Bolsonaro diz que Brasil trata crime ambiental com ‘tolerância zero’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil trata crimes ambientais com “tolerância zero”.

O presidente fez declaração na abertura da 75ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) na manhã desta terça-feira (22).

Bolsonaro disse que não é possível a propagação de fogo dentro das florestas brasileiras e diz que focos de incêndios acontecem sempre nos mesmos lugares.

“Nossa floresta é umida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente nos mesmos lugares, no entorno leste da floresta, onde o caboclo e o índio queimam os seus roçados em busca de sobrevivência, em áreas já desmatadas”.

O presidente também disse que focos criminosos são combatidos com “rigor e determinação” e que a política do governo é de “tolerância zero com o crime ambiental”.

“Somos vítimas de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e Pantanal”, afirma Bolsonaro. Segundo o presidente, o país é líder na conservação de florestas tropicais.

O presidente afirmou que “a Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima. Isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras aproveitadoras e impatrióticas  com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil”.

Ao falar sobre a pandemia, o presidente lamentou as mortes causadas pela covid-19 e afirmou que, desde o começo, era preciso pensar no combate ao vírus e ao desemprego.

Segundo o presidente, “o governo implementou várias medidas econômicas que evitaram o mal maior”, citando o socorro a empresas, o auxílio emergencial e recursos para a vacina de Oxford.

Devido à pandemia de coronavírus, Bolsonaro gravou a abertura na quarta-feira (16) e enviou o vídeo a organização da Assembleia Geral no dia seguinte. Tradicionalmente, cabe ao presidente brasileiro o discurso de abertura.

Bolsonaro também defendeu que a liberdade é “o bem maior da humanidade” e fez apelo “pela liberdade religiosa e contra a cristofobia”. “O Brasil é um país cristão e conservador e tem a família como sua base”, afirmou.

R7
11:15:03

2 Comments

  1. E a GloboNews passando o pano pro discurso do Miliciano Bolsonaro na ONU! Ele mentiu descaradamente! O sujeito culpa os índios pelas queimadas, se exime de culpa pelas 136 mil mortes por covid-19, mas pelo menos não foi “raivoso” Há muita semelhança entre os discursos de Bolsonaro e Tramp na ONU! Ambos falam única e exclusivamente para seus eleitores o que significa muitas Fake News e a fabricaçao de inimigos imaginários! Em seguida Xi Jinping faz discirso de estadista com sobriedade e conhecimento! Mais uma prova que Bolsonaro é o pior presidente do Brasil de todos os tempo fato!!

  2. Quem disse que em 15 minutos um sujeito não consegue falar tantas asneiras, juntas com mentiras e desinformação e ainda assim se passar por vítima.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: