros de treino intervalado, que melhora a saúde cardiorrespiratória, sensibilidade à insulina e massa muscular.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores avaliaram 27 homens sedentários e mediram a sua capacidade aeróbica.

Os participantes foram divididos em 3 grupos:

  1. O primeiro grupo não mudou nada na sua rotina, que era quase que totalmente sedentária.
  2. No segundo grupo, os participantes foram orientados a realizar um treino durante o qual se aqueceram por cerca de 2 minutos e depois se exercitaram moderadamente em bicicleta ergométrica por 45 minutos.Em seguida, durante 3 minutos reduziram o ritmo para finalizar o treino.
  3. No terceiro grupo, foram submetidos a uma sequência de exercícios dinâmicos e com picos de intensidade que durou 10 minutos, da seguinte forma:
  • 2 minutos de aquecimento
  • 20 segundos de tiros na bicicleta
  • 2 minutos de recuperação
  • 20 segundos com força total
  • 2 minutos de recuperação
  • 20 segundos com força total
  • 3 minutos de resistência

Tudo isso foi feito 3 vezes por semana durante 12 semanas. No final, os pesquisadores constataram que ambos os grupos tiveram resultados idênticos para a saúde. Identificou-se, em ambos:

  • aumento de 20% de resistência
  • melhora da produção de energia
  • regularam a sensibilidade à insulina

No grupo controle, sem atividade física, nada mudou.

Por anos, o American College of Sports Medicine tem aconselhado as pessoas a caminhar, fazer ciclismo ou outra forma de exercício aeróbico moderado por no mínimo 30 minutos, 5 vezes por semana. Com o surgimento desses tipos de treinamento de alta intensidade foi necessário rever conceitos, pois a técnica é tão efetiva que precisa ser levada em conta por todos que desejam ter uma boa saúde.

Benefícios importantes

  • Ativa o metabolismo – na verdade você queima menos calorias durante o HIIT do que durante o programa aeróbico básico. Porém, o HIIT eleva a sua taxa metabólica basal por 24 horas depois do exercício. Então você queima mais calorias no dia do que normalmente faria. Durante o treino, o 1º grupo queimou 48% mais calorias por sessão do que o HIIT, mas o grupo do HIIT queimou gordura 900% a mais do que o 1º grupo nas 12 semanas.
  • Saúde cardiovascular – o segundo grupo também teve melhoras importantes com o HIIT: melhora do perfil lipídico, menor resistência à insulina e mais elasticidade dos vasos do que do grupo 1.
  • Melhora de condicionamento – a habilidade de aproveitar o oxigênio, que é a mensuração da saúde cardiovascular e longevidade, foi melhor já após 2 semanas de testes com o grupo do HIIT.

Conclusão

Este é mais um estudo que comprova que menos é mais, da mesma forma que venho falando há anos. Você pode entender isso através do meu programa supra-aeróbico de alta intensidade, descrito no meu livro 20 Minutos e Emagreça.

Bom treino e Supersaúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:23

Dr. Rondó

Nutrientes não são drogas!
Alimentação

Capturar

Por gentileza, tire da sua cabeça essa ideia de achar que nutrientes são drogas. Isso não é verdade! Existe uma profunda diferença entre os dois e é o que veremos a seguir.

Drogas e nutrientes

As drogas químicas sintéticas são elementos estranhos ao organismo. Por isso, a partir do momento em que tomamos determinado medicamento via oral ou de outra forma, o organismo começa a decompô-lo para, em seguida eliminá-lo após produzir e efeito esperado.

Os nutrientes, ao contrário, são essenciais e familiares ao nosso organismo que age rapidamente no sentido de utilizá-los.

É importante que se saiba que nem o corpo, nem as células, necessitam em situações normais dos componentes das drogas químicas. Ter dor de cabeça, por exemplo, não significa que exista deficiência de aspirina.

Na mesma medida em que as drogas interferem no metabolismo bloqueando ou estimulando suas vias bioquímicas, os nutrientes dão suporte ao metabolismo, preenchendo as deficiências dessas vias de forma natural.

É importante ressaltar que as drogas podem ser perigosas quando ingeridas em conjunto, ao passo que os nutrientes precisam uns dos outros e funcionam melhor em conjunto.

A maioria das drogas não funciona, ou seja, é ineficaz para alguns indivíduos (idosos, por exemplo). Por outro lado, os nutrientes sempre funcionam para qualquer pessoa e têm papel essencial na saúde humana.

Outro aspecto a ser observado é que as drogas, com exceção dos antibióticos, têm normalmente o papel de aliviar os sintomas. Já os nutrientes agem sobre as causas.

As drogas, em geral, apresentam alto grau de toxicidade. A maioria apresenta efeitos colaterais simples, porém, outras apresentam sérios efeitos colaterais.

No caso dos nutrientes, entretanto, quando se detecta a sua falta, a ingestão deles em doses apropriadas não apresenta problemas, pois são naturais no organismo. Sua ausência afeta no sentido de propiciar o surgimento de doenças, ao passo que seu suprimento pode curá-la.

Estamos entendidos?

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:21

Dr. Rondó

Perigo no churrasco: conheça os riscos da carne bem passada!
Alimentação

Capturar

Quem de nós não tem o maior prazer de fazer um churrasco? Ver a carne ir mudando de cor até chegar ao ponto que cada um mais aprecia… Mas o que é responsável por essa cor? E o principal: por que devemos evitar a carne bem passada ou tostada demais?

Tudo começa com uma proteína da carne, chamada mioglobulina. É a quantidade de mioglobulina que determina se a carne é vermelho-escura ou branca.

Isso ocorre devido a reações químicas entre aminoácidos e açúcares da carne, resultando em sua cor e sabor. Além disso, o sabor pode ter alterações, dependendo do tipo de aquecimento usado na churrasqueira. Carvão e madeira geram o autêntico sabor do grelhado; com o gás, já não é o mesmo resultado.

Por que a carne muda de cor?

Como a hemoglobina no sangue, a mioglobulina é uma molécula que conserva oxigênio, com uma molécula de ferro ao centro, ligada ao oxigênio. Essa molécula de mioglobulina oxigenada é vermelha, mas conforme ocorre o aquecimento, ela muda de cor.

Com o cozimento da carne, o aquecimento faz com que outras proteínas coagulem e se desidratem. Conforme o suco da carne é perdido, ela se torna cinza/marrom, e conforme ocorre perda de umidade, a carne se torna seca e escura.

Por que devemos assar a carne por pouco tempo?

Infelizmente, assar não é das maneiras mais saudáveis de se cozinhar uma carne. Esse cozimento em altas temperaturas leva à formação de substâncias lesivas à saúde. Isso mesmo. Comer carne bem passada pode fazer mal para a sua saúde!

Quando você prepara carnes em altas temperaturas, pode haver formação de 3 tipos de químicos lesivos:

  1. Aminas heterocíclicas (HCAs) – estão relacionadas ao câncer e aparecem quando a carne é preparada em altas temperaturas. Evite assar a carne até torrar, e não coma as partes escuras demais.
  2. Hidrocarbonos aromáticos policíclicos (PAHs) – formam-se quando a gordura goteja na fonte de calor, causando fumaça excessiva. Essa fumaça envolve a carne, e então transfere essas aminas desfavoráveis ao produto.
  3. Produtos finais de glicação (AGEs) – quando a carne é preparada em altas temperaturas, aumenta também a formação desses complexos. Ao consumirmos a carne bem passada, esses compostos são transferidos para o nosso corpo, aumentando o risco de estresse oxidativo, inflamação e predisposição para doença cardíaca, renal e diabetes.

Além desses fatores, quanto mais se cozinha a carne, mais indigesta ela se torna, e sua absorção nutricional fica mais difícil. As consequências desse cozimento são claras quando se consome carne queimada ou carbonizada: aumento de risco de câncer pancreático em até 60%, comparando-se com quem consome carne mal passada.

Dietas ricas em HCAs têm sido correlacionados com tumores de mama, cólon, fígado, pele, pulmão e próstata. Estudos em animais alimentados com PAHs concluíram que há risco aumentado de desenvolvimento de leucemia e tumores do trato gastrointestinal e pulmonar.

Como minimizar os problemas da carne bem passada

Veja bem, eu não estou falando para você parar com o churrasco! Aqui estão algumas sugestões bem úteis para assar sua carne com menos riscos para a saúde.

– Marinar o bife em cerveja por 4 horas, o que reduz as aminas heterocíclicas. Quanto mais escura a cerveja que você usar, melhor, pois a alta concentração de antioxidantes pode reduzir esses compostos indesejáveis em 68%. O uso de cerveja clara pilsner promove uma redução de quase 37%.

– Porém, se você marinar a carne durante 6 horas com vinho ou cerveja, promoverá uma redução de até 90% de aminas heterocíclicas!

– O uso de vinagre ou óleo de oliva também pode ser uma boa opção.

– Evite esses compostos prontos para marinar a carne, pois estes contêm MSG, xarope de milho e outros aditivos. Recomendo que prepare algo caseiro.

– Além destes, você ainda pode marinar usando uma associação de: suco de limão, pimenta preta, vinagre de maçã, orégano, alho, cebola e até gengibre.

Não erre na escolha da carne

Além dessa preocupação com a carne bem passada, use sempre carne de gado criado a pasto. Além de ter mais vitaminas, minerais e ômega 3, ela apresenta cerca de 500% mais CLA, o ácido linoleico conjugado, que é um eficiente protetor de câncer e reduz a sensibilidade à insulina, ajudando a emagrecer.

Por outro lado, a carne de animais confinados traz o risco de contato com bactérias patogênicas e cepas resistentes a antibióticos.

Você vai se alimentar, nutrir ou se agredir?

E não deixe de acompanhar essa experiência prazerosa, com cerveja ou vinho. Estes acompanhamentos promovem mais neutralização de aminas heterocíclicas e componentes oxidativos da carne. Aproveite!

Bom churrasco!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:21

Dr. Rondó

Chá Verde reduz a chance de derrame em 20%
Alimentação

Capturar

Esta é uma notícia excitante sobre o chá verde, que vem do outro lado do mundo. Estou falando de resultados reais vindos da natureza, e não de alguma seringa cheia de drogas químicas!

Um novo estudo extensivo japonês descobriu que tomar esse chá poderoso pode ser o suficiente para cortar o seu risco de derrame por até 20%! Os pesquisadores do Centro Cerebral e Cardiovascular do Japão acompanharam mais de 83.000 adultos por 13 anos e descobriu que as pessoas que bebiam mais de três xícaras de chá verde por dia cortaram o seu risco de sofrer um derrame em 14%.

E tem mais! Os adultos que beberam quatro xícaras por dia – ou seja, só UMA xícara a mais – cortaram seu risco de sofrer um derrame em 20%!

Qual o segredo do chá verde?

O que acontece é que essa bebida deixa o seu cérebro mergulhado em antioxidantes, protegendo você de um derrame incapacitante que roubaria a sua independência – ou mesmo a sua vida!

Fazer do chá verde a sua bebida diária pode ser uma das melhores decisões de saúde que você já tomou. Além disso, o chá verde pode lhe ajudar a se proteger de uma série de doenças, incluindo doenças cardíacas, doença de Alzheimer e até o câncer de próstata!

E tem mais, o chá verde fornece um incremento necessário de energia. E neste ponto, meu amigo, é onde você precisa tomar cuidado. O chá verde tem uma quantidade considerável de cafeína, então, ao consumi-lo, corte um pouco as suas outras bebidas com cafeína para não ter problemas com o sono.

O chá verde é usado há séculos como uma arma potente contra a degeneração e doenças do envelhecimento, e quanto mais eu aprendo sobre ele, mais fico fã!

Deixe esta bebida poderosa liberar os seus múltiplos benefícios para a sua saúde. Pode ser que você descubra que está vencendo toneladas das doenças mais aflitivas, a cada golinho delicioso!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:26

Dr. Rondó

Lítio: alimente seu cérebro com essa molécula brilhante!
Saúde

Capturar

Ele está presente quase universalmente na água e na alimentação. As evidências experimentais parecem ser suficientes para aceitar o lítio como essencial, e a quantidade diária recomendada é de 1.000 mcg / dia para um adulto de 70 kg, apesar do consumo médio diário ser de 11 mcg de lítio em alimentos normais. Isso é menos de 1% do recomendado!

Lítio e Alzheimer

O lítio é um importante alimento para o cérebro, capaz de reduzir a toxicidade de beta amiloide. Além disso, promove aumento de fatores neutrófilos que ajudam na reparação neuronal quando se está sob estresse e inibe a conversão do inositol fosforilático para liberar inositol, o que se traduz em menor risco de Doença de Alzheimer.

Apresenta ainda efeitos neuroprotetores no tratamento da demência, Alzheimer e doenças neurodegenerativas, por sua capacidade de reduzir a morte de células cerebrais (apoptoses) quando estas células são expostas a neurotoxinas.

Lítio e hipertireoidismo

Estudo publicado pela Clinica Mayode monstra que altas doses de lítio podem corrigir a glândula tireoide, para que volte ao normal, em cerca de 1 semana a 10 dias. Já em pesquisas do Walter Reed Army Hospital , observou-se que o uso de iodo (Lugol) no início, por alguns dias, seguido da suplementação de lítio, normaliza a tireoide hiperativa.

Elevação de glóbulos brancos em pacientes pós-quimio

Especialmente em pós-quimio e radioterapia, ocorre uma redução de glóbulos brancos. Os valores normais precisam ser rapidamente recuperados, pois os glóbulos combatem vírus, bactérias e todo tipo de invasores, sendo importantíssimos para uma boa saúde. O lítio auxilia ao estimular as células da medula óssea, que geram plaquetas e glóbulos brancos.

O lítio acaba com o desejo por álcool

O álcool em excesso causa uma verdadeira devastação no cérebro, matando células cerebrais. Apesar de não ser curativo, o lítio ajuda muito, reduzindo a morte dessas células.

Além disso, reduz a lesão no hipocampo cerebral, o que protege a capacidade de reconhecimento espacial… Traduzindo: o lítio reduz a falta de equilíbrio causada pela bebida, evitando que a pessoa fique cambaleando por aí.

Ah! Ele também reduz o efeito neurotóxico do álcool de curto e longo prazo no cérebro.

Esclerose lateral amiotrófica

Segundo estudos italianos, o uso de lítio promove resultados impressionantes, melhores que a droga Riluzone, geralmente escolhida nestes casos, em termos de ao menos evitar a progressão da doença.

Fibromialgia

O lítio apresenta uma boa resposta em mais de 50% dos casos, reduzindo a necessidade de medicações para a dor e aumentando a sensação de bem estar físico e mental.

Enxaqueca

O lítio pode reduzir tanto a severidade como a frequência das dores de cabeça. Ele não funciona para todos e nem tem o mesmo nível de resposta para cada indivíduo: há pessoas que comentam sobre uma eliminação completa de suas dores de cabeça, enquanto outras apresentam resultado bem significativo de melhoras.

É, portanto, uma boa chance de ajuda nesses casos. Vale a pena tentar!

Gota

Além da mudança da dieta, o uso de suco natural de cereja (sem açúcar) pode neutralizar a dor da crise, se você consome logo que começam os sintomas. E para reduzir a frequência das crises de gota, use lítio em baixa dose junto com vitamina C, 2g duas vezes ao dia.

Veja, a gota é estimulada pelo ácido úrico no corpo, e a vitamina C pode reduzir o nível de ácido úrico, enquanto o lítio previne que ele se cristalize. Isso significa menos dor e melhores chances de ter a gota sob controle.

Doenças maníaco-depressivas e bipolares

O lítio modera a excitabilidade neuronal, além de influenciar as concentrações de neurotransmissores nas sinapses nervosas. Produz efeito antidepressivo, semelhante às drogas que aumentam a serotonina e noradrenalina. Promove aumento de captação de triptofano, síntese e liberação de serotonina.

É a medicação de escolha para o tratamento agudo de crise maníaca, depressão bipolar e esquizofrenia. Reduz em 6 vezes o risco de internação hospitalar por surto bipolar.

Lítio reduz o risco de suicídio

O lítio reduz o risco de suicídio em 5 vezes. Sua deficiência em água potável está correlacionada com o suicídio, homicídio e acidente de trânsito. O oratato de lítio é 100 vezes mais eficaz que o carbonato de lítio (carbolitium) e não tem efeitos colaterais.

Doença de Graves

É uma condição na qual o sistema imunológico interfere com o trabalho da glândula tireoide, com manifestações parecidas com o hipertireoidismo, como perda de peso, aumento de apetite, palpitações, aumento de pressão arterial, aumento de transpiração, diarreia, tremores, irritabilidade e olhos esbugalhados etc.

Os tratamentos convencionais usam medicações que diminuem a produção de hormônio tireoidiano. São medicações perigosas! Porém, o lítio pode fazer isso com muito mais segurança.

Em 1972, a ClinicaMayo publicou o primeiro estudo clinico com lítio no tratamento da Doença de Graves usando altas doses de lítio em 10 indivíduos. A pesquisa reportou que houve redução dos níveis de hormônio tireoidiano em 20 a 30% em 5 dias. Numa revisão, 25 anos mais tarde, aonde se revisou mais de 10 estudos com sucesso usando lítio, o autor conclui: o lítio tem um rápido efeito terapêutico na normalização dos níveis hormonais tireoidianos, em uma ou duas semanas.

Prevenção de toxicidade

Para prevenir qualquer efeito tóxico do lítio, é aconselhável que se use sempre juntamente com altas doses de Ômega 3 (cerca de 4,0g) e vitamina E (800 iu / dia) para evitar qualquer efeito tóxico.

Bom, acho que agora você já sabe por que o lítio é um alimento e tanto para o cérebro. Mas, lembre-se: nunca tome decisões sozinho, consulte sempre o seu médico!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:01

Dr. Rondó

Receita: Smoothie Detox Imunológico com Cenoura e Gengibre
Alimentação

Capturar

A receita de hoje é mais um smoothie detox de cenoura que vai deixar sua imunidade lá em cima! Como se não bastasse esse benefício – algo que todos nós precisamos atualmente – é super saboroso. Veja a forma de preparo no post Fundamentos dos Smoothies Verde.

Ingredientes:

  • 2 talos de aipo
  • 2 cenouras
  • 1 maçã
  • 1 pedaço de gengibre com 1 cm
  • 1 limão siciliano

Aipo

Contém:

  • Altas concentrações de vitaminas C, A, B5, B6, B3, B2 e K;
  • Minerais como magnésio, potássio, manganês, fosfato e cálcio;
  • Rico em flavanoides, como luteína e zeaxantina, quercitina e kaempferol;
  • Inteolin, um nutriente que em estudos tem mostrado reduzir a inflamação cerebral.

Benefícios:

  • Proteção antioxidante;
  • Melhora a memória e função cognitiva;
  • Reduz risco de doença cardíaca, pois abaixa o colesterol;
  • Aumenta a imunidade;
  • Inibe o crescimento de células tumorais, especialmente de mama e pancreático;
  • Reduz a pressão arterial (diurético e vaso dilatador);
  • Usado na Medicina Ayurvedica para tratar gripe, resfriado e indigestão;
  • Quando ingerido, espanta mosquito, segundo estudo.

Cenoura

Contém:

  • Alta concentração de magnésio, fósforo, cálcio e potássio;
  • Riquíssima em beta caroteno, que é transformada em vitamina A, vital pela ação na melhora da visão;
  • Possui compostos bioativos úteis na prevenção de certos tipos de câncer, em especial o câncer de bexiga.

Benefícios:

  • Essencial para a boa visão;
  • Protetora contra radiação ultravioleta;
  • Papel preventivo na Doença Cardiovascular e Derrame;
  • Mantém pele saudável e jovem;
  • Usado em programas de desintoxicação e limpeza de cólon;
  • Inibição de crescimento de tumor;
  • Apesar de as cenouras terem um ótimo valor nutricional na forma crua, o seu cozimento aumenta os ácidos fenólicos e o beta caroteno, o que aumenta a sua ação antioxidante.

Maçã

Contém:

  • vitamina C e vitamina A, potentes antioxidantes;
  • complexo B, importante para o metabolismo e funções vitais;
  • alta concentração de fibras;
  • minerais como ferro, zinco, cobre, cálcio, fósforo e potássio, componentes importantes na manutenção do ritmo cardíaco e da pressão arterial;
  • flavonoides que aumentam o óxido nítrico reduzem a pressão arterial, que protegendo contra doença cardiovascular, além de melhorar a função endotelial.

Benefícios:

  • Reduz o risco de certos tipos de câncer, em especial o câncer colo retal, possivelmente pela alta concentração de flavanoides e antioxidantes.
  • Quanto maior o consumo, maior a proteção.

Obs: consumir com moderação, pois é muito rica em frutose, que é desfavorável para a saúde caso consumida em excesso.

Gengibre

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C;
  • Minerais, como potássio, cobre, magnésio e manganês.

Benefícios:

  • Age melhorando a eliminação de gases intestinais;
  • Relaxante das alças intestinais;
  • Alivia desconforto gástrico e é altamente eficiente na prevenção de náuseas e vômitos;
  • Muito eficiente no tratamento do enjoo de movimento e enjoos matinais;
  • Reduz os efeitos indesejáveis de quimioterapia, como tonturas, náuseas e vômito;
  • Protetor contra câncer de ovário, mama, colorretal e pulmões;
  • Por conter compostos como gengirol e protease, melhoram a circulação cardiovascular;
  • Neutraliza os efeitos colaterais gástricos que os anti-inflamatórios geram.

Limão

Contém:

  • Altas concentrações de vitamina C, que o torna um potente protetor contra infecções.
  • Potencial antioxidante, o que é elevado não só pela vitamina C, mas também pelos flavanoides, esperetin e naringerin, que combinados potencializam a neutralização dos radicais livres.
  • Boa fonte de outras vitaminas: B1, B2, B5 e B6.
  • Minerais como magnésio, ferro, cálcio, potássio e cobre.
  • Ácido cítrico, que melhora a digestão e cálculos renais.
  • Outros antioxidantes como: beta caroteno, luteína e zeaxantina, que promovem melhor visão, pele e mucosas saudáveis.

Benefícios:

  • Anti-inflamatório
  • Combate infecções
  • Antioxidante
  • Imuno-regulador
  • Antianêmico
  • Alcalinizante
  • Potencialmente benéfico para o tratamento de câncer, em especial o de mama
  • É fantástico para ser usado nos sucos verdes, pois elimina o gosto amargo de alguns vegetais, além de contribuir com seus benefícios próprios.
  • Praticamente não contém açúcar e frutose, o que o torna indicado na prevenção de distúrbios metabólicos.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:27

Dr. Rondó

Beterraba o vegetal olímpico
Alimentação

Capturar

Você já deve ter notado que a beterraba sempre aparece entre os ingredientes dos smoothies verdes que tenho sugerido. É porque a beterraba é um alimento realmente fantástico, tanto para os atletas de alto rendimento quanto para quem busca uma alimentação mais saudável.

Ela é um vegetal pré-histórico natural da Europa, Ásia e Norte da África, quando era consumida esporadicamente. Depois, passou a ser cultivada na época do Império Romano. Pelo fato de ser adocicada, passou a ser usada como fonte de produção de açúcar. Mais precisamente, isso começou com Napoleão, quando os ingleses proibiram o acesso ao açúcar de cana. Atualmente, tornou-se uma fonte normal de produção de açúcar.

O que é que a beterraba tem?

  • Leghemoglobin, a hemoglobina vegetal, é idêntica à hemoglobina humana, a proteína do glóbulo vermelho que transporta o oxigênio pelo corpo;
  • É rica em carboidratos, o que lhe confere alto nível de açúcar, devendo ser consumida com certa moderação. Porém, a parte verde pode ser consumida com frequência, pois é riquíssima em nutrientes e pobre em açúcar;
  • Rica em vitaminas, em especial as vitaminas C, B6, A,K e folato;
  • Altas concentrações de ferro, manganês, potássio, zinco, fósforo, magnésio e cálcio;
  • Fonte especial de beterraba, um desintoxicante e anti-inflamatório natural, além de aumentar a produção de serotonina no cérebro;
  • Nitritos em alta concentração, que são transformados em óxido nítrico, que relaxa as artérias, melhorando o fluxo sanguíneo, aumentando o aproveitamento do oxigênio.

Benefícios:

Parte vermelha:

  • Por aumentar a produção de óxido nítrico pela concentração de nitritos, tem ação importante na redução da pressão arterial e aumento de energia. Consumida antes do exercício, aumenta rendimento físico em até 16% e melhora a recuperação pós-treino;
  • Combate infecções e inflamações;
  • Protege a célula contra agressores ambientais;
  • Protetor contra câncer, em especial câncer de mama, próstata e pâncreas;
  • Aumenta a proteção cardiovascular;
  • Aumenta a energia;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Desintoxicante, com ação importante em fígado e sangue.

Parte verde:

  • Combate Doença de Alzheimer;
  • Melhora consistência óssea;
  • Combate osteoporose;
  • Aumenta produção de glóbulos brancos;
  • Estimulante imunológico.

Não despreze a parte verde!

Apesar de não termos o hábito de consumir sua parte verde, ela é excelente para nossa saúde. Deixando-a de lado, estamos perdendo seu altíssimo teor de vitaminas e minerais. A parte verde da beterraba pode ser adicionada ao seu suco verde ou em saladas, com aumento de benefícios para a sua saúde. Lembre-se: é a parte mais saudável dessa planta!

Suco de beterraba

A beterraba possui nitratos inorgânicos em altíssima concentração. Quando você consome o suco de beterraba, esses nitratos entram em contato com as bactérias boas da sua boca, sendo transformados em nitrito e, na sequência, óxido nítrico. Isso desencadeia uma gama de efeitos benéficos: dilata as artérias, melhora a contração muscular e ativa neurotransmissores. Aumenta a performance atlética e reduz o tempo de recuperação por exercício físico. Os efeitos duram cerca de 12 h (pico plasmático em 3h).

O vegetal com maior concentração de óxido nítrico

A beterraba, em especial o suco dela, tem recebido muita luz da mídia pelos seus efeitos de superalimento e já virou moda entre atletas de todos níveis, desde amadores até atletas de elite e profissionais, melhorando a força e a velocidade. Diversas Universidades Americanas estão estudando os seus benefícios na performance e resistência atlética.

Segundo estudo publicado no Circulation em Setembro de 2015, os indivíduos que fizeram uso de 140 ml de suco de beterraba concentrada e foram testados na sequência apresentaram aumento instantâneo de 13% de suas capacidades musculares, resultado que só se consegue normalmente com alguns meses de treinamento intenso de resistência. Essa melhora impressionante se deve ao aumento de óxido nítrico.

De acordo com outra pesquisa, o uso do suco concentrado de beterraba, consequentemente com alta concentração de óxido nítrico, ajuda a desenvolver e melhorar a circulação de adultos jovens, melhorando também as respostas fisiológicas ao exercício.

Sem dúvidas, a beterraba é uma forte candidata à medalha de ouro entre os alimentos benéficos para quem pratica exercícios. Quando o assunto é saúde, certamente colocar essa maravilha na sua alimentação fará você alcançar o pódio!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:36

Dr. Rondó

Tudo sobre a hemocromatose o excesso de ferro no organismo
Saúde

Capturar

A hemocromatose é um dos maiores lapsos do mundo moderno. É um distúrbio herdado da metabolização do ferro, frequentemente mal diagnosticado como artrite, diabetes, doença cardíaca, impotência, depressão ou doença hepática.

Sua detecção precoce (excesso de ferro) representa uma grande oportunidade de prevenir doenças crônicas. O tratamento é feito com flebotomia terapêutica e/ou remoção especial farmacêutica através de quelantes, usados para esse objetivo especifico. Se feito nos estágios iniciais da doença,pode substancialmente reduzir a severidade dos sintomas, lesões de órgãos e morte associados com doenças crônicas.

O ferro é essencial para a vida, porém, tudo depende de dosagem. Normalmente, quando se pensa em ferro, é na prevenção de anemia, fraqueza e imunidade baixa, sendo por isso muito frequente em multivitamínicos e alimentos enriquecidos com ferro.

“Houve um aumento de cerca de 400% na probabilidade de alguém ter ferro em excesso no organismo, ao invés de falta dele.”

Na verdade, hoje se tem observado que há mais excessos de ferro do que deficiência nas pessoas. Houve um aumento de cerca de 400% na probabilidade de alguém ter ferro em excesso no organismo, ao invés de falta dele. Isso pode colocar em sérios riscos a sua saúde! Indivíduos com hemocromatose absorvem até 4 vezes mais ferro pela dieta do que pessoas com metabolismo normal do mineral.

Entendendo a hemocromatose

A hemocromatose é uma doença muito prevalente no mundo moderno ocidental, que afeta 1 em cada 250 pessoas, e pode ser fatal se não tratada. Normalmente, temos um mecanismo regulador de ferro, tanto é que se temos níveis adequados, a célula para de absorvê-lo dos alimentos. Se há pouco, ele absorve mais.

Caso este sistema esteja comprometido, absorvemos muito ferro da dieta, levando à hemocromatose (excesso de ferro). Trata-se de um problema de mutação genética (genHfe) muito frequente em indivíduos originários do Mediterrâneo.

Riscos de excesso de ferro

O nosso corpo tem uma capacidade limitada de excretar ferro, o que significa que facilmente há elevação do mesmo nos órgãos, como fígado, coração, pâncreas e cérebro.

O excesso de ferro está ligado ao efeito pró-oxidante. Esse aumento da oxidação no seu corpo pode lesar as suas células, causando sérios problemas de saúde, como por exemplo:

  • mudanças emocionais;
  • depressão;
  • queda de cabelo;
  • infertilidade;
  • redução do desejo sexual;
  • impotência;
  • fadiga crônica;
  • dores articulares;
  • dor no peito;
  • ataque cardíaco;
  • doença cardiovascular;
  • arritmia cardíaca;
  • alteração de cor de pele;
  • dor abdominal;
  • elevação de enzimas hepáticas;
  • cirrose;
  • ferro elevado;
  • câncer de fígado;
  • câncer de intestino;
  • infecções bacterianas e virais;
  • síndrome do cólon irritável;
  • abortos;
  • diabetes;
  • Doença de Alzheimer;
  • fibromialgia.

“O excesso de ferro está ligado ao efeito pró-oxidante.Esse aumento da oxidação no seu corpo pode lesar as suas células, causando sérios problemas de saúde.”

Alto nível de ferro e Doença de Alzheimer

O excesso de ferro no sangue aumenta a produção de radicais livres, que lesam neurônios, além de ser extremamente reativo com relação às placas beta-amiloide encontradas no cérebro de indivíduos com Doença de Alzheimer.

O ferro tende a se acumular em regiões associadas à memória e ao pensamento, que são comprometidas na Doença de Alzheimer. Os estudos em animais mostram que a redução do excesso de ferro alivia os sintomas da Doença de Alzheimer, e a intervenção precoce é importante para prevenir os estágios iniciais da doença.

Alto nível de ferro e Doença Cardíaca

Após investigações em 1.900 homens entre 42 e 60 anos de idade, pesquisadores finlandeses observaram relação entre incidência de ataque cardíaco e a quantidade de ferro no corpo. Cada ascensão de 1% no teor de ferritina (proteína que se liga ao ferro) correspondeu a 4% do aumento da taxa de risco de infarto do miocárdio.

O homem tende a acumular mais ferro do que a mulher, sendo que até os 40 anos a incidência de ataque cardíaco é de 1 mulher para cada 4 homens. Porém, o risco de homens e mulheres é igual quando elas param de menstruar, num período de 10 anos. Ou seja, durante a fase em que menstrua, a mulher mantém os seus níveis de ferro baixo, o que as protege.

Alto nível de ferro e Câncer

As evidências são claras que, especialmente no câncer de intestino, na presença de excesso de ferro, há até 3 vezes mais predisposição da doença.

Com isso, pode-se intervir preventivamente, mantendo-se os níveis baixos de ferro em indivíduos propensos à doença.

Quem corre mais risco de ter hemocromatose?

  • mulheres na menopausa;
  • homens adultos;
  • indivíduos com predisposição genética de absorver muito ferro.

Fatores que promovem aumento de ferro

  • consumo regular de álcool;
  • beber muito vinho juntamente com carne aumenta a absorção;
  • consumir alimentos processados, como cereais e pão branco, que são fortificados com ferro inorgânico, muito mais perigoso do que o ferro da carne;
  • cozinhar com utensílios de ferro. Além desse fator, com o uso de alimentos ácidos nesses utensílios, ocorre aumento de absorção.
  • beber água com muito ferro. Aconselho usar sempre um filtro de osmose reversa.
  • multivitamínicos e minerais que contenham ferro, para adultos e crianças, no caso conter sulfato ferroso, que é um metal inorgânico, relativamente tóxico.

Cheque a ferritina

A ferritina deve ser checada através de um simples exame de sangue em jejum. Aliás, algo que todos deveriam fazer, por motivos preventivos.

O teste mede a proteína que transporta o ferro.

Os valores de referência da ferritina devem ficar entre 40 e 80ng/ml; níveis abaixo disso indicam deficiência de ferro, e níveis acima de 80 sugerem excesso.

Procure manter a sua dosagem entre 40 e 60 ng/ml. Valores acima de 100 indicam excesso de ferro que requer intervenção terapêutica. Quanto mais alto, mais tóxico e potencialmente mais lesivo, especialmente se mantido por longos períodos.

Como reduzir isso?

  • Doação de sangue. É seguro, efetivo, sem custo e certamente pode ajudar ao próximo. Caso o seu sangue não possa ser aceito por doação, solicite ao seu médico uma prescrição de Flebotomia terapêutica.
  • Astaxantina. Reduz os danos oxidativos causados pelo ferro.
  • Curcumin, um polifenol presente no turmeric, tem ação quelante de ferro.
  • Chá verde reduz absorção do ferro.
  • IP6 ou ácido fítico, um quelante de ferro, porém com resultados questionáveis.

Níveis de ferro e Doença Cardíaca

Normalmente, o ferro é um antioxidante. Porém, em dosagem elevada, passa a ser um pró-oxidante, gerando radicais livres que causam sérios problemas. Um dos principais é o aumento dos riscos de aterosclerose e doença cardíaca, por causar a oxidação do LDL colesterol, gerando lesão endotelial, vascular e proliferação do músculo liso.

Níveis de ferro, andropausa e impotência

O excesso de ferro é uma das mais importantes causas primárias de hipogonadismo, uma condição de pouca atividade dos órgãos sexuais ou gônadas. Nesse caso, o homem produz quantidades abaixo do normal de testosterona nos seus testículos, resultando em deficiência de hormônio a nível sanguíneo.

Já a impotência pode ser considerada um sintoma tardio de hemocromatose.

Níveis de ferro e envelhecimento

O ferro aumenta a produção dos radicais livres, estimulando o dano oxidativo, que é o maior fator de envelhecimento acelerado. Indivíduos com níveis de ferro menor apresentam maior longevidade, tanto é que o ferro é considerado o “espírito maligno” no envelhecimento com sucesso.

Níveis de ferro e Diabetes

O acúmulo de ferro e outros metais no diabético é bem pronunciado. Esses depósitos comprometem o relaxamento dos vasos sanguíneos, que alimentam os nervos, consequentemente levando à destruição do nervo. Isso explica porque a administração de quelantes pode preservar a função do nervo, mesmo em Diabetes avançado.

Níveis de ferro e menopausa

Após a menopausa, há um aumento dos níveis de ferro, aumentando também o risco de doença cardiovascular, envelhecimento etc., quando comparado com mulheres antes da menopausa. Tanto é que até enfartos são mais comuns em homens até os 40 anos de idade. Após essa idade, quando as mulheres entram na menopausa, em poucos anos o risco de doença vascular se torna igual entre os dois sexos

“Após a menopausa, há um aumento dos níveis de ferro, aumentando também o risco de doença cardiovascular, envelhecimento etc., quando comparado com mulheres antes da menopausa.”

Há 3 fatores associados que potencializam o problema:

  1. A ausência de estrógeno causa, por si, elevação do colesterol total, LDL colesterol e triglicérides, o que já eleva os riscos de doença cardiovascular.
  2. O aumento de ferro causa efeito oxidativo pela geração aumentada de radicais livres, o que potencializa as numerosas agressões oxidativas. Elas são o maior fator acelerador de doenças degenerativas e envelhecimento acelerado.
  3. A viscosidade sanguínea aumenta pela parada da perda menstrual, aonde o sangue se torna mais grosso, o que aumenta o risco cardiovascular.

Como tratar a hemocromatose

O tratamento inicial para pacientes que tenham sido diagnosticados com excesso de ferro no organismo é a…

… doação de sangue ou a flebotomia terapêutica. Antes de se fazer o procedimento, deve-se ter em mente que o limite mínimo do hematócrito a que pode se chegar com as flebotomias é entre 34 e 36%.

As quantidades removidas pela flebotomia podem variar entre a extração mínima, de 250 ml, até grandes volumes, como 600 ml. As extrações continuam até a ferritina chegar a 25 ng/ml – relembrando que é necessário ter previamente o valor do hematócrito, pois abaixo de 34% contra indica-se a flebotomia terapêutica (extração).

Benefícios da checagem de hemocromatose

Essa checagem é importante, pois pode diagnosticar a doença antes que ela comece a causar sintomas ou lesões de órgãos. Para se detectar fase pré-sintomática de longa duração, o melhor exame é:

Teste 1: % saturação de transferrina em jejum

Os valores devem ser menores que 45%, valores acima são indicativos de hemocromatose.

Teste 2: Ferritina=40 a 80ng/ml(faixa normal)

O paciente precisa estar o mais próximo possível dos valores mínimos da faixa normal.

Teste 3: Hematócrito=36 a 42%

É a porcentagem do volume total de sangue que consiste em células vermelhas. Níveis de hematócrito diminuídos estão associados com Anemia, Hipertireoidismo, Cirrose, Falência da medula óssea e numerosas outras condições patológicas.

Se você acha que pode estar com excesso de ferro no organismo, ou seja, com hemocromatose, converse com o seu médico! Super saúde!

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:26

Dr. Rondó

Vai ao banheiro 1 vez por dia Isso não é normal!
Saúde

Capturar

É muito comum que as pessoas se queixem de constipação – o famoso “intestino preso”, como dizem por aí. Agora vou contar uma coisa interessante: o número de pessoas que sofrem de constipação pode ser muito maior, porque, na maioria das vezes, elas nem sabem que são constipadas. Quer ver? Quantas vezes por dia você acha normal ir ao banheiro? Se disse uma vez só, sinto dizer que você sofre com esse problema!

Obviamente, não está tão ruim quando comparado àqueles indivíduos que chegam a ficar um dia ou mais sem passar nem perto do vaso sanitário.

Para você saber, o normal é ir de 2 a 4 vezes por dia no banheiro. Sei que você pode até estar espantando: quando comento isso, as pessoas ficam chocadas!

Ou seja, o que era normal, agora é anormal. Isso certamente é motivado pela pouca ingestão de fibras, muito alimento refinado, industrializado e pouco exercício. Se algo é certo, é que estamos ingerindo pouca fibra, em comparação com o que se consumia no passado.

A importância da fibra alimentar

A fibra alimentar é bem mais importante do que se supunha. Hoje sabemos da sua importância não só no transporte do bolo fecal, mas especialmente para a nutrição e manutenção de uma flora intestinal adequada. Isso tem grande impacto na sua saúde, podendo repercutir nos seus filhos e até nos netos, causando extinção da flora bacteriana.

Permanecer por muito tempo consumindo poucas fibras causa tamanha alteração de flora bacteriana, que o problema pode ser passado para os filhos. Em alguns casos, mesmo que se procure reparar isso, com uma alimentação rica em fibras, ainda há o risco de haver grande dificuldade de recolonizar a sua flora bacteriana.

Pouca fibra na dieta e extinção da flora intestinal

Estudos prévios têm confirmadoa diminuição da flora intestinal, quando se compara o microbioma da população do mundo moderno com os índios e caçadores coletores do passado. De forma geral, as pessoas que comem uma alimentação mais rica em vegetais apresentam uma flora microbiana mais diversificada.

As fibras são combustível para bactérias benéficas produzirem ácidos graxos de cadeia curta que ajudam a regular o seu sistema imunológico. Essas gorduras e ketonas ajudam a aumentar células T reguladoras, que ajudam a prevenir a resposta imunológica.

Quantidade de fibras diárias

Deve-se consumir de 30 a 50 gramas de fibra para cada 1000 calorias, para se alimentar essas bactérias boas. Evita-se, assim, que a sua saúde piore consideravelmente.

Além disso, consumir poucas fibras causa o chamado “intestino poroso”, que permite que partículas não digeridas no intestino cheguem à corrente sanguínea, podendo causar reações alérgicas e outros problemas, como Diabetes tipo 1, Doença Celíaca, Doença Crohn e Síndrome do Colón Irritável.

A flora bacteriana dos bebês

A flora bacteriana do bebê é influenciada pela forma como ele nasce.No parto normal, muito dessa flora materna é transferida para o bebê, conforme ele passa no canal vaginal.

Por outro lado, a cesárea apresenta efeitos negativos na flora bacteriana do bebê, pela falta de exposição às bactérias do canal vaginal. Com isso, haverá importante impacto na microflora do bebê, com consequências para a sua saúde. Nesse caso, aumentam os riscos de asma, obesidade, Diabetes tipo1 e Autismo.

Amamentação

A falta de amamentação piora a situação da microflora do bebê. O leite materno contém oligossacarídeos que promovem a saúde da flora intestinal, o que não ocorre quando se usa fórmulas infantis comerciais.

Se a criança passa por essas duas condições acima (parto por cesária e falta de amamentação natural), sua flora intestinal certamente estará mais comprometida.

Flora alterada e disfunção neurológica nos bebês

Os estudos mostram que quase todas as mães de crianças autistas apresentam flora intestinal alterada. Só isso já causaria problemas para a microflora do bebê… E nesses casos, quando eles nascem também por cesariana, os riscos são ainda maiores, pois se somam os 2 fatores: a falta de qualidade da flora da mãe e a falta de contato com a flora bacteriana do canal vaginal.

Bebês que desenvolvem flora intestinal alterada têm maior chance de terem reações a vacinas e ativarem o seu sistema imunológico para problemas crônicos de saúde, como o autismo.

Portanto, aconselho:

  • Estabelecer uma flora intestinal normal nos primeiros 20 dias de vida do bebê para que haja a correta maturação do seu sistema imunológico.
  • Aos adultos, consumir alimentos crus, muita fibra alimentar, alimentos fermentados e probióticos.
  • Atividade física, pois atletas têm uma diversidade maior de bactérias intestinais, quando comparados aos sedentários. Em especial, quem pratica exercícios têm a bactéria AKKERMANSIACEAE, que está correlacionada com redução de risco de obesidade e inflamação sistêmica. Certamente, sua presença tem a ver com uma alimentação com muita proteína, frutas e vegetais e pouco alimento refinado.
  • Tenha atenção aos antibióticos. Eles são um fator que promove desequilíbrio da flora intestinal, pois age de forma indiscriminada, destruindo bactérias boas e bactérias ruins. Isso cria Disbiose intestinal, que compromete a digestão e aumenta o risco de intestino poroso. (Clique aqui para saber como os antibióticos podem fazer mal ao seu intestino).
  • Cuidado com as medicações para azia. Segundo estudo, as medicações para azia e queimação, como os inibidores de bomba de prótons, podem causar alteração de flora intestinal.
  • Regularidade é importante. Desta forma, não se acumula toxinas que são reabsorvidas na sua corrente sanguínea.

O que causa constipação?

  1. Alimentação pobre em fibras vegetais, alimentos refinados, processados e açúcar. As fibras são importantes, pois movem o bolo fecal através do intestino e promove a evacuação;
  2. Uso crônico de laxativos. Você pode estar criando dependência deles, o que dificulta recuperar a sua função fisiológica. Com isso, pode lesar nervos, músculos e tecido ao longo do intestino;
  3. Hipotireoidismo. Uma glândula tireoide hipoativa pode ser a causa;
  4. Síndrome do cólon irritável. Causa espasmos no seu cólon, o que compromete a velocidade de transito do bolo fecal;
  5. Ignorar o desejo de ir ao banheiro. Se com frequência você ignora os estímulos de movimentação fecal, ocorre inibição do estimulo fecal. Mais água e absorvida das fezes, que se tornam ressecadas e duras, dificultando cada vez mais a evacuação;

Soluções naturais

    1. Checar se apresenta hipotireoidismo e corrigi-lo, se necessário. Este é um problema muito comum;
    2. Consuma uma alimentação rica em fibras, com cerca de 50g de fibras por 1000 calorias consumidas e adicione linhaça orgânica na sua rotina alimentar;
    3. Psylium orgânico é uma fibra adaptogênica, que ajuda a amolecer as fezes caso você esteja constipado;
    4. Se alimente de acordo com o seu tipo metabólico;
    5. Pratique exercícios regularmente. Isso ajuda a função intestinal e estimula a circulação, promovendo um bom funcionamento intestinal;
    6. Use probióticos. Um produto de alta qualidade ajuda na restauração da boa ecologia intestinal, que melhora a digestão e contribui para um melhor transito intestinal;
    7. Magnésio pode ser útil, acelerando o transito intestinal;
    8. Vinagre de maçã, além de melhorar a digestão, melhora o funcionamento do intestino;
    9. Semente de Chia.

0102Dr. Wilson Rondó é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

“A prevenção é a melhor medicina.”

14:00:27

Dr. Rondó

Gordura saturada: a chave para controlar o peso e o açúcar sanguíneo
Alimentação

dr_rondo-8-4

Você está disposto a vencer a diabete? Então, vem cá, vamos bater um papo. Certamente você já ouviu a célebre frase “você é aquilo o que você come”; então eu te pergunto: você tem comido gordura? Calma! Deixa eu te explicar o motivo da minha pergunta.

Mais uma vez um estudo comprovou que comer bastante gordura saturada é a chave para se ter uma cintura enxuta. Aliás, esse consumo também é um grande aliado na vitória sobre a diabete. Sendo assim, ponto para os filés T-bone e para a manteiga.

Pesquisadores de Ohio State regularam minuciosamente as dietas de 16 adultos com síndrome metabólica, que frequentemente leva à diabete. Os voluntários começaram com uma dieta alta em gordura e baixa em carboidratos; em seguida, por 18 semanas os pesquisadores gradualmente mudaram os ingredientes das refeições para incluir mais carboidratos e diminuir a gordura.

Capturar

Adivinha o que aconteceu? Quando os voluntários estavam em uma dieta alta em gordura e baixa em carboidratos, a gordura que eles consumiam era queimada rapidamente ao invés de ser armazenada. O que significa que eles tinham mais energia e menos “banha”.

Na medida em que os voluntários passaram a comer mais carboidratos, os níveis de ácido palmitoléico começaram a aumentar em picos. E isso é uma notícia ruim, pois o alto nível desse ácido está ligado à obesidade, inflamação, diabete tipo 2, doenças cardíacas e até mesmo ao câncer de próstata. “As diretrizes dietéticas continuam a recomendar a restrição da gordura saturada”, disse o importante pesquisador, Jeff Voleka. Ele acrescentou ainda que “isto não é científico e não é esperto”.

E pode apostar que não é! O seu corpo prefere a gordura saturada como fonte de combustível. Na verdade, ele queima a gordura ao invés de manda-la direto para os seus quadris e abdômen.

Desligue-se dessa tolice que a maioria prega e coma gordura saturada de alta qualidade e menos carboidratos de baixa qualidade. Você não só perderá o excesso de peso, como também vai melhorar e muito o seu coração.

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:53

Dr. Rondó

Vitamina D melhora a hipertensão arterial de forma totalmente natural
Saúde

dr_rondo-8-4

Há muitas soluções naturais para a hipertensão arterial. Um dos métodos mais eficazes é a vitamina D. Entenda, sem a quantidade adequada de vitamina D, um dos seus genes (uma parte minúscula do seu DNA) inicia a formação excessiva de uma molécula chamada renina. A renina ativa outra molécula, chamada angiotensinogeno, em angiotensina I. A angiotensina I é convertida em angiotensina II por uma substância conhecida como a enzima que converte a angiotensina (ECA).

O resultado final – a angiotensina II – é a “coisa ruim” que (em excesso) causa a pressão sanguínea alta. A maioria dos anti-hipertensivos são inibidores de ECA e bloqueadores do receptor de angiotensina (BRA).

Porque a vitamina D é melhor que remédios para pressão alta

A vitamina D faz um serviço melhor do que aqueles remédios patenteados porque ela mira no problema no nível genético mais básico. Na sua forma totalmente ativada, a vitamina D convence o gene que controla a produção de renina a ficar menos ativo.

“A vitamina D faz um serviço melhor do que aqueles remédios patenteados porque ela mira no problema no nível genético mais básico.”

Quanto menos renina é produzida, menos dos “intermediários” listados acima são produzidos, e o resultado final é menos angiotensina II e pressão sanguínea mais baixa. Isso significa que algo tão simples quanto a suplementação de vitamina D pode tornar os remédios (inibidores de ECA e aquelas BRAs) desnecessários.

Capturar

Mesmo sendo possível tomar vitamina D demais, as pesquisas recentes reavaliaram o limite máximo seguro para esta vitamina. Muitos peritos agora concordam que ele é 10.000 UI diários, cuja meta é alcançar um nível sérico de,no mínimo, 60 ng/ml.

Quanto tempo leva e como otimizar o tratamento

Se você quiser tentar uma abordagem de “melhor nível de vitamina D” para reduzir a sua pressão sanguínea, é sempre melhor trabalhar com o seu medico para monitorar o seu nível sanguíneo da vitamina. E seja paciente! Frequentemente, leva de dois a três meses para uma mudança significante começar a aparecer e de seis a oito meses para a vitamina D ter o efeito total.

Porém, não aconselho a monoterapia, lembre-se de associar vitamina K, cálcio e magnésio para que haja um efeito terapêutico correto. Em outro artigo (clique aqui para ler) explico porque é importante fazer essa associação de vitaminas para que você obtenha seus benefícios!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:15

Dr. Rondó

Soluções naturais para recuperar a sua visão
Saúde

dr_rondo-8-4

Problemas com a visão têm aumentado de forma alarmante, incluindo a degeneração macular. Mas,por quê? Bom, atualmente as pessoas estão vivendo mais, e com isso os olhos estão propensos a lhe darem trabalho…

Outro ponto importante é que não se está obtendo os nutrientes certos nos alimentos, o que justifica a importância do uso de alguns suplementos. É claro que as pessoas com problemas nos olhos ou as que foram diagnosticadas com doenças oculares devem ser acompanhadas de perto pelos seus médicos.

Capturar

Além disso, eu também recomendo a supervisão médica para as pessoas que estão tomando suplementos vitamínicos.

Agora, vejam os problemas oculares mais comuns e os alimentos e suplementos que podem ajudar a combatê-los!

Olhos Secos

Os olhos naturalmente ficam mais secos com a idade, mas a síndrome de olhos secos – um problema crônico com a quantidade e a qualidade das lágrimas – frequentemente ocorre devido às deficiências nutricionais. A má nutrição pode permitir que as radicais livres prejudiciais acumulem nas glândulas que produzem as lágrimas.

Os estudos indicam que é benéfico, nesses casos, consumir uma cápsula de ômega 3,2 vezes por dia. É uma fonte excelente de DHA (ácido docosahexaenóico) e das vitaminas A e D, nutrientes que melhoram a qualidade das lágrimas e ajuda-as a serem mais eficazes na lubrificação.

Catarata

A catarata tipicamente é causada pela aglutinação de proteínas nas lentes cristalinas dos olhos. Mais da metade das pessoas terão catarata até chegar aos 80 anos de idade.

O que fazer: Coma espinafre (com moderação, pois em excesso induz cálculo renal), couve e outras folhas verdes escuras todo dia. Elas contêm a luteína, um antioxidante que reduz os danos por radicais livres, responsáveis pelo aumento do risco de catarata. (A luteína e a zeaxantina, outro antioxidante, são os únicos carotenoides que se concentram nas lentes dos olhos.)

Lembre-se que os carotenoides são solúveis em gordura, então,quando consumir essas verduras, não se esqueça de adicionar um pouco de gordura boa (óleo de oliva, óleo de coco) para a máxima absorção.

Recomenda-se ingerir vitamina C, pois os estudos mostram que aqueles que tomam suplementos de vitamina C há mais de 10 anos são 64% menos prováveis a ter catarata.

Síndrome de Visão de Computador

O Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional relata que 88% das pessoas que trabalham com o computador por mais de três horas por dia se queixam de problemas relacionados ao computador, incluindo a visão embaçada, dores de cabeça, dor no pescoço e secura nos olhos.

As pesquisas mostram que o uso de astaxantina, um carotenoide, reduz o estresse aos olhos, melhorando a resistência dos músculos oculares.

Outra atitude importante: lembre-se de se movimentar a cada ½ hora, importante para a visão e saúde geral.

Visão Noturna Reduzida

Muitos adultos mais idosos percebem que lutam para enxergar à noite, o que pode tornar o ato de dirigir nesse horário difícil. Estudo recente mostra que tomar um suplemento diário que inclui meio mg de cobre e 25 mg de zinco é importante, pois a deficiência de zinco é associada com a má visão noturna, havendo necessidade também de uma dose extra de cobre para “equilibrar” o zinco.

O zinco auxilia na produção de vitamina A, que é necessária à retina para detectar a luz.

Lembre-se de comer várias porções de verduras de cores vivas, como a couve e pimentões amarelos, ou gemas de ovos. Os nutrientes e os antioxidantes nestes alimentos podem auxiliar no problema.

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMA)

Esta doença grave é a principal causa da cegueira em adultos mais idosos. A maioria das pessoas com a DMA notará de início que a sua visão se tornou um pouco nebulosa. Com a progressão da doença, uma grande área no centro do campo da visão pode ficar turva.

Um estudo do Instituto Nacional do Olho Sobre Doenças da Visão Relacionadas ao Envelhecimento (AREDS), nos Estados Unidos, relatou que os pacientes que já portavam a degeneração macular e ingeriam betacaroteno, zinco, cobre e as vitaminas C e E adequadamente eram 25% menos propensos a desenvolverem uma forma avançada da doença.

Nesse caso, a dica é também consumir vegetais folhosos semanalmente e outras verduras de cores vivas, como a couve e pimentões amarelos. Da mesma forma, gemas de ovos possuem nutrientes e antioxidantes que podem auxiliar no retardo da progressão da DMA.

Mas, atenção! Antes de qualquer medida, converse com o seu médico a respeito!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:59

Dr. Rondó

Mel é mais eficaz que xarope para tosse!
Prevenção

dr_rondo-8-4

No último inverno o FDA, órgão dos Estados Unidos que controla alimentos e medicamentos no país, emitiu um pronunciamento de saúde pública sobre os produtos para resfriados e remédios para tosse vendidos sem prescrição. Eles pediram cautela no uso para as crianças abaixo de dois anos de idade. Isso, é claro, deixou muitos pais sem saber o que fazer – para não falar nos adultos curiosos sobre se essas considerações seriam úteis ou prejudiciais, mesmo para os maiores de idade.

Há uma solução natural – e doce – para resolver essa situação: o mel!

Muitas culturas ao redor do mundo usam o mel para o alívio da tosse. Na verdade, a Organização Mundial de Saúde já sugeriu o seu uso para este propósito, uma vez que ele não causa os efeitos colaterais que são associados a muitos dos remédios para tosse vendidos sem prescrição.

Capturar

Entretanto, de acordo com Ian Paul, MD, professor adjunto de pediatria e ciências de saúde pública na Universidade de PennsylvaniaState, em Hershey, Pennsylvania, não havia ainda nenhum estudo que confirmasse a sua eficácia…então o Dr. Paul e a sua equipe de pesquisa se prontificaram.

Pesquisa comprova: mel aliviou a tosse em crianças

O Dr. Paul e colegas conduziram um estudo comparando uma dose única de dextrometorano (DM) – o princípio ativo na maioria dos remédios para tosse vendidos sem prescrição – com uma dose única de mel. Os pais de 105 crianças em tratamento para infecções do trato respiratório superior, por médicos no serviço pediátrico de Hershey, participaram de uma pesquisa sobre os sintomas dessas crianças.

Em uma noite única, as crianças foram separadas aleatoriamente em três grupos de tratamento. O primeiro grupo recebeu uma dose única de uma preparação de DM com sabor de mel. O segundo, uma dose de mel. As crianças no terceiro grupo não receberam tratamento algum. As doses dos dois remédios variavam, dependendo da idade da criança (elas tinham de 2 a 5 anos, 6 a 11e 12 a 18).

Os pais foram solicitados para dar avaliações subjetivas sobre a tosse das crianças, incluindo a severidade e a dificuldade para dormir, na véspera e na noite em que o estudo foi feito. O mel acabou fornecendo um alívio significantemente maior para todos os sintomas avaliados, com o tratamento com a DM em segundo lugar.

Qual é mais eficiente?

O mel mais escuro contém mais antioxidantes, apesar de provavelmente não ser o único mecanismo que fornecia o alivio. Acredita-se que mesmo as variedades de méis com cores menos intensas podem fornecer benefícios. “Há também um efeito tópico. Qualquer líquido grosso e xaroposo revestirá o fundo da garganta e acalmará as áreas inflamadas quando engolido. Além disto, o mel é doce, o que causa a salivação, que por sua vez afina o muco e portanto pode ajudar no alívio da congestão.”

Cuidado: O mel não é seguro para crianças abaixo de um ano de idade por causa de botulismo infantil. Apesar de raro, é um problema muito sério.

Ele é, entretanto, geralmente seguro para crianças acima dos 12 meses – é também calmante e útil mesmo para adultos, que se comportam como nenês quando estão sofrendo por causa de resfriados e tosses.

Se você está tendo tosse ou alguma doença respiratória superior crônica, consulte o seu médico!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:26

Dr. Rondó

Confirmado: Hormônio do Amor ajuda a emagrecer!
Bem-Estar

dr_rondo-8

Você sabe por que as pessoas, quando estão apaixonadas, não sentem fome?

Já parou para pensar que o hormônio do amor, a oxitocina, pode ser a resposta?

A oxitocina, o “hormônio do amor”,aumenta a aproximação entre mãe e filho e as ligações românticas. Além disso, parece ter efeitos muito específicos no apetite.

Capturar

Benefícios da oxitocina

– Controla a compulsão por carboidratos e, especialmente, o açúcar.
– Melhora a sensibilidade à insulina.
– Reduz o cortisol, o hormônio do estresse, acalmando a pessoa.

Veja estes exemplos:

– Em um estudo publicado no Obesity, feito por pesquisadores do Hospital Massachusetts General e da Faculdade de Medicina da Harvard, em Boston, 25 homens jovens receberam um farto café da manhã. Eles usaram, durante alguns dias, um spray nasal de oxitocina. Em outros, um spray de placebo. Nos dias que eles usaram o spray de oxitocina, ingeriram até 122 calorias a menos comparado com os dia de placebo.

– Outro estudo foi conduzido por pesquisadores do Hospital Affiliated People’s, na Universidade de Jiangsu, China, e publicado em PLOS ONE. Nele, 20 homens e mulheres com sobrepeso que usaram spray de oxitocina 4 vezes ao dia, por um período de 8 semanas, perderam em média 9 kg. Não houve comparação com um grupo placebo, mas mesmo assim o estudo sugere que a oxitocina pode ser útil no emagrecimento.

– Em uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de Lubeck, Alemanha, publicada no periódico Diabetes, 20 homens saudáveis receberam 1 spray de oxitocina ou de placebo logo pela manhã, antes do café. Isso não provocou interferência no quanto comiam, porém, logo em seguida, lhes foram oferecidos biscoitos doces após o café, quando já não tinham mais fome. O resultado: os indivíduos que estavam usando a oxitocina consumiram 25% menos calorias dos biscoitos.

Agora, imagine um spray nasal com esse hormônio natural,fazendo você se sentir bem e inibindo a comilança emocional? Já há uma movimentação neste sentido, mas não precisamos ficar esperando!

Saiba que você pode estimular este hormônio sem precisar de spray ou nenhuma droga! É só seguir as dicas do pesquisador Paul J. Zak, PhD, autor do livro The Moral Molecule: The Source of Love and Prosperity. Ele listou formas comprovadas em testes de laboratório para aumentar a oxitocina no corpo:

– Presenteie, pois a atitude de dar e receber presentes aumenta o hormônio.
– Compartilhe refeições.
– Faça carinho em seu animal de estimação.
– Expresse seu amor pelas pessoas próximas em palavras. Diga que ama! Isso inclui amor fraterno e amor sexual. É uma troca, tem que oferecer para receber. Isso vale também para amigos e colegas de trabalho.
– Abrace muito! Faça isso com as pessoas em vez de apertar as mãos.

Aposto que você nem imaginava que a ciência ia comprovar que amar emagrece! O que pode ser melhor que isso? Lembre-se: bons sentimentos fazem bem para a sua saúde!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:43

Dr. Rondó

Bacon faz bem para a saúde! Conheça 5 motivos
Alimentação

dr_rondo-8

Quando falamos em bacon, uma ideia negativa é a primeira coisa que vem à cabeça da maioria das pessoas. Mas, você sabia que bacon faz bem? Isso mesmo, esqueça tudo o que você já ouviu. Eu vou te apresentar as 5 chaves do bacon, que vão te explicar os benefícios dessa maravilha alimentar.

Niacina – O bacon aumenta a sua expectativa de vida. O segredo está na Niacina, conhecida como Vitamina B3. Trata-se de um nutriente crítico para proteção do coração, estímulo imunológico e combate a infecções. Essa substância está também envolvida em mais de 50 processos biológicos no nosso corpo, incluindo suporte adrenal e produção hormonal (especialmente hormônio sexual). Como se não bastasse, combate inflamações, protege os seus ossos e ajuda na desintoxicação. No fim das contas, a niacina pode estender sua vida por mais 7 a 8 anos deliciosos. E atenção para o bônus: além do bacon, a niacina está em outros “alimentos proibidos” como café e amendoim.

Gordura – Não despreze a gordura na panela após fritar o bacon, pois a gordura do porco está entre as mais saudáveis. Ela fortalece seu corpo e garante energia, protege o coração, além de afastar a síndrome metabólica. Quando você termina o preparo do bacon, a gordura que sobra na panela pode e deve ser usada para o preparo de vegetais e outros acompanhamentos do prato principal.

Capturar

Sal – As informações que o sal faz mal são um risco. Isso mesmo! Sabemos que alimentação pobre em sal pode aumentar o seu risco de morte em mais de 500%. Sal é um nutriente e não afeta a sua pressão arterial, a menos que você tenha problemas renais. Só uma pequena porcentagem de pessoas é sensível ao sal. A dieta com pouco sal pode aumentar o seu risco de ataque cardíaco e fraturas ósseas. Coma mais bacon, e você nunca terá que se preocupar em com a deficiência de sal.

Nitratos – Há centenas de preservativos bons para você, sobre os quais você quase não ouve falar. Um deles é bem conhecido, mas como sempre, tudo o que se fala é o quanto é supostamente ruim para você. Estou falando dos nitratos. Na verdade eles não são perigosos, carcinogênicos e nem fazem mal à saúde. Depois de consumidos, nitratos formam óxido nítrico, que pode proteger o coração – especialmente durante um ataque cardíaco! O óxido nítrico pode reabrir artérias obstruídas, ou seja, aumenta suas chances de sobreviver a esses ataques.

Colesterol – Gosta da sua memória? Quer evitar o câncer? Espera ter sexo quando ficar mais velho? Então você precisa de colesterol. Sei que não é isso que você tem ouvido por aí, mas garanto que é a verdade e o bacon pode ajudar! Simplesmente acenda o grill e comece a fritar o bacon, especialmente pela manhã.

Quer alimentos para evitar? Evite aqueles que você vê nas imagens de um café da manhã “balanceado” – cereais, torrada, geleia etc. Todos esses carboidratos vazios irão torná-lo faminto logo, tendo que fazer lanches mais vezes. No fim do dia, você terá comido em excesso. Eles vão aumentar o seu risco de obesidade e diabetes, além de acelerar o caminho para uma morte precoce.

Ao invés disso, agregue o bacon com o seu acompanhamento mais famoso: os ovos. Acompanhe com uma xícara de café (mas esqueça o açúcar!) e você estará começando o seu dia da melhor forma possível. Para se ter uma ideia, pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde Americano têm testado nitrato de sódio como um tratamento para tudo, de anemia a aneurismas. Apesar dos estudos estarem iniciando, os resultados parecem promissores.

Coma bacon! Bacon é saúde!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:07

Dr. Rondó

✽Receita 31✽ Smoothie detox energético com abacaxi e beterraba
Alimentação

dr_rondo-8

Você está se sentindo sem energia para suas atividades diárias? Quer fazer exercícios, mas se cansa facilmente? Acho que você está precisando de uma energia extra e o smoothie de hoje vai ajudar! Lembre-se de acessar o post fundamentos dos smoothies verdes e seguir o passo a passo!

Ingredientes:

– ½ xícara de vagem
– ½ xícara de beterraba
– 1 xícara de espinafre
– ¼ xícara de abacaxi
– ½ limão siciliano

Vagem

Contém:

– Rica em vitamina A e antioxidantes como luteína, zeaxantina e beta caroteno;
– Flavanoides como procianidinas, catequinas, epicatequinas, kaempferol e quercitina;
– Vitaminas do complexo B, vitamina C;
– Minerais como magnésio, manganês e potássio.

Benefícios:

– Antioxidante;
– Combate o câncer;
– Anti-inflamatório;
– Antidiabético
– Neuroprotetor.

Beterraba

Contém:

– Leghemoglobin , que é a hemoglobina vegetal, originaria da beterraba, idêntica à hemoglobina humana, uma proteína do glóbulo vermelho que transporta o oxigênio pelo corpo.
– Rica em carboidratos, o que lhe confere alto nível de açúcar, devendo ser consumida com certa moderação.

Porém, a parte verde pode ser consumida com frequência, pois ériquíssima em nutrientes e pobre em açúcar.

– Rica em vitaminas, em especial as vitaminas C, B6, A, K e folato.
– Altas concentrações de ferro, manganês, potássio, zinco, fósforo, magnésio e cálcio.
– Fonte especial de betaína, um desintoxicante e anti-inflamatório natural, além de aumentar a produção de serotonina no cérebro.
– Nitratos em alta concentração, que são metabolizados em nitritos. Por sua vez, essa alta concentração de nitritos se transforma em óxido nítrico, que relaxa as artérias, melhorando o fluxo sanguíneo e aumentando o aproveitamento do oxigênio.

Benefícios:

Parte vermelha:

– Por aumentar a produção de óxido nítrico pela concentração de nitritos.Tem ação importante na redução da pressão arterial aumentando a energia e consumo antes do exercício, aumenta rendimento físico em até 16% e melhora a recuperação pós-exercício;
– Combate infecções e inflamações;
– Protege a célula contra agressores ambientais;
– Protetor contra câncer, em especial câncer de mama, próstata e pâncreas;
– Aumenta a proteção cardiovascular;
– Aumenta a energia;
– Reduz a pressão arterial;
– Desintoxicante, com ação importante em fígado e sangue.

Parte verde:

– Combate Doença de Alzheimer;
– Melhora consistência óssea;
– Combate Osteoporose;
– Aumenta produção de glóbulos brancos;
– Estimulante imunológico.

Espinafre

Contém:

– Altas concentrações de vitaminas C, E, K, A, B1, B6 e folato;
– Rico em minerais, como magnésio, cálcio, ferro, cobre, fósforo e manganês, que ajudam a promover saúde de forma geral;
– Rico em flavonoides.

Benefícios:

– Agem como antioxidantes, protegendo o corpo contra oxidação;
– Reduz risco cardiovascular;
– Colabora na manutenção da pressão arterial;
– Tem ação alcalinizante, antianêmica, laxante;
– Proteção das vias digestivas;
– Melhora a função cerebral e memória.

Capturar

Obs: Obs: Deve-se consumir o espinafre com moderação. O espinafre contém ácido oxálico, e o excesso pode induzir calculo renal e nefrotoxicidade. Além disso, a presença de ácido fítico pode promover má assimilação de certos minerais, chegando a causar balanço negativo de cálcio e ferro.

Abacaxi

Contém:

Rico em vitaminas C, B1, B2, B6 e folato;

Abundante em manganês, fundamental para a formação de Superóxido Dismutase (SOD), potente antioxidante endógeno.

Além disso, contém outros minerais, como cobre e potássio;

Bromelaina, enzima que digere proteínas facilitando sua digestão.

Benefícios:

– Combate o câncer, com ação superior ao 5Fluorouracil;
– Combate parasitas;
– Anti-inflamatório;
– Asma;
– Alergias.

Obs: consumir com moderação por ser muito rico em frutose, que é desfavorável para a saúde em excesso.

Limão

Contém:

– Altas concentrações de vitamina C, que o torna um potente protetor contra infecções.
– Potencial antioxidante, o que é elevado não só pela vitamina C, mas também pelos flavanoides, esperetin e naringerin, que combinados potencializam a neutralização dos radicais livres.
– Boa fonte de outras vitaminas: B1, B2, B5 e B6
– Minerais como magnésio, ferro, cálcio, potássio e cobre
– Ácido cítrico, que melhora a digestão e cálculos renais.
– Outros antioxidantes como: beta caroteno, luteína e zeaxantina, que promovem melhor visão, pele e mucosas saudáveis.

Benefícios:

– Anti-inflamatório
– Combate infecções
– Antioxidante
– Imuno-regulador
– Antianêmico
– Alcalinizante
– Potencialmente benéfico para o tratamento de câncer, em especial o de mama
– É fantástico para ser usado nos sucos verdes, pois elimina o gosto amargo de alguns vegetais, além de contribuir com seus benefícios próprios.
– Praticamente não contém açúcar e frutose, o que o torna indicado na prevenção de distúrbios metabólicos.

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:05

Dr. Rondó

Os Piores Antibióticos para a Saúde dos Seus Intestinos
Saúde

dr_rondo-8

Que mal os antibióticos realmente fazem para a sua digestão e a saúde dos seus intestinos?

Aqui está a resposta: é pior do que você jamais imaginou.

Um estudo recente descobriu que certos tipos comuns de antibióticos podem causar distúrbios às bactérias benéficas nos seus intestinos por meses, até um ano – podendo levar a doenças como doença inflamatória intestinal, e até aumentar o risco de câncer do intestino grosso.

Os-Piores-Antibioticos-para-a-Saude-dos-Seus-intestinos-660x330

Mas, alguns outros antibióticos causam distúrbios nos seus intestinos por somente uma semana ou um pouco mais. Aqui estão informações sobre quais antibióticos são mais perigosos para a sua saúde gastrointestinal – e como se proteger deles.

Como quatro antibióticos comuns afetam os seus intestinos

Nós, seres humanos, somos mais colônias do que indivíduos. Nós dependemos de múltiplos benefícios bacterianos nos nossos intestinos e em nossas bocas para viver bem. Para descobrir o que acontece na nossa ecologia intestinal durante uma única rodada de antibióticos, os pesquisadores suecos e britânicos administraram a adultos saudáveis ou um placebo ou um antibiótico oral. Eles coletaram amostras de saliva e fezes antes e depois de uma rodada de antibióticos.

Quatro tipos comuns foram estudados:

Amoxicilina – Classe: Semelhante a penicilina. É prescrito para tratar a bronquite, a gonorreia e infecções dos ouvidos, do nariz, da garganta, do trato urinário e da pele.

Minociclina – Classe: Tetraciclina. É prescrito para tratar infecções respiratórias, acne e outros distúrbios dermatológicos, bem como as infecções urinárias e genitais.

Ciprofloxacino – Classe: Fluoro quinolona. É prescrito para tratar as infecções do trato urinário, bem como o antraz. É comumente chamado de “Cirpo.”

Clindamicina – Classe: Lincomicina. É prescrito para tratar infecções dos pulmões, da pele e para infecções vaginais.

Não é de se surpreender que todos os antibióticos aniquilaram com muitas das bactérias benéficas, tanto na saliva como nas fezes dos participantes do estudo. As boas notícias são que na boca, os bons “bichos” repovoaram-se bastante rapidamente após o uso de todos esses quarto antibióticos.

Mas os intestinos não se deram tão bem. Para a amoxicilina, a concentração de bactérias boas foi desarranjada por aproximadamente uma semana. Para a monociclina, foi aproximadamente um mês. Mas para os pesos-pesados ciprofloxacina e clindamicina, os danos foram mais duradouros. Eles exterminaram muitas das bactérias boas.

Especificamente, eles destruíram vários tipos de bactérias comuns nos intestinos que produzem um ácido graxo de cadeia curta chamado de butirato – que está cada vez mais reconhecido como uma chave para um intestino grosso saudável. O butirato inibe a inflamação, age como um antioxidante protetor poderoso e ajuda a barrar a formação do câncer. Quando as bactérias são mortas e param de produzir o butirato, podem acontecer distúrbios digestivos, como a doença inflamatória intestinal.

Neste estudo, a ciprofloxacino e a clindamicina exterminaram os produtores de butirato por vários meses – e, em alguns casos, por até um ano.

Isso significa que você nunca deve aceitar uma prescrição para estes antibióticos? Aí é demais, já que algumas infecções que podem ser tratados por estes e outros antibióticos podem ameaçar a sua vida. Mas, se você receber uma prescrição para os antibióticos nas classes de fluoro quinolona ou lincomicina, discuta com o seu médico se há classes alternativas de antibióticos que possam servir para a sua infecção específica.

E há muitas situações nas quais os antibióticos são prescritos quando não são necessários de jeito nenhum. Isto contribui para a epidemia global da resistência aos antibióticos, e pode aumentar o risco para a diabete. De acordo com outro estudo, em alguns casos os antibióticos podem contribuir para danificar o sistema digestivo a ponto de contribuir para problemas de saúde de longa duração.

Então, só os tome se você realmente precisa deles. Converse com seu médico sobre outras alternativas viáveis!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:12

Dr. Rondó

É preciso tomar vitaminas?
Alimentação

dr_rondo-8

Dados levantados por pesquisas alimentares apontam que uma proporção considerável da população dos países desenvolvidos tem apresentado um padrão biológico bastante deficiente em vitaminas e minerais.

Essa deficiência pode trazer alguns danos, ainda que em médio prazo, para a saúde. Entre os problemas causados está o cansaço endêmico, perturbações do sono, comportamento irritadiço, unhas quebradiças, cabelos fragilizados e pele flácida. Tais sintomas estão relacionados ao que chamamos de desequilíbrio nutricional subclínico.

Sendo assim, essa condição vem responder positivamente ao questionamento feito já no título deste material. Sim, é preciso tomar vitaminas. E vou te explicar o porquê.

complementos-vitaminicos-660x330

A suplementação de vitaminas e minerais se faz necessária não só para a reposição nutricional, mas, sobretudo para aumentar a defesa antioxidante contra os radicais livres. Esses radicais são os verdadeiros predadores moleculares que se formam em microssegundos no metabolismo do oxigênio sendo capazes de destruir as estruturas moleculares mais próximas (membrana celular, mitocôndria, núcleo etc.). Isso provoca desde o envelhecimento precoce até dezenas de doenças comprovadamente relacionadas a esses maléficos radicais.

O que mais me causa espanto hoje em dia é o fato de alguns profissionais de saúde recomendar que as pessoas evitem suplementos de vitaminas e minerais. Eles dizem que a suplementação é desnecessária, pois podemos encontrar tudo o que precisamos em nossa dieta. Eu discordo totalmente. Particularmente, eu faço uso do meu coquetel de antioxidantes e também o recomendo para os meus pacientes. Eu tenho consciência plena de que se não fizer isso o organismo será lesado pela excessiva produção de radicais livres, inclusive pelo fato de que eles acabam sendo gerados pelo cigarro, poluição ambiental, estresse emocional, refeições pesadas entre outros fatores.

Essa conclusão está firmemente evidenciada nas últimas pesquisas científicas, que mostram importantes benefícios trazidos para a sua saúde através da suplementação com determinados antioxidantes. Vai aqui uma lista com alguns destes benefícios:

– Aumento de proteção contra algumas formas de câncer;
– Melhora nas defesas contra doenças cardiovasculares, como aterosclerose, infarto e derrame;
– Prevenção de catarata;
– Retardamento do envelhecimento;
– Fortalecimento do sistema imunológico;
– Diminuição do risco de doença degenerativa;
– Melhora da qualidade da pele, tornando-a mais macia, menos ressecada e enrugada;
– Proteção contra os ataques dos radicais livres às moléculas de DNA e genes determinantes da longevidade.

As pesquisas mostram ainda que para termos uma forte proteção contra os radicais livres são necessárias dosagens muito maiores de antioxidante do que se recomenda oficialmente como necessidade diária. Veja estes exemplos:

– Para se conseguir uma dieta com aproximadamente 1.000mg de vitamina C, é necessário o consumo diário de 15 laranjas.
– Em relação à vitamina E, para se receber cerca de 400UI, devemos consumir diariamente dois copos de amêndoas, ou cerca de sete copos de amendoim, ou ainda um copo de sementes de girassol. Acontece que a quantidade de calorias seria enorme e certamente ganharíamos peso.
– Quanto ao betacaroteno, seria necessário o consumo diário de pelo menos três cenouras para conseguirmos de 25.000UI a 50.000UI de betacaroteno.

Por isso, a única solução é ter seu próprio coquetel de antioxidante ajustado à sua idade e atividade. Estou convencido de que um sério programa antioxidante aumenta as defesas contra os radicais livres, protegendo a pessoa de muitos problemas de saúde.

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:16

Dr. Rondó

Oleocanthal o segredo do melhor azeite de oliva
Alimentação

dr_rondo-8

Para avaliarmos um bom azeite de oliva, há 2 palavras que precisam ser bem entendidas:

1) Pizzicante: Esta é uma palavra italiana para a “mordida” picante, “fundo-de-garganta”, apimentado, quase ardente encontrada em alguns azeites.

2) Oleocanthal: Este é o termo científico para o composto que dá a estes óleos a sua “mordida”. É um composto incrível, que talvez seja responsável por alguns dos extraordinários poderes salutares da dieta mediterrânea.

Um analgésico dietético… e muito mais!

Oleocanthal-o-segredo-do-melhor-azeite-de-oliva-660x330

O oleocanthal é um dos vários compostos antioxidantes encontrados no azeite extra virgem. Quase uma década atrás, ele foi inicialmente identificado como um anti-inflamatório natural não esteroide (NSAID) – muito semelhante ao ibuprofeno. Uma versão sintética tem patente pendente como um possível novo analgésico.

E as pesquisas recentes têm revelado propriedades ainda mais tentadoras…

– Extermínio de células cancerígenas: Os nossos corpos exterminam células o tempo todo – é uma das nossas proteções contra o câncer. O oleocanthal talvez incremente isso. Os pesquisadores na Faculdade Hunter, da Universidade da Cidade de Nova Iorque, recentemente relataram que, no laboratório, uma versão purificada de oleocanthal exterminou células de câncer (sem danificar as células saudáveis!). Ela faz isto ao desorganizar a membrana de uma organela conhecida como lisossoma, que é aumentado e mais frágil nas células cancerígenas.

– Desintoxicando o cérebro: A doença de Alzheimer é marcada por neurônios emaranhados e o acúmulo do composto tóxico beta-amilóide. Os pesquisadores na Universidade de Louisiana, em Monroe, descobriram que o oleocanthal interfere com este processo. Em ratos que receberam o oleocanthal, duas proteínas chaves no transporte do beta-amilóide para fora do cérebro funcionaram significantemente melhor.

É um estudo nos seus primórdios, mas pode esclarecer as propriedades da dieta mediterrânea tradicional, conhecida por ser anticancerígena e protetora contra a demência. Em um estudo espanhol, mulheres que seguiram a dieta por cinco anos eram 68% menos propensas a desenvolver o câncer de mama. Em outra pesquisa, dessa vez norte-americana, homens e mulheres que comeram a dieta mediterrânea ao longo de 14 anos eram 32% menos propensos a desenvolver a doença de Alzheimer.

Há muitos nutrientes e compostos que podem estar relacionados a esses fatores de proteção, é claro, mas um grupo de cientistas acredita que o oleocanthal seja uma parte importante dessa história.

Como comer mais oleocanthal

Ele não está disponível como um suplemento – pelo menos, não ainda – então, a melhor abordagem seria procurar um azeite que seja provável de ter um nível alto deste composto fortificante. Comece com um azeite de oliva extra virgem (AOEV), já que os métodos severos de extração usados para os óleos “puros” destroem os antioxidantes, inclusive este.

O nível mais alto de oleocanthal é tipicamente encontrado na colheita verde e precoce do AOEV, já que o nível diminui na medida em que a fruta amadurece, de acordo com um estudo dos azeites gregos e californianos. Se você conhece uma boa loja de especialidades, peça um bom azeite de oliva verde de sabor picante.

A melhor maneira de detectar? Sinta o sabor. Engula uma colherada de AOEV e espere a sensação apimentada na sua garganta. Se você “senti-lo queimar” depois de alguns segundos, você está diante do artigo autêntico. Sem queimadura, sinal que não há muito oleocanthal.

Pizzicante AOEV não serve para qualquer prato – ou qualquer palato. Se você não gosta dele, você pode ter certeza de que ele é apenas uma das centenas de compostos protetores da saúde na dieta mediterrânea tradicional, com ênfase nas verduras, frutas, feijões, castanhas, grãos inteiros, frutos do mar, laticínios fermentados e vinho. Mas se você gosta de um AOEV assertivo, há um bom argumento de que você está desfrutando do azeite de oliva mais saudável que o dinheiro pode comprar!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:51

Dr. Rondó

Drogas para calvície podem acabar com sua libido!
Estética

dr_rondo-8

Você é daqueles que tinha uma cabeça cheia de cabelo forte por quase a vida inteira, mas, nos últimos seis ou sete meses, tem notado um verdadeiro desbastamento na cabeça? Antes de você tomar uma droga de prescrição para calvície logo de cara, como a Finasterida, posso lhe dar um conselho?

Tenho conversado com vários homens ao longo dos anos. Eles usaram a Finasterida, baseado na informação do médico de que não lhes faria mal. Mas o fato é que a Finasterida pode estar danificando a vida sexual de milhares de homens todo ano. Muitos deles, permanentemente!

Drogas-para-calvicie-podem-acabar-com-sua-libido-660x330

Veja, o rótulo da Finasterida lhe advertirá sobre os possíveis efeitos colaterais sexuais. Mas, a maioria dos homens não tem ideia de quão sérios estes efeitos colaterais são até começarem a tomar a droga.

O que a Finasterida pode fazer com você

A Finasterida pode destruir a sua libido e tem sido ligada à disfunção erétil – e há pesquisas que sugerem que esses problemas podem ficar com você mesmo depois de você parar de tomar a pílula!

Isso é mais risco do que eu estaria disposto a aceitar. Especialmente para uma droga com um histórico de prometer muito e entregar pouco. O crescimento de cabelo na maioria dos homens é muito mais uma penugem fina do que a juba de um leão!

Agora, em alguns casos, a perda de cabelo é genética e talvez não haja muito o que você possa fazer. Em outros casos, entretanto, a perda de cabelo pode ser causada por fatores facilmente corrigíveis como:

– Drogas de prescrição: Tudo, desde diluentes de sangue até medicamentos para a artrite, listam a perda de cabelo como um efeito colateral. Examine os rótulos em tudo que você esteja tomando.

– Desequilíbrios hormonais: Mesmo algo tão simples quanto uma tireoide que não funciona bem pode ocasionar a perda de cabelo.

– Deficiências dietéticas: Não consumir proteína em quantidade suficiente ou ter ferro de menos em seu sangue (anemia) pode contribuir para a perda de cabelo.

– Estresse: Até ele pode causar a perda de cabelo. Mas é incrível quantos homens recebem drogas de prescrição como a Finasterida antes de fazer exames de sangue ou urina – ou um simples exame físico – que poderia evidenciar uma causa oculta para a perda de cabelo. Sempre comece com um exame físico completo. Isso faz muito mais sentido para mim do que trocar a sua vida sexual por uma penugem de pêssego na sua cabeça!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:34

Dr. Rondó

6 Motivos para o aparecimento de manchas roxas no corpo
Estética

dr_rondo-8

Há diversas razões que causam o aparecimento de manchas roxas pelo corpo, especialmente braços e pernas. A pele, quando é agredida, pode causar uma mancha roxo-avermelhada, que evolui para uma coloração preta e azul.

Na medida em que evolui, vai ficando esverdeada e marrom, conforme o corpo metaboliza as células sanguíneas e o pigmento de bilirrubina na pele. O aparecimento dessas manchas na verdade é uma equimose, o termo médico para uma contusão. Equimose é normalmente o resultado de algum grau de agressão aos vasos sanguíneos da pele.

seis-Motivos-para-o-aparecimento-de-manchas-roxas-no-corpo-660x330

É praticamente inevitável que, de vez em quando, você tenha esse tipo de problema.Porém, há diversos motivos por trás disso, desde a uma simples batida sem que se perceba ou a compressão do local do trauma por alguns minutos.

Razões para o aparecimento de manchas roxas no corpo

1- Envelhecimento.

Conforme você envelhece, a sua pele perde algumas camadas de gordura que agem como “almofadas”, amortecimento contra colisões e quedas. Paralelo a isso, a pele fica mais fina pela menor produção de colágeno

Assim sendo, impactos muito menos fortes causam equimose, o que não ocorria quando você era jovem.

2- Distúrbio do sangue

Problemas de coagulação, que ocasionam pequenas equimoses comuns nas suas canelas, causadas por sangramento fora de pequenos capilares. Isso pode ser por falha na coagulação! Caso se repita com frequência, converse com o seu médico, pois há situações como hemofilia e leucemia que podem gerar esse problema.

3- Diabetes

É muito comum ao diabético, pela resistência a insulina, que apresenta alterações de cor escura na pele, o que se supõe ser equimose.

4- Dermatose purpúrica

Condição vascular comum em idosos, causada por pequenas equimoses onde não ocorre a formação do coágulo constantemente.

Caso isso se repita com muita frequência, convém conversar com o seu medico. O uso de anticoagulantes, antiagregantes plaquetários ou mesmo Aspirina, altera a coagulação, o que causa equimose com maior facilidade.

5- Exercícios

O exercício intenso pode provocar lesão em micro capilares, promovendo sangramentos que se apresentam como equimoses. Além disso, nestes casos pode haver traumas que causem o problema.

6- Lesão solar

O excesso de exposição ao sol pode promover alteração da pele, o que permite mais facilmente o aparecimento de equimose.

Fatores importantes na prevenção

Como o motivo principal de haver essas manchas pode ser por fragilidade capilar, é aconselhável fazer uso de certos nutrientes que melhoram a parede dos vasos.

1- Bioflavanoides

Fortalecem as paredes dos capilares, tornando-os mais resistentes e flexíveis. Acrescente o aporte de bioflovanoides na sua dieta, usando vegetais de folhas escuras, alho, cebola e berries, além de outros vegetais e frutas.

Rutina e Hesperidina são bioflavanoides conhecidos por fortalecer os vasos sanguíneos, sendo usados em fórmulas para varizes e hemorroidas, funcionando muito bem nestes casos.

2- Vitamina C

A baixa ingestão de vitamina C está correlacionada com o aumento de equimose. Usar vitamina C associada com Rutina e/ouHesperidina melhora muito essa condição.

A vitamina C é importante na recuperação de lesões e na produção do colágeno, sem o qual os seus vasos sanguíneos estarão frágeis e sujeitos à ruptura.

Remédios naturais que aceleram a remissão das equimoses

– Óleo de Arnica: usada por centenas de anos, tem ação anti-inflamatória e melhora o fluxo dos glóbulos brancos. Age reduzindo congestão sanguínea em equimoses, articulações e músculos. Usar diluído, pois na forma pura, por seu potencial, pode causar desconforto.

– Compressa fria ou gelada: aplicar na área afetada, pois ajuda a reduzir o edema e a dor. Quanto antes for aplicada, melhor o resultado. Só tem eficiência no inicio do sangramento, pois quando já está instalada a equimose não haverá resposta.

– Vinagre de Maçã: aplicar compressa quente ou fria de vinagre de maçã nas equimoses.

– Vitamina K: em uso tópico, a vitamina K pode ajudar na remissão das equimoses.

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:23

Dr. Rondó

dr_rondo-8

Excesso de frutose pode causar cirrose hepática não alcoólica!

Excesso-de-Frutose-pode-Causar-cirrose-Hepatica-nao-alcoolica-660x330

A obesidade é associada a diversos problemas de saúde, e os estudos recentes mostram que ela também promove um envelhecimento do fígado bem mais rápido do que o resto do corpo. Tem ocorrido um rápido crescimento de casos de Hepatite, onde a pessoa é obesa, apresenta enzimas hepáticas elevadas e não consome álcool de forma significativa (ou até nem consome bebidas alcoólicas!).

Quando se fala em Cirrose hepática, sempre se pensa em um indivíduo que abuse do álcool, mas nesse caso isso não ocorre. Normalmente, estes casos evoluem sem sintomas, e eventualmente a pessoa pode apresentar cansaço, pele amarelada, edema de membros inferiores e confusão mental. Se não for tratado, o problema pode evoluir para Cirrose hepática não alcoólica ou até mesmo câncer de fígado.

O excesso de consumo de refrigerantes, que são repletos de xarope de milho rico em frutose, é associado com a Cirrose hepática não alcoólica, além da ingestão de carboidratos refinados.

Causa nº 1 de Cirrose hepática não alcoólica

Frutos
Um açúcar encontrado em quase tudo, desde xarope de milho, suco de frutas, xarope de agave e mel.Quando consumida em excesso, como ocorre no mundo moderno, é altamente lesiva. Causa o mesmo tipo de lesão que o álcool pode gerar no seu corpo e em especial no seu fígado.

Ao contrário do açúcar, que pode ser metabolizado por qualquer célula do nosso corpo, a frutose só pode ser metabolizada pelo fígado. Ela transforma-se diretamente em gordura, ao invés de energia para a célula, como é o caso da glicose.

Ações similares entre álcool e frutose

1. O metabolismo hepático da frutose é similar ao do álcool, pois ambos servem como substrato para a conversão de carboidrato da dieta em gordura, o que causa resistência à insulina, dislipidemia (nível alto de gordura na corrente sanguínea) e gordura no fígado.

2. A frutose reage com proteínas, levando à formação de radical livre superóxido – que causa inflamação semelhante ao acetaldeído, uma substância intermediária do etanol.

3. Cria hábito e dependência semelhante ao etanol.

Porque o excesso de frutose é o vilão

A frutose tem um efeito pro inflamatório e formador de gorduras, promovendo uma depleção de ATP (molécula de energia). Isso causa formação de ácido úrico.

Consumindo excessivas quantidades de frutose, a célula se torna patologicamente edemaciada com excessiva quantidade de gordura. Torna-se carente de energia e entra em estado de choque, causado por dano oxidativo.

Quanto mais ocorre morte celular,maior é a concentração de ácido úrico, um antioxidante celular que, em excesso, torna-se pró-oxidante. Isso ocorre quando o seu nível ultrapassa 5,5 mg por dl. Os valores ideais devem ficar entre 3 e 5,5 mg/dl.

Com o seu nível elevado, aumenta o risco de hipertensão arterial, diabetes, obesidade e doença renal. Essa correlação entre consumo de frutose e aumento de ácido úrico é tão clara que sua dosagem no sangue pode ser usada como um marcador de toxicidade da frutose.

Qual é a dosagem aceita de frutose por dia?

Atualmente, uma porcentagem grande de pessoas apresenta alguma resistência à insulina e a leptina, como pessoas com hipertensão arterial, diabetes e hipercolesterolemia.

Neste caso, o seu consumo de frutose não deve exceder 15g por dia, independente de qual fonte. Lembre-se: a frutose não está só presente em refrigerantes, mas também em alimentos refinados, mel, agave e inclusive nas frutas (aqui se deve ter bastante atenção).

No caso do limão e da lima, a concentração de frutose é bem baixa, seguida por berries, kiwi e grapefruit, todos ainda com baixa concentração de frutose.

Sucos de frutas, frutas secas e algumas frutas, como peras, maçã vermelha e ameixa devem ser consumidas com moderação.

Tratamento

– Alimentação com mínimo de frutas e suco de frutas;

– Exercício é importante:além de promover perda de peso e melhora de condicionamento físico, melhora a Cirrose hepática não alcoólica, segundo estudos.

– Vitamina E – pela sua ação antioxidante, promove uma série de melhoras, como melhoria de marcadores oxidativos, redução do acúmulo de triglicérides no fígado, além de inibição da formação de fibrose hepática. Mas evite a forma sintética de vitamina E, que não tem a mesma biodisponibilidade, rotulada como dl-alfa tocoferol. A vitamina E natural é a d-alfa tocoferol.

– Evitar contato com produtos químicos que promovam alteração endócrina, como os xenoestrogênios (molécula similar as estrógeno, mas gerada artificialmente por produtos químicos como bisphenol-A (BPA) encontrado em plásticos, latas, produtos de higiene pessoal) por agredirem muito o fígado, induzindo esse tipo de Cirrose, segundo estudos.

– Óleo de coco – gordura saturada boa que facilita digestão sem precisar das enzimas biliares, o que causa menos estresse no fígado e melhora o seu funcionamento, pois gera energia na célula hepática.

– Ovos orgânicos de galinha – são ricos em enxofre, além de serem fontes altíssimas de aminoácidos essenciais, que o nosso corpo precisa para o processo de desintoxicação.

– Vegetais crucíferos (brócolis, couve flor, repolho, couve de Bruxelas, couve etc.) – auxiliam no processo de desintoxicação hepática. Por serem ricos em enxofre, também neutralizam toxinas, pesticidas, medicações etc.

– Alho e cebola – alimentos que contém enxofre, que auxiliam no Detox hepático.

– Alcachofra – alimento que contém cinarina e silimarina, que auxiliam no Detox hepático.

– Abacate – contém ácido oleico (ácido graxo monoinsaturado) e glutationa, importantes no Detox hepático. Ervas como cúrcuma, gengibre e pimenta cayena colaboram no Detox hepático.

– Carne de animal criado a pasto – usando este tipo de carne, você evita contato com pesticidas, antibióticos, hormônios e químicos que sobrecarregam o seu fígado, como ocorre na carne de animal confinado.

– Spirulina – alga que tem ação antioxidante e eficiente no processo de Detox hepático.

– Café – apresenta efeito protetor para o fígado, sendo que pessoas que consomem cerca de 3 xícaras de café por dia apresenta 25% menos incidência de alteração de enzimas hepáticas, quando comparado com quem não consome café. Além disso, está associado com menor risco de gordura no fígado, menos fibrose. Mas, lembre-se de que deve ser orgânico!

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:29

Dr. Rondó

dr_rondo

Os perigos das cirurgias gástricas para emagrecer

Os-perigos-das-cirurgias-gastricas-para-emagrece-660x330

Quando falamos em cirurgias gástricas para emagrecer, é importante destacar que existem 2 tipos de procedimentos. Eles parecem maravilhosos para alguns, mas não são a solução para a maioria das pessoas. Pelo contrário: eles podem oferecer riscos! Vou falar quais são, as diferenças entre eles e quais os seus perigos ocultos.

1) Cirurgia bariátrica

Reduz o estômago a uma pequena bolsa e reorganiza o trato digestivo, de modo que o alimento entra no intestino delgado num ponto mais a frente do que o usual. Resumindo: é um procedimento que reduz o volume do estômago. Com isso fica difícil ingerir a mesma quantidade de alimentos de antes e, consequentemente, perde-se peso.

2) Banda gástrica

É a inserção de uma faixa ao redor da parte superior do estômago, apertando-o em uma pequena bolsa.É considerado um procedimento simples e menos invasivo, ao contrário das cirurgias de redução do estômago (by-pass gástrico). Além disso, é reversível, mas como apresenta muitas complicações, muitos pacientes (cerca de 50%) optam pela sua remoção completa.

De acordo com um estudo, cerca de 88% dos pacientes que são submetidos à banda gástrica num período de 3 anos apresentam complicações (uma ou mais!). São efeitos colaterais de leves a severos, como por exemplo:

Erosão da banda (1 a cada 3 pacientes);

– Infecções;
– Expansão anormal da banda;
– Má nutrição;
– Cálculos renais;
– Problema de vesícula e intestino;
– Falência renal;
– Aumento do risco de morte;
– Cirurgia adicional em 60% dos pacientes;
– Pancreatite;
– Refluxo gastro esofágico;
– Diarreia;
– Dobram o risco de fraturas;
– Dilatação esofagiana;
– Obstrução gástrica;
– Dificuldade de deglutição;
– Náuseas e vômitos;
– Cálculos vesiculares.

Depois de ambos os procedimentos, você atinge a saciedade rapidamente e passa a comer menos. Tanto é que quem se submete a eles é instruído a ingerir a proteína primeiro, pela possibilidade de ficar satisfeito logo, deixando os vegetais para serem consumidos na sequência.

O resultado? Constipações intestinais passam a ser frequentes.

Até os líquidos são restritos: somente 45 minutos antes ou depois das refeições. Além disso, certos alimentos devem ser eliminados da sua dieta, pois não se consegue digeri-los mais – isso inclui carnes vermelhas, casca de frutas e vegetais (onde está a massa) e vegetais folhosos.

Ou seja, você passa a ter uma alimentação não saudável, com implicações a curto e médio prazo. Queda de cabelo e perda muscular são muito frequentes após a cirurgia, condições que mostram que não se está recebendo uma nutrição adequada.

Os resultados de exames laboratoriais como glicemia, colesterol, fatores de risco cardiovasculares e etc.melhoram rapidamente, porém, com o passar do tempo,esses parâmetros pioram! Inicialmente, é um sucesso, mas, com o passar do tempo, é tudo uma grande decepção… E o pior: no caso das cirurgias é irreversível!

Risco maior da banda ou by-pass gástrico

Conforme a própria página da Lap-Band (empresa que detém a patente da banda gástrica) a morte é um dos riscos desse procedimento. Isso pode ocorrer em qualquer procedimento cirúrgico, mas pode ser também uma consequência da operação, apesar de todas as precauções terem sido tomadas.

Portanto, esses procedimentos não são tão simples como parecem. Eles não são uma solução segura por causa de tantas consequências negativas de saúde acurto e longo prazo.

Mesmo com cirurgias, há necessidade de mudança do estilo de vida

Muitas pessoas acham que é só fazer a cirurgia para curar a obesidade mas, infelizmente, isso não acontece. Há necessidade de mudanças na alimentação e prática de atividades físicas para se ter resultado.

Então, antes de pensar em se submeter ao centro cirúrgico, mude seus hábitos! Você poderá obter os resultados que sonhava, sem os risco envolvidos.

Solução para perda de peso, sem cirurgias.

1ª Fase

1) Restrição de carboidratos (açúcar, frutose, amido e grãos) da sua alimentação.

2) Aumentar gorduras boas na alimentação

2º Fase

3) Conforme você consegue corrigir seus desvios dos valores de glicemia, insulina, triglicérides, colesterol e ácido úrico, passará a se alimentar de acordo com o seu tipo metabólico.

4) Jejum prolongado – é sabido que a restrição calórica pode aumentar a expectativa de vida e colaborar na correção do peso. Recentemente as pesquisas mostram que o jejum prolongado fornece os mesmos benefícios de saúde, com mais praticidade na redução da ingesta diária de calorias.

5) Probióticos – as bactérias intestinais são parte do seu sistema imunológico e influenciam a saúde de um modo geral, incluindo o peso. Os estudos mostram que os obesos apresentam flora bacteriana diferente dos indivíduos com peso normal, portanto, a sua correção tem ação significativa no emagrecimento.

6) Um programa intensivo de exercícios, aliados a dieta, colaboram no emagrecimento. Aconselho uma variação de atividades como treinamento supra aeróbico de alta intensidade, exercícios resistidos (musculação) e alongamentos.

7) HCG – o uso de gonadotrofina coriônica humana, uma glicoproteína que com 244 aminoácidos é produzida na placenta durante a gestação. Sua ação é de manter a integridade do corpo lúteo da mulher grávida, permitindo que a mesma produza progesterona, que é fundamental para o crescimento do feto.

O Dr. Simeons, um endocrinologista Britânico, através das suas pesquisas, concluiu que o Diencéfalo é a parte do cérebro onde residiria o problema da obesidade. O desequilíbrio diencefálico é o que causa o acúmulo excessivo de peso.

Com o uso de injeções de hCG, ele observou uma mobilização de gorduras depositadas em locais anormais, aonde pessoas obesas acumulam gordura (protuberâncias), o que reduziria a obesidade. Associado a isso, pregava uma dieta de baixa caloria.

Dr. Wilson Rondó, é Cirurgião Vascular, tendo trabalhado como residente na Clinique Du Mail La Rochelle, na França. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de livros com temas relacionados a nutrição, medicina preventiva e esportiva.

14:00:43

Receita

dr_rondo

Smoothie Detox com Lima e Cenoura

Smoothie-Detox-com-Lima-e-Cenoura-660x330

Está a fim de realizar um verdadeiro detox no seu corpo, se desintoxicando de diversos químicos agressores, melhorando sua saúde e funcionamento do organismo? Então dê uma olhada no post fundamentos dos smoothies verdes e aplique os passos aos seguintes ingredientes!

Ingredientes:

– 3 tomates
– 2 cenouras
– 2 talos de aipo
– 1 xícara de agrião
– 2 ramos de salsinha
– 1 lima
– Tomate

Contém:

– Excelente fonte de luteína, zeaxantina, vitaminas C, A, E e complexo B;
– Minerais: potássio, manganês e fósforo;
– Flavanoides: rutina, kaempferol e quercitina;
– Flavonas: