Campeão da Libertadores pegará time da Ásia ou da Tunísia na semifinal do Mundial

A luta pelo título da Libertadores já está nas semifinais. Em outubro, de um lado da chave estão dois clubes brasileiros, Flamengo e Grêmio, que duelarão nos dias 2 (em Porto Alegre) e 23 (no Rio de Janeiro). Do outro estão os grandes rivais argentinos River Plate e Boca Juniors, que reeditarão a polêmica final do ano passado, vencida pelo River em uma partida em campo neutro, o estádio Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha. A decisão desta temporada será em jogo único, no dia 23 de novembro, em Santiago, no Chile.

Um dos possíveis rivais do campeão da Libertadores teve o seu título continental confirmado apenas nesta segunda-feira. O Comitê de Apelações da Confederação Africana de Futebol (CAF, na sigla em francês) negou a apelação do Wydad Casablanca, do Marrocos, que pedia a realização de uma nova final contra o Espérance. No jogo decisivo, disputado no dia 31 de maio, em Túnis, os jogadores do time marroquino abandonaram o campo quando perdiam por 1 a 0 e tiveram um gol anulado por impedimento, em sinal de protesto pelo não funcionamento do árbitro de vídeo (VAR).

Já no caminho do Liverpool, o campeão da Liga dos Campeões da Europa, que fará a sua estreia no dia 18 de dezembro, pode aparecer o Al Sadd, representante do país-sede que tem como técnico o ex-meia espanhol Xavi Hernández, ou o Hienghène Sports, da Nova Caledônia, campeão da Oceania, que se enfrentam na primeira fase – no dia 11 -, ou o Monterrey, do México, campeão da Concacaf, que estreia na segunda fase.

Estadão Conteúdo
10:10:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *