Astragalus: a Erva Chinesa dos Poderes Secretos

A astralagus (Astragalus membranaceus) é uma planta nativa da China, mais precisamente do norte do país, que custou a ser conhecida no ocidente. Na sua região de origem, porém, sempre foi tratada como uma pérola da medicina tradicional, graças aos seus inúmeros benefícios.

Com a modernidade, a astralagus chega aos laboratórios de pesquisa e torna-se também uma estrela. Os poderes secretos descobertos dessa joia do oriente não são poucos:

  • Pesquisa feitas em ratos, por cientistas chineses, mostraram que a planta suprimia o desenvolvimento de dermatite atópica.
  • Testes feitos por pesquisa publicada na Currenty Oncology mostraram que a astralagus poderia atenuar os efeitos colaterais dos tratamentos de quimioterapia, como vômito, náuseas, enjoos e fadiga.
  • Estudos sugerem que a planta pode também ajudar na saúde cardiovascular, melhorando sintomas de cardiopatia isquêmica e prevenindo contra o entupimento das artérias.

Como se não bastasse, há ainda mais. Na verdade, quando falamos em astragalus, trata-se de uma verdadeira fonte da juventude!

Astragalus: o segredo para se manter jovem

Se você me acompanhar por aqui, já ouviu falar da importância dos seus telômeros. São eles que protegem seus cromossomos, sendo ajudados pela enzima telomerase.

Quando a célula se divide, seus cromossomos perdem um pouco das extremidades. Esse é um processo contínuo, mas que não dura para sempre. Quando os telômeros ficam muito curtos, as células morrem, e o resultado é o processo de envelhecimento

É nessa hora que você precisa da enzima telomerase. Ela ajuda seu corpo a recuperar essas extremidades perdidas, atenuando assim a morte celular e, consequentemente, os efeitos da chegada da idade.

Existem diversos fatores que estimulam a produção de telomerase. Além de uma alimentação correta, com gorduras boas, vitaminas e outros fitoterápicos, a astrágalus é uma boa pedida. Veja o que uma pesquisa descobriu:

Um grupo de camundongos em idade avançada foi alimentado com extrato de astrágalus, enquanto um grupo de controle tomou um placebo. Após três meses, avaliou-se o comprimento dos telômeros de cada grupo. Os ratos que receberam o extrato do astrágalo tinham uma porcentagem menor de telômeros muito curtos.

Em outras palavras, os telômeros do grupo astragalus não estavam envelhecendo! A literatura, demonstra bons resultados com doses de 500 mg três vezes ao dia.

Portanto, se você quer se manter jovem e saudável, considere esta fantástica erva chinesa. Converse com seu médico sobre o assunto ou procure um que esteja familiarizado com terapias naturais. E lembre-se sempre dos telômeros! Para saber mais sobre estratégias que os protegem, clique aqui e confira um post especial sobre o assunto. Supersaúde!

14:00:02

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *