Após fracasso com Trump, Kim ressalta ‘vínculos históricos’ com a Rússia

Em pleno bloqueio diplomático com Washington, o líder norte-coreano Kim Jong Un buscou nesta quinta-feira o apoio do presidente russo Vladimir Putin, que pediu ao fim da primeira reunião de cúpula entre ambos que o mundo renuncie à lei do mais forte para resolver a crise nuclear.

Dois meses depois do grande fracasso do segundo encontro com o presidente americano, Donald Trump, em Hanói, o norte-coreano afirmou que teve um “momento muito bom” com o presidente russo em Vladivostok, no extremo oriente do país, e declarou que deseja reavivar os “vínculos históricos” entre Rússia e Coreia do Norte.

“Estoi contente com o resultado: Kim Jong Un é alguém bastante aberto, disposto a falar de tudo”, afirmou Putin ao final da reunião, a primeira deste nível desde a de 2011 entre o ex-presidente Dmitri Medvedev e Kim Jong Il.

Recebido por Putin com uma pouco habitual pontualidade e um longo aperto de mãos, Kim passou quase cinco horas em território russo: duas horas de reunião frente a frente, seguidas de conversas entre delegações e depois por um jantar que incluiu borsch, salada de caranguejo e ravioli siberiano de carne de reno.

O presidente da Rússia recebeu uma espada de presente, de acordo com a agência TASS.

AFP
11:15:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *