Agente penitenciário é condenado a 27 anos de prisão pelo assassinato de ex-namorada em Adamantina

O homem acusado de matar a ex-namorada, de 30 anos, e abandonar o corpo dela em um canavial foi condenado a 27 anos de prisão em júri popular nesta quarta-feira (7), em Adamantina (SP).

Tiago Pina cumprirá a condenação em regime fechado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, segundo a juíza Ruth Duarte Menegatti, que conduziu o julgamento.

Ainda foi negado a Pina o direito de recorrer da decisão em liberdade.

G1 não conseguiu contato com a defesa do agente penitenciário.

O caso

Vanessa Maciel, de 30 anos, foi encontrada morta na noite do dia 27 de maio de 2019 em meio a um canavial que fica numa área ao lado da estrada que dá acesso ao bairro Lagoa Seca, na zona rural de Adamantina. Então suspeito de ter cometido o crime, o ex-namorado da vítima foi preso na capital paulista também na noite do dia 27 de maio.

O caso foi registrado como feminicídio.

O delegado da Polícia Civil Rodrigo Pigozzi informou na época do crime que, em primeira análise, foram constatadas três perfurações no corpo da vítima.

O suspeito, que é agente penitenciário, foi namorado da mulher por cerca de nove anos.

A família da mulher não tinha notícias dela desde as 17h do dia 26 de maio, conforme informou o delegado na época. No dia seguinte, um Boletim de Ocorrência de desaparecimento foi registrado na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e as apurações tiveram início.

G1/Prudente
09:28:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: